Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 14/10/2020. | Atualizado em 07/10/2020


A escolha de palavras-chave, dos termos específicos e da linguagem de cada post são passos básicos para a produção de qualquer conteúdo, principalmente os online.

O aspecto mais importante de se escrever para web é utilizar as palavras corretas. Essa pode também ser a parte mais difícil de uma estratégia de conteúdo, já que exige que nos concentremos em como as pessoas fazem as suas buscas na internet e entendamos que tipo de material elas gostariam de visualizar.

Entretanto, se você escolher os termos certos para um determinado artigo e fizer um bom conteúdo, vai notar que os seus resultados serão muito melhores. Saber como escolher as palavras-chave adequadas é o caminho para o bom ranqueamento nos motores de busca e podem atrair visitantes orgânicos como nenhum outro recurso de SEO.

Por que as palavras-chave são importantes?

O uso das palavras corretas em um conteúdo para o bom ranqueamento pode ter muitos efeitos positivos. Afinal, esses termos comporão boa parte do seu título e descrição meta, portanto, serão a primeira coisa que o seu leitor verá. É nesses segundos iniciais que se conquista a atenção do público e que, infelizmente, também se pode perdê-la.

Além disso, a pesquisa que você dedica para criação das palavras-chave de um artigo provavelmente vai guiar o resto de seu conteúdo. Todas as coisas que você não definir como temas principais podem virar tópicos secundários e terciários, que transformam o seu material de leitura em uma obra mais completa e interessante para quem acessa a sua página.

Estudar as palavras-chave de um conteúdo fará com que você se torne um leitor e um escritor melhor, bem como dará insights sobre como a sua audiência vê, ou espera ver, um determinado material. Por isso, é extremamente relevante escolher os termos corretos.

Quantos termos são ideais para uma palavra-chave?

As palavras corretas devem ter entre dois e quatro termos e convergir a mensagem principal de um artigo. Enquanto uma publicação sozinha pode ranquear muito bem como resultado para diversas buscas diferentes, é a palavra-chave que resume o tópico principal deste texto e consegue enfatizá-lo bem.

O que são palavras-chave head e long tail?

Um passo importante para tornar a sua estratégia SEO mais objetiva é entender as diferentes possibilidades de palavras-chave. Basicamente, você encontrará dois tipos: head tail e long tail. Essa nomenclatura tem uma relação direta com o tamanho das palavras, mas, também, com o nível de especificação da pesquisa do usuário. Vamos entender o que elas significam a seguir. 

Head tail são os termos mais simples e menos específicos. O objetivo é que responda à dúvida do usuário da forma mais curta e direta possível.

Como característica, tem um alto volume de busca, já que são mais utilizadas e, portanto, mais concorridas. Alguns exemplos:

  • marketing digital;
  • curso de inglês;
  • comprar carro.

Long tail são palavras-chave bem mais específicas e geralmente têm um tamanho maior. São utilizadas para responder perguntas e para atender certas necessidades que a head tail não conseguiria.

Por exemplo, alguém que está procurando um curso de inglês para nível B1. Nesse sentido, podemos dizer que a long tail é uma variação do termo principal para tornar a busca mais direcionada. Os exemplos são:

  • marketing digital para microempreendedores;
  • curso de inglês para pessoas acima de 60 anos;
  • comprar carro por menos de 50.000 reais.

O que é SERP e qual sua relação com a intenção de busca?

O Google tem diversos recursos que podem ser utilizados para melhorar a estratégia SEO, um deles é o SERP (Search Engine Results Page). Se você nunca ouviu falar, saiba que ele é, basicamente, a página de resultados. Isso mesmo, aquela parte que aparece assim que você clica em buscar um termo, uma série de sites listados de acordo com o nível de importância do seu conteúdo para o buscador.

Mas o que isso tem a ver com as palavras-chave? Tudo. 

Uma das partes importantes para ajudar a deixar a sua página nas primeiras posições do SERP é observar quais são os sites, o que eles abordam e quais os termos utilizadas pelos seus concorrentes. Isso é uma ótima maneira de tornar a sua estratégia SEO cada vez mais eficaz.

Nesse ponto, não podemos deixar de falar sobre os conteúdos patrocinados e também sobre os Snippets. Sabemos que é possível colocar seu site logo no início da página de resultados por meio do Google Ads, porém, existe também a possibilidade de apresentar o seu conteúdo orgânico em listas que aparecem logo no começo em destaque, os Snippets.

Criar posts específicos para essa categoria é uma ótima forma de conseguir atingir a primeira posição. 

Você pode entender mais, no nosso post sobre o que são Snippets.

Como escolher as palavras corretas para o seu conteúdo?

Separamos aqui algumas dicas que podem ajudar a melhorar a sua pesquisa de palavras-chave. 

Faça sua pesquisa

Se você quiser encontrar os vocábulos certos, vai ter que pesquisar muito bem a respeito do assunto sobre o qual está escrevendo. Uma ferramenta excelente para fazer isso é o Google Keyword Planner. Com ele é possível, de um mesmo painel, avaliar a complexidade e o número de acessos que uma determinada palavra-chave teve em um certo período.

Isso pode poupá-lo de muito trabalho e acelerar o seu processo de criação. Por isso, já fizemos um guia sobre como utilizar essa ferramenta.

Uma boa pesquisa é a chave de um bom trabalho de SEO porque ela dá a você a oportunidade de entender o que está acontecendo na mente das pessoas que têm um determinado problema.

É extremamente importante se colocar no lugar de quem faz uma busca se você quiser obter os melhores resultados e é igualmente relevante entender como o assunto é tratado na internet atualmente.

Quais são os blogs que têm mais acessos e já debatem a questão? Há algo que você poderia fazer de diferente? Existem perguntas que ainda não foram respondidas? Tudo isso será aparente na sua pesquisa e permitirá que você encontre long tail keywords para explorar e obter o máximo de tráfego possível pelo menor custo.

Compreenda a intenção de busca

Como já dissemos, é importante entrar na mente de quem está pesquisando uma determinada coisa. Por isso, você deve entender quais são suas principais preocupações e que tipo de interesse essa pessoa tem ao pesquisar coisas tão comuns quanto “torta de maçã” ou “pastel”.

Se essa pessoa quer encontrar uma receita, o tipo de conteúdo que você deve postar é um, mas se ela pretende entender qual a origem desses alimentos, os materiais buscados podem ser outros. Para entender melhor a intenção de busca dos seus visitantes, use ferramentas como o AnswerThePublic e veja o que as pessoas andam perguntando ao Google.

Utilize ferramentas que verifiquem o volume de pesquisas

As palavras corretas não são meramente os termos que mais condizem com as suas postagens, mas são também as palavras mais buscadas pelos usuários. Para descobrir se as que você escolheu fazem parte dessa seleta categoria, uma ferramenta como o Google Trends ou similar pode ajudar.

Ela analisa como anda o volume de buscas para um determinado conjunto de palavras e pode orientá-lo melhor a respeito da sua escolha.

Seja direto em relação ao assunto do post

Quanto mais clara a sua escolha de palavras-chave for, melhor. O ideal é que elas deixem evidente o assunto do post em três ou quatro termos, para que as pessoas que estejam a procura daquele conteúdo saibam que chegaram ao seu destino quando visualizarem a sua postagem.

Por isso, seja sintético na criação das suas palavras-chave e tente fazer com que elas sejam um resumo perfeito da sua postagem.

Entenda como seu leitor reconhece um assunto

Outro ponto importante, que muitas vezes nos esquecemos de considerar, são algumas particularidades da linguagem que podem influenciar a maneira como o seu post ranqueia nos principais buscadores.

Você fala pasta de dente ou creme dental? Pode parecer que não faz diferença, mas quando tratam-se de buscas Google, a forma como o seu interlocutor prefere se referir ao dentifrício pode afetar os seus resultados.

Dito isso, busque entender os termos mais pesquisados por seu público antes de definir qual utilizar em seu post. É sobre isso que estamos falando quando nos referimos a usar as palavras corretas.

Quais são os principais fatores de rankeamento do Google?

Quando o assunto são palavras-chave, é importante entender que mais do que encontrar os termos ideias para o seu site é preciso entender o que o Google considera. Evidentemente, ter as expressões que vão direcionar o seu conteúdo vai ajudar o buscador a entender que o seu site é relevante para aquele assunto, mas isso é só a ponta do iceberg. É preciso cumprir algumas especificações para manter o SEO adequado. Entre os fatores estão:

  • colocá-las no título das imagens e nas legendas;
  • no título, durante o texto (introdução e conclusão) e nas tags h2 e h3;
  • no URL, na meta description, também no domínio e no subdomínio;
  • a semântica da palavra no conteúdo, na meta description e no título;
  • colocar outras palavras-chave durante o texto;
  • não exagerar no uso dos termos no conteúdo, colocando em lugares que não são necessários.

Como definir a palavra-chave de acordo com a jornada de compra?

Bem, as palavras-chave são mecanismos importantes para colocar a sua página nas primeiras posições do Google. Ao longo deste texto, mostramos alguns dos principais aspectos tanto para escolher como entender o seu funcionamento. Porém, o que elas têm a ver com a jornada de compra?

As palavras-chave podem ser utilizadas para potencializar a jornada de compra. Sabemos que essa estratégia é dividida em quatro etapas: aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra. 

Para estar mais alinhado com essa tática, podemos utilizar as diferenciações head e long tail para escolher termos que fortalecer essas etapas. Por exemplo, para as duas primeiras fases, a head tail pode ser utilizada com mais frequência, além de poder procurar usar meios termos entre long e head.

Agora, as duas últimas fases da jornada de compra necessitam de conteúdos mais específicos, porque o usuário já entendeu que tem um problema e está procurando a solução. Aqui, as head tails são bem-vindas para atrair aquele cliente que já tomou a decisão de que precisa adquirir o produto ou o serviço. 

3 ferramentas para pesquisar palavras-chave

Existem muitas ferramentas que auxiliam a encontrar melhores oportunidades quando o assunto é palavra-chave. O conselho é que você não fique preso em apenas uma e utilize, pelo menos, duas para complementar a sua pesquisa. Vamos apresentar três a seguir.

1. SemRush

É uma ferramenta paga, porém, tem uma série de funcionalidades tanto de pesquisa de palavras-chave, quanto de análise de SEO em geral que auxiliam muito na hora de montar a sua estratégia. O SemRush oferece ao usuário a chance de saber o volume de buscas mensais, acessar variações das palavras, qual é o local de maior popularidade do termo, e muitas outras finalidades.

Também é possível ver o desempenho dos concorrentes e gerar relatórios sobre a sua estratégia SEO.

2. Google Keyword Planner

Essa ferramenta disponibilizada no Google está vinculada ao Adwords. Isso significa que para usá-la é preciso que você tenha uma conta. Assim que se cadastrar, basta pular a etapa de criar anúncio e ir direto para o Keyword Planner.

As informações fornecidas não são tão completas quanto uma ferramenta específica para SEO, mas podem garantir dados importantes para complementar, como o nível de concorrência e o volume de buscas mensais.

3. Ubbersuggest

Essa é uma alternativa de graça para quem precisa realizar pesquisas de palavra-chave ou analisar o seu SEO. O Ubbersuggest tem funcionalidades bastante interessantes e uma ampla quantidade de sugestão de Keywords.

Nele, é possível ver os principais dados relacionados à pesquisa, como volume, custo por clique e também o que está no SERP, e em que site essas palavras estão relacionadas. O único detalhe é que é preciso que você tenha uma conta no Google para usá-la.

Palavras corretas são o feijão com arroz do bom SEO e precisam fazer parte do dia a dia de qualquer planejamento. Quer você queira converter mais leads, atingir um maior número de pessoas ou fazer essas coisas simultaneamente, saber como escolher palavras-chave adequadas que garantirão que isso aconteça.

Quando consumidores em potencial procuram algo no Google, eles utilizam termos específicos e se você quer estar entre os principais resultados, o melhor que tem a fazer é pesquisar e tentar entender quais termos são esses.

Todas as ferramentas de busca catalogam a internet e armazenam suas páginas de acordo com sua popularidade e relevância. Por causa disso, elas são capazes de identificar as palavras mais importantes em um conteúdo e fazer com que elas retornem resultados de busca.

SEO não é uma ciência extremamente complicada. É preciso encontrar as palavras corretas e fazer com que elas funcionem a favor da sua estratégia. Porém, além de identificar palavras corretas, um planejamento de marketing precisa ser capaz de entregar resultados de qualidade dentro do prazo.

Uma das etapas do planejamento inbound é a definição do tipo de conteúdo. Para aprimorar ainda mais seus conhecimentos de SEO e planejamento estratégico, baixe agora mesmo o infográfico Tipos de Conteúdo e as Etapas do Funil de Conversão.

banner infográfico funil de vendasPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto