Por Mariana González

redatora e revisora freelancer na Rock Content, crítica de cinema e apaixonada por histórias em todas as suas formas.

Publicado em 16/12/2017. | Atualizado em 05/02/2018


É incrível pensar nas diferenças e nas semelhanças entre o português brasileiro e o de Portugal. Palavras como "trem" e "gari" tomam outro sentido. Confira alguns termos para ficar atento!

Se você já visitou Portugal ou conversou com alguém de lá, ou mesmo se já consumiu livros, filmes e músicas portugueses, deve ter percebido que é perfeitamente possível acompanharmos e compreendermos o que está sendo dito, não é? Quando comparamos o português brasileiro e o de Portugal, achamos mais semelhanças que diferenças.

Entretanto, há diversas palavras que podem quebrar a sua cabeça por terem significados completamente diferentes em cada um dos dois países!

Afinal, nosso idioma tem origens europeias, mas nos mais de cinco séculos da história do Brasil, o português que falamos se distanciou consideravelmente de sua língua-mãe. É por isso que, se não conhecermos um pouco melhor o idioma falado em Portugal, podemos acabar passando por mal entendidos que podem ser hilários em alguns casos, mas bastante complicados em outros.

Quer evitar essas saias-justas e ficar um pouco mais confortável para interagir com os portugueses ou consumir conteúdo produzido por lá? Então, confira agora as principais palavras que têm significados completamente diferentes no português brasileiro e no português europeu!

1. Fila

Vamos começar com uma palavra que pode gerar situações bastante incômodas caso você não conheça a diferença entre essas duas variações da língua portuguesa. Sabe a fila, aquela situação tão conhecida nossa de pessoas alinhadas enquanto aguardam atendimento, a chegada do ônibus, sua vez de entrar em algum lugar etc.? Bom, no português europeu, a gíria para uma fila é bicha.

Se você não souber disso, pode ofender-se ao ouvir alguém falando essa palavra de maneira cotidiana, como se não fosse nada de mais, já que, por aqui, ela é utilizada para referir-se pejorativamente a pessoas homossexuais.  Pois, para eles, não é! Então, antes de achar que o nativo português em questão é preconceituoso, saiba que você vai enfrentar muitas bichas em Portugal.

2. Trem

O trem, meio de transporte público presente em diversas cidades do Brasil (ou sinônimo de “coisa”, se você for mineiro!), é chamado em Portugal de comboio.

É fácil entender o motivo: no nosso português, comboio significa um conjunto de meios de transporte de mesmo tipo circulando juntos, como “caminhões rodando em comboio pela estrada”. Já que o trem é formado por uma série de vagões, os portugueses batizaram-no de comboio.

Portanto, antes de quebrar a cabeça tentando descobrir de que forma um português viajou quando ele falar que “veio de comboio”, por exemplo, saiba que, por lá, a palavra tem um único significado.

3. Pão francês

Se você ouvir um português pedindo “oito cacetes” na padaria, não se apavore! Ele está atrás apenas do bom e velho pão francês, que recebe esse nome peculiar por lá.

Essa palavra não é tão estranha para o português brasileiro. Há um grupo de brasileiros que não vai ter problema nenhum em fazer pedidos nas padarias e supermercados de Portugal: os gaúchos! Eles usam a mesma palavra para o alimento, mas no diminutivo — no Rio Grande do Sul, pão francês é cacetinho.

Mesmo em território nacional, há palavras com sentido diferente. Então, imagine quando somos separados por um oceano e mais de 500 anos de história?

3. Canalha

Um brasileiro canalha é alguém sem princípios, sem escrúpulos, desonesto, em quem ninguém pode confiar. Em Portugal, a palavra pode até ser usada dessa forma, mas seu significado mais comum é bem diferente.

No idioma de Portugal, especialmente ao norte do país, canalha significa um grupo de crianças. Portanto, se ouvir um professor português dizendo que ensina “canalhas de 12 anos”, não vá achar que ele está xingando seus alunos! Ele está apenas se referindo a sua turma de pré-adolescentes.

4. Geladeira

No português brasileiro, quando falamos dos eletrodomésticos que temos em casa, utilizamos o nome geladeira. Enquanto isso, as versões maiores do aparelho, normalmente utilizadas na indústria, são chamadas de frigoríficos, nome dado também àqueles espaços enormes para congelar carne, por exemplo.

Então, se um português falar que comprou um frigorífico novo, quer dizer que ele comprou um eletrodoméstico de grande porte ou que é um empresário da indústria alimentícia, não é? Errado! Em Portugal, eles usam a palavra para se referirem à geladeira comum mesmo. Nada que vá causar graves confusões, mas ainda é bom entender a diferença em nome da clareza de informações.

5. Professor particular

Conheceu um português que trabalha como explicador? Saiu da conversa pensando que ele tem uma profissão muito bizarra, mas cujos serviços seriam bastante úteis para algumas pessoas? Entretanto, ele é apenas um professor particular!

A função recebe esse nome porque, na Europa, as aulas particulares são conhecidas como explicações.  Isso também pode gerar algumas confusões, já que você pode solicitar uma explicação sobre algo e acabar contratando alguém como professor particular. Ok, a situação pode não chegar tão longe, mas ainda pode ser bastante incômoda. Agora, você já está prevenido.

6. Carro conversível

Você chega em Portugal e vai alugar um carro durante sua estada. A atendente lhe sugere um descapotável. Opa, seria um modelo super moderno que consegue recuperar-se automaticamente  em caso de acidentes? Um Titanic de quatro rodas?

Não, infelizmente, a tecnologia automobilística portuguesa ainda não chegou lá. Então, saiba que um descapotável é apenas um carro conversível, que também tem seu charme. Mas nada de deixar a atenção de lado ao dirigir!

7. Cavanhaque

Se alguém em Portugal elogiar sua bela pêra, é bom que você agradeça o elogio em vez de chamar a pessoa de doida. Afinal, ela apenas está dizendo que gostou do seu cavanhaque!

A fruta também é chamada por esse nome, sendo mais uma semelhança entre o português brasileiro e o de Portugal e, inclusive, é muito adorada pelos portugueses.

8. Telemóvel

Mais uma invenção inovadora da incrível tecnologia portuguesa? Nada disso! Telemóvel é nada mais, nada menos, do que o bom e velho celular.

Essa não deve gerar tantas confusões, já que entendemos que o celular é um telefone móvel, mesmo que não utilizemos essa palavra no dia a dia. Além disso, chamar o aparelho de smartphone ou iPhone é praticamente universal, portanto, não é difícil evitar essa diferenciação.

9. Gari

O funcionário responsável por limpar as ruas da cidade, ou garis, são chamados de almeidas em Portugal. Os dois nomes são bastante diferentes, mas, acredite, há semelhanças em suas origens!

No Brasil, os varredores de rua foram batizados de garis em homenagem ao francês Aleixo Gary, que teve muita importância na história da limpeza e da preservação da cidade do Rio de Janeiro. Já em Portugal, o homenageado é outro, mas a intenção também é de nomear a profissão com o nome de alguém relevante. Almeida era o sobrenome de um diretor geral da limpeza urbana em Lisboa.

E você, já passou por alguma saia-justa por causa das diferenças entre o português brasileiro e o europeu? Mas não é só em países estrangeiros que cometemos erros, já que eles acontecem com frequência em nosso próprio idioma! Por isso, aproveite para conferir também nosso infográfico 102 erros de português mais comuns para você nunca mais cometer!

Guia de Português e Gramática para Produção de Conteúdo Web

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *