Por Raissa Galvão

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 28/04/2017. | Atualizado em 04/09/2018


Como escrever conteúdos que tenham vantagens em rankings de busca e dispensem gastos com mídia paga? Saiba aqui.

Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

Criatividade na construção do texto, relevância das informações, linguagem adequada à persona, boa organização das informações… Como você provavelmente já sabe, são vários os elementos que garantem que um texto será bem recebido pelo leitor.

Entretanto, como garantir que ele realmente chegará ao seu alvo? E como fazer isso sem precisar despender gastos com a mídia paga? Através do tráfego orgânico!

Usando estratégias de Inbound Marketing, você conseguirá produzir conteúdo capaz de conquistar tráfego orgânico e, assim, certificar que sua mensagem alcançará seu público-alvo e poderá demonstrar toda a sua qualidade.

Mas como fazer isso? É o que mostramos no post de hoje. Então, continue a leitura, entenda como criar um conteúdo focado em geração de tráfego orgânico.

O que é o tráfego orgânico e quais são suas vantagens?

De maneira geral, o tráfego orgânico se caracteriza pelos acessos conquistados de forma natural, ou seja, por vontade própria do leitor. Quando alguém encontra seu post no Google ou através de um hyperlink em outra página, essas são fontes de tráfego orgânico.

Portanto, como veremos adiante, garantir um bom posicionamento nos buscadores é fundamental para que seu conteúdo gere tráfego orgânico. Mas por que, exatamente, o tráfego orgânico é vantajoso para o blog? Conheça a seguir suas principais vantagens:

1. Conquista de leitores fiéis

O tráfego orgânico significa circulação de usuários em um site oriundos de buscas no Google, links de outros sites ou acesso direto. Ou seja, das pessoas às quais o conteúdo produzido é destinado.

Com isso, as chances de os leitores acharem o conteúdo relevante, permanecerem mais tempo no site e retornarem torna-se bem maior. Afinal, ninguém faz uma busca no Google ou clica em um link sem ao menos ter a expectativa de encontrar algo relevante.

2. Economia de recursos

Em comparação ao tráfego pago, uma das principais vantagens do tráfego orgânico, é o aumento do seu alcance sem gastos.

Assim, a produção de conteúdo otimizado para mecanismos de busca, com o passar do tempo, tendem a gerar melhores resultados do que pagar campanhas recorrentes de publicidade, por exemplo.

3. Os resultados são duradouros

Quando você começa a investir na conquista de tráfego orgânico, os resultados, quando começarem a surgir, têm a tendência de permanecer por um longo tempo. É por isso que um dos melhores conteúdos focados em tráfego orgânico são evergreen.

Afinal, quanto mais você se dedica à estratégia, mais tráfego duradouro vai conquistar. Assim, o conteúdo alcançará cada vez mais pessoas e continuará relevante.

Como criar conteúdo que conquiste tráfego orgânico?

Para que o conteúdo produzido atraia tráfego orgânico, é preciso investir em táticas para certificar de que todos os textos terão as características apresentadas a seguir.

Elas garantem que seu conteúdo chamará a atenção do Google e dos demais buscadores da internet, onde, assim, o post ganhará lugar de destaque. Confira:

1. Definição de palavras-chave estratégicas

O Google Adwords possui uma ferramenta chamada Keyword Planner, excelente para ajudar você a escolher as melhores palavras-chave relacionadas ao conteúdo que você está se preparando para produzir.

As palavras-chave são, basicamente, termos comumente pesquisados por pessoas interessadas no assunto que você vai abordar. A palavra-chave deste texto, por exemplo, é “tráfego orgânico“, ou seja, quem pesquisar esse termo pode encontrar este post — e certamente vai achá-lo relevante, não é mesmo?

Por outro lado, “conteúdo focado em geração de tráfego orgânico” seria uma palavra-chave específica demais e, consequentemente, com chances baixas de ser pesquisada.

Para que a escolha da melhor palavra-chave tenha resultados interessantes, é bom que ela apareça na introdução, na conclusão, nos títulos e intertítulos.

Entretanto, mais do que se preocupar com a quantidade de vezes em que ela surge, foque em fazer isso de forma natural. Se não fizer muito sentido, não precisa forçar a barra. Acredite: o Google leva a felicidade dos seus leitores em consideração (mais do que a repetição de palavras) na hora de rankear as páginas!

2. Link building

Ao longo do texto, é importante inserir hyperlinks para outros conteúdos relevantes, que podem estar no próprio blog ou, também, em outros sites parceiros ou relevantes para o seu leitor. Essa prática é chamada de link building e é muito bem vista pelo Google.

Quando seu texto linka para outros conteúdos relevantes, é como se ele reforçasse sua própria autoridade no assunto, o que faz com que o post seja melhor rankeado. Além disso, a prática de linkar para outros sites cria um relacionamento de parceria, o que pode fazer com que seus artigos também apareçam no site que você recomendou!

Para tanto, é necessário inserir os hyperlinks de forma natural no texto. Reparou no link que inserimos quando mencionamos “link building” logo acima? Essa é uma forma de recomendar um post sem que o usuário pare de ler o seu conteúdo.

3. Title tags

A title tag é uma das práticas mais fundamentais para garantir o tráfego orgânico para seu conteúdo, pois é uma das características mais fortemente levadas em conta pelo Google. Basicamente, ele é uma variação do título do conteúdo, mas otimizada para mecanismos de busca.

Elas são importantes para garantir que o conteúdo encontrado é relevante para a busca realizada pelo usuário.

Você já passou pela experiência de pesquisar algo no Google, verificar vários dos resultados e simplesmente não encontrar o que você estava procurando? Ainda que as respostas desejadas estivessem dentro do conteúdo,  possivelmente as title tags não estavam bem elaboradas.

A title tag deve ser o único elemento formatado em H1. Para garantir que o título apareça por inteiro no buscador do Google, a title tag deve ter no máximo 55 caracteres.

Além disso, para que o leitor em potencial não tenha dúvidas de que seu texto traz o que ele está procurando, é fundamental que a title tag contenha a palavra-chave. Isso também ajuda muito a conquistar um melhor rankeamento para seu texto no Google!

4. Frequência

Quanto mais conteúdos você criar com as práticas geradoras de tráfego orgânico, mais chances terá de conquistar cada vez mais leitores fiéis para o blog! Entretanto, muitos sites não dão importância à publicação de conteúdo relevante e, consequentemente, acabam perdendo a atenção dos buscadores.

Portanto, para garantir que seu esforço terá resultados interessantes a longo prazo, manter a frequência é fundamental. Isso fará com que seus leitores continuem voltando para o blog, pois saberão que quase sempre encontrarão novas informações e dicas importantes para eles.

Mas fique atento: jamais priorize a quantidade em favor da qualidade! Imagine que você conquistou muitos leitores com um texto matador e, na próxima visita, eles se deparam com um conteúdo raso e nada a ver com seus interesses.

Esses usuários dificilmente retornarão, não é mesmo? O blog quebrou suas expectativas e, assim, os afastou. Portanto, valorize a qualidade crescente dos conteúdos e garanta que seus leitores sempre se sentirão satisfeitos ao visitarem o blog.

E então, pronto para criar conteúdos excelentes e conquistar muito tráfego orgânico? Para se aprofundar ainda mais no assunto e continuar melhorando seu trabalho cada vez mais, baixe agora mesmo nosso e-book gratuito Técnicas de SEO para redatores: um guia básico para começar!

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *