Por Katiuscia Couto

Jornalista que troca séries por livros. Apaixonada pelo universo da escrita.

Publicado em 12/06/2019. | Atualizado em 14/06/2019


O personal branding para escritores deve partir do princípio de que, ao se tornar um profissional da escrita, é preciso ter um plano de carreira, metas e objetivos a cumprir. Então, você começa a planejar como deseja ser visto.

Se o seu objetivo é viver de freela, você precisa investir agora mesmo em personal branding para escritores e se diferenciar nesse meio.

A vontade de viver exclusivamente como freelancer cresce a cada ano. Quem não se imagina trabalhando de casa ou de qualquer lugar do mundo? Mas para que isso aconteça é necessário ser reconhecido e ter trabalhos recorrentes, afinal, os boletos da vida adulta estão sempre batendo à porta.

Além de criatividade nos textos, comprometimento com prazos e cumprir com o que é pedido, o redator deve se diferenciar positivamente diante de seus concorrentes, os demais escritores do mercado.

Continue a leitura e saiba agora mesmo como construir um personal branding, a partir de dicas de Arthur Bender, especialista em estratégias de marcas!

“Você é o mais importante e único responsável pela relevância ou pelo anonimato da história”

Faça planos e mantenha os objetivos claros

A primeira dica de personal branding para escritores deve começar do princípio de que, ao se tornar um profissional da escrita, é preciso ter um plano de carreira, metas e objetivos a cumprir.

Caso não tenha pensado nisso antes, sugiro que avalie a sua caminhada agora mesmo. Onde está como redator hoje? Quem quer ser em 5 anos? Como vai fazer para chegar lá? Essas questões devem acompanhar a sua rotina e se tornar as suas metas profissionais.

“Seja você mesmo, mas trabalhe insanamente para não ser sempre o mesmo”

Como está trabalhando seus feedbacks? Buscando conhecimento com o objetivo de ajustar os pontos sobre os quais sempre é chamado atenção em seus textos ou não dando bola para o que o revisor sugeriu?

Esta pode ser uma de suas metas: receber cada vez mais feedbacks positivos, por exemplo.

Confira algumas recomendações de leituras e conteúdos para desenvolvimento pessoal e de autoconhecimento! 🌱
Desenvolvimento pessoal: o guia completo para o sucesso
Criatividade: o que é e como se tornar mais criativo em 11 passos
Marketing Pessoal: o que é, sua importância e 14 dicas para o sucesso
Produtividade: 25 dicas de como ser mais produtivo no trabalho
Personal Branding: a importância de estabelecer sua marca pessoal

Invista na sua carreira a longo prazo

“Será que é somente a sorte que diferencia os profissionais brilhantes dos medíocres?”

Em conjunto com as metas e objetivos, o que faz hoje para ter uma carreira sólida? Não basta viver um dia de cada vez se quer se tornar referência na sua área. É essencial investir a longo prazo.

Quer passar o resto dos seus dias escrevendo? Como pretende fazer isso? O que você faz hoje para ser o melhor?

Faça cursos profissionalizantes, participe de workshops e treinamentos, vá a eventos relacionados à sua carreira, leia livros sobre o tema. Aprenda com quem sabe, há muito material grátis na internet.

Além disso, não deixe de praticar. Todos os dias, mesmo que não seja a trabalho, pratique. Juliana Cameron em seu livro “O Caminho do artista” ensina como se manter longe dos bloqueios criativos e uma de suas lições é justamente manter a escrita diária.

Além disso, trabalhe com paixão. Sim, isso mesmo. Não basta apenas fazer bem feito, é preciso ter brilho no olho, pois assim, consegue pensar em como investir em si. Se os seus textos lhe trazem tanto prazer, vai querer melhorar cada dia mais, certo?

Seja um especialista e tenha autoridade

Muito se fala entre ser especialista ou generalista, mas em um momento que todo mundo pode ser produtor de conteúdo, mostrar autoridade em um segmento faz com que você seja destaque entre os demais.

Não é que o profissional deva escrever apenas sobre um tema, mas sim, especializar-se em algo para ser referência. É a famosa frase “pelo o que você quer ser lembrado?”.

Você precisa, sim, aprender a ser generalista, pois os conteúdos que vai produzir como escritor são de diferentes temas, mas como aconselha Arthur Bender: foque apenas no que é essencial.

Encontre algo que goste e aposte nisso até o final. Seja o melhor que pode ser com aquilo que conseguir. As coisas começam aos poucos e a sua marca pessoal também. Toda ação, por menor que seja, faz parte da construção de personal branding. Então, que seja positiva.

Arthur Bender recomenda também que um bom profissional saiba quem são as referências da sua área. “Descubra quem são as estrelas do segmento e acompanhe-as de perto. Informe-se sobre os lançamentos de livros, compre os melhores, pesquise sobre os autores”, ensina ele.

Torne-se um bom leitor

Ao se tornar escritor, a leitura passa a ser indispensável na rotina, já que ela ajuda a aprimorar a escrita e traz muitos benefícios. Quantos livros você leu no último mês?

Em média, o brasileiro lê 2,43 livros inteiros por ano, de acordo com a última pesquisa Retratos da Leitura do Brasil, de 2015, do Instituto Pró-Livro, ou seja, as chances de começar a se destacar pela leitura são altíssimas.

Caso não tenha o costume da leitura, comece aos poucos, com algumas páginas por dia até aumentar o ritmo. Leia coisas de que goste até materiais mais educativos para melhorar a sua vida profissional.

Ray Bradbury em seu livro “Zen e a arte da escrita” compartilha alguns materiais que podem ser consumidos a fim de aperfeiçoar a sua forma de escrever, como:

  • ler poesias, pois nelas há muitas ideias escondidas;
  • ler livros de ensaios;
  • leia livros que melhorem os seus sentidos, assim, melhora a sua forma de ambientação.

Além de livros, inclua jornais diários, revistas e artigos sobre diferentes assuntos. Além de aprimorar suas habilidades como leitor, acrescenta assuntos para seus próximos conteúdos.

Faça diferente

Nenhuma marca bem sucedida atingiu o sucesso por ser normal”

Agora que tem a oportunidade de ser freelancer aposto que não vai querer perder, por isso, ao invés de ficar procurando fórmulas mágicas para o sucesso, faça diferente. Vá por outro caminho. Teste as suas próprias teorias.

Existem, sim, algumas técnicas que podem ser usadas para otimizar a sua escrita como o storytelling ou neuromarketing, porém estamos lidando com pessoas reais, sendo assim, nem todas consomem os conteúdos da mesma maneira, por isso precisa conhecer bem a sua persona para fazer o melhor.

Identifique os padrões que estão seguindo e faça diferente. Quem disse que apenas isso funciona? Seja questionador. Seja diferente. Se todos estão indo pelo mesmo caminho e você os acompanhar, vai ser apenas mais um deles.

Apenas por você ter chegado ao fim deste material já mostra que está considerando a possibilidade de pensar em personal branding para escritores, então que tal começar hoje mesmo?

Sabemos que para criar uma identidade forte leva tempo, então aprenda mais sobre o tema aqui e coloque em prática agora!

Nota do editor:
Compilamos as principais práticas para Facebook, Instagram e Twitter em um único ebook, que ainda inclui ideias de conteúdo, conhecimentos sobre métricas, persona e tipos de conta. Acesse agora e melhore sua estratégia nas redes sociais!

Estratégias de Redes Sociais para FreelancersPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto