Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 20/06/2018. | Atualizado em 25/09/2018


Existe coaching para quase tudo e não podemos confundir o método com autoajuda.

O fenômeno do coaching tem adquirido muita relevância nos últimos anos, mas há pouco material por aí que se dedica realmente a explorar o que ele significa e que diferença pode fazer em uma carreira.

Por isso, hoje falaremos sobre o que é coach, que tipos de coaching existem, como funcionam as sessões e, principalmente, o que não é coach. Além disso, mostraremos para você os benefícios que ele pode trazer para a sua carreira e como encontrar bons profissionais nessa área.

Está pronto? Então, vamos lá!

O que é coach?

Um coach, ou treinador, é uma pessoa que oferece aulas de coaching, ou seja, treinos específicos para que seus clientes alcancem um objetivo. Esses treinos podem ser voltados para carreiras ou para decisões pessoais que tomamos na vida — o que diferencia os life coachs dos coachs profissionais.

O coaching, em si, é uma relação que ajuda as pessoas a conquistarem resultados extraordinários nas tarefas que se proponham a fazer. Ele funciona porque utiliza a experiência do coach e a aplica a situações e cenários com os quais o cliente tem dificuldades, ajudando-o a superá-las.

Coachs ajudam você a traçar um projeto de vida e a tomar as decisões necessárias para conquistá-lo, mas não podem, de fato, fazer nada sem depender do empenho de seus alunos (chamados de coachees). Esses profissionais estão ali para dar orientações acionáveis e suporte ao longo de um período, ajudando a acelerar o progresso de quem contrata o serviço.

Por causa de sua natureza, o coaching pode causar algumas confusões, sendo muitas vezes utilizado como sinônimo de programas de mentoria ou aconselhamento. Nos próximos tópicos você vai entender por que o coaching é diferente dessas iniciativas e quais são as vantagens de investir nesse processo.

Que tipos de coaching existem?

Existem, principalmente, dois tipos: o profissional e o pessoal. Enquanto os coachs profissionais concentram-se em compartilhar expertise para fazer a carreira de seus alunos avançar, os pessoais compartilham dicas para que a vida de quem os contratou melhore.

Um coach pessoal pode, por exemplo, te ajudar a viver uma existência mais sustentável ou superar alguma fobia. Já os coachs profissionais vão trabalhar para que você conquiste resultados específicos na carreira, como uma promoção ou o ingresso em uma nova área.

Como funcionam as sessões de coaching?

Uma sessão de coaching é estruturada de acordo com as necessidades do aluno. Então, o primeiro passo para que um coach faça bem seu trabalho é conhecê-las. A partir daí, é possível traçar um acordo do que será trabalhado nas sessões e quais resultados podem ser esperados.

Coachs definem metas para cada encontro e exploram diferentes cursos de ação para conquistá-las. O ideal é adaptar-se ao máximo para que as lições sejam sempre úteis para o coachee.

Em geral, esses profissionais trabalham com métricas que permitem avaliar o comprometimento do aluno e a eficiência dos planos traçados. Isso faz com que seja comum vê-los mudar estratégias, rever objetivos e corrigir a rota para atingir os melhores resultados possíveis.

Portanto, cada sessão de coaching é diferente dependendo dos objetivos e das características de quem contratou o serviço, e é muito difícil estipular exatamente como elas acontecerão.

O que não é coaching?

O coaching não é terapia, programas de mentoria, aconselhamentos nem consultorias porque ele funciona de forma diferente.

Os coachs veem a importância de nivelar os conhecimentos que seus alunos já possuem para construir um programa específico de desenvolvimento. As demais metodologias têm focos distintos, como vamos explicar a seguir.

Mentoring

O mentoring é distinto do coaching porque se baseia em uma relação íntima entre mentor e mentorado. Durante as sessões de mentoria, compartilhamos experiências que beneficiam mutuamente ambos os envolvidos.

Consultoria

Chamamos de consultoria quando um profissional qualificado realiza um diagnóstico e provê uma série de orientações.

Por causa disso, a consultoria se difere do coaching, já que nem sempre oferece o suporte contínuo de que um profissional precisa para atingir seus objetivos.

Terapia

A terapia é o tipo de cuidado que procuramos quando queremos entender como nossas experiências do passado influenciam nossas decisões do presente e futuro. O foco, portanto, é trabalhar comportamentos que foram prejudiciais em um ponto de nossa vida a fim de contorná-los.

Treinamento

Treinamento, por outro lado, é buscar qualificação específica em uma disciplina ou área. Diferentemente do que acontece no coaching, em que uma abordagem holística é utilizada para a conquista de metas, o treinamento apenas nos possibilita exercer nova função ou dominar um conhecimento.

Em geral, treinamentos oferecem algum tipo de certificação.

Quais são os benefícios do coaching?

Dentre os principais benefícios do coaching, podemos citar:

  • Empoderamento: o aluno consegue acreditar em seu potencial com mais facilidade quando tem a ajuda de um coach, que o coloca na direção dos seus sonhos e potencializa as características que ele já possui;
  • Engajamento: é mais fácil se manter motivado com um coach ao seu lado;
  • Performance: o coaching é estruturado em torno de métricas, o que permite avaliar o próprio progresso e agir em cima de qualquer desvio que apareça;
  • Comprometimento: coachees chegam aos seus objetivos mais rápido e estão menos propensos a desistir porque encontram suporte para as atividades que pretendem desenvolver.

Como encontrar um bom coach?

Para aproveitar todos os benefícios do coaching, porém, é fundamental encontrar o profissional certo para ajudá-lo com a sua carreira.

Fique atento a estas 4 dicas:

  1. Não resuma sua busca em uma mesma área geográfica. Coaching é uma modalidade de aprendizado que funciona muito bem a distância, então não se limite se o melhor profissional estiver em outro lugar;
  2. Faça uma consulta gratuita com o seu coach antes de contratá-lo e verifique se os métodos e credenciais do profissional atendem aos seus propósitos;
  3. Busque sessões de coaching experimentais para encontrar um coach com o qual você tenha sinergia. É muito difícil trabalhar em prol de um objetivo específico quando não nos identificamos com nossos parceiros de trabalho;
  4. Verifique qualificações. Um coach deve, antes de tudo, ser um profissional de sucesso e grande especialista na área em que pretende oferecer o serviço de coaching.

E aí, gostou de entender melhor o que é coach ? Se interessou pela área? A Roda da Vida é uma das ferramentas para autocoaching e autoconhecimento e mede o índice de satisfação na vida das pessoas, confira aqui como ela funciona!

roda da vida

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *