Por Isabela Sartor

Psicóloga por formação. Perita em Hogwarts por diversão.

Publicado em 26/03/2020. | Atualizado em 26/03/2020


O pós-venda é algo muito discutido quando pensamos em uma relação de consumo. Para marcas e empresas, é fácil entender essa ligação. Mas como ela acontece na relação freelancer? Entenda isso ao ler o artigo!

Você acabou de fechar com um cliente um pacote de artigos por aquele valor super bacana. A sensação é de êxtase, já que esse mês os boletos serão pagos e ainda sobrará grana para comprar aquele item da sua wishlist.

Então você começa a se sentir o freelancer mais sortudo do mundo e tem, dentro de si, aquela certeza de que escolheu a profissão certa. Mas será que já dá mesmo para contar vitória?

Bem, antes de responder, vamos mudar um pouco de posição. Agora você é o comprador de um produto ou serviço pelo qual você nutre grande expectativa. O que você espera da empresa durante a negociação e o pós-venda? Como gostaria de ser tratado em todas as fases dessa aquisição?

Siga nas próximas linhas e entenda como o pós-venda se relaciona com o contexto freelancer!

O que é o pós-venda na relação freelancer?

Talvez você já tenha ouvido falar da Era da Experiência e do quanto investir nisso é essencial para o negócio. De forma resumida, seu conceito significa que apenas a qualidade do produto não é mais questão de diferenciação. Fazer o cliente ter percepções positivas da nossa marca, em todas as etapas da compra, é fundamental, e isso inclui o pós-venda.

Você poderia argumentar: “Mas sou freelancer. Não sou uma dessas grandes empresas do mercado”. Nós rebateríamos isso dizendo que seu serviço não deixa de ser uma venda ou uma negociação. E nela existe uma relação.

Pensando agora sobre isso, o que um relacionamento, qualquer que seja o tipo, precisa para dar certo? Entre vários aspectos, um dos principais é a sensação de ser importante ou especial.

Ok, claro que há interesses em uma relação profissional. Quem vende quer lucro. Quem compra quer suas necessidades satisfeitas. Mas se formos pensar bem, um relacionamento amoroso, por exemplo, também é mais ou menos assim. Buscamos nos sentir bem, mas também precisamos fazer o outro se sentir assim. Há trocas e anseios.

O pós-venda na relação freelancer, então, envolve promover ações e boas percepções mesmo após o momento da compra. Afinal, a venda, para ser considerada efetiva, não termina com a entrega do serviço e o recebimento do pagamento.

Como fazer um pós-venda legal?

Agora que você começou a entender o que é pós-venda para o freelancer, veja algumas ideias de como investir nessa etapa!

Peça feedbacks

Muitos clientes têm a atitude de enviar um pequeno comentário com feedbacks sobre nossa produção. Isso é muito legal, pois é uma forma de sabermos se estamos, de fato, atendendo a suas expectativas. E alcançar essa satisfação é fundamental para que as vendas do serviço continuem.

Contudo, há outros que aceitam a entrega sem falar algo sobre ela. Mas imaginar que isso acontece porque ficaram contentes pode ser um tanto arriscado. Afinal, não é raro um consumidor ficar chateado com a compra de um produto, não fazer reclamações e apenas decidir nunca mais comprar daquela marca.

Assim, pense em formas de fazer com que o cliente se sinta confortável em dizer o que achou do serviço. É importante sabermos os pontos positivos e aqueles que devemos melhorar.

Dê atenção aos ajustes

Ajustes muitas vezes são necessários, principalmente no começo de um projeto. O motivo é que pode levar um tempo até entendermos exatamente o que o cliente espera e ele compreender como funciona nosso trabalho.

Isso pode ser necessário até em um serviço já aprovado. Pode acontecer de o contratante só perceber essa necessidade lá na frente. Por isso, aproveite o momento para ouvir as necessidades do cliente e anotar as preferências dele, de modo a tentar entregar algo mais alinhado na próxima vez.

Interesse-se pelos resultados do cliente

É importante se preocupar com os resultados que seu cliente obtém a partir do seu trabalho entregue. Após entregar o job, mesmo que você tenha recebido feedbacks positivos, acompanhe o desempenho da empresa do cliente.

Se o serviço foi um post em blog, por exemplo, analise a receptividade do público. Preste atenção em reações, comentários e possíveis críticas. Afinal, pode ter havido alguma pequena falha não percebida por vocês dois.

Se você tiver acesso a métricas mais pontuais, como as do Google Analytics, melhor ainda, já que essa análise fica mais real. E caso tenha ideias de melhorias para as próximas produções, não deixe de sugeri-las.

relacionamento-com-o-cliente-as-melhores-dicas-de-fidelizacao-para-freelancersPowered by Rock Convert

Construa uma relação genuína

Apesar de ser legal fazer a outra parte da relação se sentir importante, o ideal é que isso seja feito de forma genuína. Afinal, insistir em uma relação na qual não há aquele fit é cansativo, atrapalha a produtividade e faz mal para a saúde mental.

Uma conexão autêntica, por outro lado, pode até fazer surgir, com o tempo, aquele sentimento de afeição, o que ajuda a aumentar nossa empatia e o interesse em querer agradar.

Um exemplo de como isso pode ser positivo está no dia a dia de nós freelancers da Rock. Trabalhamos por projetos e mantemos uma relação frequente com os analistas responsáveis.

Há conversas e trocas de mensagens constantes, com feedbacks construtivos, pedidos de prazos, orientações para o time chegar a resultados ainda melhores e emails super criativos e engraçados para darmos atenção especial a algumas tarefas que precisam ser entregues urgentemente. Esse contato cria proximidade, consideração, confiança.

Assim, invista em relações saudáveis e verdadeiras, sendo que todos os exemplos que demos colaboram para isso também.

Qual é a relevância do pós-venda, afinal?

Voltando à pergunta feita inicialmente, deu para perceber que ainda não podemos contar vitória somente com um negócio fechado, não é mesmo?

É necessário pensar no pós-venda e se lembrar de que, apesar de essa relação exigir profissionalismo e limites, não precisa ser fria e afastada. A atenção depois da venda e um pouco de toque humano contribuem para gerar boas percepções sobre o seu trabalho.

É só se lembrar: ao comprarmos em uma loja, como consumidores, queremos que o produto nos sirva. Mas também desejamos que a marca nos atenda prontamente caso percebamos que ele não é o que esperávamos. E se ela investir em ações para não nos sentirmos apenas “mais um comprador” no meio de centenas, nossa percepção tende a se tornar mais positiva.

Um freelancer que investe no pós-venda garante mais retenção de clientes e estabilidade na carreira, a partir de relações saudáveis e de longo prazo. Ainda, tem seu serviço indicado para futuras oportunidades e mais chances de construir uma boa reputação.

Achou o artigo bacana? Então você também gostará de ter mais informações sobre como se relacionar bem com seu cliente. É só clicar no link para baixar o ebook!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *