Por Nara Porto

Redatora especialista em Gestão de Pessoas, Negócios e Trabalho Remoto.

Publicado em 02/09/2019. | Atualizado em 29/08/2019


Manter o foco no mesmo nicho é crucial para ganhar autoridade. Mas, a verdade é que essa rotina pode tornar seu blog chato. Então, para lidar com isso, você precisa criar ganchos com diferentes tipos de conteúdos que despertam o interesse do leitor.

Com tanto artigo na internet, é preciso investir cada vez mais na criatividade para chamar a atenção da audiência. Por isso, ao utilizar esses ganchos, você transmite conceitos, muitas vezes tratados com frequência por outros blogs, de uma maneira criativa e diferente

Então, para manter seu blog sempre atualizado e, ao mesmo tempo, interessante, separamos 6 deles. Inclusive, com exemplos produzidos por nossos freelas. Da próxima vez que planejar seus conteúdos, lembre-se deles, combinado?

1. Instruções educativas

Os posts educativos são os mais utilizados pelos blogueiros, até porque o principal motivo que leva o leitor a fazer uma pesquisa na internet é resolver um problema ou entender um conceito. Aliás, você já deve ter lido diversos assim. Quer alguns exemplos?

  1. O passo a passo de como escrever um artigo com maestria!
  2. Leitura dinâmica: o que é e como aprender a ler mais rápido!

Observe que, tanto o primeiro quanto o segundo, fornecem informações claras, diretas e detalhadas. A ideia é entregar um conteúdo o mais instrutivo possível, de modo que o leitor entenda o assunto, tire suas dúvidas e saiba o que fazer. 

Esses posts também são utilizados como um guia pelo usuário e ajudam a transmitir sua autoridade sobre o assunto, o que é ótimo para aumentar sua presença digital como freelancer.

2. Atualidades relacionadas ao tópico

É véspera de carnaval. Enquanto todos estão indo em direção à folia, você quer fugir da multidão. Na verdade, você nem sabia o que fazer por esses dias, até receber uma newsletter fofa com o assunto: “hobbies e atividades para quem não gosta de carnaval”.

Esse é apenas um exemplo de como aproveitar assuntos atuais para criar ganchos no seu blog. A ideia é vincular novidades às mensagens úteis para sua audiência.

Além de atualidades, também podem ser utilizadas notícias que estão relacionadas ao seu público. Aliás, você sabia que a Nubank agora tem conta bancária para freelancers e profissionais autônomos que atuam como PJ

Percebe como fizemos um gancho sobre um evento atual para este assunto? E você se interessou, acertamos? As pessoas adoram ler sobre novidades, porque traz a sensação de que estão antenadas. Investir nesse tipo de conteúdo também é uma ótima tática para despertar o interesse do seu leitor.

3. Metáforas com temas em alta

As metáforas são figuras de linguagem que estabelecem um novo sentido por meio de comparações. Você pode utilizá-las para aproximar um conceito que está em alta, entregando uma nova abordagem no post do seu blog. Assim, utiliza as características similares de ambos para facilitar a compreensão do leitor.

Se você ainda não consegue visualizar o que seria, na prática, esse tipo de artigo, aproveita para descobrir as melhores lições de Game of Thrones para produtores de conteúdo. Publicamos este post próximo da estreia da nova temporada, unindo trechos da série com lições de vida para o freelancer. Gostou da ideia?

Entretanto, é preciso ter cuidado para não transmitir uma mensagem oposta. Utilize os assuntos como ganchos, mas, deixe claro sua proposta logo no título. Isso evita que o post afaste o leitor, em vez de atrair.

Para aprender mais e dominar de vez as Figuras de Linguagem, confira:
35 Figuras de Linguagem: o guia COMPLETO com as principais figuras
O que é Metáfora? Entenda essa figura de linguagem com exemplos!
Você sabe o que é símile? Conheça essa figura de linguagem
Ainda não sabe o que é analogia? Tire suas dúvidas agora mesmo!
Antítese, hipérbole e eufemismo: aprenda sobre as figuras de pensamento
Aprenda a contar histórias incríveis com Figuras de Linguagem

4. Conexões com assuntos pessoais

Sabe aquele post que você lê e logo pensa: “nossa, tão eu”? Parece que foi feito exclusivamente para você, né? Então, na verdade, ele foi. Em vez de o blogueiro pensar em um grupo de pessoas, ele pensou em você mesmo. 

Por exemplo, você tem alguma dúvida de que o post “Como trabalhar em casa durante as férias escolares dos filhos” foi feito para mães e pais? Ou melhor, mães e pais com filhos em idade escolar. Percebe como foi um tiro certeiro?

A identificação com o leitor já começa no início do artigo, quando a autora conta as 1057 interrupções que enfrentou durante 3 horas de trabalho durante as férias. Logo de cara, o leitor se identifica com aquela situação e se sente conectado à leitura, porque quer descobrir como ela resolveu o BO

A internet proporciona um alcance incrível que nenhum outro meio de comunicação é capaz de conquistar. Porém, todo indivíduo é único, com dores, necessidades e características bem específicas. Quando você escreve pensando nessa persona, e não em um grupo de leitores, consegue se conectar com seus desejos e anseios e, até mesmo, estabelecer rapport.

5. Histórias e estudos de caso

No exemplo anterior, tem um gancho a mais naquele texto que atraem pais e mães para o blog, e se chama storytelling. Contar histórias envolve os leitores, porque eles gostam de conhecer experiências vividas por outras pessoas. Seja de vitórias, seja de fracassos.

Para aprender mais sobre Storytelling!
O que é Storytelling? Tudo sobre a arte de contar histórias inesquecíveis
5 técnicas de storytelling: melhore seus conteúdos contando histórias
Exemplos de Storytelling: 7 cases de sucesso de grandes marcas
Jornada do Herói: as 12 etapas de Joseph Campbell para uma boa história
O que é Storydoing? Aprenda agora a diferenciá-lo do Storytelling
Storytelling para Vendas: aprenda a fechar negócios contando boas histórias
Mini-curso de Storytelling: conquiste sua audiência contando boas histórias

Você pode utilizar tanto storytelling quanto estudos de caso para conectar o leitor com a mensagem que quer transmitir. Dessa maneira, ele pode até ler sobre um assunto já batido por outros blogs, mas, a abordagem diferenciada fará com que pareça único. Quer outro exemplo?

Ela precisava criar um conteúdo sobre o Dia da Mulher. Até aí tudo bem, afinal, a internet está cheia deles. Mas, não para uma redatora com bug criativo que quer algo fora do comum. Era esse o desafio da Bruna, até descobrir que poderia fugir do clichê com ideias extraídas da série Mad Men

Mas, peraí. O que Mad Men tem a ver com as doces mulheres? Confere lá e conheça a história completa. Te fisgamos, não foi?

6. Curadoria de conteúdo

Você deve ter um (ou dezenas) post salvo nos favoritos porque volta e meia precisa dele. As curadorias filtram informações da internet e replicam para o leitor, disponibilizando dados e links de qualidade no seu próprio artigo.

O interessante desse tipo de conteúdo é que eles fazem um gancho para o blog por meio de materiais disponibilizados em outros canais. Isso poupa o trabalho do leitor que, em vez de passar horas pesquisando, sabe que pode ir direto no seu post e buscar o link sempre que precisar. Resultado? Ele volta no seu artigo diversas vezes.

Aqui na comunidade, também temos algumas curadorias que são queridas dos freelas. Além de ficarem salva nos favoritos, são indicadas com frequência para os novinhos. Veja esses exemplos:

A produção de conteúdo está em alta. Por um lado, você tem uma gama de oportunidades e, por outro, mais concorrentes. Mas, a escrita criativa ainda é pouco explorada. Apesar de lermos assuntos legais, ainda vemos outros meio chatos e clichês, né?

Com os tipos de conteúdos que listamos, ficou mais fácil sair de abordagens maçantes para criar posts criativos que conectam o leitor com seu blog. E essa é só a ponta do iceberg. Ao investir em outras técnicas, você ganhará habilidades e competências que tornarão seu texto irresistível.

Então, que tal começar agora mesmo? Baixe nosso guia da escrita criativa e comece a criar redações de primeira linha!

Guia da escrita criativaPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *