Por Redator Rock Content

um dos freelancers da Comunidade. Seja também um redator!

Publicado em 27/10/2020. | Atualizado em 22/10/2020


O infográfico animado é um excelente recurso visual que pode tornar qualquer mensagem complexa mais compreensível, facilitando o entendimento. Entenda como ele funciona!

Quando pensamos nas possibilidades de passar uma informação, existem muitas maneiras: posts, vídeos, podcasts, e-books etc. Com tantas formas de se fazer entender, fica até difícil saber qual é a melhor, não é? 

No entanto, o objetivo do conteúdo deve ser levado em conta. Às vezes, você só quer mostrar um dado para comprovação, por exemplo. Um texto pode ser muita informação, um vídeo até funciona, mas é necessário um investimento maior na produção e edição, além de ficar restrito a certas plataformas. É aí que um infográfico animado pode ser a melhor opção.

Esse tipo de conteúdo é uma alternativa que se adapta, hoje em dia, à maioria das redes sociais. Suporta imagens, inclusive GIFs ou pequenos vídeos. Até mesmo arquivos em PDF ou Power Point têm espaço para animações.

Se isso ainda não te convenceu, temos um dado:84% das empresas que usam infográfico consideram esse recurso eficaz. Isso mostra a importância de saber utilizar elementos gráficos ao passar uma informação. 

Para te ajudar a entender melhor sobre essa maravilha do mundo animado, vamos mostrar alguns dos seus principais fundamentos. Confira!

O que é um infográfico animado?

De maneira geral, qualquer infográfico pode ser descrito como a junção de uma série de dados ou informações com imagens ilustrativas. O objetivo de agrupar esses elementos é tornar o conteúdo mais escaneável, além de facilitar o que é descrito. 

Ok, entendemos o fundamento do infográfico. Agora, o que o torna “animado”?

Bem, a grande diferença entre um infográfico estático e o animado está na capacidade que as imagens têm de se movimentar. No infográfico animado, os elementos gráficos e textuais podem se deslocar a fim de potencializar a mensagem, facilitando para o espectador entender o que está sendo explicado.

Você já deve ter visto um infográfico animado por aí, mas já observou como os aspectos animados contidos na peça têm sempre um propósito? 

No caso de setas, é comum irem para alguma direção, já os números aumentam ou diminuem. Há vários exemplos, mas a intenção é sempre levar quem o vê a compreender de forma visual a informação apresentada.

Quais os estilos mais comuns?

Os infográficos não têm um padrão. Entretanto, é comum encontrá-los em GIFs ou pequenos vídeos. No último caso, é até possível colocar áudios, tornando-os aindamais interativos

Além disso, os estilos são variados, logo, você pode encontrar infográficos em formatos de:

  • comparação: usado para destacar as diferenças de componentes;
  • vista explodida: é comum em infográficos estáticos, mas em modelos animados também são encontrados. Servem para mostrar cada parte de um todo, como cada fase da montagem de um objeto;
  • mapas: geralmente, utilizados para dados que precisam apresentar localizações geográficas;
  • como fazer: para explicar a maneira de realizar algo, apresentar algumas etapas ou informações sobre o processo;
  • visualizar dados: gráficos, barras, linhas e diagramas são utilizados de forma animada para mostrar informações;
  • linha do tempo: tem o propósito de mostrar dados em ordem cronológica, inclusive as mudanças de algum objetivo ou situação;
  • interativo: oferece ao usuário a possibilidade de interagir com as partes da imagem. Ele pode clicar em um fragmento, por exemplo, e ver uma porção de dados;
  • tipografia cinética: texto que se anima com as imagens, criando uma sensação maior de movimento;
  • lista: números e outras informações ordenados em listas. Aqui dá até para utilizar a estratégia dos “10 mais”; 
  • hierarquia: objetos agrupados em ordem de importância. Uma pirâmide, por exemplo.

Quais são as vantagens do infográfico para um conteúdo?

Além de facilitar a compreensão de um dado, tornando informações complicadas mais fáceis de serem entendidas, os infográficos trazem uma porção de vantagens para asestratégias de marketing. Algumas delas são:

  • há mais chances de se tornarem virais, justamente pela facilidade com que expõem informações, principalmente números, linhas e dados gráficos;
  • conforme são compartilhados, tendem a potencializar o número de visitantes para o seu site ou rede social, incluindo o aumento de interações;
  • os elementos são dispostos de maneira harmoniosa, facilitando a leitura rápida de dados;
  • podem ser ótimos para representar uma característica da empresa e a forma como a companhia fornece informações, principalmente as complexas. Reforçamos que eles são parte da identidade da marca.

Quando é indicado usar esse tipo de infográfico?

Já vimos que os infográficos animados são uma ótima ferramenta para apresentar dados. Nesse sentido, são ideais para explicar algum produto ou serviço. Também são uma ótima alternativa para exemplificar uma situação ou ensinar algo específico.

Por exemplo, uma empresa de peças de computador que precisa mostrar os benefícios de seu novo mouse para os usuários pode utilizar um infográfico que exponha os dados sobre a ergonomia desse produto. 

Ela pode usar também uma animação interativa na qual, conforme o consumidor clica em algum detalhe, aparecem números que mostram como o mau uso pode proporcionar problemas nas mãos, em quantos % esse dispositivo consegue impedir essa situação etc.

Outra situação abrange as companhias que querem educar o cliente. Uma empresa de marketing digital pode utilizar um vídeo infográfico para explicar como astécnicas de SEO ajudam a aumentar a audiência de um conteúdo. Portanto, essa é uma estratégia bem-vinda para situações em que é preciso comprovar um benefício do produto ou serviço.

Quais técnicas é preciso dominar para produzir um infográfico animado?

Chegamos a uma parte importante para entender como fazer infográficos animados. Apesar de serem muito úteis paraintensificar a estratégia de conteúdo, têm uma certa complexidade na criação. É preciso dominar ferramentas de motion design e entender algumas técnicas de design. Vamos falar disso a seguir.

Recursos visuais

Os infográficos necessitam tanto de bons dados quanto de boas imagens. Esses elementos devem estar em harmonia para que o usuário não fique confuso. Afinal, são recursos para facilitar a interpretação. Para isso, são utilizadas 3 técnicas: a linguagem verbal, a esquemática e a pictórica.

Verbal

O recurso de colocar textos para deixar o conteúdo mais compreensível é muito utilizado em infográficos. Muitas vezes, só a imagem não garante um entendimento suficiente. Nesse quesito, a linguagem verbal é utilizada em títulos e pequenos blocos de texto para apresentar dados quantitativos e até legendar elementos de modo a explicar do que se trata a imagem. 

Por ter um apelo visual mais forte, o ideal é que os textos não tomem conta do infográfico. O texto é coadjuvante aqui, a mensagem completa deve ser passada por meio das imagens.

Esquemática

O recurso de utilizar setas, linhas, diagramas e muitos outros objetos é bastante comum nodesign. Em uma imagem estática, dependendo da localização, esses elementos ajudam a dar a sensação de movimento, mas também facilitam que o usuário seja levado a algum ponto da peça. No caso de animações, especificamente no infográfico, a meta é adicionar esses objetos justamente para induzir o espectador.

Pictórica

A estilização de figuras é uma maneira de apresentar objetos que conhecemos e torná-los literais. Muitas vezes é uma forma de adaptá-los àquela mensagem. Esse recurso é comum em infográficos, pois sintetiza bem a ideia geral e dá um ar mais impessoal. Em uma imagem de um círculo com um quadrado logo abaixo, por exemplo, fica bem claro que estamos tratando de uma pessoa.

Isso não é uma regra, porque também é possível estabelecer características que ajudam a identificar melhor o que você quer representar, como cores, roupas e outros detalhes. 

Existem apenas alguns cuidados com essas representações. Por exemplo, é preciso escolher imagens que possam ser compreendidas pela maioria, evitando elementos muito abstratos.

Qual é o tipo de profissional indicado para trabalhar com infográficos animados?

Apesar do apelo gráfico, nem todos aqueles que trabalham com imagens estão aptos a produzir essa maneira de comunicar uma mensagem. Os melhores profissionais para a criação de infográficos desse tipo são os animadores 2D e motion designers. Portanto, especialistas em designer de animação. Eles serão capazes de criar ilustrações e animá-las, seja por vídeos ou GIFs.  

Designers gráficos são recomendados? Depende da experiência do profissional e das suas competências. O ideal é que ele saiba trabalhar com softwares especializados para animação, além de saber desenvolver ilustrações. Entre osprogramas utilizados estão plataformas como Animaker, Powtoon ou After Effects, da Adobe.

Como é possível criar infográficos animados usando o After Effects?

O Adobe After Effects é um programa conhecido por quem produz animações. Inclusive, é bastante utilizado para a pós-produção de filmes. Porém, as possibilidades de importar imagens, gráficos e vídeos para criar animações a partir desses arquivos faz com que ele seja um dos softwares preferidos para a criação de infográficos.

Com sua funcionalidade de manipulação e efeito de forma, por exemplo, o designer consegue gerar diferentes elementos para compor seu infográfico. Assim como outros softwares da Adobe, ele funciona por camadas que são distribuídas em uma timeline, proporcionando uma melhor capacidade de edição.

Além disso, por meio dos efeitos disponíveis no software, o usuário controla a posição dos elementos e a opacidade. Em cada camada, podem ser aplicados efeitos diferentes. Em conjunto com os presets, é possível fazer simulações da animação. Contudo, destacamos que ele não é muito funcional para a criação de imagens próprias. O ideal é utilizar arquivos de outros programas e animá-los na ferramenta.

Quais são os exemplos de infográficos animados?

Neste último tópico, vamos mostrar alguns exemplos bem interessantes de infográficos animados. Separamos 4 modelos que foram utilizados em diferentes situações.

42 borboletas da América do Norte

Para quem gosta de insetos ou se interessa pelo aspecto exótico do mundo animal, o blog de ciências Tabletop Whale criou uminfográfico para mostrar 42 tipos de borboletas raras da América do norte. Há um ponto curioso sobre esse infográfico: ele não tem tantos dados e é mais visual. 

Se por um lado não há tantos dados, por outro, no quesito animação e qualidade das imagens, ele se destaca e deixa quem o vê encantado com os movimentos das asas das borboletas.

Nova York e seu horizonte

Já para aqueles que gostam dearquitetura e se encantam pela cidade de Nova York, apresentamosesteinfográfico animado. Criado pela revista National Geographic, o leitor pode acompanhar não só o horizonte da metrópole, mas ter uma ideia do que mudou de 2004 até 2020.

Esse infográfico prioriza os dados em vez de grandes animações. Os prédios apresentados são estáticos, e o movimento fica por conta do usuário. Conforme ele mexe no cursor, é levado de um lado para o outro.

Vitamin Atlas

Criado pela empresa GOOD, uma companhia de notícias globais, este é um infográfico bastante interessante para os curiosos sobre o corpo humano. A ideia dessa animação é mostrar o que cada vitamina causa no corpo, além de divulgar dados sobre quando elas foram descobertas e em quais alimentos são encontradas. O foco, aqui, é trazer uma experiência informativa.

Além disso, é um bom exemplo de como é possível mesclar recursos visuais com dados e interatividade. 

Alto-falante

Diferentemente dos exemplos acima,este infográfico é bastante detalhado. Seu objetivo é mostrar cada parte de um alto-falante. As animações são em GIF, com imagens vetoriais. Assim que você o acessa, já encontra o aparelho desmontado. 

À medida que desce a página, além de ver a ilustração da peça animada, também encontra informações explicando cada processo. Os dados falam de todos os aspectos, como suspensão, cones e até informações sobre a física do som.

Esse é um bom exemplo de como é possível utilizar um infográfico para explicar sobre algum produto muito complexo. Assim como o Vitamin Atlas, essa estratégia pode funcionar para educar o consumidor e até para reforçar a imagem da marca como uma empresa que produz ferramentas de qualidade e que preza pelos detalhes.

Até aqui, falamos sobre os principais aspectos do infográfico animado, incluindo como ele pode ser uma peça fundamental para tornar a sua estratégia de marketing mais acessível aos seus consumidores. 

Utilizar esse recurso gráfico é uma chance de passar informações complexas e atingir diferentes usuários, aumentando as possibilidades de engajamento. 

E para criá-lo, é preciso ter um bom conhecimento de alguns aspectos de motion design. Por isso, se você ficou interessado em se aprofundar mais sobre o assunto, que tal dar uma olhada em nosso texto sobre como iniciar a carreira de motion designer?

designer freelancerPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *