Por Camila Morais

Redatora freelancer, louca por gatos, queijo e Desperate Housewives.

Publicado em 03/01/2020. | Atualizado em 27/12/2019


Nada de perfeccionismo e pontualidade. Entenda quais as qualidades e defeitos podem ser ditas em uma entrevista de emprego para causar uma boa primeira impressão.

Você é daqueles que se diz perfeccionista ou pontual quando questionado sobre suas qualidades e defeitos em uma entrevista? Sabia que isso pode estar acabando com as suas chances de conquistar uma boa vaga de emprego, simplesmente por não saber se apresentar?

O perfeccionismo, por exemplo, já é visto como um jargão e resposta pronta pelos recrutadores e não é mais considerada como algo positivo. Muito pelo contrário, pessoas que se dizem perfeccionistas podem transparecer sem criatividade e até frustradas, já que a perfeição não existe.

E a pontualidade? Bom, essa não é uma qualidade a ser destacada, mas sim uma obrigação de todo colaborador. Então, o que dizer em uma entrevista? Confira alguns bons exemplos que podem ser ditos sem comprometer a sua imagem. 

Qualidades

Para começar, é muito importante dizer que você nunca deve mentir sobre as suas qualidades e defeitos. Por mais que consiga causar uma boa impressão com ótimas respostas na entrevista, se algo que você disser não for verdadeiro, logo será percebido.

Então, foque em seus pontos fortes e veja alguns exemplos que podem ser citados, desde que não esteja mentindo, combinado?

1. Flexibilidade

Pessoas rígidas, que não mudam de opinião e não são flexíveis costumam ser um pouco difíceis de trabalhar. Em um cenário tão volátil, é preciso saber se adaptar às novas realidades, modelos de trabalho e características da empresa.

Então, uma boa dica quando for questionado sobre suas qualidades e defeitos, é dizer que um ponto forte do seu profissionalismo é saber contornar e se adaptar às mudanças, sem preconceitos.

2. Observação

Principalmente nos cargos de liderança, ser observador é um diferencial. Observar e analisar permite que você identifique oportunidades, falhas e dificuldades na sua equipe, por exemplo.

Esse tipo de visão analítica é muito buscado pelas grandes empresas, pois uma pessoa observadora consegue enxergar lacunas que outras não conseguem. Ser proativo é muito importante, mas ser um profissional observador, analítico e que pensa antes de falar também é fundamental.

3. Entusiasmo

Pessoas entusiasmadas com projetos, com a empresa e com as tarefas do dia podem contagiar toda uma equipe. Isso pode deixar os colaboradores mais engajados e animados com as metas e objetivos da organização, tornando o ambiente de trabalho mais saudável.

Esses aspectos são fundamentais para que ótimos resultados sejam alcançados, já que funcionários engajados e entusiasmados colocam o coração em suas tarefas e dificilmente as realizam por mera obrigação.

4. Paciência

No mundo corporativo, em que todos querem tudo para ontem, ter paciência é quase uma dádiva! Um profissional paciente consegue analisar melhor as alternativas, lida melhor com a equipe e ainda consegue tomar melhores decisões.

5. Sinceridade

Quando falamos em qualidades e defeitos, é preciso tomar cuidado com os excessos. A sinceridade é um bom exemplo disso. Profissionais sinceros são vistos como confiáveis e menos propícios a entrar em conflitos na empresa, pois costumam ser verdadeiros em suas posições e opiniões.

Os líderes sinceros, por exemplo, têm facilidade em passar feedbacks construtivos para a sua equipe. No entanto, é preciso ter cautela ao se apresentar assim, pois pessoas excessivamente sinceras podem transparecer arrogância.

6. Organização

Profissionais organizados conseguem distribuir melhor as tarefas, sabem dividir o trabalho em relação aos horários e nível de prioridade, são mestres em atender prazos e ainda mantêm o local de trabalho mais limpo e organizado.

Já os desorganizados são conhecidos por chegarem atrasados, não cumprirem prazos e ainda terem mesas caóticas.

Defeitos

Muitos candidatos acabam pecando ao falarem sobre as suas qualidades e defeitos, principalmente em relação aos pontos negativos. Afinal, ninguém gosta de expor seus medos e dificuldades. No entanto, existem bons exemplos que não prejudicam a sua imagem.

1. Timidez

A timidez em excesso é, sim, vista como um defeito, principalmente para o meio comercial, do marketing e para cargos de liderança. Profissionais tímidos tendem a ter dificuldades em se expressar, em compartilhar opiniões e em ter desenvoltura para conversar com clientes, gestores e equipe.

No entanto, não é algo que possa macular sua carreira ou impedi-lo de conquistar uma vaga de emprego, principalmente se você frisar que vem trabalhando a sua autoconfiança.

2. Agitação

Assim como a timidez pode ser um defeito, a agitação também pode. Ser muito agitado remete a pessoas que falam em excesso e que não conseguem manter o foco em suas tarefas. Para não se complicar na entrevista, é interessante reforçar que, mesmo sendo uma pessoa agitada e hiperativa, isso não prejudica a qualidade nos seus resultados.

3. Confiança demais

Infelizmente, o mundo corporativo está cheio de profissionais que querem passar a perna nos outros. Nesse sentido, ser confiante demais é um defeito que o faz acreditar em pessoas desonestas e injustas que podem prejudicar o seu cargo e carreira.

4. Impaciência

Pessoas impacientes tendem a não pensar muito antes de agir e prezam pela rapidez e pela produtividade em detrimento da qualidade. Entretanto, pode causar uma boa impressão se a sua impaciência for associada à praticidade e à mobilização de soluções rápidas.

5. Agradar a todos

É até clichê dizer que é impossível agradar a todos, mas é verdade. Dificilmente a sua ideia, opinião ou projeto conquistará todas as pessoas de uma empresa. Sendo assim, esse aspecto pode ser visto como um defeito, principalmente no sentido de falta de personalidade.

Pessoas que tentam agradar a todos acabam deixando suas ideias e convicções de lado, para concordar com a opinião da maioria. No ambiente profissional, isso pode ser visto como uma zona de conforto, por exemplo, ou motivo para esquecer de suas prioridades e tarefas para ajudar os outros — sendo isso um defeito para cargos de liderança.

6. Dificuldade em exercer tarefas com rapidez

Em outras palavras, ser um pouco lento. Esse também é um defeito se isso prejudicar os seus prazos e sua proatividade. Para não atrapalhar a imagem profissional, se esse for o seu caso, é válido ressaltar que, apesar de demorar um pouco em suas atividades, isso não afeta seus resultados, pois a demora é por você prezar pela qualidade e não quantidade.

Para se sair bem em uma entrevista de emprego quando perguntarem de suas qualidades e defeitos, você deve ser sempre verdadeiro, embora possa optar por uma abordagem mais atrativa em âmbito profissional.

E agora, o que acha de dar um up no seu currículo? Baixe os nossos modelos e deixe o seu currículo super atrativo!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto