Por Katiuscia Couto

Jornalista que troca séries por livros. Apaixonada pelo universo da escrita.

Publicado em 14/10/2019. | Atualizado em 10/10/2019


Road map é uma ferramenta visual que mostra exatamente como será o caminho a percorrer em cada uma das etapas de produção, seja do produto ou projeto. Essa estratégia surgiu a partir da Gestão de Produtos e promete ajudar de forma visual no seu progresso.

Como saber se estamos no caminho certo como produtores de conteúdo? Embora estejamos trilhando uma rota de crescimento, não temos uma bússola nos guiando. Ou será que podemos ter? Sim! É exatamente essa a função do road map, guiar o profissional durante a sua jornada.

Quando trabalhamos como CLT, em uma empresa, fica mais fácil determinar o que precisamos fazer e subir os próximos degraus até uma promoção, mas, a partir do momento em que nos tornamos profissionais autônomos, essa visão não fica tão clara assim.

O road map vem com o objetivo de auxiliar nesse processo. Ele serve como um guia para que você possa saber onde está, aonde quer chegar e o que precisa fazer para atingir esses objetivos.

Continue a leitura desse material e descubra como dar um salto na sua carreira hoje mesmo!

O que é Road Map?

Road Map é uma ferramenta visual que mostra exatamente como será o caminho a percorrer em cada uma das etapas de produção, dependendo do objetivo definido.

Essa estratégia surgiu a partir da gestão de produtos e funciona como um mapa, que vai apontar onde você está, aonde quer chegar e como vai fazer para alcançar o ponto final — criado por você, a partir das particularidades de sua trajetória. Essa metodologia descritiva e visual pode ser aplicada a um novo projeto ou até mesmo um produto, a fim de organizar e ter sucesso em todas as etapas, sem perder o foco.

Esse documento serve tanto para projetos empresariais, quanto individuais, e pode ser aplicado hoje mesmo se o seu objetivo é organizar a sua carreira, ter mais foco ou produtividade, por exemplo.

Ele é como um guia, com elementos importantes visualizados previamente, como: os responsáveis, o público, as tarefas e os prazos.

Embora seja uma ferramenta-guia, deve ser modificada ao longo do percurso. Não é algo definitivo e fechado, o importante é usá-la da forma mais efetiva possível.

Pensando no profissional freelancer, o road map pode ser usado como um plano de carreira, para que se possa focar no que é realmente necessário ao seu crescimento como produtor de conteúdo digital, por exemplo.

Sugestão do editor:
👉 Freelancer em 90 dias! Veja como uma das freelancers mais ativas em nossa base montou um plano de carreira para se tornar freela em 3 meses.

Por que você precisa de um road map?

A ferramenta tem como objetivo a organização e a efetividade no processo — esse já é um dos motivos para que comece a usar.

Você sabe onde está hoje? E aonde quer chegar?

Pode até ter a noção, porém, o que dificulta o seu processo profissional é, justamente, não saber como fazer para alcançar as metas finais — e esse é outro motivo para aplicar o road map na sua carreira, pois, com ele, você consegue saber exatamente quais caminhos seguir, como um passo a passo.

Com todos os processos alinhados, é possível manter o foco e a produtividade em alta, uma vez que saberá exatamente como agir e quais decisões tomar durante a caminhada. Torna-se mais organizado a partir desse roteiro previamente planejado.

Em resumo, podemos dizer que o road map é importante pelas seguintes razões:

  • vai ajudá-lo a se organizar e alinhar suas visões de carreira;
  • roteiriza as etapas e permite a visualização antes de partir para o próximo ponto;
  • com o plano organizado, o fluxo de trabalho melhora, facilitando o processo;
  • permite que a produtividade e o foco estejam aplicados no que é mais importante, sem perder tempo com algo irrelevante, atrapalhando o processo.

Em quais áreas fazer um road map?

Agora que você sabe que um road map serve como um norte que apresenta quais caminhos seguir na sua carreira, é importante também entender em quais áreas é possível aplicá-lo. 

Como a ferramenta se trata de um roteiro estratégico, com objetivo de crescimento, podendo ser aplicada a diferentes cenários, tanto para produtos quanto projetos específicos, pode ser útil tanto para os profissionais autônomos, quanto para grandes empresas.

Dentro das organizações, pode ser utilizada para o crescimento de pessoal ou até mesmo de um cliente, podendo ser aplicada por gestores.

Além disso, em instituições, as divisões também se encaixam entre os membros da equipe, sendo cada um responsável por uma etapa do projeto. Já quando utilizada por um freelancer, todas as etapas ficam para sob sua responsabilidade.

Quais são os diferentes tipos?

Sim! Mesmo que o mapa visual funcione como um roteiro de produto ou projeto, ele tem diferentes tipos, justamente pelo fato de ser ajustável. Saiba quais são:

  • road map de coaching;
  • road map tecnológico;
  • road map de software;

Como não é um guia definitivo, ele é usado de diferentes formas, e entender como funciona em cada um dos citados é essencial para a sua aplicação e efetividade. Além disso, pode ajudar na criação do seu road map.

Road map de coaching

O norte mais adequado ao profissional autônomo que tem interesse de melhorar a sua carreira como produtor de conteúdo, é o road map de coaching, , afinal, ele pode servir como uma ferramenta de desenvolvimento pessoal.

Independentemente do cenário em que se encontra hoje, é possível aplicá-lo a partir de agora, a fim de melhorar suas estratégias de escrita, por exemplo.

Neste ponto, é necessário ter claro quais são os seus objetivos de acordo com o cenário atual e, só depois disso, definir os passos mais importantes a serem seguidos.

Tendo isso em vista, faça uma análise de onde você está hoje e o que seria o ideal, partindo para o road map após essa autoavaliação. Este pode ser o único entre os modelos que é trabalhado individualmente.

Road map tecnológico

Este tipo se encaixa melhor em empresas que têm como finalidade o crescimento estratégico a partir do uso de determinada tecnologia. Algumas das mais usadas no momento são:

  • Internet das Coisas;
  •  Big Data;
  • Inteligência Artificial.

Muito mais do que implementar essas melhorias na empresa, é preciso conhecer mais sobre cada uma das tecnologias e ter uma visão estratégica a longo prazo para o seu uso. Neste momento é que o road map se faz útil, guiando os profissionais em seus objetivos específicos com o uso delas.

Road map de software

Um modelo semelhante ao tecnológico, porém muito mais utilizado dentro dos setores de TI, em áreas como desenvolvimento de sistemas ou softwares, onde muitos processos são necessários até atingir o objetivo final de um cliente. 

Aqui se encaixam múltiplas tarefas e divisões entre os envolvidos no projeto. Algumas delas são:

  • Análise: momento de conhecer as necessidades do consumidor;
  • Concepção: apresentação arquitetônica de como será o software ou sistema;
  • Desenvolvimento: nesta fase, a ideia já está se tornando prática e os responsáveis começam a colocar o projeto para rodar;
  • Implantação: Antes mesmo do lançamento do produto, entram as fases de testes, e, se necessário, a realização de ajustes.

Como fazer o seu em 2019?

Passamos da metade do ano e você ainda não avaliou a sua carreira? Calma! Não precisa entrar em desespero. Podemos dar um jeito nisso a partir de agora. 

Até este ponto, já conhecemos o que é o road map, por que ele é importante na vida do profissional autônomo e quais são os diferentes tipos de aplicação.

Mas como colocar tudo isso na prática? É o que você vai aprender nesse tópico.

Leve em consideração os seguintes pontos na hora de criar o seu mapa visual:

  • Onde estou?
  • Onde quero chegar?
  • Como faço para chegar lá?

Como seu projeto serve de mapa, é importante que faça algo bem visual, dividindo por etapas e funções. A partir desse alinhamento, você deve partir aos próximos passos. Veja a seguir quais são!

Defina os objetivos

O ponto mais importante do projeto é a definição dos seus objetivos, afinal, é a partir deles que você vai saber o início, meio e fim da sua estratégia.

Aqui, o profissional deve pensar estrategicamente, pois será o seu maior guia dentro desse roteiro. Elabore algo voltado para o seu crescimento profissional a longo prazo.

Caso tenha mais de um objetivo importante e eles não se conversem, considere criar um road map para cada um deles.

Anote as ideias

Agora que já definiu o principal objetivo estratégico do seu mapa, anote todas as ideias que tiver sobre ele. Pense em todas as possibilidades, sem bloqueios. A validação vem em seguida, mas agora é importante colocar todas elas no papel.

Com o objetivo de alimentar ainda mais as suas ideias dentro dessa fase, pense quais são os problemas que você tem a resolver durante o processo, bem como suas soluções.

Valide as melhores ideias de acordo com as suas prioridades. Elas devem se encaixar conforme as suas necessidades, e passe para o próximo passo.

Tenha organização

Mesmo com muitas informações em mente, é necessário não perder o foco e estabelecer o que realmente é prioridade, de forma estratégica, visando o seu crescimento profissional. Por isso, separe por ordem de importância cada ponto.

Nessa etapa, deve estar bem especificado o tempo, com suas devidas divisões, e períodos de conclusão. Por exemplo: se precisa fazer um curso para melhorar a sua escrita, coloque-o em um ponto da lista e em quanto tempo se compromete a concluir.

Para priorizar ainda mais cada ponto do seu projeto, há o roteiro.

Faça um roteiro

Chegou o momento de criar um roteiro mais específico dos pontos elencados nos itens anteriores. O roteiro serve como o ponto visual de todo o processo, pois é possível saber exatamente quanto tempo levará para cada etapa.

Levando em consideração que você determinou um projeto que precisa ser concluído em seis meses, dentro do roteiro coloque as fases que deve concluir a cada semana, e não apenas por mês. Dessa forma, é possível visualizar melhor o que deve ser feito, e o foco se dá por partes.

Seguindo exatamente o que estiver determinado para cada período, não tem como o projeto não ser bem sucedido, afinal, você saberá quais são as prioridades para cada um deles, sem fugir da rota.

Mensure os riscos

Mesmo com toda a organização, prazos estabelecidos e cada tópico listado, é preciso pensar em possíveis riscos durante o projeto, pois, caso aconteça, você não será pego de surpresa. Além disso, você evita, também, as possíveis ameaças à sua estratégia.

Por isso, mapeie os prováveis pontos que podem atrapalhar o andamento do road map e quais medidas tomar caso isso venha a acontecer. Pense em diferentes cenários; quanto mais, melhor, assim você fica bem preparado com as resoluções já predefinidas.

Revise sempre que necessário

Como foi frisado ao longo do texto, seu road map é um guia, mas não deve ser um documento restritivo. Ele precisa ser modificado ao longo do percurso, uma vez que, ao colocar todas as dicas em prática, pode ser que você note algum erro no caminho, fazendo com que os demais pontos precisem ser ajustados, até para que seja, de fato, uma estratégia efetiva.

A partir do momento em que notar que algo está atrasado, ou não está andando conforme o planejamento, é possível ajustar ao longo do caminho, sem esperar a finalização para notar o erro.

Além disso, não existe um período certo para cada revisão. Ela deve acontecer em momentos em que o freelancer note a necessidade. Com a revisão, é possível evitar erros, excessos e desalinhamentos.

Como priorizar um Road Map?

Foco no que deve ser prioridade é a base para um road map bem-estruturado. Mas como saber qual deve ser o ponto mais importante desse roteiro?

Aqui, vale uma análise completa da sua carreira, listando os pontos mais importantes, pontos de melhoria e de acertos, a fim de observar quais são as particularidades de cada profissional.

Alguns pontos que vão além dos questionamentos do road map, e que devem ser avaliados são:

  • Como eu enxergo a minha carreira hoje?
  • Que tipo de profissional eu sou?
  • O que me motiva a continuar?
  • O que atrapalha a minha produtividade?
  • De que maneira posso melhorar?

A partir das respostas para estes questionamentos, você deve selecionar as prioridades para criar o seu mapa, sabendo exatamente quais pontos merecem atenção. Essa avaliação pede autoconhecimento e responsabilidade.

O seu road map deve servir como um guia para os seus projetos. Ele pode — e deve — ser modificado quando necessário, bem como revisitado sempre que possível.

Uma ferramenta de organização como essa no seu dia a dia vai levar a sua carreira para outro nível, uma vez que ela tende a ser a sua prioridade e todo esse planejamento mostra o seu foco em atingir os objetivos.

Para ajudar na estruturação do seu projeto, separamos um material especial e gratuito! Baixe agora mesmo e tenha os melhores modelos de road map e coloque em prática.

Use a metodologia OKR para alcançar suas metas!Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *