Por Dimitri Vieira

Editor-chefe do blog Comunidade Rock Content.

Publicado em 09/01/2019. | Atualizado em 19/09/2019


Marketing Pessoal é uma estratégia usada para fortalecer a imagem e a reputação de um profissional por meio da promoção pessoal. É uma ferramenta que transforma quem a utiliza em referência ou autoridade ao influenciar outras pessoas estrategicamente.

O conceito de Marketing Pessoal costuma ser associado com o trabalho freelancer e autônomo, pois esses profissionais precisam conquistar novos clientes de maneira constante. Para isso, é necessário estabelecer uma marca que não só os represente, mas também faça o mercado reconhecê-los como autoridade na área em que desempenham suas funções.

Porém, o Marketing Pessoal pode beneficiar qualquer profissional. Neste artigo, vamos explicar o que isso quer dizer e por que você deveria começar a pensar nessa técnica de divulgação. Vamos lá?

Começando pelo significado:

O que é Marketing Pessoal?

Marketing Pessoal é uma estratégia usada para fortalecer a imagem e a reputação de um profissional por meio da promoção pessoal. É uma ferramenta que transforma quem a utiliza em referência ou autoridade ao influenciar outras pessoas estrategicamente.

Ele envolve trabalhar diversos conceitos e técnicas — como produção de conteúdo e posicionamento — de modo a criar uma imagem diferenciada, influente e de autoridade.

O Marketing Pessoal explora características como as habilidades de um trabalhador, suas experiências, a capacidade que ele têm de fazer networking e de promover a sua atuação em novos canais como a internet.

Algumas das técnicas mais comumente utilizadas por esse tipo de Marketing envolvem a criação de conteúdo, a participação constante em redes sociais e a publicação de currículos e portfólios online.

O principal objetivo de quem faz Self Marketing é construir argumentos para a própria contratação. Por isso, podemos afirmar que esse tipo de estratégia não se limita aos profissionais que atuam sozinhos, como freelancers e autônomos.

Quem busca um emprego CLT pode ver-se obrigado não apenas a desenvolver um CV cheio de competências e formações que o destacam, mas também a argumentar sobre por que sua contratação é uma boa ideia.

Nota do editor:
Para facilitar a sua vida, pedimos ajuda ao nosso time de designers para desenvolver vários modelos de currículo. Escolha qual você prefere e atualize o seu agora mesmo!

Powered by Rock Convert

Qual a importância de um bom marketing pessoal?

A qualificação dos profissionais no Brasil e no mundo cresceu bastante nos últimos anos. Segundo o último Censo do IBGE, o percentual de pessoas formadas no país subiu de 4,4 para 7,9%. Isso ainda é pouco em comparação com países de primeiro mundo, entretanto, é o suficiente para tornar o mercado de trabalho brasileiro muito mais competitivo.

Dependendo da área de atuação ou da região, esses percentuais podem ser ainda maiores. No Distrito Federal, por exemplo, cerca de 17,6% dos profissionais tem ensino superior completo. A nova geração que entrará no mercado de trabalho nos próximos anos deve continuar a elevar esses números.

Em 2000, apenas 77,4% dos adolescentes estavam na escola, e chegamos ao percentual de 83,3% em 2010. A maioria desses alunos já está na faculdade agora e aumentará a qualificação exigida pelas empresas (e clientes) na hora da contratação.

Mas o que isso tem a ver com Marketing Pessoal? Quando o acesso à universidade cresce, o perfil de quem se forma na faculdade influencia bastante na capacidade que essas pessoas têm de conseguir um emprego. Como a maioria dos nossos formandos se concentra em áreas similares, eles descobrem que há um espaço limitado para as funções que exercem.

Segundo Hélio Zylberstajn, economista e professor da Universidade de São Paulo, ao cruzar os dados dos Censos notamos que não há cargos o suficiente para o número de diplomas que atingimos. Marketing Pessoal torna-se, então, um fator crucial na empregabilidade.

Para que serve o Marketing Pessoal?

Para falar sobre os benefícios que o Marketing Pessoal pode trazer para quem investe nele, vamos mostrar quais resultados outros profissionais já conseguiram e como eles podem fazer com que você consiga empregos melhores, clientes que pagam mais e um fluxo de trabalho constante.

Atrair atenção para seu trabalho

Conquistar espaço no mercado de trabalho é mais fácil quando você consegue atrair atenção para aquilo que faz. Você sabia que 70% dos empregadores conferem as redes sociais dos candidatos antes de contratá-los?

Se o seu perfil não consegue demonstrar suas qualificações ou se você não tem nenhuma informação publicada na internet, pode ser visto com suspeição. É isso que informam os recrutadores que participaram da pesquisa do CareerBuilder.

Só é possível atrair atenção para o seu trabalho se ele está acessível e é uma das suas prioridades ao publicar na internet. Por isso, pense bem antes de publicar nas redes sociais e imagine como um empregador veria cada uma das suas postagens.

Mostrar como você aplica suas competências

Os portfólios são uma chance para mostrar como você aplica as suas competências no dia a dia. Longe de serem um canal apenas para mostrar resultados, eles são uma oportunidade de demonstrar o processo de criação de um projeto como um todo.

Não tenha medo de mostrar rascunhos e deixar claro como uma ideia se desenvolveu. É isso que a maioria dos recrutadores quer saber ao conferir seus trabalhos do passado.

Quando um contratador conhece a sua maneira de trabalhar antes mesmo de chamá-lo para uma reunião ou entrevista, você tem mais poder de negociação.

Conquistar a confiança dos clientes e empresas

Construir uma reputação para si mesmo também é imprescindível para conquistar a confiança dos clientes. A Harvard Business Review publicou um estudo sobre o quanto as pessoas estão propensas a enviar dinheiro para um completo estranho.

O critério utilizado para motivar os doadores seria o fato de que quem recebesse o montante o triplicaria e, em seguida, investiria em outra pessoa, que faria o mesmo.

Apenas essa informação já foi o suficiente para aumentar a taxa de confiança dos pesquisados, o que quer dizer que, quando sabemos o que alguém fará com o nosso dinheiro, estamos mais propensos a confiar nessa pessoa.

O Marketing Pessoal oferece os recursos necessários para garantir as suas habilidades e construir um relacionamento com o consumidor, no qual ele tenha certeza dos resultados que obterá ao contratá-lo, tornando-o mais propenso a fazê-lo.

Como fazer o seu Marketing Pessoal?

Para desenvolver qualquer plano de Marketing, seja ele pessoal ou não, é preciso identificar primeiro que tipo de qualificações você tem e como elas podem ser utilizadas pelo mercado de trabalho.

Aplicando técnicas como a definição de visão, missão e valores e a utilização da matriz SWOT para entender como se pode competir com outros profissionais, dá para planejar o seu Marketing Pessoal e criar uma estratégia excelente para divulgá-lo. Veja!

1. Identifique sua missão, visão e valores

Para trabalhar como uma marca, é preciso definir parâmetros que lhe posicionem tal qual uma. Missão, visão e valores vão lhe orientar nesse sentido.

A missão é composta pelos motivos que lhe movem e aquilo que pretende entregar para os clientes. Ela norteia a estratégia de um negócio ou pessoa para deixar os objetivos dela explícitos.

Uma visão, por sua vez, é um planejamento de longo prazo. Onde você pretende estar em alguns anos e que papel planeja ter como profissional ao chegar lá? Os valores são o que orienta a sua postura profissional e funcionam como alicerces de um bom Marketing Pessoal.

Utilizar esses parâmetros lhe fará entender que mensagem você precisa passar para conquistar clientes.

Nota do editor:
A Roda da Vida é a ferramenta perfeita para você fazer uma análise de autoconhecimento de seus principais valores. Acesse e passe a se conhecer melhor! 😉

Roda da VidaPowered by Rock Convert

2. Pratique o autoconhecimento com a Matriz SWOT

O Marketing Pessoal pode utilizar todos os elementos da matriz SWOT para se guiar. Forças, fraquezas, ameaças e oportunidades são sempre úteis quando é necessário definir um planejamento de Marketing.

Faça uma lista com aquilo que o coloca à frente da competição, os problemas que pode enfrentar para conseguir espaço no mercado, o que ainda não faz bem e os nichos em que pode atuar para amplificar seus resultados.

A matriz lhe ajudará a entender que tipos de qualificações devem ser obtidas para se tornar um profissional completo, quais empresas precisa abordar para concretizar seus objetivos e o que deve listar como argumento para a sua contratação.

Nota do editor:
Tudo funciona melhor ao ser colocado no papel. Acesse o Planner 2019 e comece a fazer o planejamento do seu Marketing Pessoal agora mesmo!

Powered by Rock Convert

Agora que você já sabe o que é preciso para criar um bom plano de Marketing para si mesmo, vamos para os próximos passos que te ensinarão como colocar a estratégia em prática!

3. Navegue bem pelas redes sociais

As redes sociais são uma oportunidade para fazer Marketing acessíveis a todos os profissionais. Ganhar destaque nelas depende apenas de entender como funcionam e fazer um bom trabalho. Uma marca maior pode até ter mais visibilidade ao ingressar na internet, entretanto, a sua pode se destacar por conteúdo de alta relevância, e logo passar um concorrente que dispõe de mais recursos.

Como o custo de promover-se nas redes sociais é muito menor do que aquele necessário para fazer um anúncio tradicional, profissionais encontram na web oportunidades de fazerem suas marcas pessoais crescerem.

Nota do editor:
Compilamos as principais práticas para Facebook, Instagram e Twitter em um único ebook, que ainda inclui ideias de conteúdo, conhecimentos sobre métricas, persona e tipos de conta. Acesse agora e melhore sua estratégia nas redes sociais!

Estratégias de Redes Sociais para FreelancersPowered by Rock Convert

4. Faça networking

Um bom networking também é importante para o Marketing Pessoal. Participar de eventos na sua área, entrar em contato com empresas que contratam os serviços que você presta e manter um relacionamento com outros profissionais vai ajudá-lo a encontrar um volume maior de oportunidades de trabalho e propostas melhores.

Networking para freelancersPowered by Rock Convert

5. Comece a operar como um consultor virtual

Blogs são uma oportunidade de se transformar em um consultor virtual. Falando de suas experiências e comentando como marcas podem se beneficiar daquilo que faz, em posts explicativos capazes de demonstrar sua expertise, você se transforma em um tipo de “consultor virtual”, alguém que as pessoas procuram quando têm uma dúvida sobre assuntos específicos.

6. Desenvolva uma marca para identificá-lo

Ter uma maneira de identificar você, torna a divulgação do seu trabalho mais fácil. Por isso, construa uma logo que seja única para o seu website ou assinatura de e-mail. As pessoas aprenderão a associá-la a você e o reconhecimento funcionará a favor da credibilidade.

7. Envolva-se com projetos que lhe darão destaque

Precisa constituir um portfólio que realmente se diferencie dos demais? Que tal fazer trabalho voluntário?

Muitas ONGs precisam de ajuda e você pode oferecê-la recebendo em troca divulgação. As tarefas pro bono lhe ajudam a ganhar experiência e, geralmente, oferecem mais liberdade criativa, podendo envolvê-lo tanto na execução quanto no planejamento de estratégias.

8. Mantenha contato constante com seus clientes

Para um bom Marketing Pessoal, é preciso jamais se esquecer dos clientes que atendeu no passado. Faça uma lista com o contato deles e mantenha comunicação.

Há uma grande probabilidade de que eles precisem dos seus serviços novamente e um relacionamento bem nutrido fará com que eles se lembrem sempre de você.

9. Aprenda a argumentar a seu favor

Por último, não se esqueça de desenvolver um pitch. Esse modelo de contato, que relembra suas qualificações e antecede uma proposta, é muito eficiente ao conhecer novos clientes. Ele aumentará as conversões se for adaptado constantemente de acordo com as respostas que obtém.

10. Conte boas histórias

Uma característica constante dos principais líderes, empreendedores e empresários de sucesso é que eles contam e constroem boas histórias. Basta lembrar do Steve Jobs e seus inúmeros discursos como exemplo.

Portanto, para chamar a atenção para você e seu trabalho, a habilidade de Storytelling pode ajudar muito!

Para aprender mais sobre Storytelling!
O que é Storytelling? Tudo sobre a arte de contar histórias inesquecíveis
5 técnicas de storytelling: melhore seus conteúdos contando histórias
Exemplos de Storytelling: 7 cases de sucesso de grandes marcas
Storytelling sem cursos: bons conteúdos te ensinam a contar histórias
Storydoing vs. Storytelling: a diferença entre contar histórias e construí-las
Use figuras de linguagem no Storytelling e conte melhores histórias
Mini-curso de Storytelling: conquiste sua audiência contando boas histórias

11. Promova o seu trabalho

Há alguns canais específicos em que promover o seu trabalho trará mais resultados. Esses canais abrem espaço para que alguém mostre o próprio trabalho, entre em contato com pessoas interessadas e construa autoridade na área em que atua. Veja como cada um deles pode ajudá-lo no Marketing Pessoal!

Blog pessoal

Um blog pessoal é uma ótima maneira de fazer Self Marketing, porque ele permite que a sua imagem seja construída ao longo do tempo. Nele, você consegue compartilhar artigos de opinião e dicas que só um profissional experiente poderia oferecer.

Confira outros conteúdos para te ajudar a produzir textos incríveis para seu blog! ✍️
Como escrever bem: 39 dicas para começar agora
Como fazer uma introdução perfeita: o guia definitivo
Como fazer uma conclusão perfeita!
Storytelling: tudo sobre a arte de contar histórias inesquecíveis
Copywriting: entenda como dominar a escrita persuasiva
Textos Argumentativos: veja como trabalhar seus argumentos da melhor maneira
O que é resenha e qual é a diferença para o resumo?
Como fazer uma resenha: o passo a passo definitivo para uma resenha perfeita

Um website lhe permitirá criar um funil de vendas e conduzir leads até a conversão.

curso completo do blog pessoalPowered by Rock Convert

Comunidades criativas

Redes sociais podem ser vistas como comunidades criativas, nas quais o seu trabalho deve ser explorado sempre que possível. Os grupos de Facebook que conectam profissionais e empresas são um ótimo lugar para buscar oportunidades de trabalho. Entretanto, não se esqueça dos sites exclusivos para indústrias específicas.

O Dribbble, por exemplo, lhe permitirá contato mais próximo com clientes que já sabem o que querem e estão filtrando os profissionais ideais para ajudá-los em um projeto.

Utilizando o LinkedIn

É claro que não poderíamos concluir este texto sem mencionar o LinkedIn. A rede social de currículos evoluiu e hoje é também um lugar para se produzir e publicar conteúdo.

Por lá, você consegue, como nas comunidades criativas, estabelecer contato direto com pessoas que precisam do seu trabalho e com aquelas que têm interesse nele. Uma boa reputação no site lhe ajudará a construir autoridade e tornar-se uma referência no mercado.

Fazer o próprio Marketing não será uma tarefa fácil, mas há muitas recompensas em investir seu tempo nisso. Uma boa divulgação lhe permitirá encontrar mais oportunidades de trabalho, seja você autônomo, freelancer ou funcionário.

E aí? Gostou dessas ideias para fazer Marketing pessoal? Para se especializar ainda mais e entender como explorar o LinkedIn da melhor maneira, confira nosso Kit do Marketing Pessoal no LinkedIn! Ele conta com duas videoaulas e um ebook explicando detalhadamente as melhores práticas para seguir nessa plataforma.

Kit do Marketing Pessoal no LinkedInPowered by Rock Convert

12. Invista em qualificação

Tanto em termos profissionais e de desenvolvimento, quanto em termos de divulgação e fortalecimento do seu marketing, é crucial procurar investir em qualificação constante.

Procure por cursos, online ou presenciais, que possam agregar valor aos seus conhecimentos. Seja na sua área de atuação, marketing ou alguma outra de seu interesse.

13. Cuide da sua imagem

Já se perguntou por que as empresas se preocupam tanto com branding? Há uma ciência por trás disso. Quando marcas e pessoas melhoram as impressões que transmitem a clientes e contratantes, elas são muito mais bem-sucedidas nas vendas.

A imagem de empresas como a Apple é responsável pela margem de lucro que elas conquistaram ao longo do tempo. Um iPhone pode custar o dobro do preço de um Android, ainda que tenha as mesmas especificações. Isso porque a imagem da Apple é vista como melhor pelas pessoas.

Marketing Pessoal pode transformá-lo na Apple da sua área de atuação, ou seja, na referência de excelência que influencia clientes a preferirem os seus serviços.

14. Posicione-se de maneira coerente

Credibilidade não se constrói da noite para o dia, porém se perde em um único tweet.

Portanto, depois de se planejar e construir seu marketing pessoal, você precisa se preocupar em posicionar-se de maneira congruente com sua atuação.

Isto é, evitar contradições em seu posicionamento que possam trabalhar contra o seu perfil profissional e seus ideais. Uma maneira bem simples de se evitar esse problema e garantir um posicionamento bem coerente é fazendo pequenas promessas, e cumprindo.

Seguindo todas essas dicas, você garante a construção de uma audiência e clientela fiéis, que podem até mesmo se tornar evangelizadores de seu trabalho.

O próximo passo é entender como fidelizar os seus próximos clientes e, para isso, temos o ebook perfeito para você! 😉

relacionamento-com-o-cliente-as-melhores-dicas-de-fidelizacao-para-freelancersPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto