Por Bruna Venâncio

Literatura, filmes, séries e muita, mas muita música.

Publicado em 09/10/2020. | Atualizado em 30/09/2020


Quando chega outubro, a sensação é de que o ano acabou. Mas há muito o que fazer nesse período. Que tal organizar a casa? Nossa dica é montar um plano de ação.

É curioso como nossa cultura e a nossa mente trabalham com determinados padrões de número, não é mesmo? O 3 e 10 têm especial significado. Assim, quando chega outubro, percebemos o quanto o tempo voou. Com isso, chega a certeza de que o ano se aproxima do fim e de que é hora de montar o bom e velho plano de ação para o último trimestre do ano.

Assim, surge aquela urgência em cumprir os objetivos que fizemos lá no planejamento inicial do nosso ano. Com a velocidade das informações e o dinamismo que envolve a realização das tarefas de qualquer negócio, o ato de parar pensar e planejar ações parece uma utopia.

Queremos, aqui, mostrar que é possível realizar um plano de ação trimestral e colher excelentes resultados. Gostou da ideia? Acompanhe!

O que é, exatamente, plano de ação?

Um plano de ação é uma ferramenta para conquistar uma gestão mais focada nos seus objetivos e muito mais assertiva. Quanto mais tempo investido em planejamento, menos tempo perdido com imprevistos.

A partir disso, todos seus esforços estarão focados em resultados relevantes. Um plano de ação é uma lista com os passos para se conquistar um objetivo. Se parece muito com a receita de preparo de um prato de comida.

Ela é uma forma organizada e planejada de se atingir o objetivo de se alimentar com o prato de sua escolha. Quem escolhe a receita, sabe o que espera ter como resultado, ainda que mudanças sejam feitas no caminho. O plano de ação é a mesma coisa:

  • primeiro, você idealiza e se certifica dos objetivos que gostaria de alcançar.
  • segundo, você lista os ingredientes de que vai precisar para conquistar esse objetivo.
  • terceiro, analisa o tempo necessário para que as ações sejam realizadas, o como e se, no processo, vai precisar de alguma ferramenta ou da ajuda de alguém para atingir o objetivo.
  • por fim, coloca as ideias em prática.

Pode ser que, durante a realização, você tenha ideias diferentes do que estava no papel. Afinal, a graça de qualquer receita são os improvisos.

Para que tivesse novas ideias, foi necessário conhecer a receita, analisar os riscos das mudanças. O plano trimestral não é uma prisão! Por isso, claro, é importante executá-lo com muita flexibilidade e ousadia!

Como utilizar o plano de ação para a gestão do negócio?

Como um bom gestor, você deve ter o máximo de controle sobre os processos de sua empresa e algumas estratégias devem ser atualizadas anualmente. Por exemplo, esse é o caso de renovação de clientes, plano de estudos, planos para o próximo trimestre, planos para o ano seguinte, planejamento financeiro e mais.

O plano de ação oferece uma organização do que você deve fazer para atingir determinadas metas, de modo que você estabeleça o que, como, quando, para quem, com quem e por que tirar tudo isso do papel.

Portanto, como ferramenta de gestão, o plano de ação pode ser utilizado como guia para que você tenha maior segurança na execução das ações do negócio.

Afinal, como criar um plano de ação?

O plano de ação é a ferramenta de gestão mais importante de qualquer negócio. Ele auxilia a definir seus objetivos e a ter foco em como alcançar esses objetivos, o tempo que deve levar e quem vai ser envolvido no processo.

Quando você coloca no papel as ideias e define os aspectos que fazem parte do projeto, tudo fica mais claro e mais organizado. Planejamento significa, basicamente, que você vai pensar em tudo previamente para depois se dedicar a realizar.

1.Planejamento — a receita!

Um plano de ação, por si só, é um planejamento. Isso significa que estamos na etapa mais importante do plano e, por isso, é preciso dedicar uma atenção especial a ela.

Tudo começa pelo objetivo. O que será feito e por quê? Em seguida, especifique um limite de tempo, no caso, estamos falando do último trimestre do ano. Para as tarefas, pense de maneira geral e, aos poucos, afunile as ideias até que consiga enxergar as microtarefas que estão embutidas nas tarefas maiores.

Defina quem fará essas tarefas, se será você, se será algum colaborador ou ainda seus parceiros de negócio. Se necessário, entre em contato com eles e avalie sua disponibilidade, já que, é preciso se assegurar de que realmente vai poder contar com essa ajuda.

Não se esqueça de definir etapas de reavaliação do cronograma. Isso é importante, pois imprevistos podem surgir e, caso uma das etapas se atrase, todo o cronograma terá de ser alterado.

2. Execução e verificação — mão na massa!

Esta etapa é de realização do que você definiu em seu planejamento. Seu papel como gestor é conduzir as etapas, orientar a equipe e/ou seus parceiros e avaliar o que está indo bem ou o que pode ser melhorado, no que diz respeito aos processos.

Admitir que não avaliou bem determinado cenário ou que não considerou determinadas variáveis não faz de você um gestor ruim! O modo com que você lida com esses imprevistos é que o torna mais preparado e o leva a conquistar o que idealizou lá no princípio.

3.Finalização e análise — bom apetite!

Sua receita está pronta! Muitas vezes, passamos pela última fase sem darmos a atenção que ela merece. Afinal, atingimos o objetivo, o que ainda é preciso fazer?

Veja bem, o planejamento nada mais é que uma visão idealizada da execução de várias tarefas que vão fazer com que algum objetivo seja atingido. Mas — sabemos — nem tudo sai como esperado! Quem nunca seguiu à risca a receita e ficou insatisfeito com o resultado final?

Portanto, não subestime a finalização do seu projeto. Conclua-o analisando todos os aspectos que foram executados, as pessoas envolvidas e o tempo que o processo levou para acontecer.

Ah, e mais importante: se você acha que está muito tarde, use agora o plano de ação como experiência para elaborar os próximos e entender os percalços que pode enfrentar na execução;

Uma gestão que se baseia em planejamento, por meio de um plano de ação para cada novo projeto ou objetivo, tem muito mais chances de ser bem sucedida. Assim, atua de forma direcionada e com controle total dos processos.

Tendo um plano de ação para direcionar suas ações, você não passa o dia inteiro “apagando incêndios” e tem muito mais clareza para conduzir seu negócio e sua vida pessoal.

Quer uma ajuda nessa tarefa? Criamos um Planner para você terminar o trimestre com o planejamento em dia. Baixe e imprima agora mesmo!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *