Laíze Damasceno - Colunista

3 dicas de marketing pessoal para quem tem pouca grana

Se você quer ganhar visibilidade e está passando pelo dilema "não tenho muita grana para investir em marketing", as dicas neste post vão te ajudar a iniciar essa jornada com o pé direito.

A boa notícia é que temos muitas mídias e ferramentas digitais gratuitas! E são elas mesmas que vão ajudar no trabalho de busca por visibilidade para sua marca. Outro ponto importantíssimo que preciso destacar é: comece logo acertando no quesito Relacionamento com o Cliente! Sim. Isso vai transformar o seu negócio.

Eu acredito que tudo acontece por causa das boas relações que construímos ao longo da vida. E no contexto business e marketing também é assim.

Marketing não é apenas sobre marcas, serviços, produtos ou eventos. É sobre relações humanas.

O bom relacionamento com as pessoas, com o público em geral e com os clientes tem impacto direto nos resultados da sua empresa. Para que as relações sejam construídas em bases sólidas e com leveza, é preciso ser mais do que eficiente e ter um bom atendimento. É necessário fazer com que seus clientes se apaixonem pela sua marca todos os dias, como se fosse a primeira vez.

Nota do editor:
Fizemos um webinar exclusivo com a Laíze, sobre Como produzir conteúdos criativos a partir de experiências do dia a dia. Se você não conseguiu ver ao vivo, não tem problema! É só preencher o form abaixo para assisti-lo na íntegra! 😉


Como fazer isso?

Desenvolvendo uma aproximação saudável com eles. Esta é uma maneira de garantir que tudo, ou pelo menos quase tudo, ocorra bem entre vocês.

Uma das formas mais simples e ao mesmo tempo poderosas de iniciar esse relacionamento online é criar seus próprios canais de comunicação e oferecer conteúdo gratuito de valor. Ou seja, conteúdo relevante, útil e que ajude as pessoas a resolverem alguns problemas.

Então vamos às dicas que listei para você colocar em prática:

1. Lance seu próprio Blog

Estabelecer uma comunicação eficaz é a melhor forma de envolver as pessoas, e o blog pode ser o seu grande aliado nesta missão. Pois além de ser uma das principais ferramentas de marketing pessoal, ele será visto pelo seu público como a sua “casa própria” na internet.

Blogs permitem uma comunicação focada e segmentada para alcançar o seu público-alvo, além de ser uma fonte importante para aumentar o tráfego orgânico e atrair mais visitantes para o seu site ou páginas de produtos e serviços.

Se você não tiver muitos recursos, priorize a qualidade da produção do conteúdo e construa uma agenda de publicação. Coloque-se no lugar do leitor e avalie se o que você vai publicar realmente é útil e relevante. Lembre-se: conteúdo valioso sempre.

O objetivo é que, por meio de um blog, você transforme a sua marca ou a sua própria imagem em uma fonte de conhecimento indispensável para seus clientes ativos e potenciais. Assim, consequentemente você terá mais credibilidade e se tornará uma referência no seu campo de atuação.

Não adianta só postar e deixar lá. Você também precisa aprender a valorizar o trabalho das pessoas. Visibilidade é uma via de mão dupla. Comente, compartilhe e se relacione com os posts dos outros para que eles também interajam com o seu conteúdo.

2. Seja forte em uma mídia social

Definitivamente, as pessoas vivem online! E é muito comum querer estar em todas as mídias ou pelo menos nas principais como, por exemplo, Facebook, Twitter, Instagram, Google Plus e Youtube.

Mas, calma. Você não precisa começar com todas, pois provavelmente vai se atrapalhar e embolar o meio de campo. De acordo com a minha experiência, o recomendado é você primeiro entender a sua capacidade de tempo e dinheiro. Também faça o exercício de compreender suas personas e onde elas mais consomem o seu tipo de conteúdo.

Simplesmente lançar suas redes sociais não te garante absolutamente nada. Mas, ser atuante, criar um relacionamento bacana com as pessoas e focar na qualidade, não na quantidade, dos seus seguidores pode te render bons negócios.

Muitos ainda têm uma visão errada sobre marketing pessoal nas mídias sociais e se perdem quando pensam que não é necessário ter uma estratégia de relacionamento. E assim, acabam postando qualquer coisa, de qualquer jeito e a qualquer momento.

Antes de postar nas suas redes sociais, é fundamental conhecer os gostos e interesses dos seus clientes potenciais. Comece, por exemplo, conversando com seus clientes atuais e antigos. Faça pesquisas e entrevistas com eles. Assim você começará a ter uma boa noção do que precisa continuar realizando, o que deve abortar e o que precisa melhorar.

Vale destacar que as redes sociais fazem parte da vida das pessoas e, por isso, influenciam tanto no comportamento quanto nas decisões de compra. Em síntese, foque em uma rede social, faça seu marketing pessoal sendo verdadeiro e conquiste a confiança das pessoas. Depois que você dominar essa rede e se sentir confiante, comece a pensar em expandir para outras.

3. Invista em vídeos

Você deve estar pensando: “aiii, vou ter que ser Youtuber?” E eu te respondo: Nããããão!

Quem disse que trabalhar com vídeos se resume a Youtube?

Como eu disse na dica anterior, comece dominando apenas uma mídia. Você pode publicar seus vídeos direto no seu Blog, ou no Instagram, e por lá fazer stories, assim como no Facebook. O Linkedin também já está liberando aos poucos a possibilidade de postar vídeos sem que eles precisem estar hospedados externamente.

Vídeos são excelentes para criar conexões fortes com o público. Mas, se você tem muita timidez, não precisa começar colocando a câmera “na cara”. Comece filmando a partir da sua visão, ou seja, mostre aos seus espectadores o que você também está vendo.

Por exemplo, que tal sentar em frente a um lindo visual, ligar a câmera do seu smartphone para compartilhar essa beleza com reflexões faladas por sua própria voz ao fundo? Nossa, me deu até vontade de fazer isso também. Pensei em um pôr do sol.

Bom, acabei de te dar uma ideia de formato de conteúdo em vídeo e que você não aparece nele. Mas, você pode e deve testar outras ideias e perguntar ao seu público do que eles mais gostam.

Mas, se você quer e tem condições de investir tempo no Youtube, eu também acho ótimo. Pois ele é o segundo maior site de buscas. Ou seja, as pessoas usam o Youtube para procurar soluções para os seus problemas, dicas e informações sobre diversos assuntos. Entre essas pessoas com certeza estão muitos dos seus clientes potenciais.

Então não perca tempo, se organize para gravar seus vídeos e publicá-los de maneira simples e objetiva. Lembre-se de compartilhar informações sobre o que o seu cliente deseja encontrar, mostrando que você pode ajudar as pessoas com o seu conhecimento.

Recapitulando: blog + uma mídia social + vídeos.

Mãos à obra!

Este artigo também pode ser lido aqui.

Como produzir conteúdos criativos a partir de experiências do dia a dia