As melhores técnicas para organizar o tempo e as ideias de um redator freelancer

As melhores técnicas para organizar o tempo e as ideias de um redator freelancer

Vida de redator freelancer – também conhecido como escritor dos tempos de wi-fi – não é nada fácil. O dia é praticamente tomado por textos e mais textos de assuntos mais diversos, numa rotina extenuante que se resume em quantos mil caracteres serão precisos entregar antes do sol se pôr.

Vida de redator freelancer – também conhecido como escritor dos tempos de wi-fi – não é nada fácil. O dia é praticamente tomado por textos e mais textos de assuntos mais diversos, numa rotina extenuante que se resume em quantos mil caracteres serão precisos entregar antes do sol se pôr.

Diante da pressão diária, se o redator incorre no erro de não se disciplinar por meio de agenda e bloquinho para anotar o turbilhão de ideias, aí é que vira um Deus nos acuda: na hora em que mais precisa daquele insight para iniciar o artigo, surge o temido branco e então é só bye bye, deadline.

Se você já passou ou está passando por situação parecida, não se desespere mais. Confira as 6 melhores técnicas para organizar seu tempo e não deixar aquela ótima ideia voar pela janela:  

Invente seu próprio ritual de escrita

Ninguém menos que Quentin Tarantino, o premiado diretor e roteirista de filmes como “Pulp Fiction”, “Kill Bill” e “Django Livre”, recomenda que todos os escritores adotem uma espécie de ritual antes de se envolverem com novas ideias. Por exemplo, antes de escrever o roteiro de cada um de seus filmes, Tarantino costuma ir até a papelaria da esquina da sua casa para comprar novas canetas, blocos e cadernos. Segundo o cineasta, o ritual, seja qual ele for, ajuda a iniciar o fluxo de criatividade e concentração, além de dar uma sensação de novidade.

Reserve um horário para escrever

Trata-se do item mais difícil de cumprir, graças à elevadíssima demanda de tarefas dos redatores freelancers que precisam pagar as próprias contas. Aqui, vale destacar o exemplo de outro mestre, o escritor mineiro Fernando Sabino. O autor de “Encontro Marcado” gostava de dizer que, todos os dias, trancava-se num quarto por cerca de 4 ou 5 horas com a máquina de escrever na sua frente, sem nenhuma distração. Mesmo que não estivesse inspirado no dia, ele se obrigava a escrever. Com isso, acabou disciplinando a sua criatividade, identificando as boas ideias daquelas que eram simplesmente passageiras.

Não desperdice seu tempo de busca por referências

O Professor de roteiro, escritor e documentarista Paulo Vilara é incisivo quanto ao repertório ideal de um redator. Para Vilara, ninguém deveria gastar tempo assistindo a filmes ruins ou lendo livros de qualidade duvidosa quando existe tanta coisa boa a ser descoberta por aí. As referências são a matéria-prima de todo redator, fazendo parte de seu arsenal de ideias. Por isso, seja bastante criterioso na hora de escolher filmes, livros e espetáculos – pois tempo, você sabe, é algo raro na vida de redator. De preferência, anote os filmes que já viu e os livros que leu de acordo com o mês, bem como suas impressões. Quem sabe suas anotações não serão úteis no futuro, quando o branco voltar a te assustar?

Evite escrever tarde da noite (você não é Bukowski)

Por mais sobrecarregado que você esteja de textos para entregar, é melhor tentar negociar um novo prazo com o seu revisor do que entregar um trabalho feito em toque de caixa, tarde da noite, quando a luminosidade da tela do computador já está fazendo mal para suas vistas e você, aflito, começa a “encher linguiça” para completar o número de caracteres e, finalmente, ir para a cama.

Esqueça aquele papo de escritor maldito tipo Charles Bukowski de que é na madrugada – e com a companhia de um copo de uísque – que a inspiração se liberta e a escrita flui, e procure fechar todos os seus textos durante o dia. Até porque você provavelmente irá precisar do período noturno para se dedicar a novas referências culturais.

Estabeleça seu cantinho de trabalho

Nem todo redator freelancer goza do privilégio de ter um escritório só para si. Se esse também for o seu caso, busque determinar – e delimitar – um local da casa para escrever. Aportar com o notebook na mesa da sala de jantar é confusão – e perda de tempo – garantida. A não ser que você adore ser interrompido no meio de um parágrafo importante por sua mãe que não consegue encontrar a toalha de mesa florida que ganhou de presente no Natal passado.

Adivinhe: compre uma agenda!

Por mais recursos que os milhares de aplicativos do tablet, notebook ou iPhone apresentem (com calendário, agenda eletrônica, lembrete de tarefas e etc), nenhum deles é tão eficaz quanto a boa e velha agenda de papel. Quando você pega a caneta, abre a agenda e discrimina todas as suas tarefas do dia, como se fizesse uma check list, fica mais fácil ter uma noção daquilo que você tem que fazer.

A agenda também ajuda a evitar o famoso “overbooking” de tarefas, pois você vai pensar duas vezes antes de engrossar a lista de tarefas do dia seguinte com um texto que pode ser concluído com tranquilidade no momento presente.

Bem, poderíamos ficar aqui citando técnicas e dicas até não acabar mais, no entanto, o que é mais importante, antes de ser um redator freelancer organizado, é ser uma pessoa organizada. Afinal, do que adianta estabelecer regrinhas se você não for cumpri-las? Como não tem chefe ou supervisor, o redator, assim como todo profissional freelancer, precisa se policiar em termos de organização para que sempre consiga respeitar os prazos e apresentar um trabalho consistente para os clientes. Anotou aí? Então manda a ver!

redator-freelancer