Por Redator Rock Content

um dos freelancers da Comunidade. Seja também um redator!

Publicado em 20/03/2018. | Atualizado em 10/10/2019


Se você é designer, um portfólio é essencial para ganhar a confiança dos clientes (e futuros clientes). Aprenda agora como escolher a plataforma certa para criar o seu!

Imersão Freelancer - maior curso online gratuito do BrasilPowered by Rock Convert

Ser um bom designer e não ter um portfólio online é uma verdadeira contradição hoje em dia. Trabalhando como freelancer, então, é preciso lidar com diversos serviços de diferentes clientes e empresas. Sendo assim, como os seus potenciais clientes poderão conhecer o seu trabalho e as suas experiências anteriores se você ainda não tem um portfólio online?

Disponibilizar seu trabalho na internet é uma das melhores formas de divulgar o seu serviço. Na rede, suas criações estarão disponíveis para o mundo todo, o tempo todo! Além disso, um bom portfólio dá a você a oportunidade de mostrar a sua identidade e suas marcas pessoais, de se afirmar como um bom profissional e gerar confiança em seus futuros clientes.

Mas como criar um portfólio online? Hoje, existem vários sites e ferramentas que são muito úteis nessa missão. No meio dessa infinidade de plataformas e aplicativos, é trabalho do designer freelancer pesquisar e analisar o que melhor atende às suas necessidades profissionais, ao seu tipo de trabalho e às suas preferências.

Muita informação para lidar de repente? Fique tranquilo: estamos aqui para te ajudar com isso! Descubra agora as 6 melhores plataformas para dar vida ao seu portfólio online:

1. Behance

Behance é uma das plataformas mais conhecidas e mais completas para a criação de portfólios online. Além de permitir o upload de trabalhos em forma de texto, imagem, vídeo ou áudio, ele possui uma organização muito interessante: todos os seus materiais são dispostos em álbuns, que podem ser organizados da forma que você preferir.

Você também pode vincular esses álbuns às suas contas em outros canais (como o Vimeo, por exemplo), ou exportar materiais deles para o seu portfólio.

Por esse motivo, o Behance se tornou a plataforma preferida dos designers, fotógrafos e ilustradores. Afinal, toda a sua disposição valoriza principalmente a apresentação das imagens.

Um aspecto relevante sobre o Behance é o registro gratuito, mas é preciso ter uma conta da Adobe para criar o seu portfólio nessa plataforma.

2. Carbonmade

Carbonmade também é uma boa plataforma para criar seu portfólio online. Semelhante ao Behance em alguns aspectos, a disposição das imagens também é feita através de álbuns, que podem ser totalmente customizados e organizados por você.

O melhor de tudo é que o Carbonmade é muito simples e fácil de utilizar. Aqui, você trabalha com templates prontos: é só escolher um que é a sua cara e começar a preencher seu portfólio!

A principal desvantagem dessa plataforma, no entanto, é que na versão gratuita é possível trabalhar apenas com imagens. Para fazer o upload de vídeos ou áudios, é preciso utilizar a versão paga.

Caso opte por realizar esse investimento, você contará com mais opções de template e outras funcionalidades, como a possibilidade de fazer o upload de mais projetos — tudo isso por 12 dólares ao mês!

3. Coroflot

Coroflot é uma boa plataforma para criar seu portfólio pelo seguinte motivo: é lá que times de grandes empresas como Nike, Google e Facebook buscam talentos para compor seu time de designers!

Já imaginou que oportunidade incrível ser descoberto pelos gigantes do mercado simplesmente disponibilizando seu trabalho online?

E não é só isso: o Coroflot oferece ótimas vantagens, como o upload ilimitado de trabalhos e a opção de ver quem visitou o seu perfil. O site também dedica boa parte do seu foco à divulgação de jobs para os quais você pode se inscrever!

Mais que uma plataforma, portanto, o Coroflot é uma rede social completa, voltada especialmente para os designers freelancers. Além de ajudar a divulgar o seu trabalho, o site pode realmente impulsionar a sua carreira de maneira ativa. Quer mais vantagens? É tudo de graça!

4. Wix

Na verdade, o Wix não é exatamente uma plataforma para a criação de portfólios online. Ele é um site que te permite criar outro site, um endereço só seu. Por esse motivo, ele funciona muito bem para divulgar o seu trabalho com mais autoridade profissional, fator muito útil para se destacar da concorrência.

O bom do Wix é que ele é extremamente simples de ser usado: você pode criar o seu próprio site precisar saber nada de programação! Basta escolher um template e preencher suas informações.

Ao criar a sua conta, o Wix perguntará o segmento do seu site. Marcando o campo “Pessoal”, ele te dará a opção “Portfólio”. Como a criação de portfólios não é o principal objetivo do site, os uploads não são feitos como no Behance ou no Carbonmade — mas ele funciona igualmente bem para essa função.

5. Cargo Collective

Cargo Collective é uma boa opção para criar o seu portfólio online, principalmente se você já tem algum conhecimento em HTML e CSS. Caso saiba o básico de programação, você pode customizar a página do jeito que preferir!

Mas fique tranquilo: esse conhecimento não é obrigatório. Aqui, você também tem a opção de escolher entre mais de 30 templates prontos, já disponibilizados pelo site. Além disso, é possível fazer slideshows com seus melhores trabalhos — aqueles com uma tipografia incrível, por exemplo — e até colocá-los na nuvem. Incrível, não é?

6. Deviantart

Se o Behance é a plataforma de criação de portfólios mais conhecida, o Deviantart é o site mais utilizado para a hospedagem de trabalhos criativos no geral. Com mais de 13 milhões de usuários ativos, a versão gratuita da plataforma permite um upload de 100 imagens por pessoa.

É possível ainda, livre de qualquer publicidade, personalizar a sua página mesmo sem ter conhecimentos de programação.

Para uma experiência mais completa, a assinatura paga custa 4,95 dólares por mês e permite um upload ilimitado de imagens. Também é possível inserir um domínio próprio, criando um site completo com o seu nome. Pode ser que valha a pena para você!

Como usar plataformas de portfólio online para criar uma página incrível?

Agora que você conhece os principais locais na internet em que um designer gráfico freelancer pode criar um portfólio online, que tal acompanhar algumas dicas para torná-lo inesquecível?

Um portfólio é a primeira oportunidade que um cliente tem de entrar em contato com o seu trabalho. Portanto, ele não deve apenas ser muitíssimo profissional e inspirar confiança, precisa também obedecer algumas regrinhas formais que tornam a interação entre cliente e designer mais fácil.

Já pensou que problemão você teria ao criar o portfólio ideal e esquecer de colocar ali as suas informações de contato? Pois é. Muita gente se preocupa bastante com a substância do próprio portfólio e acaba ignorando que plataformas de portfólio online têm espaço para incluir algumas informações fundamentais sobre a sua carreira — e que definitivamente serão de grande ajuda na hora de fechar um novo job.

Confira o que um portfólio precisa ter para fechar negócio!

Suas informações profissionais

De todas as coisas que um portfólio precisa ter para engajar clientes, uma delas é certa: as suas informações profissionais precisam estar em destaque, fáceis o suficiente de achar e claras o bastante para caso alguém deseje entrar em contato não encontre dificuldades nisso. Afinal, qual é o propósito de criar um portfólio senão divulgar as suas iniciativas profissionais e vender seu peixe?

Atenta a isso, a maioria das plataformas de portfólio online têm campos específicos para que você preencha suas informações pessoais. Telefone, e-mail e sua própria página na internet podem ser referenciadas ali, além dos seus links de social media.

Todas essas informações funcionam em duas frentes. Elas fazem com que seja mais simples que clientes lhe encontrem em outras plataformas, nas quais eles podem achar mais fácil iniciar uma conversa. Em muitos casos, chamar um profissional pelo chat do Facebook e introduzir o tipo de projeto que deseja contratá-lo para executar é uma das formas mais populares de iniciar uma conversa.

Mas, ainda que nenhum cliente clique nas suas redes sociais, incluir dados para que ele possa falar contigo é a única forma de garantir que seu portfólio cumpre o objetivo traçado. Ele deve não apenas divulgar seu trabalho. Seu papel também é de gerar oportunidades profissionais.

Por isso, se ainda não tiver preenchido aquela área que mostra como entrar em contato com você está à distância de um clique, coloque isso na sua lista de tarefas!

Uma introdução a respeito dos trabalhos

Há um pequeno problema com portfólios online. Eles geralmente não são o suficiente para contar a história de um projeto, o que pode ser muito importante para entendê-lo em profundidade. Por causa disso, muitos profissionais escolhem incluir em plataformas de portfólio online algum tipo de descrição para cada um dos seus trabalhos.

Essa iniciativa é positiva e faz com que o cliente ganhe credibilidade ao interagir com você. Vê-lo falando abertamente do problema que foi endereçado ao executar um projeto e de como o seu processo criativo funciona é o que pode fazer toda a diferença na sua contratação. Pelo mundo existem um monte de designers, mas o que realmente faz com que um deles seja a pessoa certa para fazer um projeto é a maneira como ele aborda determinados problemas.

Seu portfólio, é claro, deve demonstrar estilo e contemplar as execuções mais bem-sucedidas da sua própria carreira. Todavia, sem uma informação introdutória acerca de cada projeto que você executou, o seu potencial cliente pode se sentir desencorajado a interagir com aquelas informações profissionais que você adicionou ao seu perfil com tanto carinho.

Por isso, se quiser conquistar mais clientes em plataformas de portfólio online lembre-se de redigir pequenos parágrafos sobre os projetos exibidos ali. Eles vendem as suas ideias como nenhum outro recurso poderia.

Subdivisão em categorias

Será que existe alguma maneira de descrever melhor a sua atuação profissional do que apenas incluir os melhores projetos da sua vida em um portfólio? Muitos designers são especialistas em coisas específicas e não é porque você é freelancer que deve ser “pau para toda obra”. Talvez prefira fazer parte de projetos que envolvem ilustrações ou tenha algum talento para a fotografia.

Ou, quem sabe, lide apenas com motion graphics. Porém, o mais provável, é que você faça um pouco de cada uma dessas coisas e tenha um desempenho diferente nelas. Portanto, nada melhor para dar destaque ao seu trabalho do que separar os seus projetos por categorias.

Elas vão ajudá-lo a se organizar e dimensionar que tipos de projetos precisam ser executados e incluídos no seu portfólio no futuro. Apenas por esse motivo já têm razão de existir. Ao perceber que você precisa incluir mais logos ou trabalhos editoriais será mais fácil direcionar sua carreira nesse sentido.

Todavia, separar projetos por categorias também é vantajoso para o cliente que interage com o seu portfólio. Essa pessoa saberá exatamente quais são os links mais relevantes em que deve clicar logo de cara e fará associações com o projeto que planeja executar. Você poupa tempo para o recrutador e, como recompensa, recebe atenção total dele aos projetos mais relevantes na tomada de decisão.

Encontre uma estratégia para categorizar aquilo que inclui em seu portfólio e desenvolva um padrão para que em atualizações futuras isso não lhe consuma tanto tempo.

Um resumo de suas experiências profissionais

Por mais que um portfólio mostre o que somos capazes de fazer, tem horas em que as palavras fazem isso melhor. Uma boa ideia ao criar o seu perfil na internet é incluir algumas palavras sobre você. Fale de experiências de trabalho anteriores, do que prefere fazer e de como se inspira criativamente.

Pode parecer bobagem, entretanto, na hora de avaliar portfólios, clientes costumam levar tudo isso em consideração. Ver um bom perfil é também uma forma como eles acessam a sua capacidade de se comunicar e determinam se será fácil conversar com você.

Algum tipo de call to action ou botão de contato

Quer que seu portfólio realmente traga novas oportunidades de trabalho para a sua vida? Então não se esqueça de incluir uma call to action, no final de cada projeto ou no rodapé da página. Essa call to action deve incentivar o interlocutor a lhe mandar um e-mail ou solicitar um orçamento.

Assim, você motiva quem leu todo o conteúdo do seu portfólio online a tomar uma atitude mesmo antes de se decidir por um profissional ou outro. Com pouco tempo como freelancer você entenderá que começar a conversar com seus clientes antes de outros profissionais e fazer uma boa impressão nessas oportunidades é a melhor maneira de fechar negócios.

E aí, o que achou dessas opções para tirar o seu trabalho do papel e criar um portfólio online? Agora, basta analisar qual dessas plataformas é a ideal para você e escolher a mais adequada para o seu trabalho!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto