Por Mérian Provezano

Analista de qualidade de conteúdo na Rock Content , formada em Jornalismo, estudante de Letras e nerd em formação. Passo meu tempo livre lendo livros, vendo séries e escutando Robbie Williams.

Publicado em 06/05/2015. | Atualizado em 17/11/2017


Referências são fontes de pesquisa que você deve selecionar cuidadosamente. Informações qualificadas, de autoridade e que levem a outros assuntos e palavras-chave relevantes para a persona.

Quais são as referências que você utiliza como base de pesquisa na hora de escrever um texto? Muitos redatores freelancers acabam enxergando as referências passadas para eles pelos clientes no pitch das tarefas como a única fonte de informação para a produção final de um texto. Mas, na verdade, o que você deve ter em mente é que elas são apenas um ponto de partida para a sua pesquisa.

Para escrever bons textos, é preciso (e possível) fazer muito mais do que isso. Por mais importante que seja entender as referências inicialmente indicadas na pauta de um texto — afinal, elas fazem parte da pauta! —, é preciso também ir além dessas fontes na hora de produzir seus trabalhos. Assim, seus textos, com certeza, terão mais destaque quando comparados aos de outros redatores. Mas como é possível colocar isso em prática? Confira algumas informações sobre esse tema neste post:

Referências da pauta como um ponto de partida

Ao receber uma pauta de texto para escrever, o redator freelancer normalmente se depara com uma série de referências que devem ser usadas como base para a elaboração de seu trabalho, sejam elas sites, vídeos, arquivos digitais, imagens ou palavras-chave.

Essas referências são o ponto de partida do texto, já que dão uma ideia do que o cliente quer do trabalho. Se o cliente não passou nenhuma referência ao redator, estamos diante de um problema, pois não se sabe exatamente o que ele espera do texto. Isso pode gerar uma série de problemas devido a eventuais desencontros de expectativa.

Imaginando que a pauta é bem escrita e contém várias referências, é importante ressaltar que de forma alguma elas podem ser copiadas literalmente da fonte, até mesmo porque isso consiste em plágio, que é uma violação de direito autoral.

Ideias e temas devem ser adaptados

Cada texto tem um público-alvo e contexto específicos de publicação, que não necessariamente são os mesmos das referências passadas pelo cliente na pauta. Por essa razão, é imprescindível que o redator fique atento a outros aspectos do briefing, que ajudam a orientar a elaboração do texto, como o tom de linguagem a ser usado, o público-alvo, a área de atuação do cliente, etc.

Tom de linguagem

É muito importante se atentar para o tom de linguagem do cliente. Imagine a seguinte situação: o texto para um determinado cliente deve ter uma linguagem mais próxima, leve e informal, como se você estivesse conversando com a persona.

No entanto, você produz um conteúdo mais técnico e formal — a estratégia não seria assertiva, certo? Tente visitar o site do cliente e leia alguns posts, veja como ele aborda os assuntos e incorpore o estilo ao seu trabalho para ele.

Persona

A persona é um personagem fictício criado para representar o cliente ideal de uma empresa, ou seja, quem vai se interessar de maneira efetiva pelos serviços e produtos que ela oferece. Ela deve servir de referência quando você for escrever o seu texto, já que, assim como o tom da linguagem é capaz de influenciar a sua produção, vai ser a partir da persona que você vai definir o tom do seu texto.

Palavra-chave

Lembre-se de que para o seu texto ranquear de maneira efetiva, o ideal é que a palavra-chave seja utilizada pelo menos três vezes ao longo do texto, uma vez na introdução, outra em um dos intertítulos e também no último parágrafo. Porém, a incorporação da palavra-chave ao texto deve ser feita de maneira natural, sem que pareça que a presença dela no texto está sendo forçada.

A importância de checar a veracidade da referência utilizada

Decidiu ir além das referências dadas no pitch da tarefa e vai pesquisar mais alguns conteúdos para complementar o seu texto? Então, saiba que é preciso checar se a informação encontrada em sua busca é verdadeira.

Jamais escreva ou compartilhe alguma informação que não seja autêntica ou que você tenha dúvidas sobre a veracidade. Caso alguém descubra que o seu texto falou algo inadequado ou falso, isso pode afetar de maneira decisiva na imagem do cliente e, principalmente, na sua credibilidade como profissional.

Além disso, se você citar alguma pesquisa, números ou dados, é imprescindível apontar a fonte e, de preferência, linkar o site ou artigo que foi usado como referência — tem muito redator falando que “de acordo com especialistas” ou “muitos pesquisadores acreditam” em seus textos, mas não comprovam de alguma forma essas falas.

Se encontrar algo original, não deixe de incluir no texto

As referências são também ótimas fontes de ideias para incluir em seu texto. Como já foi dito anteriormente, isso não significa que você deva copiar letra por letra o que está contido na referência, mas sim aproveitar alguns aspectos que possam ser relevantes para seu texto.

O objetivo final de todo redator freelancer é escrever um texto que, além de elaborado segundo os padrões adequados de linguagem, conte também com uma marca de originalidade.

Ou seja, é sempre bom incluir aspectos inesperados e criativos em seu texto. Claro que eles devem ter uma relevância para a temática do trabalho, pertinência para o cliente, entre outros requisitos. Mas deixar de buscar esse tipo de elemento original é escrever um texto “feijão com arroz”, “mais do mesmo”. Quanto mais originais forem suas ideias e melhor elas captarem a atenção do leitor, maiores as chances de seu trabalho ser reconhecido pelo cliente e ganhar mais respaldo no futuro.

Procure expandir sua pesquisa em lugares inusitados

Vai escrever um texto sobre viagens? Que tal fugir um pouco dos lugares mais óbvios para buscar informações sobre esse tema, como o site do Guia Quatro Rodas? Já pensou como seria interessante encontrar as melhores e mais inusitadas informações sobre destinos no Brasil em redes sociais, blogs alternativos e sites pessoais?

Muitas vezes, são justamente essas informações pouco esperadas que fazem toda a diferença em seu texto, tornando o conteúdo mais pessoal e relevante para o leitor.

Além disso, o esforço de expandir sua pesquisa quando estiver escrevendo um texto é também uma fonte de superação pessoal. Nesse sentido, ao fugir do lugar-comum, você mesmo descobre informações e conteúdos que jamais imaginou incluir em um texto. Isso enriquece sua bagagem como redator freelancer e ainda garante uma experiência mais produtiva de pesquisa, que, com certeza, será aproveitada na elaboração de outros textos no futuro.

O que achou dessas informações? Procure sempre ter essas informações em mente quando consultar as referências para seu próximo post, ok? Até a próxima!

Planejador de Conteúdo Rock Content

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *