Por Matheus Boscariol

Publicado em 17/03/2021. | Atualizado em 19/02/2021


Tudo indica que a demanda por conteúdos audiovisuais vai crescer ainda mais em 2021. Se preparar para poder atender esse tipo de serviço é essencial para freelancers que querem surfar nessa onda. Saber mais sobre pré-produção audiovisual é um bom começo. 

Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

Mais que nunca, a produção de vídeos é uma tendência que vem crescendo no mundo digital e também do marketing. Para o ano de 2021, tudo indica que esse tipo de conteúdo vai decolar ainda mais. Por isso, é importante saber como funcionam as etapas necessárias para produzir conteúdos audiovisuais. Hoje, vamos falar especificamente da pré-produção audiovisual.

A pré-produção audiovisual é uma etapa importante para quem quer aprender e começar a oferecer esse tipo de serviço. É comum que quando falamos do tema, muitos acreditam que basta somente a produção em si para que o vídeo esteja pronto, mas saiba que a pré-produção também é muito importante para que o conteúdo tenha sucesso, pois ajuda a criar produções de qualidade, pensando em todos os aspectos que envolvem essa jornada.

Além disso, destacamos que esse conhecimento favorece muito quem é freelancer, pois ajuda a se tornar um profissional mais completo e com conhecimentos cada vez mais diversificados, gerando aptidão para pegar jobs nessa área. 

Se você se interessou, preparamos 12 dicas de pré-produção audiovisual. Confira abaixo quais são elas!

1. Saber o interesse do público

Assim como toda estratégia de marketing, a pré-produção audiovisual envolve conhecer melhor o público que se deseja atingir, independentemente se o vídeo é uma demanda institucional, uma peça publicitária ou até mesmo algo simples, tal como um stories no Instagram.

Por isso, é preciso entender qual é o perfil do público que vai consumir esse vídeo, ou seja, para quem é o vídeo? Isso vale tanto para produções de projetos próprios e independentes quanto para demandas que vêm de fora — quando é para uma empresa ou projeto externo.

Obviamente que, por mais que você conheça bem alguns detalhes sobre o que pode ser interessante para esse público, vale a pena dar uma pesquisada para se aprofundar em obter ainda mais detalhes. Eles poderão contribuir para que essa produção seja ainda mais completa.

Demandas de vídeos internos para empresas, aqueles com foco na comunicação voltada para os seus colaboradores, por exemplo, também podem se beneficiar dessa pesquisa com o público específico que, aliás, tende a ser mais fácil de extrair informações.

Criando conteúdos para sua persona: tudo que você precisa saberPowered by Rock Convert

2. Encontre maneiras de obter um briefing bem-detalhado

Faz parte da pré-produção audiovisual entender quais rumos o vídeo precisa seguir, certo? O primeiro passo para que isso aconteça com sucesso está em conseguir obter um briefing bem-feito. 

Estamos falando de uma ferramenta que ajuda nesse entendimento. Explicando de maneira simples, o briefing é uma ideia que representa como o vídeo deve ser e que é enviado pelo cliente. 

Apenas falar como é a ideia do vídeo, muitas vezes, não basta para chegar a um ponto ideal. Por isso, é preciso entender mais claramente alguns detalhes para que o briefing possa cumprir o seu propósito na íntegra.

Por isso, é preciso entender quais são as respostas necessárias para que a produção aconteça — abordando linguagem, direcionamentos sobre a proposta, objetivo etc. A sugestão é trabalhar na criação de um questionário completo, com a finalidade de ajudar o cliente a trazer todos os detalhes que vão ajudar a compor essa produção para criar um vídeo envolvente.

3. Ter uma mensagem clara

Outra dica importante na pré-produção audiovisual é entender qual é a mensagem que o vídeo precisa passar para o público. Aliás, ousamos dizer que esse deverá ser o grande ponto de partida. Afinal, essa mensagem, representa nada mais, nada menos do que o objetivo da peça.

Se o vídeo for uma produção sua, pare, pense e reflita sobre qual é a mensagem central que você quer passar para o seu público. Se for um trabalho para uma empresa ou um projeto externo, é preciso encontrar maneiras de extrair isso de maneira fácil — e o briefing que mencionamos acima pode ser uma delas.

No entanto, além do briefing, também é importante contar com reuniões e conversas com o cliente para entender esse ponto com precisão. Um grande diferencial nesse processo de identificar e construir a mensagem é fazer uma boa conexão com o interesse do público que você definiu ali na primeira dica.

4. Crie um roteiro bem produzido

Contar com um roteiro que seja bem-produzido é uma estratégia infalível para que o vídeo tenha sucesso. Inclusive, ele é um dos documentos mais importantes da pré-produção audiovisual e, para quem ainda não sabe, sua função é descrever exatamente o que acontecerá na tela.

Ele engloba desde o seu local de gravação, posicionamento da câmera, as falas, trilha sonora, como serão feitas as edições, entre outras ações. Independentemente se a produção será algo grande ou pequeno, esse será o principal guia e uma ótima ferramenta para todos os envolvidos no processo.

Obviamente que, dependendo da demanda, não é necessário fazer um roteiro superdetalhado, com elementos que não serão aproveitados no vídeo, mas é preciso que ele traga clareza e organização no momento da produção para que todos saibam o que fazer.

É por meio dele que serão definidos os próximos passos, sempre de acordo com o objetivo que deverá ser entregue ao seu cliente.

5. Gerar conexão com o usuário

Outra dica importante é sempre gerar conexão com o público que vai usufruir do vídeo, como citamos brevemente em outro momento. Estamos em tempos muito dinâmicos, em que qualquer minuto é valioso para quem está consumindo conteúdo. Portanto, se o vídeo não desperta o interesse do seu público o tempo todo, provavelmente ele não será assistido até o final.

Aqui, não estamos falando de “prender a atenção do usuário” a qualquer custo, mas, sim, em utilizar ferramentas e técnicas que podem ajudar a gerar essa conexão que é tão necessária nos dias de hoje, sempre prezando pela ética e sensatez.

Sendo assim, é importante avaliar se cada minuto que está sendo planejado tem o objetivo de fortalecer essa conexão. Entender como isso pode agregar valor ao vídeo que será produzido é uma ótima maneira de buscar essa conexão. Seguindo essa orientação todos saem ganhando, principalmente o público-alvo.

6. Produzir o cronograma

Para ajudar na organização da produção em si, a sugestão é ter um cronograma bem-definido para que todos os envolvidos tenham noção do tempo previsto para cada tarefa. Além de entender como a evolução dessas entregas contribuem para a entrega final.

O mais interessante é que o cronograma ajuda a dividir o processo de produção audiovisual em partes, bem como os responsáveis e os prazos para cada entrega. Pode parecer apenas um detalhe, mas esse elemento ajuda muito no foco nas atividades que precisam ser feitas, no tempo certo, sem atropelos ou ansiedade de que é preciso entregar algo grande e complexo.

Na prática, o cronograma ajuda a transformar uma entrega grande em várias partes pequenas.

7. Definir os elementos do vídeo

Entrando um pouco na parte mais técnica, bons editores de vídeo sabem como encaixar os elementos necessários ao longo da produção, conforme o seu roteiro, a narrativa e a proposta do trabalho em si.

Estamos falando de elementos que podem variar, indo desde a própria marca que está sendo divulgada até outros elementos que desempenham uma função de apoio, como uma legenda, um gráfico e demais recursos que têm a finalidade de incrementar a experiência do usuário ao consumir o vídeo.

Para que isso aconteça, é preciso dar um passo para trás e definir quais são esses elementos. Estude e avalie o tipo de vídeo a ser produzido e quais são os itens que compõem bem a estética pretendida, sempre considerando a experiência do usuário.

8. Levante os custos e faça um orçamento

É óbvio que produzir um vídeo envolve custos e, por isso, é preciso apresentar um orçamento. A ideia é que o cliente possa entender qual é o valor desse serviço e também o que você pode entregar dentro do pedido e escopo do projeto que está sendo orçado.

Aqui, é importante ressaltar que trabalhar com audiovisual não se resume a saber como fazer um vídeo, mas também envolve a capacidade de estipular um valor para a sua hora de trabalho. Então, levante todos os custos, incluindo as horas de trabalho, bem como os equipamentos e até a contratação de terceiros, se for o caso.

A ideia é que você consiga apresentar o orçamento da maneira mais transparente e estruturada. Assim, o cliente poderá avaliar e entender o valor que você pode entregar. O principal cuidado desse aspecto envolve transmitir as informações em um preço que seja condizente com o trabalho.

9. Estude mais sobre o tema

Independentemente da sua experiência com a produção de vídeos, é importante estar sempre aberto para estudar e adquirir mais conhecimento. Muitas vezes, o cliente poderá vir com referências de produção e estilos que vão demandar esse estudo.

Aproveite essa oportunidade para aprender novas técnicas audiovisuais que poderão agregar valor não apenas a um trabalho específico, mas à sua bagagem de maneira geral. Existem diversos métodos para aprender e a internet é uma excelente ferramenta para isso. Muitas vezes, esse conhecimento pode ser obtido de forma gratuita.

O ponto aqui é que todo conhecimento adquirido jamais será em vão e, aliás, ajudará a conseguir mais clientes, que serão fontes de novos desafios. Portanto, saia da sua zona de conforto e busque informações que vão ajudar você a ser reconhecido no mercado.

10. Coloque o cronograma produzido em prática

De nada adianta aplicar a nossa dica 6, que fala sobre a importância de criar um cronograma, se ele não será colocado em prática. Então, mais que apenas contar com esse cronograma, é preciso ter atenção para cumpri-lo com excelência.

Tenha em mente que essa tarefa não precisa ser um grande sacrifício, basta apenas parar e estudar o cronograma antes de começar a produção do vídeo em si, analisando como e quando cada um dos seus elementos serão empregados.

É bom estar atento também à possibilidade de precisar fazer ajustes e, assim, se preparar para imprevistos que podem acontecer, ainda mais se o objetivo for um produto mais extenso.

11. Avalie a possibilidade de uma visita técnica no local de filmagem

Caso a produção do vídeo seja feita em um local novo para você, é legal pensar na possibilidade de fazer uma visita técnica para conhecê-lo. Afinal, é muito mais fácil planejar e se organizar quando sabemos onde vamos trabalhar, não é mesmo?

A visita técnica ajudará a ter noção do realmente precisará ser feito para que a estratégia de conteúdo audiovisual alcance o máximo do seu potencial. Será possível entender, por exemplo, qual é a dimensão do espaço, qual é a melhor iluminação, se será preciso contratar pessoas para apoio, bem como os equipamentos que se adequam à produção.

12. Entenda os documentos e termos a serem solicitados

Por fim, trazemos aqui a necessidade de estar em ordem com uma parte que é um tanto quanto burocrática. Estamos falando dos documentos e termos que precisam ser assinados por algumas partes envolvidas para que o vídeo possa ser produzido.

Aqui, vale levantar que alguns desses documentos, que vão desde o próprio contrato da produção até os termos de concessão de imagem e voz — assinados pelos atores, por exemplo. Até mesmo as cenas de outros vídeos que podem ser incluídas nessa produção necessitam de autorização.

Tenha em mente que o uso da imagem e da voz de terceiros sem a devida autorização pode gerar multas, processos e indenizações. Por isso, é bom estar em ordem com a documentação para não ter problemas. Se for possível, busque apoio jurídico para entender melhor sobre essa questão.

Saiba que a pré-produção visual é algo para todos: se você sabe como fazer vídeos com o celular, já pode começar a pensar no assunto. Basta aplicar as dicas que apresentamos, confiante para que o processo aconteça de maneira natural e agregue valor à sua carreira.

Tenha em mente que o conteúdo audiovisual gera um engajamento diferenciado no público, o que aumenta a sua procura no mercado. Ou seja, ser um freelancer com conhecimento em pré-produção audiovisual é uma ótima oportunidade para este ano.

Gostou deste post? Que tal se aprofundar ainda mais no assunto e baixar o nosso dossiê de produção audiovisual? Clique aqui e confira o material na íntegra!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto