Por Redator Rock Content

um dos freelancers da Comunidade. Seja também um redator!

Publicado em 02/03/2017. | Atualizado em 16/06/2017


Não importa o quanto você ame escrever, nem quão bom seja na tarefa, sempre há dias em que elaborar um simples parágrafo vira uma tortura. Você escreve uma frase, mas ela não soa muito bem, então apaga e escreve de novo. Apagar, reescrever… isso pode se repetir muitas vezes. Quando vê, se passaram horas e o […]

Não importa o quanto você ame escrever, nem quão bom seja na tarefa, sempre há dias em que elaborar um simples parágrafo vira uma tortura.

Você escreve uma frase, mas ela não soa muito bem, então apaga e escreve de novo. Apagar, reescrever… isso pode se repetir muitas vezes. Quando vê, se passaram horas e o texto não fluiu.

O bloqueio criativo é o pesadelo de qualquer profissional de criação. Mas nós trazemos uma boa notícia: existem diversas formas de estimular a criatividade e ter mais ideias para escrever.

A verdade é que basta o estímulo certo para que a nossa mente comece a produzir. Sabendo disso, separamos 7 dicas para que você supere a síndrome da tela em branco sem perder a cabeça.

Confira!

1. Crie playlists

É cientificamente comprovado que a música auxilia a criatividade e traz grandes benefícios para o corpo e para a mente.

Isso acontece devido a um fenômeno popularmente chamado de Efeito Mozart, em que a música estimula ou relaxa determinadas partes do cérebro. Evidentemente, isso pode ser usado como uma ferramenta para a sua produtividade.

De acordo com pesquisadores desse fenômeno, o tipo de música que ouvimos interfere na nossa disposição e no nosso raciocínio. Por isso, não há existe “a música certa” para melhorar o seu desempenho, depende muito de como você se sente no momento.

Se você costuma escrever depois do almoço, por exemplo, é natural que se sinta sonolento, então o ideal seria montar playlists com músicas mais alegres ou “pra cima”.

Se, por outro lado, precisa de tranquilidade para trabalhar, playlists instrumentais são ótimas opções.

Porém, o mais interessante dessa alternativa é que, de acordo com alguns estudos, a música produz estímulos cerebrais ligados ao prazer.

Uma ótima forma de fazer a cabeça a trabalhar, não é?

Você pode criar suas playlists em várias plataformas online, como Spotify, MixCloud, 8tracks e até mesmo o YouTube. Escolha suas faixas favoritas e mãos à obra!

2. Anote

Boas ideias não têm bons modos: aparecem nas piores horas, quando estamos ocupados com outras tarefas, e somem quando precisamos delas. Isso deixará de ser um problema quando você desenvolver o hábito de anotar seus insights.

No bloco de notas do celular, em um guardanapo, na mão, não importa: se te ocorreu algo que você acha que poderá ser útil, escreva. Há aplicativos ótimos para isso, como o Evernote, o OneNote e o Laverna.

Há, inclusive, metodologias para otimizar a sua produtividade através utilizando notas. Quer saber como fazer isso? O curso por e-mail sobre Hacks de Produtividade do blog da Comunidade Rock Content pode te ajudar.

Afinal, pior do que ficar encarando a página vazia, é saber que você perdeu uma ideia ótima porque não se preocupou em guardá-la!

3. Faça brainstorm

Às vezes uma frase, até mesmo uma palavra isolada, são suficientes para colocar as engrenagens da criatividade para funcionar.

Sempre que ler ou ouvir uma palavra forte, contextual e emocional, utilize-a como ponto de partida para um brainstorm. Isso servirá para organizar seus pensamentos e elaborar o primeiro rascunho do texto.

O brainstorming também é útil para filtrar as ideias. Ao colocar tudo para fora, você se livra desse emaranhado de possibilidades que não deixa a escrita fluir. Em seguida, verifique as suas anotações, destacando quais servem melhor ao seu objetivo.

Afinal, nem sempre o bloqueio tem a ver com a falta de ideias. Ele também pode surgir de um excesso delas.

Com o tempo, essa prática desenvolverá o seu senso crítico, identificando os melhores insights e como aproveitá-los no texto.

4. Saia da rotina

Criar rotina é bom, pois ela nos ajuda a gerir melhor o tempo. Porém, também pode prejudicar a criatividade.

Condicionar excessivamente os seus hábitos diários é um erro comum, cometido por muitos profissionais.

Nesse sentido, sair da rotina pode expandir seus horizontes, pois você estará, também, saindo da sua zona de conforto. A quebra da repetição, dos padrões, é sempre inspiradora, seja em um novo gênero de leitura ou um trajeto diferente para casa.

Por isso, quando se sentir pouco inspirado, que tal dar um pulinho naquela padaria nova ou arriscar uma série diferente no Netflix?

Essas pequenas mudanças propiciam renovações de perspectiva, fator importantíssimo para profissionais criativos!

5. Leia, leia, leia

Existe uma infinidade de alternativas de leitura que te ajudarão a ter mais ideias para escrever.

Além de blogs com dicas de escrita, busque inspiração em temas mais diversos. Muitas vezes, passear por blogs que tenham textos bem escritos é o combustível que você precisa.

Mas se você ainda fazer questão dos livros, não se preocupe. Eis alguns que vale a pena ter na estante:

  • Roube como um artista: 10 dicas sobre criatividade, de Austin Kleon – em que o autor explora a importância de se cercar de boas fontes de inspiração;
  • Criatividade S.A., de Ed Catmull – foi recomendado pelo criador do Facebook, Mark Zuckeberg, como leitura obrigatória para profissionais criativos;
  • Criatividade no trabalho e na vida, de Roberto Menna Barreto – uma desmistificação do conceito de criatividade, e como é possível usufruir dela sem grande esforço.

Não se esqueça de que a ficção também é uma ótima fonte de ideias! Pesquise sobre os seus autores favoritos, você pode aprender muito com o processo criativo deles.

6. Deixe o cérebro descansar

Às vezes, para ter ideias para escrever, o melhor é esquecer o texto por um tempo.

Nosso cérebro também fica cansado e, nessa horas, é bom fazer uma pausa pro lanche ou bater um papo com um amigo.

Ao retomar a escrita, com a mente limpa, você terá uma percepção diferente do que você está fazendo. Além disso, terá aberto espaço na sua cabeça para novos insights.

Por isso, o ideal é não procrastinar a tarefa até a última hora. Organizando bem o seu tempo, você pode até deixar o texto descansando de um dia pro outro.

7. Tome um café (ou um chá)

Além de proporcionarem a tal pausa necessária, tanto o café quanto o chá possuem um ingrediente interessante: cafeína.

Não é à toa que tantos criativos são advogados da cafeína. Ela bloqueia uma substância que retarda a atividade dos seus neurônios, para que eles continuem funcionando no ritmo original.

Ou seja, ela não “te dá um gás”, como muitos pensam: ela simplesmente não permite que o seu cérebro se canse muito rápido.

Mas, como você deve imaginar, esse consumo deve ser moderado. Caso contrário, pode viciar seu organismo, o que pode inibir os efeitos benéficos e até causar efeitos prejudiciais.

Agora que você sabe como estimular sua criatividade, conte para nós: o que você faz quando não tem ideias para escrever?

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe suas dicas conosco!

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *