Por Raphael Alves

Publicado em 13/03/2020. | Atualizado em 19/05/2020


Já parou para pensar sobre o que é procrastinar? É algo que prejudica seu potencial, além de reduzir sua produtividade e das pessoas que trabalham com você. Em casos mais graves, pode até colocar sua carreira em risco. Neste artigo, reunimos o que você precisa para não alimentar esse problema e aproveitar as vantagens desse desafio!

A carreira de freelancer traz inúmeros benefícios em relação à qualidade de vida e produtividade. Você controla os próprios horários, tem mais tempo para amigos e familiares, não se estressa com engarrafamentos e nem precisa lidar com chefes cobrando prazos. Mas essa liberdade também traz algumas armadilhas.

Talvez a principal delas é o fantasma da procrastinação. Se você também precisa lidar com esse problema, acompanhe as próximas linhas. Vamos mostrar em mais detalhes o que é procrastinação e o que fazer para aumentar de vez a sua produtividade.

O que é procrastinar?

Procrastinação não é sinônimo de preguiça, mas é tão comum quanto ela. Procrastinar é o hábito de atrasar a realização de tarefas trabalhosas e igualmente importantes para priorizar tarefas mais agradáveis e menos urgentes.

O ato de procrastinar é uma escolha. Você escolhe ignorar uma tarefa que deveria fazer para iniciar outra mais fácil. Mas não se escolhe “estar com preguiça”. Além disso, a preguiça, ao contrário da procrastinação, não depende da realização de tarefas.

Vale a pena saber que alguns pesquisadores propõem que repensemos o “senso comum” sobre procrastinar. Segundo essas pesquisas, existem dois tipos de procrastinação: passiva e ativa.

A “procrastinação passiva” é o tipo que sustenta o que se entende pelo conceito: evitar fazer tarefas importantes e perder tempo com inutilidades. A “procrastinação ativa” é o tipo “positivo” de procrastinar: aproveitar a procrastinação para fazer outras tarefas úteis.

Alguns exemplos de procrastinação ativa: lavar a louça, priorizar pequenos ajustes em outros projetos ou qualquer outra atividade que de um jeito ou de outro tomaria o seu tempo. Mas se deixar levar por esse impulso pode trazer várias consequências ruins.

Como diria o personagem Mindinho, da série Game of Thrones:

“O caos não é um abismo. O caos é uma escada”

A procrastinação também afeta a sua saúde mental, Você sente uma desmotivação progressiva e pode acabar se desiludindo com a carreira. Quem trabalha para si e já passou por isso sabe que é comum se sentir envergonhado por não conseguir dar um passo à frente.

Então, o que fazer para não procrastinar?

Procrastinar é um hábito, portanto, pode ser eliminado da sua rotina. Abaixo, veja algumas dicas para dar um “Up” na sua produtividade.

Reconheça o problema

O primeiro passo para parar de procrastinar é reconhecer que você está suscetível a isso, em maior ou menor grau. Dessa forma, fica mais fácil identificar os ladrões de tempo: as distrações que impedem a realização das “tarefas difíceis e igualmente importantes”.

Quem procrastina sabe muito bem as atividades que tomam tempo em momentos inoportunos. O desafio é reconhecer que isso está prejudicando a sua vida. Pode ser um joguinho no celular, séries de TV ou qualquer outra atividade que “descanse a mente”.

Admita quem são os ladrões de tempo e simplesmente corte-os do horário de trabalho. Caso eles sejam compromissos sérios, isso significa que você precisa rever o seu planejamento e talvez alterar o período dedicado à sua carreira.

Use recursos para evitar a procrastinação

Há um número extenso de aplicativos úteis para organizar suas tarefas e assim evitar a procrastinação, como Toggl, Trello e Todoist. Além disso, se você ainda não usa o Pomodoro, sugerimos que o teste. Trata-se de uma técnica de gerenciamento de atividades baseada em pequenos intervalos de descanso.

Você encontra na internet vários aplicativos para automatizar o uso do Pomodoro, disponíveis para Android, iOS e desktop.

Defina uma rotina

Priorize os momentos mais produtivos do dia, períodos em que você está mentalmente forte, e organize o seu calendário. Uma rotina “bem definida” não significa uma rotina inflexível, com prazos apertados, e sim uma rotina realmente planejada.

Muitos freelancers preferem trabalhar sob horários pré-determinados de “início” e “fim”, enquanto outros são mais produtivas em horários mais flexíveis e espalhados ao longo do dia.

Encontre a sua preferência e tenha cuidado para não marcar compromissos nos horários escolhidos, como reuniões, encontros com familiares e ligações.

Tenha um local de trabalho

A carreira de freelancer pressupõe que você não precisa necessariamente de um escritório, mas é importante dedicar um espaço para guardar materiais, informações e tudo que você precisa para cumprir sua fonção.

Seja num coworking, seja num cantinho do seu lar, o local para trabalhar ajuda a criar um ritual de preparação antes dar início aos primeiros projetos. Por exemplo, preparar o café, sentar-se e ligar o computador, enquanto escuta as notícias. Isso ajuda a manter uma rotina concentrada no trabalho.

Powered by Rock Convert

Enfim, o que você ganha com tudo isso?

Vencer a procrastinação é um processo que naturalmente gera os seus frutos, principalmente no que se refere à produtividade. Veja a seguir como isso afeta a carreira de quem trabalha para si.

Mais projetos de trabalho

Fazer suas tarefas antes do prazo lhe dá a oportunidade de entrar em mais projetos e aumentar o faturamento. Ao demonstrar serviço e aos poucos se mostra mais à disposição, a tendência é que você consiga mais clientes sendo freelancer. Esse é um ótimo jeito de adquirir uma renda extra para bancar hobbies, viagens e sonhos de vida!

Tempo para lazer

Procrastinar traz a falsa impressão de que há muito trabalho a se fazer e que é necessário mais tempo de descanso. Portanto, se você se dedica a uma carreira freelancer e está sem “tempo extra”, analise a sua rotina de trabalho com mais cuidado para saber se, na verdade, o que falta é um melhor gerenciamento de tempo.

Até aqui vimos o que é procrastinar, como parar de alimentar esse problema e o que você ganha com tudo isso. Se fosse para resumir este artigo, assim o seria: primeiro, reconheça que, sim, você procrastina; segundo, identifique as razões desse comportamento dentro da sua rotina; terceiro, reúna estratégias para finalmente parar de procrastinar.

Sabendo por onde começar, fica mais fácil superar esse desafio. Para continuar aprendendo sobre produtividade, clique aqui e baixe gratuitamente o nosso Guia de Produtividade para Procrastinadores de Plantão (Ebook). Até a próxima!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto