Por Redator Rock Content

um dos freelancers da Comunidade. Seja também um redator!

Publicado em 08/12/2016. | Atualizado em 09/01/2019


Já pensou em ganhar dinheiro trabalhando online? Sim, é possível e vamos te mostrar como!

Na mesa do bar, seu amigo comentou que tira uma grana boa por mês, escrevendo debaixo das cobertas, alternando textos e Netflix nos dias de chuva. Ou acordando no meio da madrugada com notificações no celular de comissões de vendas. Você prontamente pensou: “Não é possível! Quero!”.

Ter uma renda extra como webwriter e como profissional de programas de afiliados é uma oportunidade que vem ganhando cada vez mais espaço no mercado. Quer saber como? Vem com a gente!

1. Seja um freelancer

Flexibilidade de horários, rotina conforme seus desejos, trabalhar de qualquer lugar. Escolher suas tarefas e ganhar dinheiro por elas. Evitar o estresse do trânsito, ter mais qualidade de vida. Poderia ser a descrição do paraíso profissional, mas são apenas as vantagens da vida de um redator freelancer.

O produtor de conteúdo web pode aderir a essa modalidade de trabalho, produzindo conforme a sua disponibilidade, que pode ser meio expediente ou tempo integral!

Freelancer part-time

Você tem um emprego formal, com carteira assinada e demais direitos trabalhistas. Tem medo de largar esse cargo, porque ele proporciona certa estabilidade financeira e possibilidade de planejamento. Porém, o que você quer mesmo é escrever o tempo todo. Você pode ir preparando o terreno — e de quebra fazer uma renda extra — e ser um freelancer part-time.

Dessa forma, começa a entender como funciona todo o processo de produção de conteúdo web sem se preocupar com o dinheiro para pagar as contas no fim do mês. Com o tempo, ganha confiança, experiência e habilidades para ser um webwriter full-time!

Freelancer full-time

Trabalhar o tempo todo com aquilo que você gosta, dentro de uma rotina organizada, prazerosa. Todas as horas de trabalho do dia são dedicadas ao seu trabalho como freelancer full-time. O que era renda extra agora é a renda total do mês, e ela só depende do seu volume de trabalho. Para isso, você precisa captar clientes!

2. Capte mais clientes

O produtor de conteúdo para web tem um imenso campo de atuação: blogs, sites corporativos, redes sociais, e-commerces etc. A popularização do marketing de conteúdo fez crescer a demanda por esse profissional, e os freelancers estão fazendo a festa! Mas, para conseguir uma renda extra, é preciso captar clientes. Mas como? Separamos 4 dicas fenomenais!

Apresente-se bem

Se você está começando agora seu trabalho como produtor de conteúdo para web, ainda não terá tantos textos para compor um portfólio mais completo. Porém, além de utilizar seu currículo, pode simplesmente se apresentar de forma a gerar empatia para um potencial cliente. Em geral, os clientes precisam de pessoas flexíveis, competentes e com bom diálogo.

Você pode também escrever textos especialmente com esse fim de apresentação. Que tal tentar fazer blog posts de temas que te agradam e começar seu portfólio? Assim, terá um material original e inédito para se apresentar como webwriter.

Use a internet para se promover

Você conhece a dinâmica das redes sociais, certo? Várias curtidas no Facebook ou no Instagram podem não significar muita coisa para usuários comuns, mas dizem bastante para quem trabalha na web. Se você é ativo na internet, pode utilizá-la para promover seu trabalho. Faça seu marketing pessoal para que saibam que você é um webwriter!

Não é incomum que o primeiro contato de um cliente com o freelancer se dê pelas redes sociais, e estar online e responder rapidamente uma mensagem passa uma boa impressão. Além disso, lembre-se das redes sociais específicas para redatores, como o LinkedIn e o Medium.

Seja um especialista e encontre clientes da sua área

Para atrair clientes, é preciso mostrar algum diferencial. Especializar-se em um tema chama bastante atenção, porque torna o redator uma referência no assunto. Escolha algo relacionado à sua formação (técnica, superior) ou algo que o interesse muito, mergulhe de cabeça nos estudos e faça textos de tirar o ar!

Cadastre-se em plataformas de freelancers

Existem centenas de plataformas na internet para diversas profissões. O redator web pode se cadastrar nelas e captar clientes diretamente. Veja algumas específicas para webwriters:

  • WeDoLogos: voltada para designers e redatores, conecta os profissionais a empresas que buscam ajuda para suas peças publicitárias.
  • 99Freelas: abrange diversos profissionais, conectando-os aos clientes.
  • Buscafreela: uma empresa publica seus projetos e a plataforma filtra os profissionais adequados para eles.
  • Vivilia: site que paga por artigo redigido; o pagamento é feito por PayPal.
  • Textbroker: os artigos vão desde blog posts até descrições de produtos. O redator pode se afiliar para escrever sobre vários temas.
  • Escrever.com: site de compra e venda de artigos, em que você redige o que quiser. Se o texto for aprovado, ele é exposto em uma vitrine para que seja vendido.
  • Rock Content: empresa de marketing de conteúdo na qual o profissional se inscreve por meio de uma candidatura. Se aprovado, o redator poderá pegar tarefas de diversos temas, tamanhos e valores.

3. Planeje as tarefas e garanta sua renda extra

Ser freelancer e captar clientes são duas ótimas formas de ter uma renda extra com produção de conteúdo web. Porém, alcançar esse objetivo não é possível sem planejamento e organização. “Mas como planejar as tarefas garante a renda?”. Simples: se você desapontar um cliente por causa de um planejamento errado, você o perde e vê o dinheiro descendo pelo ralo…

Fidelização do cliente

Um bom relacionamento com o cliente é baseado em algumas atitudes simples, como:

  • seja transparente, cortês, educado e disponível desde o primeiro momento;
  • ajuste as expectativas para que não haja frustrações;
  • respeite os prazos estipulados (lembre-se de que você é apenas parte de uma estratégia);
  • tenha uma boa comunicação;
  • preze pela qualidade dos textos e receba críticas de coração aberto, com humildade;
  • faça avaliações de si mesmo e aprenda com os erros.

Como consequência, você amplia as possibilidades de trabalho por meio de recomendações. Além disso, consegue ter um planejamento financeiro baseado em um trabalho de médio e longo prazo com o cliente fidelizado. Quem não quer um projeto que perdure no tempo e garanta seu dinheiro na conta todo mês?

4. Trabalhe com programas de afiliados

Um programa de afiliados permite que qualquer pessoa ganhe comissões em decorrência de uma venda de um produto digital. Esse profissional, portanto, é uma pessoa que promove produtos e recebe dinheiro em cima das vendas realizadas.

Para se tornar um afiliado, é preciso se cadastrar gratuitamente em plataformas próprias para esse tipo de serviço e escolher um ou mais infoprodutos que são oferecidos e comercializados na internet.

O objetivo é divulgar e comercializar os materiais criados pelos produtores, ou seja, pessoas que produzem os infoprodutos, como e-books, manuais técnicos e cursos online, e os disponibilizam para venda na web.

O programa de afiliados realmente funciona?

Uma dúvida muito comum para quem entra nesse universo é: trabalhar como afiliado realmente funciona? A resposta é sim! Atualmente, muita gente nos quatro cantos do mundo vive de rendas geradas por meio desses programas.

Claro que também há quem trabalhe apenas para gerar renda extra. Tudo depende das suas prioridades e objetivos. Para você entender a dinâmica desse trabalho, a seguir destacamos as principais vantagens de se tornar um afiliado.

Vantagens de aderir a um programa de afiliados:

  • sem risco de perdas: o cadastro é gratuito e não há a necessidade de qualquer investimento;
  • possibilidade de trabalho sem ter um produto: você não precisa produzir qualquer material;
  • ser seu próprio chefe: você poderá controlar horários e trabalhar de forma remota;
  • ter diversas possibilidades de produtos: as áreas são inúmeras, por isso, é ideal que você escolha um produto que “converse” com o seu público;
  • não lidar com o cliente diretamente: toda comunicação é de inteira responsabilidade do produtor;
  • não é obrigatório ter um site: é possível promover o produto por meio de redes sociais e e-mail marketing, por exemplo;
  • é possível definir a margem de lucro: cabe ao afiliado avaliar se a comissão compensa;
  • é possível controlar as indicações: o sistema mostra as vendas que foram realizadas a partir dos links promovidos pelo afiliado;
  • tem garantia total de pagamento: uma vez que as comissões são gerenciadas na plataforma, os pagamentos são automaticamente computados assim que as vendas acontecem.

Melhores programas de afiliados

Existem inúmeros programas de afiliados aos quais você pode se associar agora mesmo. Entre eles, destacamos:

Monetizze

A Monetizze é uma das grandes plataformas que existem no Brasil. É simples, intuitiva e de fácil manuseio. Seu sistema de comissionamento acontece por meio do custo por ação (CPA).

Hotmart

A Hotmart é considerada a melhor plataforma do mercado por muitos produtores e afiliados. A empresa também trabalha com modelos CPA e oferece um dos programas de afiliados mais lucrativos do mercado. Em muitas situações, é possível encontrar produtos que oferecem até 80% de comissão.

Eduzz

A Eduzz vem ganhando espaço no mercado de produtores e afiliados e se destaca pela transparência com a qual lida com seus parceiros. Ela também trabalha por meio do CPA e os afiliados podem contar com comissões de até 90%.

Agora que você sabe o que é o programa de afiliados, conhece suas vantagens e alguns dos seus programas, vamos mostrar algumas dicas para você promover os infoprodutos e começar a ganhar dinheiro na internet.

Formas de promover os infoprodutos

Faça links patrocinados

Se você é um afiliado iniciante, é importante que reserve um valor para investir em mídia paga. Esse tipo de publicidade traz retorno rápido e não é preciso desembolsar enormes quantias. O ideal é que você faça pequenas experiências e perceba em qual meio consegue mais resultados.

Os links patrocinados podem ser feitos por meio de plataformas como o Google AdWords e o Facebook Ads. São excelentes opções para você gerar tráfego para sua página e para suas redes sociais. Assim, você identifica a plataforma que traz mais retorno e, aos poucos, aumenta o valor dos investimentos.

Explore as redes sociais

Como não poderia deixar de ser, redes sociais como o Facebook, o Instagram e o YouTube podem ser ótimas aliadas para a promoção dos produtos digitais. Nesse caso, é preciso ter uma estratégia, ou seja, você tem de oferecer os produtos preferencialmente para os potenciais compradores.

Com esse foco, você atrai um público qualificado que naturalmente comprará de você. O desafio, portanto, é que você encontre uma audiência que realmente esteja alinhada e precisa do produto que você está comercializando. À medida que for trabalhando, você ganha experiência e aumenta seus resultados.

Invista em aparência

Para promover os produtos digitais de forma eficiente, invista em um site ou blog. Busque sempre trabalhar com um layout claro, que destaque os produtos e serviços que você oferece. Além disso, tenha cuidado com a linguagem que você utiliza.

As imagens também são essenciais para você se conectar e interagir com a sua audiência. Então, busque utilizar fotos de alta qualidade, que realmente mostram os valores que estão por trás do produto ou serviço que você vende.

Crie um blog

Para ser um afiliado, não é obrigatório que você tenha um site ou blog. No entanto, nada impede que você crie um. Essa prática é altamente recomendada porque o blog é uma ferramenta muito poderosa para gerar tráfego.

Caso você venda produtos relacionados a esportes, por exemplo, seu blog pode trazer artigos relacionados a essa área. Quando você realiza um trabalho de produção de conteúdo relevante, naturalmente começa a atrair pessoas que, por sua vez, o reconhecerão como uma autoridade.

Divulgue para a audiência certa

Não adianta você oferecer um produto para um público que não tem nada a ver com a sua oferta. Imagine, por exemplo, vender um programa motivacional para pessoas que não gostam de programação neurolinguística. É muito provável que a sua venda seja um fracasso.

O ideal é que você encontre potenciais consumidores dos produtos no seu blog ou nas redes sociais, por exemplo. Quando você perceber que um determinado público é um possível cliente, você deverá direcionar todo seu esforço de marketing para essas pessoas.

Essas 4 formas de ter uma renda extra com produção de conteúdo web e programas de afiliados são encorajadoras para que você coloque em prática o desejo de trabalhar com o que gosta. Cadastre-se na Plataforma Rock Content ou em algum programa de afiliados e comece hoje mesmo!

Um redator rock content!

Posts populares com esse assunto