Por Renan Araújo

Publicado em 28/08/2020. | Atualizado em 24/08/2020


Transformar conteúdos técnicos em textos para internet não é assim tão complicado. Confira as principais técnicas que você pode aplicar nos textos dos clientes para fazer com que aquele material seja de qualidade e traga bons resultados!

Os textos para a internet precisam seguir algumas técnicas de SEO por dois motivos principais: obter ranqueamento nos canais de busca e garantir uma boa experiência do usuário. Em algumas situações, quando o assunto é muito técnico e voltado para o negócio do cliente, recebemos materiais já prontos, focados principalmente no conteúdo — e não nesses pontos citados.

Para que o material agregue conhecimento ao leitor e também possa atingir os resultados almejados, é preciso fazer algumas adaptações. É aí que entra o papel do freelancer. E você, sabe quais são esses pontos de atenção? Neste conteúdo, a gente explica alguns deles. Boa leitura!

Textos para a internet: quais os principais pontos de atenção?

Inicialmente, vamos apresentar algumas técnicas em que você precisa ficar de olho para que o conteúdo atinja bons resultados. Veja!

Confira se o título está de acordo com as regras

Já dizia o ditado: “a primeira impressão é a que fica”. Em um conteúdo, estamos nos referindo ao título. Ele precisa ser chamativo, para convidar o leitor a se interessar por aquele material, e ao mesmo tempo seguir algumas técnicas que contribuam para o seu ranqueamento.

Com o objetivo de adaptá-lo, para que ele de fato desperte a curiosidade da persona, busque por referências de peso. Veja no que o mercado vem trabalhando e não se esqueça de também avaliar os concorrentes do cliente. Além disso, é indicado olhar os últimos materiais publicados no blog, pois a linha precisa ser parecida.

Em relação às técnicas de SEO, a palavra-chave deve estar presente no título. Também não é indicado que ele ultrapasse 67 caracteres. Dessa forma, nenhuma parte dele é cortada quando a pesquisa for feita no Google.

Para um título perfeito, também analise estes pontos:

  • seja a solução para os problemas da persona;
  • não prometa o que não pode cumprir (exemplo: a expressão “saiba tudo” em um conteúdo de 500 palavras não deve ser usada, uma vez que não há espaço suficiente para trazer todas as informações);
  • ofereça novidades;
  • seja objetivo.

Analise o uso da palavra-chave

O uso da palavra-chave é indicado em algumas situações específicas. Deve aparecer na introdução — em alguns casos, logo no primeiro parágrafo, conforme a estratégia do cliente — , na conclusão e, sempre que possível, em um intertítulo.

Como foi o cliente que produziu aquele texto, certamente não teve muita atenção nesse sentido. Então, assim que você for aplicar as técnicas de SEO, não deixe isso de lado! Verifique qual a palavra-chave que mais chama a atenção em relação àquele assunto e preocupe-se em trabalhá-la de forma adequada durante o conteúdo.

Confira o link building

O link building é fundamental para a otimização de qualquer conteúdo. No entanto, é preciso ter uma estratégia por trás dessa linkagem. Se não nos preocuparmos em linkar um texto com um termo que de fato remeta a ele, isso pode ser até prejudicial para o ranqueamento.

Em relação à proporção, o indicado é que existam 3 links a cada 500 palavras. Ah! Se o CTA tiver alguma linkagem, ela não conta, tudo bem? Caso seja necessário, também inclua links externos. Eles são recomendados principalmente em situações nas quais o blog ainda não tem muito material publicado ou quando é preciso colocar alguma pesquisa (levando o leitor até a fonte daquele estudo).

Como foi o próprio cliente que escreveu o conteúdo, talvez tenha dados que sejam relativos ao negócio dele. Nesse caso, não há necessidade de apresentar uma linkagem, pois a fonte é da própria realidade de quem o escreveu (exemplo: a empresa cresceu x% em 2020).

No entanto, se tiver apresentando alguma lei, é preciso inserir um link para aquela legislação. Assim, é possível mostrar ao leitor a origem daquela informação.

Entenda se o conteúdo está escaneável

Entre as principais vantagens de um conteúdo escaneável, destacamos o fato de que ele apresenta uma leitura mais rápida, além de reduzir os erros de compreensão e contar com taxas de rejeição menores. Também ressaltamos o fato de que essa técnica conta com uma probabilidade mais alta de retorno e melhora as técnicas de SEO como um todo.

Geralmente, quando o cliente envia o seu material, é preciso fazer todo um estudo nesse sentido. Para isso, aplique as seguintes técnicas:

  • tenha atenção quanto ao parágrafo do material;
  • divida o texto com subtítulos (e preocupe-se com a hierarquia deles — H2, H3 etc.);
  • formate de forma adequada, conforme a estratégia do cliente (exemplo: se pede negritos, é preciso acrescentá-lo em pontos estratégicos);
  • utilize listas sempre que possível, entre outros.
Ebook sobre Escaneabilidade em Conteúdos WebPowered by Rock Convert

Verifique espaço e espaçamento

Espaços e espaçamentos desnecessários em um texto podem prejudicar a experiência do usuário. Por isso, sempre verifique se existe alguns desses erros para corrigi-los. Normalmente, o próprio Google Docs avisa quando há esse problema, o que facilita a correção.

Tenha atenção aos intertítulos

Mencionamos brevemente sobre a importância dos intertítulos para a escaneabilidade, certo? Eles são tão necessários para os resultados da estratégia que merecem um tópico exclusivo! Sempre que possível, utilize a palavra-chave em algum deles, pois essa é uma prática muito bem-vista pelo Google. Além disso, eles precisam ser padronizados. Ou seja, se começou com uma pergunta, é preciso que todos sigam esse padrão.

Assim como o título, os intertítulos devem ser chamativos. Afinal, ao longo do conteúdo, precisamos aguçar continuamente a curiosidade do leitor, não é verdade? Se a pessoa optar por fazer uma leitura dinâmica (apenas olhando esses subtítulos) e se sentir atraída pela criatividade utilizada neles, certamente vai consumir todo aquele material.

Analise a gramática

Estabelecer mudanças pontuais no texto relacionadas à gramática também é essencial para que a leitura seja fluida e não “espante” a persona. Por isso, avalie se há alguma escrita equivocada, erros de digitação ou alguma concordância que não foi feita do modo correto.

Dessa forma, você vai garantir que o conteúdo transmita informações de qualidade e que esteja de acordo com os padrões da Língua Portuguesa, o que deixará o material com ainda mais autoridade.

Tente evitar a repetição de palavras

Às vezes, em conteúdos muito técnicos, vai ser difícil encontrar sinônimos para algumas palavras. No entanto, existe a possibilidade de fazer uma reformulação na frase para que não haja repetição. Esse ponto de atenção é essencial para a estratégia — caso não tenhamos atenção a isso, há o risco de afastar o leitor daquele post.

Tenha cuidado também com as variações, pois elas também representam repetição. Exemplo: pensando, pensou, pensar etc.

Não se esqueça do CTA

Como sabemos, o CTA é a técnica voltada para incentivar o leitor a tomar alguma ação. Seja seguir para outro artigo no blog, seja um compartilhamento nas redes sociais, é sempre importante trazer esse convite para que a persona possa dar continuidade nos canais do cliente.

Em conteúdos técnicos e voltados para o próprio negócio, o ideal é apresentar um link de contato para que aquela pessoa converse com algum consultor e tire suas dúvidas sobre o assunto. Também há a possibilidade de o CTA ser voltado para responder uma pesquisa que será útil para que a empresa obtenha dados ou, ainda, que seja direcionado para uma página de conversão.

Seja qual for o escolhido, não se esqueça de fazer uma chamada que aguce a curiosidade. Assim, as chances de alcançar os resultados pretendidos aumentam consideravelmente.

Existem regras para a modificação do texto?

Além das questões técnicas que explicamos, é preciso ter atenção quanto a esse tipo de material específico em alguns aspectos. Entenda!

Analise cada caso em especial

Nem sempre vai ser possível alterar a estrutura do texto como um todo para que ele tenha introdução, desenvolvimento e conclusão. Por essa razão, cada caso precisa ser avaliado de modo particular, com o objetivo de identificar se caberá uma mudança ou não. Se não houver essa possibilidade, aplique boas técnicas de escaneabilidade e faça com que o material seja atrativo em uma “leitura dinâmica”.

Tenha cuidado com as mudanças feitas

O conteúdo foi produzido por quem entende muito sobre o assunto. Seja relacionando questões técnicas, seja trazendo dados sobre a própria empresa do cliente, as informações são precisas. Por essa razão, não altere os dados apresentados. Em relação à coerência e coesão, faça mudanças que tragam uma melhor experiência ao leitor, mas sem mudar o sentido daquelas explicações.

Não se preocupe com questões técnicas

Esse é um conteúdo voltado principalmente para trazer informações mais técnicas. Por isso, não se preocupe em mudar algumas expressões para outras que tenham um melhor entendimento. Afinal, o objetivo é justamente deixar claro alguns significados para que o leitor tenha um maior conhecimento sobre um assunto que dificilmente seria encontrado em outro blog/site.

Neste conteúdo, explicamos brevemente algumas dicas que podem ser aplicadas por quem for revisar um texto para a internet feito pelo cliente. Conforme explicamos, ele tem total autoridade no assunto para transmitir conhecimento de qualidade à sua persona. Nesse sentido, é importante estarmos atentos apenas quanto às técnicas de SEO e também à gramática, coerência e coesão, sem fazermos muitas modificações ao longo do material para não prejudicar o entendimento dos dados.

Deseja ficar por dentro das técnicas de SEO com um material completo? Baixe nosso e-book e tire todas as suas dúvidas!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *