Por Patricia Piacentini

Mãe, jornalista e freela, que se divide entre os filhos e a produção de textos.

Publicado em 17/07/2020. | Atualizado em 17/07/2020


Esse período de crise tem modificado a forma como os profissionais trabalham, até mesmo a do freelancer, acostumado ao home office. Veja as transformações que esse novo cenário trouxe e o que fazer para manter a produtividade sem estresse ao trabalhar em casa.

A gente escuta muito por aí que, para quem já era freelancer, não houve mudança na vida profissional com esses tempos de crise, pois o habitual já era trabalhar em casa.

Realmente, o home office não foi nenhuma novidade, mas todas as transformações que a sociedade vêm passando também afetaram o jeito de o freela exercer sua atividade.

Para quem está sempre com a casa cheia — pois as escolas dos filhos não estão funcionando, o parceiro também aderiu ao home office ou ainda os pais e avós exigem cuidados especiais —, é hora de rever a forma de trabalhar para não reduzir a produtividade ou prejudicar a saúde física e mental.

Neste post, vamos falar de 7 coisas que mudaram para sempre nesse período, trazendo novas preocupações, e o que fazer para driblar essa situação. Não perca!

1. Espaço reservado para trabalhar em casa

Quem tinha o costume de pegar o notebook e levar para qualquer cantinho, vai precisar ter um ambiente mais reservado para essa finalidade. Trabalhar em casa com outras pessoas torna-se um desafio, pois é preciso ter concentração para produzir com qualidade.

Com uma mesa ou escrivaninha como local de sua atividade profissional fica mais fácil até mesmo para sinalizar aos outros que, naquele espaço, você está trabalhando e não pode ser incomodado. Essa estratégia pode ser a solução para os pais freelas, que estão com as crianças o dia todo.

2. Preocupação com a ergonomia

Ao ter um canto só para trabalhar em casa, dá para pensar na ergonomia. Se possível, tenha uma cadeira que permita a regulagem da altura e dos braços e até um apoio para os pés. É uma maneira de cuidar da saúde, evitando dores na coluna.

Com a cabeça tão cheia de preocupações quanto às incertezas causadas por essa crise sem precedentes, ter um local confortável para exercer sua atividade profissional acaba sendo uma forma de reduzir toda essa tensão.

Outro ponto é que o ambiente de trabalho se torna mais convidativo, pois você sabe que pode ficar bastante tempo produzindo sem que isso gere dores pelo corpo, o que poderia, inclusive, atrapalhar seu sono.

Powered by Rock Convert

3. Cuidado redobrado no momento das reuniões

O freelancer não está mais sozinho para trabalhar em casa, no entanto, as reuniões por videochamada com empresas e outros colegas continuam a acontecer. Nessa hora, é preciso ter um cuidado redobrado para que os filhos ou outras pessoas da família não atrapalhem a atividade.

Para evitar esse contratempo, fique em um local com a porta fechada para reduzir os ruídos e avise às pessoas que você está em reunião. Somente dessa maneira conseguirá ter foco e aproveitar melhor esse momento de troca de ideias, discussões ou apresentação de algum projeto.

4. Gestão do tempo

Com todas as mudanças na rotina do freela a partir desse novo momento, é fundamental aprender a fazer a gestão de tempo para dar conta de todas as atividades.

Além do trabalho em si, aumentaram as demandas de atividades da casa. Para muitos, é preciso agora acompanhar as videoaulas com os filhos ou ainda ter que fazer compras de supermercado no lugar de algum parente mais idoso, que está no grupo de risco da doença.

Como fazer para dar conta de tudo isso? Gerencie os horários, elaborando uma planilha com as atividades de cada momento. Assim, você não deixa as prioridades do trabalho para trás e consegue cuidar da casa e das pessoas com quem mora.

Porém, é preciso ter disciplina e realizar o que foi planejado para evitar que as coisas se acumulem e se tornem mais difíceis de fazer.

5. Maior flexibilidade nos horários

Sabemos que, diferentemente de trabalhar em uma empresa, trabalhar em casa permite uma versatilidade maior nos horários. Mas isso não quer dizer que o freela não adote uma rotina.

Muitas mães, por exemplo, aproveitavam para trabalhar no período em que os filhos estavam na escola. Agora, como fica isso? É preciso modificar todo o esquema e ter uma flexibilidade maior para realizar a atividade profissional.

Há outras dificuldades que podem surgir, como a necessidade de ter que dividir o notebook com o parceiro ou os filhos, ou a conexão mais lenta, porque tem mais gente usando a internet ao mesmo tempo.

Quando esses fatores ou outras obrigações com a casa tomam conta do seu dia, é hora de tentar se organizar para trabalhar à noite ou ainda dedicar mais horas para o trabalho nos finais de semana.

Talvez agora seja o momento de não se envolver em vários projetos urgentes ao mesmo tempo, de forma a evitar o cansaço excessivo e até mesmo quadros de ansiedade.

6. Resiliência para lidar com tudo

É importante entender que este é um cenário novo para todo mundo e que todos foram, em alguma medida, afetados pelo fato de não estarem indo à escola, de trocar o escritório pela casa ou de não poderem realizar algumas atividades por conta própria, passando a depender de você.

Por isso, é o momento de ser resiliente para dar conta da rotina mesmo com todas as pressões. Além disso, o freela precisa ser empático e também se colocar no lugar das outras pessoas, entendendo que toda essa mudança também as atinge.

Saiba que sua produtividade pode não ser a mais alta nesse período, é possível receber mais feedbacks negativos e os erros podem acontecer, mas não deixe isso afetar sua carreira. Pelo contrário, lembre que isso é uma fase e que transpor esses obstáculos servirá de aprendizado para o seu crescimento profissional.

7. Autocuidado físico e mental

Por último, não deixe de cuidar de você neste novo momento. As dúvidas quanto à instabilidade da economia, problemas com as finanças pessoais, o medo de ficar doente ou de perder entes queridos e o fato de estar difícil realizar suas atividades profissionais normalmente causam tensão, afetando sua saúde física e mental.

Por isso, adote uma alimentação saudável, procure realizar alguma atividade física (mesmo que em casa), exercite algum hobby, brinque bastante com os filhos ou programe outros momentos de lazer com toda a família.

É importante se desconectar um pouco do trabalho e das obrigações com a casa para relaxar e enfrentar tudo isso com otimismo.

Sabemos o quanto trabalhar em casa mudou, mesmo para quem já fazia home office, devido à nova realidade trazida por esses tempos de crise. No entanto, é importante respirar fundo e se organizar para recriar a rotina de forma a dar conta de todos os compromissos sem estresse.

Que tal aproveitar todas essas transformações para dar um passo importante na sua vida profissional? Descubra como profissionalizar a sua carreira freelancer: é só baixar esse material que preparamos para você!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *