Por Guilherme Pimenta

Designer e escritor, percebi que era melhor desenhando com palavras.

Publicado em 03/06/2020. | Atualizado em 03/06/2020


Empresas do mundo inteiro estão sentindo a necessidade de se adaptar a realidades de mercado que freelancers dominam há muito tempo. Nesta lista especial, vamos discutir o que você tem a ensinar para o mercado.

Quando ouvimos por aí que o freelancer é uma empresa de uma pessoa só, muita gente não tem noção de como essa afirmação é muito mais do que um clichê.

A necessidade de disciplina e atenção às responsabilidades é tão importante na rotina de um freelancer que até mesmo negócios com dezenas ou centenas de funcionários têm muito a aprender com esse profissional.

Mas quais são essas atitudes básicas para um freelancer de sucesso que deveriam servir de exemplo para o mundo corporativo? Neste artigo, listamos as 7 principais, além de mostrar por que elas devem ser aprimoradas ao longo de sua carreira. Confira!

1. Ter organização e planejamento

A ausência dessa atitude pode atrapalhar tanto a vida profissional de uma pessoa quanto grandes corporações. O que muda é apenas o tamanho e a complexidade.

Por mais que a qualidade do trabalho e o preço façam diferença na hora de conquistar um cliente, o que o mantém para outros contratos e o leva a recomendar uma marca não são necessariamente essas características.

O que o público quer, no fim das contas, é uma entrega rápida, confiável e que atenda às suas expectativas. É um trabalho diário de estruturação de produtividade para encaixar todos os seus processos e etapas da melhor forma possível.

E ninguém sabe mais sobre organização de trabalho do que os freelancers. Seu sucesso depende disso. Portanto, ao entrar em um projeto novo ou uma nova fase, é preciso planejar, montar organogramas, detalhar passos e criar objetivos.

Dentro de uma empresa, é claro que esse planejamento será muito maior e envolverá mais peças. Mas o que os autônomos podem ensinar é que ele é o núcleo de sua produtividade e da qualidade de seu trabalho. É por meio do planejamento que se constrói uma boa imagem no mercado.

Use a metodologia OKR para alcançar suas metas!Powered by Rock Convert

2. Ser disciplinado diante das responsabilidades

Uma atitude que pode atrapalhar muito a carreira de um freelancer é não cumprir o que foi combinado, por exemplo, prazos, preços e condições.

Trata-se de uma questão até mesmo competitiva. Quem entrega e supera a expectativa do cliente marca seu nome no mercado, atrai mais clientes e pode cobrar mais pelo seu trabalho.

Muitas empresas se inspiram nesse comprometimento para criar diretrizes claras sobre produtividade e abordagem de responsabilidades de mercado dentro das empresas.

Isso esbarra até nas determinações de compliance. Quem trabalha diretamente com clientes precisa ser responsável por essa relação, com segurança, objetividade e eficiência.

E mais: nem sempre é possível cumprir o que foi combinado. Nesses momentos, a pior coisa a ser feita é mentir ou enrolar. A transparência ajuda a conquistar a confiança do cliente e a ter flexibilidade para negociar quando o planejamento não sair como o esperado.

A forma como freelancers dão importância às opiniões dos clientes pode ser uma pista para o sucesso de grandes empresas.

3. Resolver dúvidas e problemas com autonomia

Nossa terceira atitude acaba sendo obrigatória para freelancers, mas é tão positiva que também serve de inspiração para negócios maiores.

Na grande maioria dos setores do mercado, a capacidade de se adaptar e tomar decisões rápidas é fundamental. Tanto que deve estar presente em todas as pessoas que tenham qualquer responsabilidade sobre aquele trabalho.

Gestores de empresas maiores têm muita dificuldade de delegar e permitir que seus funcionários sejam proativos, impedindo que eles possam tomar pequenas decisões sobre suas funções que afetem no resultado final de um produto ou serviço.

Mas o sucesso de freelancers mostra que boas coisas podem vir de profissionais empoderados. Quando ganha autonomia, o profissional desenvolve sua capacidade nata de resolver problemas com criatividade.

Afinal, o que é criatividade senão juntar ideias separadas em novas formas ainda não testadas? Cada pessoa tem seu olhar único para os problemas que enfrenta. Permitir que elas ajam com base em seus instintos pode trazer grandes resultados.

4. Sentir segurança no seu valor de mercado

Algo que os freelancers precisam aprender muito rapidamente é dar o devido valor ao seu trabalho. Se por um lado cobrar muito pouco desvaloriza seu esforço e até prejudica a precificação no setor, por outro, cobrar demais pode ser visto como uma tentativa de enganar o cliente.

A lição que as empresas podem aprender com esses profissionais é fazer um benchmark de mercado. O que os concorrentes estão cobrando? Como eles cobram? Como negociam? O que oferecem?

Entender o mercado é uma forma de entender o próprio trabalho. É saber o quanto ele vale e não ter medo de cobrar um valor justo.

Qualquer um que trabalhe como autônomo conhece o esforço necessário para entregar qualidade dentro do prazo. Nas empresas, esse mesmo autoconhecimento vai contribuir muito para o sucesso.

5. Concentrar-se no seu estilo próprio

Além de entender seu valor, todo freelancer conhece seu potencial e seu diferencial. São essas duas características que distinguem uma pessoa ou uma marca de todos os outros concorrentes.

O que um profissional autônomo faz é identificar e reforçar esse estilo. Trata-se de torná-lo um produto. Assim, a produtividade é mais focada, a qualidade é maior e o próprio freelancer passa a ser um produto que agrega valor a cada novo contrato.

As empresas também precisam desse mesmo foco. Tentar abraçar o mercado inteiro vai contra a tendência atual de identificar e dominar nichos – com menos alcance, mas com muito mais engajamento e valor.

6. Ter coragem para assumir riscos

Ser freelancer, por si só, já apresenta um risco. Trabalhar por conta própria, sem estabilidade no início e tendo que desempenhar vários papéis, da gestão até a operação, é sempre um desafio.

Então, por que seguir essa carreira? Pelos frutos que serão colhidos lá na frente. Arriscar de forma planejada sempre compensa. No futuro, o freelancer conquista reconhecimento, uma marca de sucesso e compensação financeira pela qualidade de seu trabalho.

Muitas empresas ficam estagnadas exatamente porque perdem essa vontade de inovar, ousar e buscar novas saídas. Assim que se estabilizam no mercado, seguem em velocidade de cruzeiro.

Mas o que o mercado começou a exigir desses negócios sempre foi a realidade de quem trabalha por conta própria. Quem não se reinventa constantemente fica para trás.

Quem é freelancer deve descobrir rapidamente o equilíbrio em sua vida profissional: estabilidade e movimento, inteligência e intuição. E um dos segredos para isso é consumir muita informação sobre o setor e o mercado em que atua.

7. Investir em marketing de relacionamento

O que as redes sociais trouxeram foi uma necessidade que não existia no mundo corporativo. Claro, ter a atenção e a empatia do público é essencial para a divulgação de uma marca, mas nunca foi preciso se relacionar com ele como se fosse uma pessoa.

Hoje, o marketing pessoal é fundamental no mundo corporativo, mas sempre foi obrigatório para freelancers. Trata-se não só de captar clientes, mas também de encontrar pares, conhecer mais do mercado e formar seu networking. O LinkedIn, inclusive, é uma rede que se destaca nesse sentido.

As empresas estão aprendendo na marra que o fator social da internet mudou muito a dinâmica de trabalho e consumo.

São lições que qualquer freelancer já domina e entende que são fundamentais para o sucesso da carreira. Os profissionais freelancers são simultaneamente alunos e professores.

Que tal você melhorar ainda mais suas capacidades de marketing pessoal e seu networking? Então, venha ler nosso kit especial de marketing para freelancers no LinkedIn!

Kit do Marketing Pessoal no LinkedInPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto