Por Isabela Sartor

Psicóloga por formação. Perita em Hogwarts por diversão.

Publicado em 04/08/2020. | Atualizado em 03/08/2020


Com o mercado em baixa, vender os serviços freelancer se torna um grande desafio. Contudo, tenho ótimas dicas para ajudar você nesse momento!

Desafios fazem parte de qualquer profissão. Com a nossa, não seria diferente. E, quando precisamos lidar com crises, como a gerada pela pandemia, as coisas ficam ainda mais complicadas.

Com o mercado em baixa, você sabe, vender os serviços freelancer é bem mais difícil. Apesar disso, o desânimo não deve fazer parte da sua rotina. É preciso analisar a realidade e, então, adotar um plano de ação.

Reuni aqui boas 7 dicas para melhorar suas oportunidades, ainda que em uma situação desfavorável. Se eu fosse você, acompanhava tudo, agora, sem nem piscar os olhos!

1. Entender a dinâmica de mercado

Vale entender a lógica das oportunidades, pois isso influencia o que é exigido do nosso trabalho e impacta a maneira como devemos nos posicionar. O raciocínio é: com a diminuição de vagas, não só a concorrência aumenta, mas também o critério de seleção fica mais rigoroso. 

Agências e clientes já acostumados a contratar (e que já sabem para quais características olhar) ficam mais exigentes. Afinal, com muitos freelancers disponíveis, a tendência é não apostar tanto naquele profissional que não tem todas as particularidades das quais o projeto precisa.

Já empresas e clientes que estão começando a contratar agora podem se deixar levar pelos profissionais que vendem serviços freelancer por um preço desvalorizado. Tá, o trabalho deles pode não ter tanta qualidade assim, mas demora um tempo para que isso seja percebido, o que prejudica, no início, nossas negociações.

Assim, o primeiro passo é aceitar que, por um tempo, as coisas serão bem disputadas, e a saída é adaptar estratégias.

2. Usar a rede de contatos a seu favor

É o famoso networking, que sempre foi importante e, agora, torna-se ainda mais. Bons relacionamentos podem nos trazer contatos importantes, que se transformam em ótimos clientes. O LinkedIn é considerado uma das melhores redes sociais para conseguir isso, pois tem a vantagem de facilitar conexões com interesses em comum.

A dica para usá-lo é preencher todo o perfil e interagir em postagens as quais você considera importantes e interessantes para a sua carreira. Contribuir com suas opiniões e dar um pouco de atenção à rede será bastante enriquecedor para o dono do post e para você.

Também, não se esqueça de prestar atenção nos contatos off-line. Se o amigo do seu tio está começando um negócio, por que não propor seu trabalho de marketing digital? Você e ele saem ganhando.

3. Dar chance a reinvenções

O mundo e as preferências mudam. Precisamos acompanhar essas transformações, se quisermos nos manter relevantes. Isso significa ficar por dentro das tendências, adaptar alguns serviços e se reinventar, se preciso.

Quer um exemplo? Suponha que você sempre atuou com redação e, agora, perceba que os serviços freelancer de tradução estão com tudo. Se o seu domínio em outro idioma for alto, essa é uma boa chance de ampliar suas habilidades e de se redescobrir.

Para saber como andam as demandas e as novidades, você pode seguir as redes sociais de agências de marketing, além de profissionais da área. Assinar newsletters relacionadas ao seu nicho de atuação também é uma boa ideia.

4. Investir em mais conhecimento

Lembra-se do que falei sobre o aumento do rigor no critério de seleção? Se antes de tudo, estudar e investir em conhecimento já era recomendado, agora isso se torna primordial.

Aposte em cursos capazes de propiciar informações relevantes e de melhorar sua qualidade de trabalho, para que você consiga entregar mais valor. Não deixe de conferir se eles fornecem certificações, pois elas ajudam a deixar seu currículo ainda mais notável.

É preciso ter em mente que sempre existirão profissionais tão bons quanto você, ou até melhores. Ao mesmo tempo, você ainda será melhor que vários outros. Mas essa segunda premissa só aumenta de força se seus conhecimentos não ficarem estagnados.

5. Fazer a prospecção ativa

Perder o receio de se expor é outra atitude importante para vender serviços freelancer em tempos de crise. Se você não aparecer, ninguém saberá o que você procura e o que pode oferecer.

Mas vá além do LinkedIn. Redes como Facebook, YouTube, Pinterest e Instagram também são boas formas de mostrar seu trabalho e atrair público. Fazer publicações constantes é o conselho dos melhores estrategistas para que os resultados apareçam mais rápido.

Outra boa aposta é um blog ou site. Eles oferecem mais controle dos algoritmos, por meio do investimento de estratégias de SEO e palavras-chave, facilitando que os clientes consigam te encontrar. Só não se esqueça de inserir uma amostra dos seus trabalhos, descrever suas competências e relatar tudo o que você pode oferecer, combinado?

6. Apostar na relação com o cliente

Mudanças no mercado, provocadas por crises, também tendem a afetar as necessidades, as dores e os desejos do cliente. Na negociação dos seus serviços freelancer, procure compreender o que ele precisa nesse momento e se mostre uma parceria que o ajudará a ganhar mais visibilidade e a aumentar as conversões nas vendas.

Além de estar próximo, entregue tudo o que prometer e se certifique de que o cliente ficou satisfeito com o trabalho. Isso gera confiança, o que é fundamental para novos pedidos surgirem e você ser recomendado.

7. Alinhar a visão sobre você mesmo

A autopercepção de uma pessoa influencia a maneira como ela se vende. Se negativa, a tendência é não acreditar na própria capacidade. Por outro lado, se positiva de modo exagerado, pode acontecer de o profissional aceitar um trabalho para o qual não tem capacidade ou tempo suficiente.

Na primeira situação, a consequência é perder ótimas oportunidades, por sempre ter a sensação de ainda não estar preparado. Na segunda, há grande chance de ficar queimado e prejudicar futuras negociações. Claro que isso não significa abster-se de se arriscar em um novo job, para ganhar experiência. Mas concorda que é preciso uma dose de responsabilidade?

Outra coisa importante é: não se enxergue como um mero freelancer! Você também é um empreendedor. Suas decisões impactam sua empresa, e seu negócio só se transforma em sucesso se você souber se posicionar como um profissional de valor.

Por fim, tenha consciência de que o mercado é dinâmico. Ou seja, não ficará um caos o tempo todo. Lidar bem com os desafios que surgem nos serviços freelancer, além de nos trazer vantagens imediatas, abre mais portas no futuro, dando-nos mais chances de ter conquistas na carreira.

Gostou das dicas? Então, tenho mais uma que você vai adorar! Inscreva-se no treinamento de vendas para freelancers e cresça na profissão! São 7 aulas on-line gratuitas para seu negócio deslanchar!

treinamento de vendasPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *