Por Autor Convidado

pelo blog da Comunidade Rock Content.

Publicado em 07/05/2019. | Atualizado em 03/05/2019


Neste artigo, veja como o storytelling será a peça que faltava para fazer com que seus clientes se identifiquem ainda mais com a sua marca e aprenda a criar vídeos envolventes!

Dos contos de fadas mais famosos até os blockbusters, você já percebeu como uma boa história realmente prende a atenção de qualquer pessoa? O segredo em comum entre todos eles está na utilização do storytelling.

Esta técnica é a base para as histórias mais famosas que conhecemos. E as empresas a utilizam para dialogar com o público, utilizando sua história, do produto e explorando as necessidades e expectativas dos cliente.

E a melhor forma de fazer isto de forma primorosa é unindo o storytelling com suas produções de vídeo!

Neste artigo, veja como o storytelling será a peça que faltava para fazer com que seus clientes se identifiquem ainda mais com a sua marca.

Além disso, vamos dar algumas dicas infalíveis para implementar essa técnica nas suas próximas produções. Inspire-se com as nossas sacadas e utilize todo o poder das histórias para converter mais. Vamos lá!

O poder do storytelling para o seu negócio

Contar histórias envolve uma interação única entre o contato e o ouvinte (ou espectador, neste caso). A construção de uma narrativa pode parecer algo simples, como uma fórmula exata.

Mas, a aplicação dessa estratégia na prática pode ser mais complexa. Sua história precisa despertar emoções, como a empatia.

Porque isto é tão importante? Sua marca será lembrada com mais facilidade. Este é o grande benefício do storytelling para as empresas.

Conseguir a atenção das pessoas não é mais tão simples, afinal, somos bombardeados por conteúdo a todo tempo. Utilizar o storytelling é mostrar para o visitante que você tem algo em comum com ele, e o vídeo é o conteúdo perfeito para transmitir este sentimento.

A ideia é envolver, impactar e usar a mensagem para que as pessoas se sintam conectadas com a história e, consequentemente, com a marca.

O storytelling no marketing

A utilização do storytelling é mais comum em produções audiovisuais grandes. Porém, várias áreas diferentes já descobriram como contar histórias para vender mais. Hoje, o storytelling é amplamente utilizado no marketing. Empresas e empreendedores utilizam essa técnica para contar sobre seus problemas, medos e desafios superados.

E essa estratégia pode ser utilizada em várias estratégias de marketing. Como no marketing de conteúdo, com a criação de conteúdos épicos, e no e-mail marketing, ajudando a criar uma conexão com o usuário, que irá refletir em taxas e métricas importantes.

No vídeo marketing não é diferente. O principal objetivo do storytelling é criar um laço de identificação com a audiência. E essa recepção positiva torna leads em clientes fiéis. Vídeos com histórias têm maiores chances de serem compartilhados pelo público, gerando reconhecimento para o negócio ou empresa.

Dicas para utilizar storytelling nos vídeos

Agora que você já conhece os benefícios de criar histórias para suas estratégias de marketing, e como essa técnica é capaz de aumentar o valor da sua marca e gerar mais vendas, vamos mostrar como utilizar o storytelling nos seus vídeos e construir conteúdos matadores!

Crie a sua “jornada do herói”

Se o universo do storytelling já é um pouco familiar para você, provavelmente já ouviu falar na jornada do herói. Ela é uma das formas mais comuns na criação de histórias no marketing, lembrando a estrutura dos romances épicos. O livro “O Herói de Mil Faces”, do antropólogo Joseph Campbell, lançado em meados do último século, foi o responsável por destacar essa técnica.

A obra consiste na análise dos pontos em comum na estruturas de mitos presentes em diversas épocas, lugares e com temas ou simbologia diferente. Nesse modelo, bastante utilizado no storytelling, podemos montar a seguinte narrativa:

Introdução e apresentação do problema

O primeiro passo é ambientar a sua audiência. Quem é o personagem e qual é o contexto no qual ele está inserido? Essas informações também servem para iniciar o processo de empatia, pois o esperado é que os elementos façam com que o público consiga se identificar com esse protagonista.

Após a definição desta etapa, é hora de apresentar o problema central da história. Afinal, o que o levou a criar seu produto ou serviço?

Também conhecido como o inimigo em comum, é aquele ponto no qual o telespectador admite (mesmo que apenas de forma inconsciente) que a situação apresentada seria um obstáculo para ele.

Alguns exemplos de como o problema é apresentado são:

  • Vilão: personagem que agrega todas as características que impedem que o herói prossiga a sua história na zona de conforto, criando problemas (normalmente tentando destruí-lo);
  • Situação: um evento externo, como um fenômeno da natureza, no qual ninguém poderia controlar, mas que obrigam o herói a tomar uma atitude.

Recusa ao chamado e ajuda

Até aqui o herói ainda está dentro da zona de conforto e isso significa que é preciso fazer um grande esforço para que ele consiga sair dessa situação. De qualquer modo, a tendência inicial é tentar criar um contra-argumento que justifique não seguir em frente, não ir à luta. Esse é um momento em que se expõe as questões subjetivas.

Pode ser o medo do fracasso, um trauma anterior que reforça a negação para seguir adiante ou uma grande insegurança. O importante é entender que nessa hora o protagonista questiona se realmente vale a pena seguir o curso que está sendo apontado.

A superação e o desafio final

Entretanto, esse herói (que pode ser você mesmo, caso esteja compartilhando uma história sua), tem um encontro ao acaso que mostra a necessidade da tomada de decisão. Novos desafios surgirão no caminho, e a cada novo passo, o herói encontrará novas maneiras de superar os conflitos e obstáculos.

Em seguida, mesmo com as dificuldades apresentadas no caminho, chega o momento da vitória, que prova para o cliente potencial que vale a pena sim, tentar por este caminho. É um momento de inspiração, fé e confiança.

Conclusão da jornada

A conclusão da jornada mostra para o público a transformação do herói, por conta da situação envolvida.

A superação do conflito, junto com a mudança do protagonista, é a mensagem transmitida para o visitante. Em outras palavras, é mostrar como o seu produto irá transformar a vida do espectador.

Para aprender mais sobre Storytelling!
O que é Storytelling? Tudo sobre a arte de contar histórias inesquecíveis
5 técnicas de storytelling: melhore seus conteúdos contando histórias
Exemplos de Storytelling: 7 cases de sucesso de grandes marcas
Jornada do Herói: as 12 etapas de Joseph Campbell para uma boa história
O que é Storydoing? Aprenda agora a diferenciá-lo do Storytelling

Conheça bem o seu público

Um ponto essencial para a história surtir o efeito esperado, é contar a história certa para o público certo. Por isso, é essencial conhecer bem sua persona, assim como seus problemas, medos, desafios e o que você pode fazer para ajudá-lo.

Quais são as dores, desejos e objeções de compra? Existem outras características em comum, como faixa etária, profissão e localização geográfica? É importante que o tom e a linguagem usada também seja familiar para o espectador? Descubra quais são os elementos capazes de mexer com a sua audiência e adapte sua história.

Determine o papel do seu produto no mercado

Além de entender o público, é preciso entender como o seu produto ou serviço entrará na história. Assim como ele ajudará a estruturar o posicionamento da sua marca para o seu modelo de negócio.

Qual é a finalidade do seu negócio na vida dos consumidores? Como sua marca contribui para que seus clientes sejam melhores no que realizam? Estes detalhes ajudarão na escolha da história e como encaixar seu produto sem que pareça algo forçado.

Coloque elementos essenciais do storytelling no seu vídeo

Alguns recursos utilizados em vídeos podem deixar as suas produções ainda mais envolventes e verdadeiras. Uma trilha sonora adequada, por exemplo, pode ajudar a despertar determinadas emoções no espectador.

Quando possível, você também pode utilizar efeitos especiais, gerando mais veracidade ao fato que é relatado.

Além disso, é preciso ficar atento ao roteiro, se ele realmente mostra as características que destacam a sua empresa e como ela se diferencia da concorrência.

A narrativa deve estar conectada com a estratégia da sua empresa, de forma que o espectador identifique autenticidade.

Mostre o conflito

Um elemento essencial no storytelling é o conflito que irá motivar o herói a vencer. Uma história sem conflito não é uma boa história. O conflito é o que irá mover o seu vídeo, dando vida aos personagens e sua luta para vender os problemas.

Além de claro, mostrar o que te motivou a criar seu produto ou serviço. No vídeo marketing, essa combinação de recursos visuais e emocionais é a receita para inspirar a tomada de ação no usuário.

Escolha o ambiente da sua história

Tão importante quanto todo o desenvolvido da história, é o ambiente onde ela se passará ou onde será divulgada. Caso seja uma narrativa de fato, o cenário deve estar relacionado à sua visão de mundo.

Além disso, é necessário pesquisar quais os ambientes em você encontraria seu público-alvo. Pode parecer algo pequeno, mas o ambiente é essencial para mostrar ao espectador que vocês são iguais.

Transmita a mensagem de forma clara e envolvente

Vídeos geram visibilidade e prendem a atenção, e o storytelling potencializa essas qualidades. Porém, é preciso ter cuidado para que a narrativa fique realmente compreensível.

Lembre-se que, para usar storytelling nos vídeos é muito importante que você saiba qual é a mensagem por trás de toda a história. Qual posicionamento você quer que a sua marca adote ao narrar os fatos. Este é um passo muito importante para que sua marca se consolide, apresentando cada vez mais coerência para o público.

Conclusão

Se você deseja um vídeo que conecte e envolva seu público, é necessário utilizar o storytelling. As histórias são o principal método de comunicação, e você conseguirá ser ouvido e criar uma conexão com o usuário quase imediatamente. Anote suas dicas e crie a sua história!

Nota do editor:
Para aprender mais sobre Storytelling e melhorar seus textos argumentativos, confira nosso Minicurso gratuito sobre a arte de contar boas histórias. 😉

Mini-curso de Storytelling: Conquiste sua audiência contando boas históriasPowered by Rock Convert

Conteúdo produzido em parceria com aVidmonsters.

Posts populares com esse assunto