Por Mateus Pimenta

Redator e revisor web, leitor profissional e aspirante a Jedi consular.

Publicado em 07/05/2021. | Atualizado em 06/05/2021


Renda passiva é aquela que você recebe regularmente sem precisar trabalhar. Com ela, é possível melhorar seu padrão de vida, diversificar suas fontes de renda e alcançar a independência financeira. Infoprodutos, aluguéis e investimentos são algumas fontes de renda passiva.

Você acorda, faz uma atividade física, toma um café da manhã bem gostoso, abastece a garrafa de água, vai para o home office e começa mais um dia de trabalho freelancer.

Mas e se fosse possível colocar alguém para trabalhar de graça no seu lugar enquanto você vai ler um livro, fazer um curso de desenho ou estudar música? Você poderia até ir trabalhar com o ajudante para reforçar a sua renda.

Acontece que dificilmente vai aparecer alguém com a disposição de trabalhar no seu lugar e ainda entregar o dinheiro para você. Sendo assim, que tal construir uma máquina que saiba trabalhar? Todo o dinheiro que ela gerar será uma renda passiva que você só terá o trabalho de gastar — ou, melhor ainda, investir para aumentar seu patrimônio.

Quer entender o que é essa tal de renda passiva e o que fazer para gerá-la? Continue lendo!

O que é renda passiva

Renda passiva é aquele dinheiro que chega regularmente sem você precisar trabalhar. É um modelo diferente daquele com o qual estamos mais acostumados, que é o da renda ativa. No caso desta, o profissional precisa trabalhar disciplinadamente para não faltar dinheiro.

Por isso, a diferença entre renda passiva e renda ativa está na necessidade de trabalhar. A maioria de nós trabalha dezenas de horas na semana, até mais do que trabalharíamos em um emprego CLT. Afinal, é esse esforço que gera o dinheiro do qual precisamos para pagar nossas continhas.

No entanto, tenha em mente que, com uma boa educação financeira, você pode criar uma máquina e colocá-la para trabalhar no seu lugar, gerando renda passiva. Dependendo da receita que ela gerar, dá até para parar de trabalhar — ou você pode continuar trabalhando e ganhar dinheiro dobrado.

Já pensou em como isso poderia beneficiar você?

A importância da renda passiva para o freelancer

Talvez você pense: “Mas eu amo o meu trabalho! Se eu não conseguir uma fonte de renda passiva, pra mim está tudo bem”. Realmente, é ótimo gostar do nosso trabalho.

No entanto, a renda passiva pode ajudar você a:

  • melhorar seu padrão de vida — uma renda extra pode ajudar a alcançar objetivos financeiros com mais facilidade;
  • diversificar suas fontes de renda — quanto mais fontes de renda você tiver, maior será a sua segurança financeira;
  • alcançar a independência financeira — o estágio da vida em que a pessoa não tem mais a obrigação de trabalhar para obter a renda necessária.

Alguns tipos de renda passiva e como começar

Já deu para entender o quanto é interessante ter uma renda passiva. Mas, para consegui-la, você terá que construir uma máquina geradora de renda.

A seguir, veja como gerar renda passiva de três maneiras diferentes.

Infoprodutos

Infoprodutos são os produtos digitais, e um tipo muito comum são os cursos online. Por exemplo, você provavelmente fez o curso de Produção de Conteúdo para a Web da Rock Content. Trata-se de um infoproduto que a empresa disponibiliza gratuitamente na Rock University.

Mas você já deve ter visto que lá tem alguns cursos pagos, lembra? Houve muito empenho na produção daqueles materiais. No entanto, assim que ficam prontos e são disponibilizados para o público, eles se tornam ativos geradores de renda passiva.

Você também pode produzir um curso. Existem plataformas — como Hotmart, Monetizze e Eduzz — em que o objetivo é hospedar infoprodutos e promover a conexão entre produtores, afiliados e clientes.

Depois que você produz um curso e o coloca em uma dessas plataformas, ele se torna um gerador de renda passiva. Naturalmente, é preciso cuidar do marketing e do relacionamento com os clientes. No entanto, a parte mais trabalhosa já foi feita, e o dinheiro começará a cair na sua conta sem maiores dificuldades.

Aluguéis

Outra maneira de gerar renda passiva é comprar imóveis e colocá-los para alugar. O problema é que essa opção não está disponível para a maioria das pessoas, por motivos de: elas não têm tanto dinheiro. Aliás, tem gente que nem gosta muito desse tipo de renda passiva.

Acompanhe o raciocínio: vamos supor que você tenha uns R$500 mil para comprar uma casa ou um apartamento. Você faz a compra e não vê a hora de alugar o imóvel para ter o dinheiro caindo na sua conta todo mês.

Acontece que imóveis estão sujeitos à vacância — eles podem simplesmente ficar vagos, deixando de gerar renda para o proprietário. E mesmo quando aparece um inquilino, existe o risco de ele não pagar corretamente.

No entanto, as inconveniências não acabam por aqui. Se você precisar do dinheiro, qual seria a solução? Vender o imóvel, é claro. Mas quanto tempo vai levar até você conseguir vender um bem tão caro? Infelizmente, pode levar anos.

Pensando em tudo isso, há pessoas que preferem investir o dinheiro delas no mercado financeiro em vez de comprar imóveis. Dessa forma, elas podem aproveitar os proventos que os investimentos geram.

Proventos de investimentos

Na renda variável, existem os proventos, que são alguns benefícios distribuídos aos investidores. Por exemplo, alguns fundos imobiliários distribuem regularmente aos cotistas boa parte do lucro obtido com os aluguéis dos imóveis que fazem parte da carteira.

Além disso, as empresas listadas na bolsa de valores distribuem parte de seu lucro aos acionistas. Muitas vezes, esses proventos são distribuídos na forma de dividendos e juros sobre o capital próprio.

Algumas companhias são consideradas boas pagadoras de dividendos; outras, nem tanto. É possível montar uma carteira de investimentos de maneira estratégica, visando à geração de renda passiva. Você pode selecionar ações e fundos imobiliários para equilibrar rentabilidade, risco e liquidez de um modo que permita alcançar seus objetivos.

Para investir na bolsa, é preciso organizar suas finanças, e isso inclui fazer um bom controle de gastos. Avalie também se você tem a disposição de correr os riscos que a bolsa de valores oferece, certo? Com uma boa estratégia de investimentos, você terá uma carteira geradora de renda passiva.

Ter uma fonte de renda passiva pode ajudar você a aumentar sua segurança financeira e — quem sabe um dia — alcançar a independência financeira. É claro, daqui até lá, vai ser preciso trabalhar muito, mas seu esforço pode ser recompensador.

Deu para ver que, para criar uma fonte de renda passiva, é preciso fazer um bom planejamento financeiro. Então aproveite para baixar a nossa planilha de controle financeiro para freelancers!

Planilha de Controle FinanceiroPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *