Por Orquidea Martins

Publicado em 07/12/2020. | Atualizado em 04/12/2020


O mapeamento de conteúdo é uma etapa muito importante na estratégia de blog e agora a Rock Content oferece essa categoria de trabalho para freelancers.

Se você acompanha o mundo do Marketing Digital, com certeza já ouviu falar que a Rock Content disponibiliza diversas oportunidades para profissionais da área. Atualmente, ela representa a maior base de freelancers da América Latina, com todos trabalhando em produção de conteúdo para web.

Desde a etapa de pauta até a diagramação e escolha da imagem, passando pela revisão e redação. Essas são apenas algumas das maneiras de fazer seus trabalhos freelancers com a Rock Content. Agora em 2020, ainda há a oportunidade de trabalhar com o mapeamento de conteúdos, sendo esta uma etapa anterior à criação da pauta e desenvolvimento de texto.

Quer fazer parte dessa Comunidade? Então, se segura na cadeira e vamos comigo nesse guia, boa leitura!

Como começar no mapeamento de conteúdo com a Rock Content

Abaixo vou mostrar como qualquer freelancer pode começar a trabalhar com o mapeamento de conteúdo. Serão dois tópicos, um para quem ainda não entrou e outro para quem já trabalha com a Rock Content.

Não sou freelancer da Rock Content ainda, como posso iniciar nessa categoria?

O principal ponto é entrar para a base de freelancers Rock Content. Você pode escolher qualquer categoria de trabalho, sendo elas:

  • redação;
  • revisão;
  • tradução;
  • criação de vídeos;
  • desenvolvimento de questionários para entrevista;
  • design;
  • conteúdo visual;
  • estrategista de SEO.

Cada uma delas tem seus próprios requisitos para sua entrada na Rock Content. Como estamos falando de mapeamento de conteúdo, vou apresentar os requisitos que você deve cumprir para ser um estrategista de SEO:

  • inglês intermediário ou avançado;
  • ensino superior cursando ou completo;
  • CNPJ ativo em seu nome (pode ser MEI) para emitir nota fiscal.

Porém, não é apenas isso. Você deve fazer o teste da candidatura para Estratégia de Conteúdo e SEO e ser aprovado nele. No próximo tópico mostro como se preparar para essa candidatura.

Já sou freelancer da Rock Content, como começar nos mapeamentos de conteúdo?

A principal parte você já fez, que é estar na base de freelas da Rock. Porém, ainda é necessário ser aprovado ou aprovada na categoria. Abaixo vou mostrar como se preparar para o teste de candidatura!

Bom entendimento de SEO

É importante que você entenda além do básico de SEO para analisar bem o blog do projeto e conseguir oferecer um mapeamento de conteúdo relevante para ele. Isso também ajudará você a identificar melhorias em conteúdos já postados, aproveitando para estender os posts mais importantes para a estratégia.

Além disso, o conhecimento em SEO ajudará você a avaliar melhor o volume de busca das palavras-chave, sabendo relacioná-las com a etapa do funil e o tipo de conteúdo proposto.

Como escrever para SEOPowered by Rock Convert

Boa compreensão de persona

A persona é alguém fictício, mas que representa o público-alvo que o projeto deseja atingir com sua estratégia de conteúdo. Logo, compreender exatamente que tipos de informações ela nos mostra é muito importante. Aqui na Rock Content, a persona apresenta os seguintes dados:

  • descrição geral: mostra o nome, a idade e a profissão, além do segmento de trabalho e detalhes do perfil de compra e uso da internet;
  • problemas: aqui vemos as dores da persona e suas dificuldades, geralmente, são essas questões que podem ser solucionadas por meio dos produtos ou soluções do projeto, além das próprias informações contidas nos conteúdos do blog;
  • resolução: apresenta a gama de soluções que o projeto proporciona para a persona, podendo ser desde serviços, produtos e, até mesmo, um tipo de informação educativa para desenvolver nos conteúdos;
  • objetivos: aqui temos as principais metas pessoais ou de trabalho que nossa persona tem, de forma geral, esses objetivos podem ser atingidos após solucionar os problemas que a persona traz.
Criando conteúdos para sua persona: tudo que você precisa saberPowered by Rock Convert

Entendimento sobre funil

O funil de vendas pode ser usado no Inboud Marketing para impulsionar as vendas e ticket médio de uma empresa. Mas, além disso, também é usado no Marketing de Conteúdo para identificar os melhores materiais para entregar à persona em cada etapa de compra que ela se encontra.

Basicamente, funciona assim o funil de compras no planejamento de conteúdo:

  • atração: é a etapa que a persona teve seu primeiro contato com a marca, provavelmente pelo blog, aqui ela ainda está tentando reconhecer seu problema e começando a pesquisar possíveis soluções;
  • consideração: é o momento em que a persona já percebe diferentes possibilidades para resolver seus problemas, mas ainda não sabe como escolher, qual escolher e nem com quem contar para dar o próximo passo e solucionar de vez suas dores;
  • decisão: é aqui que a mágica da conversão acontece, pois a persona já reconheceu seu problema, enxergou possibilidades de solução e está decidindo com quem fechar a compra.

Aplicando aos tipos de conteúdo

Cada etapa dessas representa uma maturidade na jornada de compra. Isso nos ajuda muito na hora de direcionar um conteúdo, por exemplo:

  • para atrair a persona, é preciso falar sobre seus problemas e ajudá-la a identificar erros, estratégias, ferramentas, métodos e outras formas de solucionar suas dores, conteúdos rápidos são mais indicados e geralmente as palavras-chave têm um volume de busca maior;
  • para considerar soluções, a persona já precisa de conteúdos mais aprofundados e que ofereçam mais informações de qualidade, geralmente as palavras-chave tem volume de busca médio, pois são mais direcionadas para a intenção de busca do público;
  • para decidir sobre a empresa, é interessante apresentar tópicos que falem sobre o suporte, produtos, tipo de serviço e outros diferenciais de negócio do projeto, como em conteúdos avançados e cases de sucesso, suas palavras-chave podem ter volume de busca menor porque são ainda mais direcionadas para os objetivos da persona.

Aprovação na candidatura

Agora, você já está preparado para tentar sua candidatura em Estratégia de Conteúdo e SEO. Nela é possível fazer até 3 tentativas, recebendo feedback sobre seu desempenho em cada uma delas. Além disso, sempre que você tiver alguma dúvida sobre seu desenvolvimento no teste, pode entrar em contato com a área de Sucesso do Freelancer.

Como fazer um bom mapeamento de conteúdo na Rock Content

Vamos à prática da coisa toda? Vou mostrar algumas dicas de como fazer um ótimo mapeamento de conteúdo para a Rock Content. Se você já foi aprovado na candidatura ou ainda está se preparando para fazer o teste, os próximos tópicos vão ajudar muito, veja!

Confira as informações do projeto

Ao pegar um mapeamento de conteúdo na Rock Content, o primeiro passo antes de começar a desenvolvê-lo é ler as informações do projeto. Comece pela própria pauta do mapeamento, lá você verá se o projeto:

  • está em onboarding (iniciando a estratégia com a Rock Content);
  • aceita extensões de conteúdo;
  • precisa de estratégia para pilar content;
  • tem volume de busca mínimo;
  • tem algumas sugestões de temas pré-aprovadas pelo cliente;
  • quais personas devem ser trabalhadas no mapeamento;
  • quais os tipos de conteúdos contratados para cada mês do mapa.

Além disso, outros dados encontrados na estratégia do projeto ajudarão você a:

  • conhecer os concorrentes, seus produtos e blogs;
  • quais soluções o projeto focará seus esforços de conteúdo;
  • quais mapeamentos de conteúdo já foram feitos;
  • quais os termos proibidos ou temas-chave;
  • outras informações.

Faça uma análise do blog, se já tiver um

Caso o projeto já tenha blog pronto, é interessante saber quais as postagens que ranqueiam bem e quais podem ser otimizadas com atualizações de SEO. Essas são as famosas extensões de conteúdo e elas ajudam a:

  • melhorar ranqueamento de um post;
  • corrigir informações incorretas ou defasadas;
  • melhorar experiência de leitura da persona;
  • acrescentar novos tópicos relevantes ao tema já existente.

No entanto, pode ser que você se depare com um blog que já existe, mas ainda não tem informações sobre ranqueamento de seus posts. Geralmente isso acontece com projetos que estão iniciando suas estratégias em Marketing de Conteúdo. Isso quer dizer que, no momento, você não precisa se preocupar com extensões ou atualizações.

Isso acontece porque um blog leva em torno de 45 a 60 dias para ranquear nos motores de busca. Alguns podem ter mais dificuldade e chegar até 90 dias para ranquear um post. Então, pode ser que um projeto só tenha resultado de tráfego após o 4º ou 5º mês de estratégia.

Powered by Rock Convert

Leia a persona antes de pesquisar as KWs

Um projeto pode ter uma ou mais personas e é importante ler seus perfis antes de iniciar a busca por keywords (palavras-chave). Como expliquei anteriormente, cada segmento de informações pode nos ajudar a guiar a persona pelo funil de vendas.

Embora não seja uma regra, esses macetes a seguir me ajudam a encontrar os melhores temas para a persona de acordo com sua maturidade no funil:

  • problemas me ajudam a entender que tipos de dúvidas o público tem e por isso os temas que se relacionam com eles se encaixam bem em posts de atração;
  • resolução me ajudam a entender quais os serviços, produtos e soluções o projeto oferece para seu público e por isso os temas que se relacionam com eles se encaixam bem em posts de consideração e decisão;
  • objetivos me ajudam a entender onde a persona quer chegar depois que superar seus problemas e dores, por isso os temas que se relacionam com eles se encaixam bem em todas as etapas do funil.

Entenda os volumes de busca das KWs

Entender bem o que os volumes de busca representam é muito importante para o sucesso da estratégia de SEO. Cada blog tem sua própria maturidade e, por isso, não é interessante trabalhar qualquer tipo de volume. Por exemplo, um projeto que está iniciando agora terá muita dificuldade com KWs de alto volume de busca.

Isso porque essas palavras-chave são mais concorridas e os blogs que se posicionam bem acabam tendo um Domain Score alto. Essa medida mostra a capacidade de ranqueamento de um domínio (site) e é construída ao longo do tempo usando diferentes fatores, um deles é a quantidade de artigos postados.

De novo, eu uso alguns macetes que aprendi com a Cristiana Starling, analista da Rock Content, para facilitar essa hora, mas também não são regras imutáveis. Veja:

  • 0-10: geralmente, usada em textos de consideração, decisão ou conteúdo avançado, sempre verificar se já há post ranqueando para ela;
  • 10-100: ideal para projetos novos (menos de 4 mapeamentos), para facilitar a indexação no Google, também é um volume de busca bom para conteúdos de consideração e decisão ou que ajudem a persona a ir para a próxima etapa do funil;
  • 100-1mil: volume médio para considerar uma palavra-chave boa para clientes com todo tipo de maturidade;
  • 1mil-10mil: ótimo para qualquer tipo de conteúdo de projetos mais maduros, que já ranqueiam bem e têm bastante conteúdos, mas tenha cuidado em posts de 500 palavras;
  • 10mil-100mil: pode ser uma KW head tail ou long tail, uso apenas com posts de 3000 palavras, pela dificuldade de ranqueamento.

Faça uma descrição completa do tema

Agora que você já tem a sua KW desejada, a persona e o tipo de conteúdo, só falta orientar a etapa de pauta. Uma descrição completa não necessariamente deve ter todos os elementos de um texto final. Porém, o ideal é que o pauteiro saiba exatamente quais serão os tópicos abordados no post.

Dessa forma ele poderá indicar referências de qualidade e passar mais detalhes para que o redator entregue um conteúdo bem completo e alinhado à estratégia. Além disso, com um mapeamento de conteúdo bem descrito, o cliente pede menos ajustes e sabe exatamente o que esperar do post final.

Apresente uma defesa para os temas

Por fim, é sempre interessante apresentar uma justificativa para a escolha daquele volume de busca ou tema para o mapeamento de conteúdo na Rock Content. Novamente, isso ajudará a ter menos ajustes, além de mostrar valor na estratégia usada por você. Algumas justificativas que você pode usar são:

  • essa palavra-chave é trabalhada pela concorrência;
  • essa é uma palavra-chave importante para o produto;
  • esse é um tema do universo da persona e nos ajudará a levá-la para a solução do projeto;
  • esse conteúdo precisa de atualização para renovar links e trazer mais tópicos sobre o tema, ajudando a melhorar o ranqueamento.

Porém, não se limite ao que trago neste artigo, você pode sempre ir além quando o quesito é entregar um trabalho bem-feito.

Ferramentas que ajudam a mapear conteúdos na Rock Content

Antes de finalizar, quero mostrar algumas das ferramentas que podem ser usadas para fazer mapeamento de conteúdo. Veja:

  • Google Keyword Planner para buscar palavras-chave;
  • SEMRush para analisar um blog e buscar palavras-chave;
  • Ubersuggest para analisar um blog e buscar palavras-chave;
  • Moz bar para analisar dados de um blog;
  • Google Trends para ter ideias de conteúdo relevante e atual.

Cursos para o mapeamento de conteúdo na Rock Content

Além disso, é sempre bom desenvolver suas habilidades de estrategista SEO. Abaixo indico cursos e webinares importantes, veja:

Ser um estrategista de SEO para a Rock Content representa uma grande oportunidade dentro do Marketing de Digital. O mapeamento de conteúdo é estratégico e necessário para qualquer blog que deseja um bom ranqueamento e tráfego. Quem já trabalha com redação ou pauta, terá muita facilidade para iniciar seus trabalhos nessa área.

O que achou da nova categoria de mapeamento de conteúdos? Para se aprimorar, confira o Webinar: Tudo Sobre SEO para Criadores de Conteúdo!

Nota do editor: este artigo forma parte da Coluna dos Embaixadores, espaço no qual os embaixadores da Comunidade Rock Content compartilham seu conhecimento com o mundo. Atualmente o programa de embaixadores está sendo reformulado. Em breve teremos novidades!

Pauta e redação: Orquídea Martins
Revisão: Allan Menezes

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *