Por Carolina Simões

Analista de Planejamento na Rock Content.

Publicado em 14/10/2016. | Atualizado em 16/06/2017


Powered by Rock ConvertPowered by Rock ConvertAssim como na produção de textos, um profissional freelancer de planejamento de conteúdo precisa de organização para desempenhar seu trabalho da melhor forma possível. Entender o que deve ser feito primeiro é essencial para tirar maior proveito do tempo disponível e realizar o melhor trabalho possível. Organização é primordial! Você […]

Imersão Freelancer - maior curso online gratuito do BrasilPowered by Rock Convert
Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

Assim como na produção de textos, um profissional freelancer de planejamento de conteúdo precisa de organização para desempenhar seu trabalho da melhor forma possível. Entender o que deve ser feito primeiro é essencial para tirar maior proveito do tempo disponível e realizar o melhor trabalho possível.

Organização é primordial! Você pode até conhecer o cliente ou seu projeto perfeitamente, mas provavelmente irá acabar perdendo um bom tempo se não souber visualizar suas prioridades. Afinal, estabelecer um processo contínuo ajuda até mesmo em entender suas próprias ideias.

Por isso, ficam aqui 7 passos para colocar tudo em ordem e produzir uma pauta campeã!

1. Conheça o cliente e sua estratégia

Após separar um tempo para realizar suas tarefas, garantindo que ninguém vá te incomodar durante o processo, chega o momento de conhecer o cliente para quem você irá produzir o conteúdo.

Como você trabalha como freelancer, deverá receber um arquivo que reúne as informações sobre o projeto e o cliente, que será enviado pelo responsável pela criação da estratégia. Trata-se de algo parecido com um brainstorming, no qual as informações já estarão organizadas em um briefing.

É preciso que todo esse conteúdo seja lido com bastante calma e atenção, pois é lá que serão encontrados os principais pontos a serem levados em consideração no momento de sugerir as pautas.

É bastante comum que já sejam sugeridos alguns temas chave, propostas que irão guiar o planejador na seleção dos títulos a serem propostos. Trata-se de um mapeamento de conteúdo, mostrando o que o cliente pretende ver em seu blog a cada mês para guiar melhor toda a equipe.

2. Compreenda as dores da persona

Após compreender a estratégia por trás daquele conteúdo e saber qual o caminho a ser traçado pelos leitores, chega o momento de compreender quais são as dores da persona.

Trata-se de uma figura fictícia, que é inspirada nas principais características dos compradores em potencial daquele produto ou serviço a ser divulgado. Por isso, seus problemas, dúvidas, questões a serem discutidas e tudo que possa vir à sua mente serve de base para a seleção dos temas principais a serem tratados.

Para entender melhor, basta imaginar que aquele indivíduo descrito nas características da persona é quem estará lendo o texto produzido a partir de suas pautas.

São essas informações que devem guiar os assuntos a serem discutidos, a densidade das informações, o aprofundamento do tema e o tom da linguagem.

3. Verifique as pautas já produzidas

Um ponto extremamente importante no que diz respeito à organização de tarefas de freela de pauta é a necessidade de conferir quais são os temas que já foram abordados no blog daquele cliente. Dessa forma, você estará evitando refações, aumentando sua credibilidade como freelancer e garantindo maior satisfação por parte do cliente.

É importante que você tenha acesso ao blog para verificar os posts que já foram publicados, além de ter uma referência sobre os conteúdos que ainda estão com redatores e ainda não estão disponíveis para o público, para que não se repitam os temas das últimas pautas sugeridas.

É importante lembrar que, muitas vezes, o mesmo tema pode ser abordado de diferentes maneiras. Por exemplo, se o projeto já possui um texto que explica o que é determinado produto, nada te impede de criar um novo com os benefícios de seu uso, sempre fazendo variações com a palavra-chave em foco.

4. Pesquise as melhores palavras-chave

A parte mais importante na construção de uma pauta dentro de uma estratégia de marketing de conteúdo é a procura da palavra-chave mais adequada.

A dica aqui é pesquisar as palavras-chave que possam se encaixar em seu tema, sempre dando preferência às de long tail, e já construir um título atraente e que chame a atenção do leitor.

Caso você receba uma tarefa para a produção de 8 pautas, por exemplo, faça uma lista com todas elas, dando destaque às palavras-chave. Só depois que todas suas ideias estiverem listadas, comece a pensar na estrutura das pautas e da descrição.

Dessa forma, seu tempo será otimizado e sua produtividade irá aumentar bastante, pode ter certeza.

5. Encontre as melhores referências

Ao entregar uma tarefa para um redator que irá produzir conteúdo dentro de uma estratégia de marketing de conteúdo, é preciso facilitar seu trabalho e garantir que as informações necessárias serão encontradas na internet.

Afinal, exigir que um redator leia um livro ou e-book para produção de um texto de 500 palavras não é algo aconselhável por três motivos: nada garante que ele terá tempo de ler aquelas referências, ele não é necessariamente um especialista no assunto e o objetivo não é a produção de textos técnicos e extremamente aprofundados.

Por isso, antes de escrever sua pauta com os detalhes necessários, lembre-se de se organizar e verificar se há referências de qualidade disponíveis na internet. Isso irá impedir a reprovação das pautas por parte do cliente e lhe poupará um bom tempo.

6. Por fim, escreva o pitch

Uma vez que você já entendeu a estratégia do cliente, compreendeu os problemas da persona e já possui título, palavra-chave e referência, só resta escrever o pitch, que é a própria pauta. Organize as informações de forma clara para facilitar o trabalho do redator, que irá receber sua pauta assim que o cliente aprová-la.

  • Título: Insira uma frase atrativa, que inclua a palavra-chave, e consiga resumir uma das necessidades de informação que a persona possui. Este título não poderá ser alterado pelo redator e é de inteira responsabilidade do planejador de conteúdo.
  • Persona resumida: Local onde a persona é identificada (há projetos que possuem mais de uma e é necessário escolher qual será usada) e são citadas suas principais informações.
  • Estágio do funil: Mostre em qual estágio do funil de compra esse conteúdo se insere.
  • Tipo de CTA: Selecione a ação que irá levar o leitor para o próximo estágio do funil.
  • Descrição geral: Resuma o que se espera desse conteúdo, citando quais são os principais assuntos abordados, linguagem e forma como ele deve ser apresentado.
  • Referências: Coloque os links com conteúdos de referência para produção do novo texto.
  • Palavra-chave: Escreva a palavra-chave a ser utilizada.

7. Encontre seu próprio processo

Por fim, é importante lembrar que essas são dicas práticas que ajudam o freelancer a se organizar em suas primeiras tarefas, criando um norte para o desenvolvimento das pautas.

Entretanto, com a prática tudo fica mais fácil e você irá encontrar seu método, que vai facilitar sua organização e criar um processo próprio para otimizar o tempo, aumentar a produtividade e ter conteúdos com maior qualidade.

Por isso, não se preocupe e preste atenção nos feedbacks para se tornar um freelancer de planejamento cada vez melhor!

É hora de colocar todas as dicas de organização em prática e dar início à produção tarefas de freelancer de planejamento de pautas. Agora que você já sabe como organizar suas tarefas, que tal colocar suas ideias em prática já?

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *