Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 02/04/2018. | Atualizado em 21/06/2018


Você sabe quais as diferenças entre revisão e reajuste? Quando pensamos revisão versus reajuste geralmente temos de emprestar um conceito do dicionário para diferenciar ambas.

Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

Revisão é quando fazemos uma leitura mais minuciosa de um trabalho para entender quais são seus problema e limitações. Já o reajuste é um conceito diferente, que envolve a adaptação de uma obra para que ela atinja a conformidade.

Podemos definir revisão versus reajuste como a diferença entre perceber em que parte do seu orçamento mensal foi gasto mais do que se deveria e, de fato, agir para recuperar parte do dinheiro perdido.

Ainda em dúvida? Confira abaixo as principais diferenças entre revisão e reajuste e tenha certeza do que é preciso fazer para tornar os artigos que escreve perfeitos!

Quer aprender a revisar textos no mesmo padrão dos melhores revisores da Rock Content? Assista ao webinar com a Luiza Drubscky! Nele, ela vai te mostrar, na prática, todo o passo a passo que utilizamos para fazer nossas revisões.

E que tal vê-lo até duas vezes mais rápido e aprender melhor? Veja como fazer isso com o hack que ensinamos para aprender rápido e se torne expert em revisão na metade do tempo!


Autonomia: revisão versus reajuste

Na prática, o que inicialmente diferencia a revisão e o reajuste é a autonomia que um produtor de conteúdo tem em cada uma delas na hora de realizar mudanças. Se na revisão é papel do profissional conferir a aplicação de normais gramaticais, avaliar se o sentido do texto encaixasse perfeitamente à expectativa do cliente e definir se o que foi escrito ali responde bem ao briefing recebido, no reajuste as coisas são muito diferentes.

Em geral, os reajustes são feitos pelos próprios redatores e precisam passar, novamente, por revisão. É que enquanto o trabalho do revisor é normativo, de garantir que determinadas regras são cumpridas o trabalho de reajuste envolve mexer nas estruturas do texto.

Um reajuste pode ser solicitado, por exemplo, porque o redator fugiu do tema em particular que é do interesse do cliente ou porque ele citou um concorrente como exemplo em um momento inoportuno.

Reajustes são maneiras de reescrever um texto sem precisar fazer isso por completo. Eles contemplam exatamente os trechos em que mudanças são necessárias e apontam o que é preciso fazer para que elas tornem-se adequadas. Já revisões não têm a mesma independência, principalmente no que diz respeito a alterar a forma de um texto.

Um revisor pode corrigir trechos, reposicionar informações ou até trocar hiperlinks de lugar. Essas atividades são todas feitas no intuito de tornar aquela produção mais interessante. Em termos de estrutura, o papel do revisor geralmente fica confinado a fazer alterações na escaneabilidade do material e tornar sua leiturabilidade mais fluída.

Estamos essencialmente diferenciando entre forma e conteúdo nesse ponto. A forma pode ser revisitada pelo revisor sem prejuízo da função, enquanto o conteúdo deve necessariamente ser modificado pelo redator, levando em consideração o feedback que ele recebe de analistas, de revisores ou até mesmo do próprio cliente.

Reajuste ou atualização?

Em algumas instâncias um conteúdo precisará de modificações que não são, necessariamente, ocasionadas por um vacilo do redator ou de quem fez o briefing. Chamamos essas ocasiões de atualizações.

A partir do momento que uma publicação é feita na internet as máquinas não param para garantir a acuidade delas. Ou seja, o mundo continua a girar e novos conceitos e temas são explorados, podendo fazer com que um conteúdo em questão torne-se defasado. Para isso existem as atualizações.

Embora atualizações também fiquem a cargo do redator elas não precisam necessariamente ser feitas por quem escreveu o texto inicialmente. Tampouco devem se restringir às novidades que surgiram em um campo. Uma atualização pode representar uma nova perspectiva sobre um assunto ou aprofundar-se no tema de uma maneira que não era apropriada no momento da sua primeira publicação.

Atualizações são uma parte importante da produção de conteúdo para a web. Elas garantem que tudo que está publicado em um blog permanece relevante com o passar dos anos e podem ser posicionadas na comparação revisão versus reajuste como um tipo específico do segundo, com foco na adição de novas informações.

Impacto no conteúdo original

Podemos também fazer uma separação entre revisão e reajuste partindo do impacto que cada uma causa em um texto. A revisão o torna mais fácil de ler, coeso e coerente. Por outro lado, o reajuste endereça problemas que vão muito além de uma vírgula colocada em um lugar errado, uma conjugação de verbo equivocada ou o uso de um termo pouco popular.

O reajuste é a oportunidade que o redator tem de pensar mais uma vez sobre como incluiu uma determinada informação na sua produção textual. Ele pode não mexer necessariamente no conteúdo, mas estimular o responsável por ele a encadeá-lo de uma forma diferente.

Pense dessa forma: às vezes quando escrevemos pode parecer uma boa ideia inverter nosso raciocínio para provocar reações específicas no leitor. Entretanto, algumas vezes isso não funcionará. Portanto, o cliente pode solicitar um reajuste para que você coloque um parágrafo na frente do outro ou adicione alguns exemplos que possam conectar dois temas relacionados de uma forma mais natural.

O reajuste não necessariamente quer dizer que um texto está inadequado. Ele é um dos vários recursos que temos para garantir que um conteúdo terá a melhor performance possível e geralmente é baseado nas observações e feedback com que trabalham ambos analista e cliente.

Situações em que clientes solicitam revisões ou reajustes

São incontáveis as situações em que clientes podem solicitar ajustes. Mas, na maioria das vezes, elas se encaixam em três possibilidades. Entenda melhor cada uma delas a seguir:

Para corrigir equívocos

Os reajustes são feitos, com frequência, para substituir informações inadequadas. Elas podem ser dados colocados fora do contexto ou citações que, não necessariamente, avançam a leitura. Em outras muitas instâncias a correção de erros pode ser exatamente isso: a troca de uma frase que não é verdadeira por outra que é.

Para mudar a abordagem de um texto

Outro momento em que o reajuste se faz necessário é quando queremos mudar a abordagem de um texto. Muitas vezes clientes não gostam de se referir a determinados temas utilizando termos em particular. Nesses momentos, reajustes podem fazer mais do que revisões.

Para reorganizar informação

O terceiro caso mais comum de reajuste é a reorganização de uma informação. Isso pode se dar quando o redator esquece de responder perguntas como “quando?” e “por que?” ao explicar um conceito ou quando o faz em um momento posterior, prejudicando o entendimento do leitor. Esse tipo de reajuste pode ser um desafio, pois modifica fundamentalmente a estrutura textual e por isso cabe aos redatores e não aos revisores.

Reajustes e revisões são recursos importantes para garantir que um material é bom o bastante para representar uma empresa na internet. Por isso, fique atento a ambos os tipos de solicitações quando elas lhe forem feitas e faça o seu melhor para atender às solicitações expostas ali.

Revisão versus reajuste não é um conceito complicado e esperamos que com a ajuda deste texto seja mais fácil compreender isso. Quer ajuda para aprender a fazer a revisão perfeita? Confira agora mesmo nosso Checklist de Revisão!

Checklist de Revisão de Conteúdos Web

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *