Por Redator Rock Content

um dos freelancers da Comunidade. Seja também um redator!

Publicado em 02/07/2017. | Atualizado em 17/11/2017


Seus textos e ideias podem ser geniais, mas podem perder espaço para conteúdos otimizados para SEO. Então, que tal acirrar a concorrência com estas técnicas essenciais para rankear no Google? :)

Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

O conteúdo é e sempre será um grande motor do entretenimento. Pode ser um filme, um programa de TV, uma série ou um livro: quando o público gosta e acompanha, é porque aquilo tem substância!

Com a web, não poderia ser diferente: a principal regra para reter o público é convencê-lo de que há motivos para acessar sua página e continuar navegando nela. E tem mais: credibilidade e relevância também não podem ficar de fora!

Mas como fazer com que tudo isso realmente aconteça? Bom, era exatamente aí que nós queríamos chegar: de fato, existem algumas práticas valiosas para quem deseja conhecer ou dominar melhor esse processo todo.

Confira abaixo 11 técnicas de redação infalíveis que ajudarão você a produzir um conteúdo de sucesso para a web!

Técnicas de redação para SEO

SEO (Search Engine Optmization) consiste em um conjunto de práticas criadas para facilitar a organização dos conteúdos on-line. Ele funciona como uma espécie de holofote que ilumina um texto nos buscadores, tornando-se uma peça fundamental na redação para web.

Veja algumas dessas técnicas específicas:

1. Uso de palavras-chave

Para que o seu texto seja encontrado pelos usuários, ele precisa ter algo que o faça ser visto — e é aí que entram as palavras-chave (keywords).

Responsáveis por tornar um conteúdo identificável pelos mecanismos de busca, é importante que esses termos estejam presentes do início ao fim do texto. Recomenda-se ainda que elas apareçam ao menos uma vez na introdução, na conclusão e em um intertítulo.

Você também pode utilizar variações ou sinônimos desses termos ao longo do texto. Por exemplo: se a palavra-chave for “técnicas de redação”, você pode variar com outros termos (redação para web, práticas de redação, entre outras).

2. Organização em intertítulos

Organização é fundamental para a relevância de um conteúdo. Por isso, use sem medo os intertítulos (headers) nos seus textos.

Isso facilitará a leitura tanto para os leitores quanto para os crawlers — robôs dos motores de busca que escaneiam os textos. Ao utilizar intertítulos, você mostra aos crawlers que seu conteúdo tem estrutura e é relevante.

Além disso, é importante usar ainda a tática de pirâmide invertida, ou seja, organize os intertítulos por ordem de prioridade, de cima para baixo. Colocar as informações mais relevantes primeiro fará com que os leitores se sintam mais estimulados a continuar lendo o que você escreveu.

3. Potencial de escaneabilidade

Essa técnica existe para colocar ordem no texto. A escaneabilidade é importante para que as ideias não se dispersem em um monte de linhas sem expressão.

Para isso, você pode deixar em negrito ou itálico as palavras que merecem destaque, adicionar hiperlinks, usar intertítulos ou fazer listas para otimizar o entendimento das informações.

Também é importante ficar atento ao número de linhas de cada parágrafo — o mais recomendado é utilizar de 3 a 6 linhas para cada subdivisão do texto.

4. Utilização de tags

As tags são outra forma de levar o leitor para os demais conteúdos do seu blog. Elas classificam e agrupam os posts para que eles possam ser encontrados pelo internauta quando ele estiver em busca de informações sobre determinado tema, mas ainda não souber exatamente o que procura, por exemplo.

Ao clicar na tag (ou ao digitar um termo na barra de buscas da página), o usuário terá acesso a todos os textos com aquela etiqueta. Se um blog tem 4 posts sobre redação para web, por exemplo, todos esses textos poderão receber uma tag (ou quantas forem possíveis) que os faça ser descobertos de uma só vez.

5. ALT: imagens com descrição

De forma bastante simples, o uso do ALT para imagens permite que imagens também ganhem palavras-chave para serem rastreadas em mecanismos de busca. Essa prática é fundamental para levar tráfego ao seu site e garantir que o usuário saiba do que se trata aquela imagem caso ela não carregue em seu dispositivo.

Tratando-se de acessibilidade, quando um deficiente visual acessa determinado site, ele pode solicitar a leitura da página toda. Caso a figura também contenha um texto de descrição, ele será lido pelo sistema, auxiliando o indivíduo a ter conhecimento do que está sendo exibido na tela.

As frases que entram na descrição do ALT devem ser curtas, de preferência sem stop words — palavras consideradas irrelevantes para os buscadores como “de”, “para”, “e”, “com”, “sem”, entre outras.

6. Prática do link building

Você já deve ter lido algum texto contendo links que direcionavam para outros textos, certo? Uma prática bem eficiente — neste post, estamos fazendo isso também! —, o link building consiste no uso de hiperlinks ao longo do conteúdo.

Existem duas formas de fazer com que o link building seja construído corretamente em um post:

  • Internamente: quando você adiciona links que levam a outros conteúdos dentro do mesmo site onde o leitor se encontra. É uma prática que serve para otimizar a navegação no site, permitindo que o internauta passe mais tempo dentro da sua página.
  • Externamente: são os links que direcionam a conteúdos fora do blog que o leitor se encontra. Na maioria das vezes, são sites que fizeram uma parceria para indicar um ao outro por meio de hiperlinks.

Em ambos os casos, o link building deve ser utilizado sempre que possível, pois esta é uma forma de fazer com que o post ganhe relevância. Mas lembre-se: o melhor é sempre acrescentar o link de forma natural, evitando o famoso “clique aqui” (utilizado à exaustão) o tempo todo.

Técnicas gerais

Agora que você já conhece as técnicas de redação para SEO, chegou a hora de partir para táticas mais abrangentes, que também contribuirão para que o seu texto saia no capricho! Vamos lá?

1. Adequar-se ao público-alvo 

Somente após conhecer bem as particularidades de sua audiência é que será possível definir qual será o nível de familiaridade do leitor com o tema da sua escrita, além de saber se ela pode ou não apresentar certas referências, alusões, termos técnicos, entre outros elementos importantes para o desenvolvimento da sua argumentação.

Também é preciso pensar na linguagem mais adequada para abordar seu público. Se o texto é destinado a um grupo cujo perfil é mais jovem e descolado, por exemplo, é possível criar um tom mais descontraído, leve e informal. Por outro lado, se o texto tiver que falar com pessoas cujo tom é mais sério, um vocabulário com mais polimento pode ser o ideal.

2. Construir a personalidade do texto

Todo texto pode ser escrito com particularidades que o tornam atrativo. Afinal de contas, um conteúdo sempre tem um público e um objetivo pré-determinados. Isso significa que é possível encontrar uma personalidade para ele antes que chegue ao leitor. Mas, para que isso aconteça, é preciso analisar o assunto e pensar na melhor maneira de abordá-lo.

Pense nos tempos verbais e na pessoa em que o texto será relatado. O uso de orações em primeira pessoa pode funcionar melhor para algo mais pessoal, enquanto verbos no imperativo podem ser os mais indicados para informações incisivas.

A personalidade do texto envolve ainda o tipo de período que você deseja construir. É possível utilizar orações mais curtas se quiser ser mais objetivo, ou lançar mão de períodos maiores caso a ocasião permita. Isso fará com que você crie um ritmo para o texto, tornando-o prazeroso de ler.

3. Utilizar ordem direta

Frases longas em ordem indireta nem sempre são fáceis de ler. Elas podem gerar uma confusão na mente do seu público, fazendo com que ele volte ao mesmo trecho várias vezes até entender o que estava sendo dito.

Tratando-se de redação web, onde tudo deve ser o mais dinâmico possível, isso pode chegar a desencorajar a leitura. Portanto, facilite a vida do seu leitor e use a ordem direta sempre que possível.

4. Cortar e ajustar

Um texto precisa ter coesão, ou não será interessante de ler. Quando estiver escrevendo, procure não exagerar em alguns aspectos que podem sobrecarregar o conteúdo, como:

  • Adjetivos: cuidado para não conferir qualidades que não condizem com a realidade do assunto, ou adicionar termos subjetivos que não acrescentam ao conteúdo;
  • Bordões, clichês e chavões: lugares comuns acabam ficando deslocados no texto. Caso queira utilizá-los, tente adaptá-los ao tema para que seu uso não seja em vão ou então para que não se tornem previsíveis.
  • Repetições: tenha sempre um dicionário em mãos para pesquisar por sinônimos e não repetir palavras em um curto espaço de linhas. Para essa tarefa, você ainda conta com a ajuda do seu programa de edição de texto e da internet, então não tem desculpa!

5. Buscar um fácil entendimento

Além de utilizar uma linguagem cativante no seu texto, você deve prestar atenção aos termos técnicos. Se precisar utilizar algum, lembre-se de trazer uma explicação logo em seguida — a menos que você tenha certeza de que o público saberá o que você estiver falando.

6. Rascunhar para depois passar a limpo

Antes de partir para o texto propriamente escrito, um rascunho pode ser de grande ajuda na hora de organizar suas ideias. Com ele, é possível estruturar o fluxo de informações que você deseja que o texto siga, evitando perder o que havia em mente em algum ponto de sua redação. Na prática, o rascunho funciona como um verdadeiro guia para colocar suas ideias nos lugares certos!

7. Fazer uso da arte da persuasão

Ao contrário do que muita gente pensa, “persuadir” não significa “manipular”, e sim “convencer”. Basicamente, a persuasão é arte de argumentar bem, para que você convença seu leitor de que seu ponto de vista é válido e consistente. Para isso, é preciso dominar bem o assunto sobre o qual você está falando.

8. Utilizar gatilhos mentais

Fazer o uso estratégico de gatilhos mentais, como usar números e pesquisas a seu favor, induzir seu público a realizar alguma ação, apresentar novidades ou gerar afinidade com a sua audiência é uma técnica certeira para aumentar a eficácia do seu conteúdo, já que influencia a tomada de decisões do leitor.

9. Ser objetivo

Uma das melhores técnicas de redação para usar nos seus parágrafos está na simplicidade e objetividade da escrita, pois muitos dos seus visitantes não terão tempo ou disposição para ler textos longos e cansativos.

Sendo assim, é preciso ser mais conciso e abordar o que realmente interessa, usar apenas as palavras e expressões que o leitor conhece, dar preferência para as frases mais curtas e tomar muito cuidado para não repetir ideias ou fazer descrições desnecessárias.

10. Fazer comparações explicativas

Esclarecer assuntos difíceis ou conceitos abstratos em uma linguagem simples pode ser uma tarefa bastante desafiadora para qualquer copywriter.

Nesse caso, o uso de metáforas ou exemplos para tornar suas ideias palpáveis pode ser uma boa ideia. Se o tema da sua explicação parece muito distante da realidade do leitor, faça comparações com elementos concretos que ele já conhece, ou fazem parte de sua rotina.

Um texto técnico que ensina técnicas de primeiros socorros para donas de casa, por exemplo, pode explicar o processo de suturas de ferimentos utilizando a costura manual de tecidos como comparação, para tornar a escrita mais didática e compreensível. Para isso, basta um pouco de imaginação e criatividade.

Conclusão

Depois de passar por tantas técnicas, é importante reforçar o que foi dito lá no começo: um texto precisa de substância.

Por isso, mais do que seguir as dicas aqui expostas, também é importante ressaltar que um conteúdo de qualidade começa a ser escrito desde a pesquisa.

Lembre-se que, por mais que um assunto já tenha sido apresentado diversas vezes, ainda é possível encontrar formas de abordá-lo por um viés diferente. Aliás, isso é o que irá diferenciar o seu site dos demais, então aposte nessa personalidade.

Se você pensou que os desafios da escrita acabariam por aqui, saiba que a saga continua! É muito importante que você não pare de aprender e aprimore seus conhecimentos sobre o assunto para manter seus textos sempre úteis e interessantes.

Baixe o ebook abaixo para continuar aprendendo.

Ebook sobre Texto Perfeito

 

Posts populares com esse assunto