Por Redator Rock Content

um dos freelancers da Comunidade. Seja também um redator!

Publicado em 07/07/2017. | Atualizado em 07/07/2017


Você sabe o que faz um web designer? Aprenda sobre os principais conhecimentos de design e as melhores dicas sobre essa carreira!

O mercado para web designer é relativamente novo: ele só engatou mesmo depois da popularização da internet. Nos últimos anos, com as mídias digitais se tornando parte cada vez mais indispensável da rotina diária de milhões de pessoas, o mercado vem se expandindo e as oportunidades, aumentando.

A maioria das pessoas depende da internet para se comunicar, se informar, comprar, interagir socialmente e mais. Com isso, a demanda por web designers vem aumentando exponencialmente, e o mercado já é considerado uma ótima área de atuação, com ótimas possibilidades de crescimento.

Quer saber mais sobre quais são as atividades e as possibilidades desse profissional? Então continue lendo!

O que faz um web designer?

A principal função de um web designer, como o nome pode indicar, é criar o design de websites. Há muito o que se considerar na criação de sites, e isso nem sempre fica aparente à primeira vista.

O aspecto visual é fundamental: as cores, fontes, layouts e imagens devem compor harmoniosamente a personalidade do site. Tudo isso também deve atender aos princípios de usabilidade, que deve ser prioridade, e ser direcionado para o público-alvo correto.

Por exemplo, um site criado para um público infantil precisa usar cores vibrantes e prender a atenção das crianças, com layouts intuitivos e fontes fáceis de ler. A estrutura também deve ser fácil de seguir e contar com páginas que possam ser acessadas com poucos cliques.

Já um site voltado para profissionais do ramo da física deve conter uma grande quantidade de informação e imagens, mas ainda ser facilmente acessado e prender a atenção do visitante.

Assim, o web designer deve saber interpretar as informações que deverão ser transmitidas e ter total controle sobre o processo de criação de um website para garantir fácil acesso a essas informações.

Qual é a diferença entre web designer e designer gráfico?

Apesar da similaridade dos nomes e de ambos os profissionais acabarem se relacionando em alguns momentos, essas são duas profissões completamente diferentes.

O designer gráfico é o profissional que trabalha com designs visuais em geral, geralmente — mas não exclusivamente — na confecção de artes para materiais impressos, como revistas, banners, panfletos, brochuras, flyers, outdoors e afins.

Isso por si só é um ponto enorme de diferenciação entre as duas profissões. Afinal, os formatos e tamanhos de documentos costumam ser bastante diferentes em projetos para impressão e projetos para web.

Por exemplo, para impressão costuma-se usar o formato de cores CMYK com resolução de 300 dpi, enquanto em projetos para web o padrão de cores a ser usado deve ser RGB com resolução de 72 dpi.

A frase “o sonho de todo design é o pesadelo de todo programador” pode ser muito bem aplicada nessa relação também. Geralmente projetos criados por um designer gráfico costumam passar por várias revisões por conter elementos que, na visão do designer gráfico, fazem sentido, mas que apresentam complexidades impensáveis para quem precisa programar.

O web designer, por sua vez atua, na criação de designs específicos para plataformas digitais, levando em conta diversos aspectos com os quais um designer gráfico não precisa se preocupar. Fatores como conexões lentas, responsividade, interatividade e fluidez devem ser considerados pelo web designer.

Termos como front-end e back-end, que podem ser totalmente desconhecidos para um designer gráfico, são muito presentes no dia a dia de um web designer. Os termos classificam diferentes profissionais dentro da mesma carreira, mais uma amostra do quão abrangente esse mercado está se tornando.

É melhor trabalhar como autônomo ou como funcionário?

Assim como a internet em si, a demanda para profissionais com conhecimento na área de web design não para de crescer. Isso cria oportunidades de emprego não só no mercado formal de trabalho, mas também no mercado informal, por meio de vagas para designers freelancers. Aliás, o mercado para freelas está em constante expansão!

Segundo uma pesquisa feita pela Associação de Designers Gráficos (ADG) em 2012, 15% dos designers em atuação no mercado trabalhavam como autônomos, 55% trabalhavam em empresas do setor e 30% atuavam em agências de publicidade, home office, gráficas, editoras, entre outras.

Muitos profissionais autônomos trabalham em regime de home office e podem escolher seus horários e clientes, o que enche os olhos de muita gente. Porém, para embarcar nesse modelo de trabalho é preciso saber que será necessário manter uma rotina de trabalho e estar sempre preparado para fazer viagens de negócios e reuniões.

Ainda, o freelancer terá que se adaptar a diversos ambientes de trabalho, que podem variar muito de clientes para clientes. É preciso disciplina e empenho para manter a produtividade, mas o modelo oferece muita liberdade nas escolhas das horas e locais de trabalho.

Quais são as principais atividades do web designer?

Elaboração e adequação a briefings

O briefing um pacote de informações que precisam ser coletadas sobre o projeto, como o objetivo, o público-alvo, a finalidade, entre outras. O profissional que trabalha em agências ou sob a supervisão de um gerente de projetos provavelmente não passa por esse passo do processo de criação, já que os projetos já costumam chegar até eles prontos, mas todo profissional freelancer precisa saber como fazer um bom briefing.

Vale ressaltar aqui que a comunicação interpessoal é imprescindível para profissionais freelancers. Deixe a timidez de lado: interagir com o cliente e incluí-lo em cada estágio do processo é essencial para se obter o máximo de informações possíveis e produzir trabalhos sempre satisfatórios não somente para o cliente, mas para seu portfólio e claro, para o consumidor final.

Codificação

Listar quais conhecimentos são necessários para o web designer no campo da programação pode ser complicado, já que essa é uma área em constante evolução. A demanda pode abranger linguagens de programação de marcação (como HTML, XML e XHTML), ou de scripts como (Java, PHP ou ASP).

De modo geral, saber trabalhar com banco de dados, JQuerty, HTML5, CSS3 será um diferencial para o profissional.

Criação de layouts

Um web designer é o responsável pela criação de sites para web, sejam eles de instituições privadas, públicas, do comércio, blogs ou lojas virtuais, sempre seguindo princípios básicos para garantir a melhor experiência ao usuário.

É importante que esses layouts sejam responsivos, ou seja, se adaptem a diferentes dispositivos como smartphones, tablets, computadores, enfim, todo e qualquer dispositivo, e interativos. Isso faz do site o ambiente atrativo e acolhedor, o que aumenta o tempo de permanência do usuário.

Ainda, um bom web designer deve com que a navegação seja eficiente e fluida, de forma que as informações sejam sempre fáceis de serem encontradas e que um tópico leve a outro. Além disso, o layout deve transmitir a confiança de que as informações ali contidas são relevantes e de fontes confiáveis.

Manutenção de sites

Aqui se evidencia a necessidade de conhecimento e diferentes linguagens de programação e scripts. Muitas vezes, o profissional será contratado para fazer a manutenção de sites que não foram feitos por ele, e que podem ser antigos.

Projetos de design gráfico

Um web designer também deve ser capaz de criar projetos gráficos como banners, logos, artes em geral. Ele precisa exercitar a criatividade, estar sempre atualizado nas tendências e ter conhecimentos sobre tipografia, fotografia e esquemas de cores. Domínio de programas como Adobe Photoshop, Illustrator e Fireworks é fundamental.

Se você deseja ser um designer, deve saber opinar com propriedade e tomar decisões em diversas áreas que a princípio não parecem ter muito a ver com a profissão, mas que são fundamentais para formar um bom profissional. Dessa maneira, você estará preparado preparado para enfrentar o mercado de trabalho mesmo em tempos de crise e alcançar o sucesso.

Gostou deste texto? Então assine nossa newsletter e recebe mais materiais como este, para se manter sempre inspirado!

Posts populares com esse assunto