Por Redator Rock Content

um dos freelancers da Comunidade. Seja também um redator!

Publicado em 22/03/2017. | Atualizado em 19/05/2020


Elaboramos dicas infalíveis para freelancers que querem se especializar em conteúdo para empresas!

O redator corporativo é um tipo de profissional polivalente. Ele personifica a voz de uma empresa, reunindo a criatividade na escrita com o prazer da leitura a serviço do sucesso de uma marca.

E como o texto é algo muito importante para desenvolver a “personalidade” de uma empresa, o papel do redator tem destaque no meio corporativo. Afinal, grandes companhias são notadas também por suas chamadas, slogans e blog posts inesquecíveis.

Pronto para aprender o que falta para tornar o texto de uma marca inesquecível? Veja no nosso artigo de hoje como se especializar nesse mercado e cativar gestores e público das empresas!

Entenda a personalidade de um negócio

Antes de mais nada, a escrita corporativa não é sinônimo de um texto rebuscado, excessivamente objetivo e sem graça. Muitas vezes, o desejável é exatamente o contrário.

As empresas procuram redatores justamente para criar uma comunicação mais humana com seus clientes e colaboradores. Elas sabem que os posts de blogs corporativos e a comunicação interna devem funcionar como uma conversa próxima.

Portanto, a primeira coisa a se fazer é compreender o tipo de linguagem a ser usada em seus conteúdos. E, ao se deparar com a expressão “linguagem formal” nas suas pautas, não encarar isso como uma autorização para atacar com jargões e mais jargões empresariais.

Sabe aqueles textos em que tudo é “assertivo”, “alavancado” e “alinhado”? Pois é, evite clichês como esses.

A linguagem formal é uma maneira de demonstrar autoridade sobre um determinado assunto. Mas ela não deve ser uma forma de acorrentar o estilo do seu conteúdo.

Use números

Comercializar um produto ou serviço envolve marketing. E o marketing envolve encontrar as pessoas certas para as empresas certas.

E como boa parte do que escrevemos para empresas atendem a objetivos de marketing, você deve compreender que ele tem dois lados: o racional e o emocional.

Toda compra ou contratação de serviço é o resultado de uma soma dessas duas coisas. E nada faz apelo tão forte ao lado racional dos consumidores como os números. É com eles que você vai tornar os seus textos campeões!

Além disso, a equipe de marketing dessas empresas também é fascinada por dados. Profissionais de marketing não são mais aquelas pessoas que contam apenas com “feeling” para começar campanhas. Eles medem tudo e fazem análises baseadas em números.

E como são também elas que aprovam seus textos, você dirá o que querem ouvir, quando citar dados.

Abaixo, seguem mais alguns exemplos (em números) de por que os números — a repetição é proposital para te convencer, tá certo? — são importantes:

  • apenas 5% dos profissionais de marketing digital ainda não medem os resultados das suas campanhas e postagens;
  • 44,7% das empresas publicam de 1 a 4 peças de conteúdo por mês;
  • O uso do LinkedIn cresceu 42,3% no Brasil em 2016.

Tudo bem. A gente sabe que você não entendeu muito bem o porquê desse último dado. Então lá vai:

Tenha um perfil impecável no LinkedIn

Mais um número importante para a sua carreira de redator corporativo: 85% dos profissionais de marketing B2B — ou seja, de empresas cujos clientes são outras empresas — consideram o LinkedIn a melhor rede social para entregar conteúdo.

De agora em diante, essa plataforma deve fazer mais parte da sua vida. Gente muito influente no meio empresarial usa o LinkedIn ativamente. Lá, eles interagem com clientes e fornecedores, postam textos e, adivinhe, procuram redatores para escrever conteúdo especializado.

E essas não são as únicas utilidades dessa rede social para você. Vai ser lá, também, que você vai encontrar os melhores exemplos sobre como escrever com a voz de uma empresa.

Diversos CEOs, CFOs e CIOs de empresas contratam ghost writers para tocarem suas colunas no LinkedIn.

E, mesmo que você não saiba as responsabilidades das pessoas por trás dessas siglas, já deve intuir que estamos falando de autoridade. Autoridade é a palavra principal do marketing no LinkedIn, e é ela que o seu texto deve perseguir.

Se você ainda não tem perfil nessa rede social, não perca mais tempo! Apareça por lá e entre no radar de “caçadores de talento”, leia textos de opinião de alto nível sobre questões empresariais importantes e melhore suas habilidades de escrita!

Saiba alinhar SEO e experiência do usuário

Esta aqui é mais uma dica do tipo “não escreva como um robô só porque você quer aumentar as conversões de uma empresa”.

Vale a pena bater nessa tecla: use dados, argumentos racionais e técnicas de SEO, mas não se esqueça de que há um ser humano lendo o seu texto.

Não prejudique a experiência do seu leitor só porque precisa atender a regras de SEO. O texto mais otimizado é aquele que dá mais prazer de ler e soluciona as dúvidas e dores de uma persona, lembra?

Quer um exemplo? Talvez você saiba que é uma boa prática de SEO incluir a palavra-chave em um dos intertítulos do seu artigo. Reparou que este texto aqui não tem? Pois é, também não precisa “forçar a barra” só para ir bem no Google.

O objetivo do redator corporativo é escrever para pessoas.

Use a técnica de SEO de uma forma orgânica e que não atrapalhe a fluidez do seu texto. Como fizemos incluindo a palavra-chave na frase acima. Você nem notou, não é verdade?

Pesquise os principais conceitos e tenha noções de negócios

Nenhum redator precisa se tornar especialista em todas as áreas sobre as quais escreve. Mas, quando falamos de gestão, administração e negócios, há um motivo a mais para ler a respeito: é um conteúdo muito útil para a sua vida profissional.

Se você busca informações sobre esse assunto, não está apenas se tornando um redator corporativo melhor. Está aprendendo a dar um rumo para a sua carreira como um todo.

A maior parte dos conceitos que aprender vão ser não apenas úteis, mas fundamentais para o futuro das suas atividades.

Alguns exemplos: marketing pessoal, precificação, gestão, planejamento estratégico, benchmarking…

A gente podia citar mais mil termos úteis. Mas você tem mais o que fazer neste momento. Cadastre-se agora na Plataforma Rock Content e se torne o próximo redator corporativo freela. Como você deve ter notado, motivos para isso não faltam!

Posts populares com esse assunto