Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 30/07/2018. | Atualizado em 05/10/2018


Você sabe o que são hard e soft skills? Neste post, você vai entender o conceito delas e por que são essenciais para seu desenvolvimento na carreira freelancer.

Imersão Freelancer - maior curso online gratuito do BrasilPowered by Rock Convert

Você sabe o que são hard e soft skills? Para obter destaque no mercado de trabalho já faz algum tempo que apenas ser um especialista na sua área não é o suficiente. É preciso possuir um conjunto de características que mostram que você é capaz de trabalhar com uma equipe, se autogerenciar e entender demandas. Ou seja, além das “hard skills” é preciso possuir as “soft skills”.

São soft skills habilidades como a proatividade, a capacidade de se comunicar bem com os outros e a atenção aos detalhes. Enquanto as hard skills estão ligadas ao domínio de ferramentas e técnicas pertinentes à área em que você pretende atuar.

Ainda tem dúvidas sobre essas definições e sobre quais hard e soft skills devem ser exibidas com orgulho na hora de montar um currículo? Hoje lhe mostraremos alguns delas e tentaremos fazer com que seja mais fácil entender as particularidades de cada uma. Vamos lá?

Hard skills

Hard skills são aqueles talentos que um profissional precisa dominar para assumir determinada vaga de emprego. Ou seja, variam de acordo com a posição almejada pelo candidato. Um designer precisa de hard skills que um médico não possui, assim como um redator deve possuir características específicas que não são necessariamente comuns a outras profissões.

Enquanto a maioria das hard skills são particulares para cada tipo de atuação profissional algumas estão presentes na maioria das carreiras. Uma hard skill comum a maioria das profissões hoje, por exemplo, é o domínio de programas de escritório que são utilizados pela maioria das organizações. Pense no pacote Office ou na capacidade de interagir com softwares relativamente simples como o Outlook.

O que diferencia mesmo uma hard skill é que ela pode ser aprendida. Soft skills, por outro lado, são desenvolvidas. O que queremos dizer com isso é que programar é uma habilidade que qualquer um de nós pode adquirir ao se dedicar a um curso de programação, enquanto liderar uma equipe pode depender mais de algumas de suas características inatas.

Isso não quer dizer que soft skills não possam ser melhoradas com o tempo, mas que a aquisição delas é um pouco mais complexa do que a das hard skills. Quer alguns exemplos para diferenciá-las com mais facilidade? Confira alguns das hard skills mais comuns no mercado de trabalho.

Informática

Uma das hard skills mais comuns no mercado é o domínio de informática básica. Saber ligar e desligar um computador, utilizar suas funções primárias (calculadora, serviço de e-mail, editores de textos e planilhas) são hard skills fundamentais nos dias de hoje.

Habilidades específicas

Todas as profissões exigem habilidades específicas e essa hard skill será diferente dependendo do que você almeja. Um designer precisa dominar programas de edição, um fotógrafo tem de saber como utilizar uma câmera profissional e um programador precisa conhecer linguagens de programação específicas para se destacar.

Experiência

Experiência é outra hard skill necessária em todas as vagas de emprego. O que você já fez na sua carreira sempre será importante para determinar o que poderá fazer no futuro.

Domínio do idioma

Essa hard skill também é inerente a todas as profissões. Afinal, é impossível assumir um cargo, seja ele qual for, sem dominar sua língua nativa. Em alguns caso, um segundo ou terceiro idioma também são hard skills necessárias para o profissional.

Soft skills

Soft skills são características completamente diferentes das hard skills no sentido de que elas não são aprendidas em cursos ou na universidade. A maioria das soft skills são desenvolvidas na prática profissional e se tratam de atributos pessoais que um determinado candidato possui ou não. É completamente possível ser bom na sua profissão dominando apenas as hard skills, mas é improvável que você chegue a um cargo gerencial sem conseguir demonstrar algumas soft skills aqui e ali.

Para entender bem a diferença entre ambas podemos recorrer a uma referência que você provavelmente conhece: o Dr. House. Quem já viu a série sabe que o Dr. House é o melhor na sua profissão, afinal, ele possui todas as habilidades de um bom médico e características extraordinárias na realização de diagnósticos. O que o Dr. House não tem? Soft skills.

Ao longo da série o personagem apresenta uma inabilidade de se relacionar bem com as pessoas ao seu redor e só mantém seu emprego porque para ele são feitas exceções. Como no mundo real as coisas são um pouquinho diferentes é improvável que o Dr. House mantivesse a posição e os rendimentos que tem no seriado se precisasse ingressar hoje no mercado de trabalho.

Isso porque soft skills vêm sendo cada vez mais valorizadas pelos recrutadores em grandes ou pequenas empresas. Quer conhecê-las melhor? Confira algumas que você pode destacar no currículo para mostrar que, além de competente, é um colaborador incrível que enriquecerá a convivência dentro de qualquer equipe!

Boa comunicação

Saber se comunicar com os seus pares é uma das soft skills mais celebrados no mercado. E trata-se de uma característica ampla, afinal, compreende não apenas como você fala, mas também como ouve as pessoas ao seu redor. Fazer apresentações e interagir com clientes são todos pontos que fortalecem o domínio dessa soft skill.

Criatividade

A criatividade há muito deixou de ser exclusividade dos profissionais de criação e merece espaço especial no currículo até dos engenheiros e dos contadores. Ser criativo significa que você consegue lidar com problemas e desafios com mais facilidade e isso é um diferencial e tanto.

Pontualidade

Pontualidade também é um outra soft skill importante, que mostra o quanto você é capaz de autogerenciar sua vida. A pontualidade pode fazer muito por carreiras que exigem que o profissional corra contra o tempo, mas é sempre considerada pelos recrutadores como sinal de que você dará conta de cumprir prazos e fazer bem o seu trabalho.

Hard e soft skills: qual delas é mais importante?

Depois de ler isso tudo você deve estar se perguntando: o que é mais importante, hard ou soft skills? A verdade é que não há uma resposta para essa pergunta.

Muitas pessoas dirão que soft skills são mais relevantes porque são mais difíceis de se adquirir. Mas quando se tratam de hard skills complexas como aquelas que são adquiridas apenas por um PhD não podemos dizer que é exatamente simples chegar a esse nível profissional, não é mesmo?

O mais próximo de uma resposta certa que podemos dar a essa pergunta é que o equilíbrio entre hard e soft skills é imprescindível. Conseguir demonstrar para o futuro empregador que você possui um conjunto único de habilidades que o tornam melhor na sua profissão é o ideal e, em cada carreira, isso significará uma combinação específica de hard e soft skills.

O que não significa que não tê-la podará o seu desenvolvimento. Combinações particulares de hard e soft skills podem fazê-lo traçar um plano de carreira diferente dos seus colegas ou ter uma evolução profissional que envolva a execução de uma ou mais atividades completamente distintas.

O importante é lembrar que nem só de hard skills é feito um currículo. Lembre-se do que aprendeu aqui e inclua algumas de suas características na hora de montar esse documento. Elas podem fazer toda a diferença para o recrutador na hora de lhe convidar para um processo seletivo.

Gostou de conhecer as hard e soft skills? Acesse a ferramenta Roda da Vida e meça o seu nível de satisfação para entender qual deverá ser o próximo passo na carreira!

roda da vida

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *