Por Gustavo Grossi

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 19/04/2017. | Atualizado em 16/06/2017


Quer ser original e se diferenciar dos seus concorrentes? Conheça este post e prepare-se para criar uma reputação como profissional criativo!

Imersão Freelancer - maior curso online gratuito do BrasilPowered by Rock Convert
Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

Quem trabalha com produção de conteúdo sabe que “pensar fora da caixa” nem sempre é fácil. Criar artigos relevantes, persuasivos e inovadores, afinal, não é tarefa para qualquer um.

Por outro lado, se engana quem acredita que a criatividade é um dom. Na verdade, ela está mais para um músculo, que pode — e precisa — ser exercitado frequentemente.

A boa notícia é que existem inúmeras formas de estimulá-la. Seja aprendendo novas técnicas de escrita, investindo em uma dieta especial ou até mesmo assistindo séries na Netflix, pequenos hábitos podem se transformar em potentes gatilhos criativos.

Pensando nisso, separamos 5 práticas que farão toda a diferença para qualquer redator. Quer saber como ter mais ideias para conteúdos incríveis? Acompanhe!

1. Faça a associação livre de ideias

A associação livre é uma técnica parecida com o brainstorming. O importante, aqui, é colocar para fora tudo o que passar pela sua cabeça.

A diferença é que na associação livre você tem uma ideia central, em torno da qual as demais ideias irão surgir. Se você quiser escrever sobre como a música auxilia os produtores de conteúdo, por exemplo, pode fazer o seguinte caminho:

Música e produção de conteúdo > concentração > benefícios para o cérebro > playlists para escrever.

Ou seja, terminamos com três ideias associadas à primeira e cada uma rende pelo menos um artigo. Cabe a você, agora, decidir o quanto quer aprofundá-las — o que também pode ser feito através da associação livre. Veja:

Playlists para escrever > músicas para diferentes períodos do dia > música clássica > músicas animadas > música tranquila.

Essa técnica é um ótimo exercício para quem quer pensar fora da caixa. Inclusive, existem diversos aplicativos voltados a ela, como o SimpleMind e o MindMeister. É só baixar e deixar o pensamento livre!

2. Consuma alimentos que estimulam a criatividade

A cafeína é uma grande amiga dos profissionais criativos, mas ninguém vive só de café e chá, não é mesmo?

O que muita gente não sabe é que há vários alimentos que ajudam o cérebro a se manter ativo e fazer as ideias fluírem. Confira alguns:

  • Chocolate: chocolates amargos (com 70% de cacau, pelo menos) são fontes de flavonoides, os antioxidantes que mantêm seu cérebro saudável;
  • Salmão: o ômega 3, abundante no salmão e em outros peixes de água fria, é indispensável para um cérebro ativo. Além de melhorar a cognição, aumenta a eficiência dos receptores de serotonina e é o principal combatente de doenças como o Alzheimer;
  • Frutas: o morango, o mirtilo, a amora e a uva são frutas ricas em fisetina, substância que funciona como estimulante para o cérebro e que previne o envelhecimento das células;
  • Beterraba: a beterraba é fonte de nitratos, que aumentam o fluxo de sangue e oxigênio para o cérebro, otimizando seu desempenho;
  • Espinafre e couve: esses vegetais contêm ácido fólico, que também aumenta o fluxo sanguíneo para o cérebro, além de melhorar a memória.

3. Veja filmes e séries

Sim, você leu certo. Pode abrir a Netflix!

Mas calma, não é para assistir a qualquer série ou filme. Então, não, não vamos recomendar a última temporada do The Walking Dead… dessa vez.

Embora a ficção também ajude nesse sentido, nada mais estimulante do que entender como nossa mente funciona e ver profissionais criativos trabalhando, concorda?

Por isso, nós separamos algumas séries e documentários sobre o tema. Prepare a pipoca e se inspire!

My Beautiful Broken Brain

Esse documentário conta a história de Lotje Sodderland, que, após sofrer um derrame aos 34 anos, perdeu a fala e precisou passar por um processo de reaprendizagem da comunicação.

Através dos registros pessoais de Lotje, o filme mostra como a comunicação afeta nosso cérebro e a dificuldade de se viver em um mundo em que você não consegue se expressar. Ótimo para que entendamos melhor a importância da linguagem e da troca de informações.

Abstract – The Art Of Design

Esta é uma série documental de 8 episódios que mostra como os designers mais inovadores do mundo exercitam sua criatividade.

Além de explicar como tiveram suas ideias mais incríveis, eles mostram um pouco de seu cotidiano e compartilham ensinamentos valiosos sobre seu trabalho e suas vidas pessoais.

(Dis)Honesty: The Truth About Lies

Esse filme é fundamental para entendermos o poder da escrita e como ela pode ser persuasiva — para bem e para mal.

Focando em manchetes sensacionalistas e as polêmicas fake news, um professor de Psicologia da Universidade de Duke analisa como a sociedade é afetada pelas mentiras.

Assim, a série demonstra como a linguagem desse tipo de texto impacta os seus leitores. Além das análises interessantíssimas, serve como um ótimo exemplo do que não devemos fazer.

Project Runaway

Um dos reality shows mais populares do mundo, Project Runaway, mostra como um grupo de aspirantes a estilistas encara diversos desafios criativos relacionados à moda e à comunicação.

Fora o entretenimento, é uma boa maneira de ver o que profissionais de outros ramos criativos fazem para pensar fora da caixa e o quanto ideias ousadas podem te favorecer. A Netflix disponibiliza a sétima e a oitava temporadas, com 14 episódios cada.

4. Rabisque

Uma folha em branco e uma caneta podem fazer maravilhas pela sua criatividade. É ridiculamente simples: basta colocar no papel qualquer coisa que venha à mente.

Seja fazendo coraçõezinhos no rodapé ou desenhando uma série de espirais ao longo da folha, isso ativa a região do cérebro responsável pela criatividade. É por esse motivo, aliás, que costumamos rabiscar no caderno durante as aulas.

O processo ajuda a manter a sua mente “ligada”, favorecendo tanto a absorção de conceitos quanto o surgimento de ideias. Portanto, para pensar fora da caixa, é bom manter um bloquinho de rascunhos à mão!

5. Medite

Ao contrário do que muitos acreditam, meditar não significa “não pensar em nada”. A meditação serve, na verdade, para focar o pensamento em uma coisa só.

Assim, fica fácil entender por que tanta gente é adepta da prática, certo? Para os criativos, é uma forma de desenvolver melhor suas ideias, relaxar o corpo e renovar as energias para um bom dia de trabalho.

Basta arrumar um cantinho silencioso  e confortável em casa e tirar dez minutos para a tarefa. Feche os olhos, respire fundo e concentre o seu pensamento nas ideias que você quer trabalhar. Depois dessa sessão, você estará muito mais inspirado e disposto!

Viu só quantas formas diferentes de estimular a criatividade?

E agora que você já sabe o que fazer para pensar fora da caixa, que tal descobrir Como o conteúdo web impacta nosso cérebro? Continue conosco e aprenda ainda mais sobre o universo da produção de conteúdo!

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *