Por Mariana González

redatora e revisora freelancer na Rock Content, crítica de cinema e apaixonada por histórias em todas as suas formas.

Publicado em 19/12/2017. | Atualizado em 10/04/2018


Algumas das felicidades e oportunidades de ser um revisor freelancer você já conhece, mas saiba que existem verdades sobre revisão que ninguém conta. Descubra aqui!

Toda carreira, por melhor que seja, tem verdades que só quem lida diariamente sabe. No campo da produção de conteúdo isso também acontece. Especialmente para os revisores, existem verdades sobre revisão que ninguém fala.

Com o crescimento cada vez mais intenso do marketing de conteúdo e da produção de conteúdo digital, também aumentam as oportunidades de trabalhar como freelancer nessa área. E como a equipe necessária para tanto reúne diferentes profissionais, também há uma amplitude de funções que você pode exercer enquanto trabalha pela internet, em qualquer lugar e a qualquer horário.

Um dos profissionais fundamentais para uma equipe de produção de conteúdo é o revisor. Ao receber um texto para revisar, ele é o responsável por corrigir todos os erros ortográficos, de concordância, de pontuação, de repetições etc. Mas o trabalho vai muito além disso!

Também é papel do revisor garantir que o texto seja enviado para a próxima etapa alinhado quanto ao que foi pedido na pauta e orientado à persona definida, assim como verificar questões como escaneabilidade do texto, táticas de SEO, uso da palavra-chave, inclusão de hyperlinks, enfim, tudo aquilo que torna aquele artigo eficiente enquanto estratégia de marketing de conteúdo.

Diante dessas responsabilidades, surgem muitas dúvidas e desafios. É por isso que, no post de hoje, apresentamos para você as verdades sobre revisão que ninguém te contou até agora. Quer conhecê-las e preparar-se melhor para encarar a vida de revisor? Então, continue a leitura!

Se quiser aprender a revisar textos no mesmo padrão dos melhores revisores da Rock Content, é só assistir ao webinar com a Luiza Drubscky! Nele, ela vai te mostrar, na prática, todo o passo a passo que utilizamos para fazer nossas revisões.

E que tal vê-lo até duas vezes mais rápido e aprender melhor? Veja como fazer isso com o hack que ensinamos para aprender rápido e se torne expert em revisão na metade do tempo!


1. Você vai discutir com os redatores por causa de gramática

Enquanto revisor, você deve conhecer muito bem a língua portuguesa e todas as regras e convenções que a definem. Por outro lado, como você também deve saber bem, há muitas regras que não são tão inflexíveis quanto muitos pensam. Muitas vezes, portanto, decidir por uma ou outra forma é uma questão de opinião e de estilo.

Sendo assim, às vezes, vai acontecer de você e o redator discutirem porque você mudou algo que não estava exatamente errado, mas que, para você, ficou melhor depois da alteração. Aqui, vale a pena verificar, por meio da leitura cuidadosa da pauta, se o próprio cliente não tem alguma definição preferencial para esse ponto.

Entretanto, em outras ocasiões, o redator pode não concordar com uma mudança sua, mesmo que o que ele havia escrito antes estivesse errado mesmo. Nessas horas, é fundamental ter argumentos para embasar sua decisão — você pode enviar um link para o site de um renomado dicionário, por exemplo. Falaremos sobre eles mais adiante!

Seja qual for o motivo da discussão, mais uma das verdades sobre revisão é que é imprescindível não levá-la para o lado pessoal. Isso porque vocês estão em um ambiente (digital) de trabalho, e o principal objetivo de todos da equipe é entregar o melhor conteúdo possível para o cliente.

2. Você terá dificuldades com termos regionais

O Brasil é um país enorme que abriga uma incrível variedade de culturas, sabores, sons e sotaques. E, é claro, de dialetos, gírias, termos regionais e muito mais que tornam o nosso português uma língua ainda mais complexa. Isso enriquece a cultura nacional, mas também pode trazer muitas dificuldades para o redator e, depois, para o revisor.

Afinal, como estamos lidando com conteúdo produzido pela web, é perfeitamente possível que você seja, por exemplo, um capixaba revisando um texto escrito por um redator cearense para uma empresa gaúcha. O conteúdo, publicado no site da empresa, tem como público-alvo mais direto os clientes em potencial da região em que a companhia atua, mas poderá ser acessado de qualquer lugar.

Diante desse cenário, dá para imaginar o quanto regionalismos podem dificultar a comunicação, não é? Entretanto, esses termos próprios de cada estado são tão intrínsecos ao nosso dia a dia que, muitas vezes, nem pensamos no fato de que eles pertencem a uma cultura especifica.

Uma das verdades sobre revisão é que cabe a você, revisor, entender como deixar a linguagem do texto fluida e envolvente para o leitor, mantendo a originalidade e sem torná-lo genérico, mas permitindo que o conteúdo tenha um alcance nacional.

3. O bom e velho dicionário é seu parceiro de trabalho

Com a ascensão da internet, os dicionários de papel, antes tão importantes na hora de escrever, ficaram um tanto relegados. Eles migraram para a internet, mas a mudança, apesar de facilitar e de acelerar o processo, fez com que muitas pessoas perdessem o hábito de consultar dicionários com frequência.

Para você, ele continua sendo um parceiro fundamental para a revisão de textos. E o melhor é que, com a amplitude de dicionários disponíveis na internet, eles podem ajudar você tanto a tomar uma decisão ortográfica e checar o significado de uma palavra quanto para encontrar sinônimos para um termo que foi repetido excessivamente ao longo do conteúdo, mas que você não consegue pensar pelo que mais pode trocar.

Mas, assim como você fazia com seus equivalentes físicos, não se esqueça de utilizar somente dicionários online renomados, para não ter erro.

4. Você terá dúvidas sobre até onde vai sua autonomia

O quanto você pode, ou deve, alterar o texto para que ele fique realmente excelente antes de ser entregue ao cliente? Essa dúvida é bem comum e é mais uma das verdades sobre revisão que ninguém te conta.

A resposta pode variar dependendo de quem for seu cliente, mas de maneira geral, como o objetivo é acertar em cheio no conteúdo, você geralmente pode fazer todas as alterações — inclusive em termos de conteúdo e estrutura do texto — que julgar necessárias.

Mas e se você receber para revisar um texto que, como você logo percebeu, teria que reescrever praticamente do zero? Essa missão pode não ser benéfica para você, que não separou tanto tempo assim para uma única revisão e, também, que não está recebendo o equivalente à redação de um texto. Nesses casos, vale a pena conversar com a pessoa responsável por gerenciar o trabalho do redator para que vocês encontrem a melhor solução e sigam em frente com o processo textual.

5. Você vai precisar estudar e ler muito

Se você quer se estabelecer como revisor freelancer, é imprescindível que separe um tempo na sua rotina para estudar português, revisão, marketing de conteúdo, produção de texto web e o que mais for relevante para sua área de atuação.

O trabalho de revisor freelancer e o próprio marketing de conteúdo são ideias relativamente novas e, portanto, os melhores e mais influentes profissionais da área continuam trabalhando para levar esses conceitos cada vez mais longe. Faça seu papel por meio do estudo e da leitura, que ajudarão você a aprimorar suas revisões e a ficar por dentro do que está acontecendo na sua área.

Gostou de conhecer as verdades sobre revisão que ninguém havia te contado ainda? Quer começar a trabalhar como revisor freelancer? Já exerce a função e está atrás de mais oportunidades de trabalho? Cadastre-se na Rock Content e mande agora mesmo sua candidatura!

Posts populares com esse assunto