Por Gustavo Grossi

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 18/10/2017. | Atualizado em 09/01/2019


Este artigo é uma resenha da palestra "De 0 a 500 mil seguidores: como se destacar como profissional ou empresa criando conteúdo no Linkedin", realizada dia 18/10 no RD Summit 2017 e ministrada por por Flávia Gamonar, top influencer do LinkedIn.

O LinkedIn representa, hoje, uma grande oportunidade de fazer o seu nome no mercado, sobretudo depois das recentes mudanças em sua estrutura.

É muito bom ter presença em outras redes, como o Facebook. E, claro, dependendo da audiência que você deseja atingir, existem dezenas de outras opções.

Mas, se tratando de uma mídia social corporativa, certamente você conseguirá mais engajamento compartilhando conteúdos que tenham a ver com o seu trabalho! Isso não necessariamente acontece em ambientes em que as pessoas têm outros interesses além do trabalho, como diversão, chat etc.

Se você é um freelancer ou empreendedor, construir uma presença forte no LinkedIn é fundamental. Se você não tinha pensando nisso, agora é a hora.

Quais são os requisitos para uma presença forte no LinkedIn?

Primeiro passo: perfil completo. Invista em uma foto interessante. Ao menos uma ou algumas fotos suas precisam ser em alta definição, bem iluminadas e com um semblante que represente quem você é de verdade.

Mesmo que você não tenha uma boa câmera ou um amigo fotógrafo, considere pagar por isso. Um pequeno book de fotos é um investimento nesse caso.

Em seguida, construa um bom resumo, com o máximo de informações que sejam relevantes para as pessoas que você deseja atrair. O seu resumo não precisa falar tudo sobre você, mas sim conter informações completas e diretas.

Materiais e leituras recomendados para otimizar o seu LinkedIn:
Guia Completo de Boas Práticas no LinkedIn
11 dicas de SEO para LinkedIn: aprenda a otimizar seu perfil e ganhe autoridade!
Freelancer no LinkedIn: 7 hacks para otimizar o seu perfil
5 motivos pelos quais você PRECISA ter um bom perfil no Linkedin
Marketing no Linkedin: 6 dicas indispensáveis para freelancers!

Porque o Linkedin funciona?

A Teoria do dos Laços, de Mark Granovetter, expõe a importância e a força dos laços fracos.

Mídias digitais não são o único tipo de rede social, lembra? As redes offline já existiam antes mesmo do surgimento do Orkut!

Contudo, a internet e as mídias sociais digitais ampliaram muito o alcance dos seus laços, sejam eles profissionais, afetivos, educacionais e até mesmo familiares.

Contudo, esses laços na maioria das vezes são fracos. Todo mundo tem o seu próprio círculo preferido de contatos, com quem mantêm laços fortes.

É aí que entra o Linkedin, cujos graus de distância entre perfis é uma forma de atingir públicos dos amigos dos amigos.

Por isso, ao compartilhar uma coisa, os feeds de pessoas com as quais você não tem contato podem fazer, enfim, parte do seu alcance. Esse é um tipo de laço fraco. Interessante, não?

As redes com quem você tem laços fortes costumam circular conteúdos com os quais você já é familiar. Em outras palavras, raramente surgem coisas novas dali. Dessa forma, os laços fracos são oportunidades de gerar conteúdos novos.

Quais estratégias farão um post bombar no LinkedIn?

Aproveite para publicar no Pulse — a plataforma de blogging do LinkedIn —, pois além de ser uma forma de diversificar seus posts, os artigos do LinkedIn Pulse podem ser indexados e ganhar rankings no Google!

Além de usar o Pulse, diversifique as suas mensagens. Faça também postagens para feed com links, imagens e vídeos. Lembrando que vídeos performam muito bem, principalmente se a sua rede já estiver em crescimento.

Crie todos os tipos de conteúdo e fique alternando entre eles. Faça experimentos e vá documentando estes testes.

Quais são as vantagens de usar o LinkedIn?

Quando alguém compartilha o seu conteúdo, no Linkedin você pode rastrear todos os compartilhamentos dos seus posts, isso serve como um termômetro da qualidade do seu conteúdo.

Esse é um diferencial importante, uma vez que outras mídias, tal qual o Facebook, não permitem que você saiba tudo sobre os compartilhamentos, mesmo que seja um compartilhamento de um post seu.

O que preciso para um post matador?

Um outro ponto importante é que, se você for criar um post no Pulse, eu título precisa ser funcional e interessante para a persona. Segundo a Flávia Gamonar, 85% das pessoas só leem isso, dá para acreditar?

Imagens autorais, com rostos, também performam muito bem. Ainda segundo a palestrante, 70% clicam em posts e links que contenham imagens e, mais ainda, se tiverem rostos de pessoas reais. Investir em um banco próprio de imagens pode ser um diferencial importante para você!

No LinkedIn ou em qualquer lugar, não existe um tamanho de postagem específico para otimização de resultados. A grosso modo, o tamanho do post nao importa, mas ele precisa ser relevante e ter uma boa formatação.

Como criar uma imagem de influência no LinkedIn?

Seja verdadeiro. Com um alcance tão grande (e imensas oportunidades), certamente haverá gente investigando se você está se comportando como o que você fala.

Vá direto ao ponto. Evite clichês. Encher linguiça é desperdício de tempo e recursos.

Imperfeição faz parte. Ninguém é perfeito, e essa é a forma de mostrar ao público que você é gente como a gente. Todo conteúdo pode ser atualizado, e o tampo o fará melhor.

Se você não tem um time, crie uma rede de parceiros que te ajude a escrever. Company pages não permitem publicação no Pulse, mas você pode replicar conteúdos da sua página pessoal e dos seus parceiros para fazê-la bombar!

Para ganhar visibilidade e ter sucesso na maior rede profissional do mundo, confira o nosso Kit do Marketing Pessoal no LinkedIn e aprenda as melhores práticas de Produção de Conteúdo e configurações do seu perfil!

Kit do Marketing Pessoal no LinkedIn

Posts populares com esse assunto