Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 11/09/2017. | Atualizado em 01/10/2018


Reengajar os seus prospects pode ter resultados surpreendentes. Aprenda mais sobre esse assunto e sobre como aplicá-lo em sua estratégia!

Você já ouviu falar em remarketing? Esse é um recurso incrível que permite a mostra de anúncios exclusivamente para pessoas que já visitaram o seu website, mas não converteram.

Depois de adicionar um único pixel de conversão à sua página, você poderá seguir esses visitantes perdidos pela web, mesmo que eles continuem completamente anônimos. E os benefícios de se fazer isso são enormes. Acredite!

Bom, ao longo deste artigo, você vai entender como o remarketing lhe permite entregar anúncios altamente relevantes em quase qualquer website e como o recurso facilita a segmentação da sua audiência, mostrando anúncios baseados apenas nas páginas que foram visualizadas por ela.

Entenderá também por que essa estratégia está se tornando cada vez mais popular, conhecerá alguns exemplos de como ela pode ser utilizada de maneira criativa e verá como funciona na prática.

Então, o que está esperando? Continue a leitura para se tornar um especialista no assunto!

O que é remarketing?

Em tradução livre, “fazer marketing novamente” é uma forma de se conectar aos visitantes do seu site que, talvez, não fizeram uma compra ou requisitaram um orçamento de forma imediata. Ele permite que você posicione anúncios segmentados frente a um público definido (que já havia visitado seu endereço web) enquanto eles navegam em outras partes da internet.

Esse recurso é uma forma de publicidade muito econômica feita para lembrar aos visitantes de uma oferta e aumentar a sua consciência de marca. Para qualquer empresa que pratica a publicidade online, considerar investir alguns reais em remarketing é uma boa ideia, graças a sua eficiência e personalização.

Afinal, esses anúncios podem ser entregues tanto em redes de display quanto por e-mail. Eles são gerenciados via Google AdWords e fazem parte de um longo e competitivo processo de vendas. E sempre que executados de maneira correta são uma ferramenta poderosa para melhorar as conversões bem como qualificar o perfil da sua marca.

Mas como o remarketing sabe que compradores atingir? É muito simples. Ele funciona colocando cookies ou pixels de conversão na máquina dos visitantes do seu website quando eles atendem a critérios específicos, determinados por você.

O seu ID de cookie é, então, adicionado à sua lista de remarketing, segmentada de acordo com as suas preferências. Você pode ter segmentações para pessoas que visitaram determinada seção do seu website, mas não fizeram uma compra, por exemplo, ou para aqueles que realizaram uma consulta e não terminaram de preencher um formulário. Tudo depende dos objetivos centrais de sua campanha. As possibilidades são infinitas e altamente customizáveis!

O fato é que, criando anúncios altamente relevantes, é possível aumentar a consciência de marca junto a seus prospects e incentivá-los a retornar ao seu website para fazer uma compra. E, como o remarketing faz parte do Google AdWords, todos os resultados podem ser acompanhados pelo rastreamento de conversões tradicionais e mensurados com auxílio do painel do Analytics.

Suas campanhas podem, portanto, ser melhoradas ao longo de sua execução e os seus resultados podem ser observados em tempo real de maneira intuitiva. Maravilha, não é?

Por que o remarketing é uma estratégia comum?

O remarketing tem se tornado uma estratégia cada vez mais popular porque reduz o esforço necessário para promover os seus produtos de maneira constante – uma vez que promove automaticamente produtos baseados no interesse do usuário que visitou seu site recentemente.

Se o pay per click pode falhar sem gerenciamento e organização manual, o remarketing não. Ele oferece maiores margens de lucro e taxas maiores de sucesso para as empresas. E, depois de implementado, é completamente automatizado.

Mas por que o remarketing é tão importante no cenário da aquisição de clientes online? Devemos levar em conta algumas particularidades desse segmento para poder compreender este fenômeno. Considere, por exemplo, que 96% dos visitantes que chegam até a sua página não estão prontos para fechar negócio, segundo dados levantados pelo Hubspot.

Para complicar ainda mais, 98% de todo o tráfego da web sai de um site sem se tornar uma conversão, segundo o ReTargeter. Frente a esses números, como poderíamos aumentar as chances de uma conversão em uma visita de retorno? Sim, com auxílio do remarketing!

Segundo a CMO.com, estratégias como remarketing e retargeting tendem a aumentar a resposta do usuário em 400%. E é por isso que elas estão se tornando tão populares.

Remarketing é vital para atrair a atenção dos usuários de volta para o seu conteúdo (e os seus produtos), consequentemente, aumentando o número de conversões. A técnica é diferente de anúncios tradicionais porque respeita certo nível de personalização.

Enquanto anúncios convencionais são baseados em personas, o remarketing é baseado em atributos reais de um consumidor que, de fato, procurou por seus produtos e serviços. Sua idade, sexo, interesses e outras características são conhecidos. Portanto, os anúncios criados são melhores e têm mais chance de converter.

O que atrai o consumidor para uma campanha de remarketing?

Esse recurso não tem poderes mágicos. Ou seja, precisa ter atributos positivos tanto quanto qualquer outra forma de publicidade para, de fato, atrair o consumidor. Se quiser ser bem-sucedido o remarketing deve:

  • Endereçar o público certo, com a oferta certa: você poderia fazer o remarketing para todas as pessoas que chegam ao seu website com o mesmo anúncio, mas isso seria uma péssima ideia. O ideal é personalizar os ads que cada usuário verá com base no interesse em seus produtos e serviços. Isso vai garantir que você está mostrando a oferta certa para a audiência adequada.
  • Cative com imagens: Seu banner ou imagem deve chamar a atenção do público para o anúncio. Deve oferecer engajamento o suficiente para encorajar alguém a se concentrar nele bem como na sua mensagem.
  • Call to action: Nunca se esqueça de fazer uma call to action. Ela deve ser simples e acionável. Ou seja, precisa guiar o interlocutor pela ação que você deseja que ele tome (clicar no anúncio e converter, por exemplo).

Quais são os exemplos de remarketing?

A técnica está em todas as partes da internet, por isso, exemplos não faltam para ilustrar o nosso texto. O que faremos, então, não é lhe mostrar o que uma marca ou outra fez de certo em suas campanhas de remarketing, mas sim, exemplificar estilos de anúncios que podem ser criados nesses momentos.

Portanto, em vez de dizer que a Coca-cola criou um ad que mostrava o produto X para o público Y, mostraremos como qualquer marca pode criar anúncios exibindo seus produtos de determinada categoria para quem visitou uma parte específica de seu website. Vamos lá?

Anúncios que mostram produtos em que seus clientes estão interessados

A internet é o lugar perfeito para fazer orçamentos sem compromisso, afinal, não há nenhum vendedor atrás de você perguntando se precisa de ajuda. Todos nós passamos algumas horas em lojas sem nenhuma intenção de comprar, apenas avaliando o preço de produtos. Inevitavelmente, nos apaixonamos por alguns produtos e acabamos adquirindo uma coisa ou outra.

Uma maneira criativa que o marketing tem para se aproveitar disso é usar blocos dinâmicos de remarketing para atrair o tráfego de volta para o seu website. A ideia é bastante simples. Crie anúncios com produtos similares aos visitados recentemente por um determinado cliente, lembrando-o do que ele gostou.

Ofereça um código de desconto e veja os resultados acontecerem. A verdade é que boa parte dos usuários voltará e a maioria deles não resistirá a fazer uma compra. Com um pequeno incentivo, é possível trazê-los de volta para a sua página e realizar uma conversão.

Ads que acabam com o abandono de carrinho

Qual é o maior problema que um e-commerce tem na atualidade? A resposta é o abandono de carrinho. Pessoas que chegam até seu website, se interessam pelos seus produtos, chegam a colocar vários deles na sua cesta virtual e, por um motivo ou outro, deixam a sua compra de lado sem fazer o checkout. E essa mesma questão, que já nos inspirou no exemplo anterior, pode ser abordada de uma maneira completamente diferente em outra estratégia de remarketing.

Um recurso que tende a funcionar é encorajar quem abandonou o carrinho a voltar e finalizar sua compra. Mas como fazer isso? Muitas vezes, os compradores não sabem que abandonaram seus carrinhos ou acreditam que ao fazê-lo não conseguem recuperar as ações anteriores. Por isso, um incentivo pode ser o que faltava para fechar aquela venda.

Já que você investiu tanto nesse prospect, conseguiu fazer com que ele navegasse por seu site, ficasse interessado pelos seus produtos e até mesmo simulasse uma compra, por que não investir um pouco mais e conquistá-lo de vez com o remarketing? Crie um anúncio criativo e lembre-o de que suas compras estão esperando. Quanto mais personalizado, melhor.

Anúncios para lembrar compradores do quanto eles amam sua marca

Para muitos negócios o lucro está nos consumidores repetidos. Quanto mais vezes alguém retorna a sua loja, melhor. E nós sabemos que consumidores felizes são os alvos mais fáceis de converter, então, não é difícil compreender a lógica por trás disso.

Há várias maneiras criativas de lembrar ao seu consumidor de que a sua marca é uma favorita. Remarketing é uma ótima oportunidade de fazer isso. Se alguém finalizou uma compra recentemente, faça uma campanha exclusiva para lembrar a essa pessoa de que há novos produtos que acabaram de chegar à sua loja, por exemplo. Encoraje o retorno e veja melhorias em seus resultados.

Imagens de impacto para capturar a atenção do interlocutor

Quando criar anúncios de remarketing para as redes sociais, lembre-se que as imagens são a parte mais importante deles e o grande foco do leitor. Portanto, elas devem ser um resumo da informação que será passada no texto e devem impactar tanto quanto seu título (ou até um pouco mais).

Se a sua oferta promete poupar tempo, você deve conseguir transmitir isso na imagem escolhida… Ou pode esquecer os cliques de retorno!

Que estratégias são utilizadas no remarketing?

O remarketing pode ser feito em diversos canais. Conheça alguns deles a seguir:

Mídia de display

O tipo mais tradicional é esse! Quando você faz remarketing na Google Display Network, você tem a opção de criar anúncios que incorporam texto, imagens, vídeos ou mídia. É possível escolher entre uma série de templates e customizá-los para o seu negócio, selecionando entre formatos e tamanhos específicos.

Você criará ali anúncios personalizados que acompanharão o seu prospect pela internet, lembrando-o de sua visita recente ao seu website. Esses anúncios podem ser tão personalizados quanto a sua imaginação permitir. Eles são o carro-chefe de uma estratégia de remarketing.

E-mail

Essa ferramenta pode ser um driver de vendas muito bom e é um canal popular para o marketing. Ele já é integral em atrair e engajar consumidores em potencial, mas há espaço para melhorar. E é aí que entra o remarketing.

O recurso permite que você envie anúncios para usuários ou assinantes que abriram os seus e-mails recentemente. Na prática, funciona assim: quando um usuário abre uma mensagem, um cookie é armazenado em seu browser e, a partir daí, ele é identificado enquanto navega por outros websites ou redes sociais.

Social media

O remarketing em social media nada mais é do que mostrar anúncios para pessoas, que visitaram seu website sem converter, por meio das redes sociais. E, embora o nome dessa estratégia englobe todas as plataformas, não significa que você está fazendo anúncio em todas elas simultaneamente. Você poderia desenvolver uma estratégia exclusivamente para o Facebook ou unicamente para  Twitter, por exemplo.

A diferença entre esse exemplo e a mídia de display é que você está sendo específico a respeito de onde os seus anúncios aparecem e, por isso, consegue obter melhores resultados.

Buscadores

O remarketing de pesquisa é bastante diferente dos outros tipos citados ao longo deste texto. Enquanto todos eles são sobre maneiras de conseguir que os usuários que já entraram em contato com você voltem, esse tipo permite que você atinja potenciais consumidores.

Você conseguirá, por meio dele, compartilhar seus anúncios com pessoas que já buscaram palavras-chaves relacionadas com o seu negócio, mesmo que elas nunca tenham visitado o seu website. Essa é uma ótima estratégia para atingir usuários baseado em seus interesses recentes, exibindo anúncios tanto na web quanto em redes sociais como o Facebook.

E aí, gostou de conhecer o remarketing? Ficou com alguma dúvida? Conte-nos como está sendo sua experiência com esse recurso, deixando um comentário nesse post!

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *