Por Gustavo Grossi

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 05/08/2017. | Atualizado em 07/08/2017


Todo redator de conteúdo web precisa conhecer os conceitos mais importantes de SEO. Afinal, para saber se o seu trabalho está sendo bem feito, seus textos precisam estar otimizados para mecanismos de busca!

Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

O SEO (Search Engine Optimization) é uma ramificação dentro do marketing digital focada na crescente visibilidade nos resultados dos motores de busca orgânicos (isto é, aqueles que não são pagos). O SEO engloba tanto os elementos técnicos quanto os criativos que sejam necessários para melhorar o ranqueamento, impulsionar o tráfego e aumentar a conscientização nos motores de busca.

Há muitos aspectos dentro SEO, desde as palavras da sua página até a forma como outros sites se vinculam ao seu na web. Às vezes, o SEO é simplesmente uma questão de garantir que seu site esteja estruturado de uma maneira que os mecanismos de pesquisa entendam.

Mas o SEO não é apenas sobre a criação de sites amigáveis para mecanismos de pesquisa. Trata-se de tornar o seu site melhor para as pessoas também. Você, como redator de conteúdo web, precisa conhecer, pelo menos, os conceitos principais do SEO, para deixar o seu texto otimizado para ser encontrado pelos leitores.

O objetivo deste artigo é, portanto, ensinar alguns macetes para redatores criarem conteúdos com alta performance em SEO. Confira o que vem a seguir:

1. Pesquise palavras-chave e suas variações

A pesquisa por palavras-chave é um dos fatores mais importantes dentro da estratégia de SEO. Podemos dizer, inclusive, que a palavra-chave é a alma do SEO.

As palavras-chave são como uma bússola para suas campanhas de SEO: elas dizem para onde ir e se você está ou não fazendo progresso. Elas também ajudam você a descobrir os pensamentos, medos e desejos do seu público-alvo.

Se você dominar a arte de pesquisar palavras-chave incríveis para escrever seus textos, além de conseguir gerar mais tráfego para o seu cliente, a partir dos mecanismos de busca, também os ajudará a ficar à frente da concorrência.

Uma das melhores ferramentas gratuitas para realizar essas pesquisas é o Planejador de palavras-chave do Google. Para usá-lo, basta se conectar com sua conta do Google Adwords. Se ainda não tem uma, crie gratuitamente.

A ferramenta de palavras-chave do Google foi criada para usuários do Adwords, mas também é muito útil para pessoas que não usam a plataforma. Ela serve a dois propósitos principais para aqueles que querem alcançar bons ranqueamentos e obter mais visitantes em seu site por meio de SEO: fornecer ideias e estimativas de volumes de pesquisa mensais para palavras-chave.

Com o planejador do Google, você tem 3 opções diferentes de pesquisa:

  • “procurar novas palavras-chave usando uma frase, um website ou uma categoria”: esse recurso é ideal para encontrar novas palavras-chave com base nas palavras sementes que você utilizar;
  • “exibir tendências e dados de volume de pesquisas”: esse é um recurso útil se você já possui uma longa lista de palavras-chave e deseja verificar o volume de pesquisa.
  • “multiplicar listas de palavras-chave para receber novas palavras-chave”: essa ferramenta pega agrupamentos de palavras-chave e os comprime em centenas (ou mesmo milhares) de combinações.

2. Verifique se o título está otimizado

O título de uma redação é tão importante quanto o seu conteúdo, seja para prender a atenção do leitor, seja para otimizar a página para ser encontrada nos motores de busca.

Uma questão importante sobre o título é que ele deve conter a palavra-chave principal que vai ser usada no texto.

Por exemplo, caso você esteja escrevendo sobre como melhorar o atendimento aos clientes de um negócio e tenha selecionado a palavra-chave “estratégia de atendimento ao cliente”, um bom título seria 7 dicas para melhorar sua estratégia de atendimento ao cliente.

É um exemplo simples, mas o ponto a considerar é saber analisar se o seu título está otimizado para as buscas. E aqui vai uma dica: depois de sua pesquisa pelas palavras-chave ideais e a respectiva construção do título, você pode avaliá-lo para saber o quão otimizado ele está. É simples, basta acessar esta ferramenta gratuita da Rock Content: Avaliador de Títulos SEO.

3. Pesquise tendências de palavras-chave

Não é somente pelo Google que você pode pesquisar as palavras-chave que estão em voga. De fato, existe outro meio bastante conhecido e eficaz para encontrar as tendências em palavras-chave: as redes sociais.

As redes sociais são ricas em conteúdo gerado por usuários criativos, pelas empresas e marcas. O efeito tem sido uma avalanche de informações sobre qualquer assunto, porém, mais especificamente, sobre os tipos de coisas que as pessoas pelo mundo todo tendem a falar que sejam assunto do momento.

Esses dados podem ser particularmente úteis para aqueles que procuram tendências atuais de consumo e novas formas de se envolver com o público online, como é o caso de um redator antenado nos acontecimentos do momento.

A qualquer tempo, os usuários de redes sociais estão falando sobre uma multiplicidade de tópicos. No entanto, aquelas conversas mais engajadas pipocam para o topo e se tornam trending topics.

Twitter, Facebook, Instagram, Snapchat… Cada rede social evoluiu para representar tendências únicas para sua própria plataforma. À medida que novas e melhores funções de busca continuam a surgir, cada rede mostrou-se útil para diferentes tipos de pesquisa. Por exemplo:

3.1 Twitter

O Twitter é, provavelmente, a melhor rede para pesquisar tendências e conversas em tempo real. Isso é verdade para uma variedade de tópicos, mas especialmente para esportes, notícias e entretenimento.

De fato, o usuário médio do Twitter está principalmente envolvido em conversas acerca de eventos ao vivo de grande escala.

O sistema de hashtag do Twitter transforma palavras-chave em resultados de busca. Jornalistas, personalidades e publicações midiáticas são muito ativos no Twitter, tornando-o um excelente recurso para coletar comentários em tempo real de pessoas envolvidas com a comunicação.

3.2 Facebook

Em termos de tendências em tempo real, o Facebook não se compara ao Twitter. No entanto, a plataforma anunciou melhorias em sua ferramenta de busca, com sugestões e resultados de postagens públicas e de amigos.

Se, por um lado, o Twitter prospera no quesito momentâneo, por outro, as conversas e os trending topics parecem ter uma vida útil mais longa no Facebook. Isso pode ser útil para pesquisar como uma conversa muda e evolui ao longo do tempo.

3.3 Instagram e Pinterest

Pinterest e Instagram são plataformas baseadas em imagens, o que significa que elas são mais úteis para encontrar imagens relacionadas a determinados tópicos. Pelo Instagram, os usuários podem descobrir tendências por meio das hashtags e explorar novos posts baseados no que eles já seguem e gostam.

Enquanto o forte das buscas pelo Instagram são as hashtags, o Pinterest tornou-se um arquivo bem organizado de conteúdo visual pesquisável por meio de curadoria cuidadosa de usuários e infraestrutura inteligente. De fato, o Pinterest tornou-se um motor de busca visual.

Em resumo, os redatores que acompanham de forma ativa e regular as tendências sociais vão descobrir informações valiosas sobre o tipo de conteúdo que atrai as pessoas, de forma que consigam produzir os melhores textos para seus clientes.

4. Faça link building externo com cuidado

Como redator web, você entende a importância de criar um conteúdo de qualidade, que seja relevante e adicione valor ao tópico. Os motores de busca amam conteúdo de qualidade, por isso estes são ranqueados no topo dos resultados.

Mas há outros fatores de SEO que implicam o posicionamento de um conteúdo, além de sua evidente qualidade. Um deles é o link building.

Link building é a prática de SEO de obter links de um site para outro para melhorar tanto as referências diretas (ou seja, pessoas clicando nos links) quanto o ranqueamento do mecanismo de busca. Link building está relacionado com o aumento da popularidade de um site.

Os motores de busca alteram com muita frequência as regras para o link building, de forma que é quase impossível se manter totalmente atualizado. Mas algumas regras práticas devem ser seguidas para evitar que um site seja penalizado por usar o link building de forma incorreta, por exemplo:

  • jamais use links comprados/vendidos;
  • não faça spam pedindo por cross-links;
  • não crie páginas exclusivamente para fazer cross-link, pois os motores de busca percebem tanto os links de entrada quanto os de saída;
  • nunca insira hiperlinks de palavras-chave que não fazem sentido no conteúdo.

Quando falamos especificamente sobre link building externo, isto é, quando você cria os hiperlinks no seu conteúdo para sites externos, precisamos considerar estes pontos importantes:

4.1 Crie links para sites e blogs relevantes

Obter links externos para o seu site não significa que você possa linkar para qualquer lugar. Procure linkar para sites e blogs conhecidos e que possuem boa reputação, com conteúdo de qualidade e boas referências.

4.2 Evite ter muitos links externos

Ter alguns links apontando para outros sites é bom, mas o excesso desses links pode ser irritante para os seus leitores. Tente concentrar-se mais na linkagem interna e só use links externos se forem relevantes para o seu conteúdo.

5. Otimize a estrutura geral do seu texto

Acima tratamos de 4 elementos essenciais de SEO que um redator web precisa levar em consideração na criação do seu conteúdo: a pesquisa por palavras-chave, a otimização do título, as tendências nas redes sociais e o link building externo.

Agora vamos destacar alguns outros pontos para você revisar a estrutura geral do seu texto para que ele fique o mais otimizado possível, tanto para o seu leitor quanto para os motores de busca.

5.1 Escreva uma introdução interessante

Entregue uma breve mensagem aos leitores para que eles saibam sobre o que você vai falar. Isso economizará seu precioso tempo e eles estarão mais propensos a continuar lendo. Também é uma boa oportunidade de incluir palavras-chave para melhorar o ranqueamento e links para outras publicações relacionadas.

5.2 Faça uso de intertítulos

Falamos no segundo tópico da importância de otimizar o título para atrair o leitor. Mas como você pretende que ele continue a ler até o fim? Primeiramente, o texto não pode ser massante.

Use intertítulos (ou subtítulos) para dividir o conteúdo em blocos menores. Isso deixa o texto mais escaneável, mais amigável e também ajuda no ranqueamento, descrevendo o seu conteúdo.

5.3 Trabalhe com destaques no texto

Há divergências de opinião sobre se o uso de negrito e itálico no texto ajuda ou não no SEO. No entanto, destacar algumas palavras ou frases, definitivamente, pode melhorar a legibilidade da redação. Quanto mais fácil de ler, maior a probabilidade de ser lido um conteúdo.

5.4 Use parágrafos curtos

Enquanto artigos e blog posts mais longos normalmente têm um desempenho melhor, em termos de parágrafo, é justamente o contrário. Blocos de texto muito densos simplesmente aborrecem e intimidam o leitor, e essa é a reação oposta à que você deseja, certo?

Para melhores resultados, é aconselhável manter os parágrafos mais curtos, de 2 a 4 sentenças.

5.5 Potencialize suas palavras

Os grandes redatores de conteúdo conhecem a importância de usar palavras poderosas durante a criação de um texto, pois elas evocam emoção no leitor. Depois de atingir esses acordes emocionais, você se conecta e influencia o leitor. Além disso, palavras poderosas tendem a complementar as palavras-chave de forma satisfatória.

5.6 Escreva na voz ativa

A maioria dos escritores de conteúdo concorda que usar a voz passiva é um dos pecados capitais da redação. A voz passiva deixa o texto mais prolixo e dilui a mensagem. A voz ativa, por outro lado, é direta, nítida e enérgica, tornando a escrita muito mais persuasiva.

5.7 Converse na linguagem do seu leitor

Você fala da mesma forma que seus leitores? Com a escrita de blog, por exemplo, é melhor adotar um tom conversacional, usando palavras e frases que ressoam com o público-alvo.

Manter um tom de conversa atrai mais o leitor, e à medida que seu público leitor cresce, os motores de busca melhoram o ranqueamento do seu conteúdo.

5.8 Lembre-se do call-to-action

O que seria do copywriting profissional sem um call-to-action atraente? É com essa chamada que você vai fazer seus leitores agirem de acordo com o que você deseja, que é normalmente o propósito de um conteúdo.

Quer que eles compartilhem o seu artigo nas redes sociais? Que deixem um comentário? Que entrem em contato com você? Que leiam outros artigos? Baixem um e-book? Ou sejam direcionados a uma página de produto? Muitas palavras-chave fortes e de alto tráfego fazem ótimas CTAs.

Aproveite que você está aprendendo sobre SEO e leia também nosso artigo com 16 técnicas de redação para SEO!

Posts populares com esse assunto