Por Mateus Pimenta

Redator e revisor web, leitor profissional e aspirante a Jedi consular.

Publicado em 06/11/2019. | Atualizado em 06/11/2019


O paralelismo sintático, o morfológico e o semântico se referem à simetria nas estruturas do texto. Ao encadearmos elementos em uma frase, precisamos manter a organização deles, o que favorece a compreensão e a elegância do conteúdo.

Na hora de ler o feedback de um revisor, talvez você já tenha encontrado algum comentário como “seu texto é claro” ou “precisei fazer alguns ajustes para melhorar a clareza”.

Como redator, você certamente quer produzir conteúdos claros, não é verdade? Assim, é importante entender o que são o paralelismo sintático, o morfológico e o semântico, além de aprender como eles podem ser aplicados na prática. Isso vai colaborar muito para a clareza e a qualidade dos seus textos.

Quer produzir textos like a boss? Então, continue a leitura e aprenda a dominar o paralelismo. Depois de apresentarmos um pouco de teoria, mostraremos exemplos e maneiras práticas de escrever usando essa técnica.

O que é paralelismo?

Ao construir uma ideia em formato de texto, pode acontecer de você escrever uma frase que esteja gramaticalmente correta, mas que abre margem para a falta de clareza.

Para que o leitor entenda bem o conteúdo e tenha uma boa experiência na leitura, é importante que ele compreenda de imediato o sentido do que está escrito, sem sentir a necessidade de retornar algumas vezes para decifrar a lógica das sentenças.

Muitas vezes, essa dificuldade está relacionada com a falta de paralelismo, que se refere à simetria nas estruturas do texto. Ao encadearmos elementos em uma frase, precisamos manter essa organização.

Para ficar mais fácil de entender sobre o que estamos falando, veja um trechinho que não respeita o paralelismo:

“As informações apresentadas devem ser de fácil compreensão e com dados bem detalhados.”

Aqui temos um encadeamento com dois elementos ligados pela conjunção “e”:

  • ser de fácil compreensão;
  • com dados bem detalhados.

Percebe a falta de simetria? Gramaticalmente a frase está certa, mas não há paralelismo, o que pode prejudicar a clareza e a elegância do texto.

Agora veja como esse trecho fica quando respeitamos o paralelismo:

“As informações apresentadas devem ser de fácil compreensão e trazer dados bem detalhados.”

Observe os dois elementos da frase e repare em como o encadeamento de ideias é mais elegante e claro:

  • ser de fácil compreensão;
  • trazer dados bem detalhados.

Isso significa que, para manter a simetria, ou o paralelismo, devemos seguir uma estrutura frasal semelhante nos elementos da frase. Na verdade, é algo parecido com o que fazemos na hora de padronizar intertítulos.

Quais são os tipos de paralelismo?

Sintático

O paralelismo sintático está relacionado com a simetria entre termos que desempenham uma função similar no texto. Veja um exemplo que não respeita o paralelismo sintático:

Seja escrevendo ou revisando, é importante levar em conta as técnicas de SEO.”

Agora note o trecho reescrito para manter a simetria:

Seja escrevendo, seja revisando, é importante levar em conta as técnicas de SEO.”

Trata-se de um exemplo bem simples de paralelismo sintático. Acontece que, dependendo da frase, deixar de manter essa simetria pode prejudicar a compreensão, fazendo com que o leitor tenha dificuldades para entender imediatamente o sentido da frase.

Morfológico

O paralelismo morfológico se refere à simetria entre as classes gramaticais presentes em um encadeamento de elementos. Vamos ver como isso acontece na prática?

Veja um exemplo de falta de paralelismo morfológico:

“Os freelancers percebem a necessidade de manter o controle financeiro, organizar os compromissos e os treinamentos.”

Pode até parecer que a frase está bem escrita, já que, ao encadearmos elementos, nós os separamos com vírgulas e, antes do último item, usamos a conjunção “e”.

Mas, para identificarmos os elementos da estrutura, podemos nos perguntar: “os freelancers percebem a necessidade de fazer o que?”. Vamos responder separando os itens em uma lista:

  • manter o controle financeiro;
  • organizar os compromissos;
  • os treinamentos.

Viu a falta de simetria nos elementos da estrutura? Podemos melhorá-la por separar os itens da seguinte maneira:

  • manter o controle financeiro;
  • organizar os compromissos e os treinamentos.

Percebe que, nesse caso, a conjunção “e” deve ser posicionada em outro lugar, logo depois de “controle financeiro”? Ficaria assim:

“Os freelancers percebem a necessidade de manter o controle financeiro e planejar os compromissos e os treinamentos.”

Outra solução seria esta:

  • manter o controle financeiro;
  • organizar os compromissos;
  • fazer treinamentos.

Nesse caso, a frase ficaria assim:

“Os freelancers percebem a necessidade de manter o controle financeiro, organizar os compromissos e fazer treinamentos.”

Semântico

Quanto ao paralelismo semântico, trata-se da simetria entre os sentidos dos elementos da frase. Veja um exemplo:

“Tal mudança brusca afetará a vida de milhões de brasileiros e crianças que moram no país.”

Ora bolas, será que as crianças dessa afirmação não são brasileiras? Já que a intenção é mostrar que os jovenzinhos serão afetados, veja uma forma de esclarecer a questão:

“Tal mudança brusca afetará a vida de milhões de brasileiros, quer sejam adultos, quer sejam crianças, que moram no país.”

Como aplicar o paralelismo sintático nos seus textos?

Agora que já vimos um pouco de teoria, vamos ver alguns exemplos de frases sem paralelismo e verificar como elas podem ser reescritas.

Eu colecionei estes exemplos por algumas semanas, à medida que os encontrava em conteúdos que pegava para revisar, e quero compartilhá-los com vocês. Vamos deixar a teoria um pouco de lado agora e analisar o paralelismo sem nos importar se ele é sintático, morfológico ou semântico, certo? Isso vai nos ajudar a enxergar o assunto de forma prática.

Veja que legal este exemplo:

“Siga-nos no Facebook, Instagram e YouTube.”

“Siga-nos no Facebook, no Instagram e no YouTube.”

Mais um:

“Estabelecer objetivos ajudará você a definir ações, equipe, identificar gargalos durante a execução.”

“Estabelecer objetivos ajudará você a definir ações, montar a equipe e identificar gargalos durante a execução.”

Quer mais? Vamos lá:

“Nessa etapa, é preciso levar em conta os programas de TV aos quais a persona assiste, revistas que lê e eventos em que participa.”

“Nessa etapa, é preciso levar em conta os programas de TV aos quais a persona assiste, as revistas que lê e os eventos em que participa.”

Só mais um e eu paro:

“A falta de transparência e má gestão são os principais causadores da corrupção.”

A falta de transparência e a má gestão são os principais causadores da corrupção.”

É sério. Agora é o último:

“Você precisa escolher um espaço adequado, a localização, investir no marketing e gestão, definir decoração, layout e os aparelhos.”

“Você precisa escolher um espaço adequado e uma boa localização, investir no marketing e na gestão e definir a decoração, o layout e os aparelhos.”

Gostou de conhecer o paralelismo sintático, o morfológico e o semântico? É verdade que pode ser meio chatinho estudar esses detalhes da gramática, mas depois que você os entende, a qualidade da sua escrita melhora bastante.

Já que o assunto é língua portuguesa, que tal assistir a uma videoaula que fala sobre os erros mais comuns que se escondem no texto? Acesse o webinar Segredos do Português agora mesmo!

Segredos do portuguêsPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *