Por Autor Convidado

pelo blog da Comunidade Rock Content.

Publicado em 07/11/2018. | Atualizado em 09/01/2019


Quer entender melhor os profissionais autônomos? Confira qual é o perfil comportamental dos freelancers!

O profissional freelancer está em alta no mercado. Recente pesquisa aponta que, só no ano de 2016, esse modelo de trabalho cresceu 181%.

Resultado que pode ser atribuído diretamente ao advento tecnológico que permitiu às empresas (e aos profissionais) mais mobilidade, flexibilidade e dinamismo.

Não à toa, a estrutura rígida de trabalho tem se dissolvido por facilidades que oferecem ao profissional freelancer a possibilidade de empreender de onde ele estiver.

Mas, afinal de contas, qual é o perfil do profissional freelancer? Essa é uma das questões que vamos responder ao longo deste artigo. Acompanhe!

O que é um perfil comportamental?

Antes de chegarmos ao perfil do profissional freelancer vamos explorar o conceito geral dessas características que compõem um determinado grupo.

Isso porque a psicologia organizacional já identificou uma série de perfis que se enquadra — em maior ou menor proporção — às demandas, necessidades e objetivos das empresas.

Algo que se alinha intimamente às próprias experiências, características, formação e o currículo dos profissionais do mercado.

São quatro perfis comportamentais, e dos quais apenas um deles é predominante no profissional. Por meio de sua identificação, há como considerar as suas atitudes, comportamentos e reações às mais diversas situações.

Confira , a seguir, um detalhamento desses quatro perfis antes de adentrarmos definitivamente no cenário do profissional freelancer:

Comunicador

Costumeiramente, são pessoas com elevado poder de persuasão, carismáticas e com ampla facilidade para transmitir e absorver mensagens.

Executor

Autoconfiantes, esses profissionais gostam de se impor, bem como têm predileção por desafios. Como resultado, também tendem a ser mais competitivos e defendem arduamente os seus pontos de vista.

Planejador

Um perfil profissional dotado de grande paciência e muito cuidado ao realizar suas tarefas. Consequentemente, esse tipo de profissional carrega uma capacidade baixa de improviso.

Analista

São profissionais detalhistas, com profundo senso de organização. Tendem a ser mais capacitados para lidar com fluxos de trabalho mecânicos ou repetitivos.

Qual é o perfil do profissional freelancer?

E então, conseguiu se identificar com algum dos comportamentos citados acima? Para complementar, vamos apresentar um panorama do profissional freelancer.

Assim, você vai ter uma base mais aprofundada para compreender as transformações do mercado, e os caminhos para alinhar as suas características às demandas atuais.

Área de formação

Pesquisa realizada em parceria com as empresas Rock Content, 99jobs e WeDoLogos destaca que o profissional freelancer se distingue pelas seguintes áreas de formação:

  •         73% são formados em Ciências Humanas;
  •         16,74% são formados em Ciências Exatas;
  •         2,40% são formados em Ciências Biológicas.

A maciça presença de profissionais formados na área de ciências humanas se explica, facilmente, pela destacada atuação deles em marketing digital.

De acordo com a pesquisa, 28,3% dos entrevistados atuam no setor. Além disso, 27,82% atuam com design, enquanto as mídias sociais respondem a 24,77% desse total.

O interessante, aqui, é perceber que o profissional freelancer não precisa, obrigatoriamente, limitar-se a um campo de atuação, apenas. Uma versatilidade que permite a ele transitar entre diversos setores de atuação dentro de sua rotina.

Só que vale apontar, ainda, um diferencial desse tipo de profissional: mais de 50% dos que responderam à pesquisa se consideram especialistas nas suas respectivas áreas de atuação.

Com isso, é perceptível que o perfil do profissional freelancer está atrelado a uma busca incessante por conhecimento, mudanças e qualificação.

Como o mercado reage ao profissional freelancer?

As diferenças entre um profissional que visa estabilidade e ascensão na carreira em uma só empresa, com um freelancer, são tão diversificadas quanto extensas.

Uma das principais, entretanto, diz respeito aos desafios enfrentados por ambos os perfis profissionais. O freelancer, por exemplo, crê que o grande desafio em sua rotina é a busca por novos clientes.

Outro deles é a definição de preço praticado pelos serviços prestados, além da dificuldade em compor um ambiente propício para o exercício de suas atividades.

Vale destacar, ainda, que a estabilidade financeira está presente em boa parte das preocupações do profissional freelancer.

Isso tudo também compete aos profissionais alocados em empresas, mas com significativas diferenças. No entanto, os freelancers também gozam de uma série de benefícios aplicados em suas rotinas, como:

  •         possibilidade de compor a sua renda de acordo com objetivos e necessidades;
  •         liberdade para exercer sua profissão de onde quiser, a hora que quiser;
  •         melhor controle de sua produtividade e foco no trabalho;
  •         boa dose de autonomia para gerir sua rotina;
  •         equilíbrio mais flexível de sua vida pessoal e profissional.

Por isso, se você consegue pesar os desafios e benefícios da carreira freelancer, e alinhá-los ao seu perfil profissional, confira nossas dicas finais para você ingressar nesse mercado em contínua expansão!

Como iniciar a minha carreira como profissional freelancer?

Agora que já tivemos uma boa prévia de como anda o mercado, e quais são as características em torno da rotina de um profissional freelancer, vamos entender como você pode fazer parte desse setor comercial tão particular:

Busque a sua diferenciação

Entenda o seu perfil, saiba alinhá-lo às demandas mercadológicas e trabalhe com aquilo que você pretende investir o seu conhecimento, tempo e interesse.

O profissional freelancer tem muita flexibilidade, no geral. Por isso, use esse benefício para qualificar-se mais e agregar um valor de mercado que os seus concorrentes não exploram.

Analise o mercado continuamente

Faça contato com outros profissionais, estude, vá a eventos do setor, conecte-se com especialistas… Faça a sua marca sem perder a atenção à movimentação do mercado.

Isso pode ajudar você a antecipar alguma tendência, especializar-se em algo e oferecer ao seu público-alvo um serviço único, exclusivo e de acordo com as demandas do seu setor de atuação.

Aprenda a precificar o seu trabalho

Não siga a prejudicial tendência de “leiloar” o seu trabalho com base no preço, exclusivamente. Muitos profissionais reduzem o preço para manter-se em atividade, mas isso desvaloriza todo o tempo e dinheiro investidos na sua profissão.

Por sua vez, aprenda a precificar o seu trabalho, agregue valor a ele e apresente isso aos seus clientes e prospectos. Diferencie-se, e saiba explorar isso positivamente.

Crie um portfólio on-line

Por fim, tenha um bom portfólio. Por ser um profissional freelancer, você tem mais mobilidade e flexibilidade, podendo exercer suas atividades de qualquer lugar.

Justamente por isso, um portfólio on-line — acessível de qualquer lugar — garante que você se mantenha em atividade, conectando-se com clientes em potencial e parceiros.

Sem falar que, muitas vezes, o portfólio é o primeiro contato dessas pessoas com o seu trabalho — e você, consequentemente. Cause uma primeira impressão impecável, portanto!

E então, deu para entender mais a respeito do perfil do profissional freelancer? Tem algo que deseja acrescentar, com base em suas vivências? Então, compartilhe-as conosco, no campo de comentários!

banner levantada de mão redação

Posts populares com esse assunto