plano de carreira freelancer

É possível ter um plano de carreira sendo freelancer?

Saiba como você pode criar um plano de carreira sendo freelancer e as possibilidades de crescimento com uma estratégia pessoal já pronta!

Criar um plano de carreira freelancer é uma clara demonstração de que o profissional quer, cada vez mais, formalizar sua atuação na Gig Economy e não encarar sua independência ou ausência de contrato formal como uma situação temporária.

Você está vivendo esse momento? Pois saiba que, além dos freelancers convictos, desenvolver um plano de carreira também é um esforço superválido para quem quer aumentar sua produtividade e organizar suas tarefas e obrigações profissionais.

Com um pouco de organização, definição de metas e foco, é possível repensar os rumos da sua carreira, colocar alguns assuntos burocráticos em dia e dar um jeito nas despesas mensais. Na verdade, é quase uma reflexão sentimental sobre como você quer viver sua vida profissional, com uma boa pitada de racionalidade.

Que tal montar um plano de carreira realmente infalível? Dá uma olhada nessas dicas que sua performance vai passar longe do Cebolinha!

Plano de carreira freelancer: do ponto A ao ponto B

A menor distância entre o ponto A e o B é uma linha reta, mas definitivamente essa não é a realidade de uma construção de carreira — e para sermos justos, isso acontece em qualquer área, não somente para os freelancers.

Além de não ser algo simples, a carreira profissional tem influências da bagagem de experiências já vividas, habilidades, conhecimentos, sonhos, expectativas e muito mais. Considerando tudo isso, o ideal é que o plano de carreira seja feito em três grandes etapas:

1. Faça uma análise sobre a situação atual

O primeiro ponto é fazer uma análise pessoal, considerar sua formação, experiências, habilidades, conhecimentos que precisam ser desenvolvidos e atitudes que sejam mais compatíveis com a carreira freelancer que você precisará ter.

Se a ideia é ter um crescimento na carreira de freelancer como redator, a graduação em Letras pode ser uma vantagem, assim como experiências em equipes editoriais de jornais, cursos de storytelling e criatividade.

Pouco ou nenhum conhecimento de línguas estrangeiras, ser desatento com a gramática ou não ter boa capacidade para relacionamentos interpessoais, no entanto, podem ser pontos negativos para o crescimento profissional.

Identificar os pontos fortes e fracos permite, por exemplo, criar metas intermediárias de desenvolvimento no plano de carreira, como realizar um curso de inglês em determinado período.

2. Considere como o mercado e as oportunidades têm se apresentado

Depois da análise pessoal, é hora de estudar o mercado, que, no caso dos freelancers, tem sido chamado de Gig Economy e compreende os trabalhadores temporários e sem vínculo empregatício e as empresas que os contratam.

Um dos mercados que mais oferecem possibilidades para os freelancers é o de marketing digital. Vários estudos mostram que cada vez mais as empresas estão investindo na contratação de serviços nessa área, como pode ser conferido na Content Trends 2018.

Essa é uma pesquisa desenvolvida pela Rock Content que acompanha as tendências de marketing de conteúdo desde 2014. Uma de suas constatações, por exemplo, é que 89,2% das empresas usam posts em redes sociais para suas estratégias. (Opa, então não seria o momento de investir em um curso de mídias sociais para dar um upgrade no currículo?)

As pesquisas desenvolvidas pelos mercados são ótimas aliadas para essa análise, mas, além delas, é preciso conversar com outros profissionais, acompanhar o que os principais players estão fazendo, saber quais são as novas tecnologias inseridas e descobrir os possíveis caminhos que o mercado pode tomar.

Isso ajudará, por exemplo, a identificar os locais onde você pode conseguir oportunidades como freelancer. Nem sempre é fácil conquistar clientes e, mesmo assim, controlar contratos e pagamentos pode ser desafiador. Os ganhos, no entanto, podem ser interessantes.

Outra fonte muito utilizada são as plataformas de freelancers. Na da Rock Content, você pode conseguir jobs de redação, planejamento de pautas, revisão, diagramação e até mesmo de fluxo de nutrição de e-mails e redação de newsletters, duas tendências que estão vindo com força.

3. Defina metas e prazos de execução

Finalizando essas duas etapas, é possível criar uma análise SWOT profissional, identificando forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da carreira de freelancer e, claro, a partir de seu cruzamento, definir as metas e seus respectivos prazos de execução.

Se você quer ser um freelancer de redação internacional, por exemplo, precisa desenvolver suas habilidades de comunicação em outras línguas, fazer conexões com contratantes desses serviços, avaliar se existem burocracias para a realização das tarefas e determinar prazos para que todos esses desafios sejam vencidos.

A dinâmica em si é simples, e o ideal é que esse planejamento seja colocado em um documento facilmente acessado e ajustado pelo profissional. Além disso, é aconselhável escolher ferramentas de controle que assegurem que você está no caminho certo.

Se vale uma última dica, um dos webinars do Freela Talks pode ser muito valioso para esse momento. Não deixe de conferir o plano de desenvolvimento individual: como crescer na carreira. Basta selecionar o tema e solicitar pelo formulário!

carreira freelancer

Indicadores de sucesso: ferramentas de controle da direção certa

(Lá vamos nós falar sobre indicadores de performance de novo…)

Se você ainda está no mercado de trabalho formal, deve ter alguns indicadores de performance que avaliam seu desempenho profissional ou o do setor em que trabalha, certo? Bom, eles existem para que os gestores do negócio avaliem se a empresa está no rumo planejado.

Então, não seria diferente com a sua carreira de freelancer, não é mesmo? Se você quer ir do ponto A ao ponto B com a menor distância possível, ainda que ela não seja uma bela linha reta, é preciso saber se está com o norte certo.

Se seu objetivo é, na primeira etapa de seu plano de carreira, obter um ganho freelancer igual ao de seu atual emprego em até seis meses, precisará acompanhar seus recebimentos ou valor de hora trabalhada, por exemplo.

Outro indicador que pode ser utilizado nesse sentido é o ROI (Return On Investment) de um curso, por exemplo. Se você decidiu investir em um treinamento para dominar a automação de marketing, precisará estipular em quantos meses o valor pago terá que ser recuperado, além de definir como tal conhecimento agregado será repassado no valor de seus serviços, não é mesmo?

Finanças do freelancer: o pacote completo

Por falar em valores, as finanças do freelancer são cruciais para o sucesso de seu plano de carreira e, por isso, merece destaque. Se você quer sucesso e se firmar como um profissional freelancer, a atividade deve ter um retorno financeiro satisfatório.

Um profissional freelancer deve sempre avaliar sua atividade como se fosse uma empresa, com controle apurado de suas despesas e receitas, por exemplo. Quando bem-feita, essa contabilidade pode se tornar uma força do profissional, que será planejar suas atividades com eficiência e precisão.

O descontrole, no entanto, será visto como uma ameaça ao sucesso de sua carreira, pois ser surpreendido por uma despesa pode gerar a necessidade de fazer empréstimos, pagar juros e ver todo o lucro da atividade ir embora.

Também é preciso ter uma gestão que assegure valores e períodos para tirar férias, fazer investimentos e ter um progresso pessoal. Além disso, regularizar a atividade freelancer como Microempreendedor Individual (MEI) assegura alguns benefícios ao trabalhador, como a licença-maternidade para mulheres.

Toda essa organização financeira e de objetivos permite que o freelancer não tenha que trabalhar de forma desregrada, sem hora de começar ou terminar, pois, acredite, é isso que muitos deles fazem simplesmente por não terem um plano a ser seguido.

É de se esperar, também, que ao longo da execução do plano de carreira freelancer alguns ajustes precisem ser feitos para aproveitar novas oportunidades que o mercado oferece. E não tenha dúvidas: ele está cada vez mais generoso com os profissionais com alto potencial de flexibilidade e conhecimento.

Nesses casos, não deixe de registrar a mudança de direcionamento e estabelecer novos desafios para o caminho que se abre. Se uma oportunidade de trabalhar como freelancer em outra cidade surgir e você se ver adotando o título de nômade digital, por exemplo, estabeleça novas metas, como aumentar seu networking e prestar serviços para as principais startups da região.

Em um conteúdo que a Rock Content criou para novos freelancers, além dessas dicas, outros hacks e reflexões sobre os prós e contras da carreira também podem ajudar a criar planos B, C e D que manterão sua tranquilidade para continuar.

Com certeza valerá a leitura para cercar todos os pontos no seu plano de carreira freelancer. Baixe agora o conteúdo sobre Como se iniciar na carreira freelancer e confira.