Por Guilherme Pimenta

Designer e escritor, percebi que era melhor desenhando com palavras.

Publicado em 09/06/2020. | Atualizado em 07/05/2020


Ter uma carreira de tradução é muito mais do que saber o que significa cada palavra em outro idioma. Neste artigo, falaremos sobre as habilidades profissionais mais importantes para freelancers que traduzem e a importância de cada uma delas.

Já parou para pensar que todos esses anos aprendendo uma segunda língua podem se transformar em uma fonte de renda extra ou até uma carreira profissional de tradução?

Se esse é o seu sonho, saiba que apenas ter um grande domínio de outro idioma não é suficiente para se destacar. O mercado no mundo inteiro exige também uma série de atitudes e comportamentos para valorizar os melhores tradutores.

E é sobre isso que vamos conversar hoje. Neste artigo, apresentaremos as principais habilidades profissionais para o sucesso nessa carreira e falaremos sobre como cada uma delas é importante para o seu futuro. Confira!

Conhecimento de gramática contrastiva

Todo profissional, principalmente se for um freelancer, precisa ter uma boa variedade das chamadas hard skills e soft skills, bem como equilíbrio entre elas.

No entanto, a gramática contrastiva (segmento específico da linguística contrastiva) é a hard skill mais valiosa para profissionais da tradução. Esta é uma linha que estuda os sistemas linguísticos de forma paralela e tem o objetivo de encontrar semelhanças, diferenças e elementos inexistentes entre as regras gramaticais dos pares.

Dito de outra forma, se você estiver trabalhando com uma língua estrangeira que carece de subjuntivo, por exemplo, o conhecimento detalhado dos sistemas vai entregar a melhor resposta para verter a ideia que o verbo quer passar dependendo do tempo de conjugação.

É justamente por esse motivo que ser bom na língua estrangeira não é suficiente

Mas e a parte ortográfica e lexical? Ela também importa, claro! Lembrem: também são uma parte importante no domínio do par com o qual você trabalha.

Habilidades de copywriting

Quem traduz percebe bem rápido que grande parte do trabalho não é a tradução em si, mas a reorganização de uma ideia para uma outra língua.

Pense, por exemplo, na diferença entre o português e o inglês. A ordem e a estrutura das frases, com seus verbos, advérbios e pronomes, tudo isso varia bastante de uma língua para a outra.

O trabalho de tradução é desconstruir uma frase em um idioma para reconstruir em outro. É aí que sua capacidade de copywriting vai fazer diferença.

Copywriting é a habilidade de escrever textos que prendam a atenção imediatamente e engajem o leitor no conteúdo.

É um texto feito para vender, mesmo que não haja nenhum produto à venda. Você precisa colocar na sua versão a mesma atração presente no material original. Mesmo em textos de ficção, isso exige muita prática de storytelling e marketing.

Powered by Rock Convert

Conhecimento do contexto da língua dentro da cultura

Se você não quer que suas traduções pareçam robóticas ou deslocadas, a cultura de um povo vai ser tão importante quanto as regras de sua língua.

Profissionais de destaque nesse setor não são apenas aqueles que sabem muito do ofício de escrever, mas que também conhecem e entendem o contexto do povo que fala aquela língua.

Assim, é possível captar sutilezas e nuances na escrita. É possível pegar pistas nas entrelinhas de significados ocultos e intenções que deem uma riqueza enorme ao texto. Isso é mais relevante em obras de ficção, mas também é muito importante em conteúdo comercial e informativo.

Pense na própria variedade cultural que temos dentro do Brasil e é fácil perceber como ter esse entendimento pode ajustar sua tradução dependendo do país, da região ou até da cidade de onde o público-alvo é.

Entendimento da diferença entre tradução e localização

Expandindo um pouco mais o assunto do tópico anterior, uma boa tradução nem sempre leva em conta apenas o contexto da língua original. Muitas vezes, pensar na cultura do idioma de destino é outra maneira de destacar suas habilidades profissionais.

Existem no mercado trabalhos de tradução e de localização, e você provavelmente vai se deparar com os dois tipos de pedido. Quando o trabalho é de localização, a ideia é traduzir não só as palavras, mas também a cultura e os contextos. É levar a ideia de uma realidade para outra bem diferente.

Quer ver um exemplo engraçado de localização que você já deve ter ouvido falar, mas não se deu conta? Podemos falar de Chaves — isso mesmo, aquela série que todo mundo já viu. Nos episódios especiais em que os personagens viajam para Acapulco, no México, a versão brasileira alterou o texto para que eles falassem que estavam no Guarujá, em São Paulo.

A ideia é a mesma: um grupo de pessoas indo para um resort na praia. Mas a realidade do texto foi transportada para a dos brasileiros, público-alvo da tradução.

Saber fazer boas localizações vai ajudar muito na qualidade do seu trabalho. E saber a diferença de quando fazer e quando não fazer vai ajudar muito no sucesso da sua carreira.

Organização de processos produtivos

Agora, vamos falar sobre as soft skills, que podem ajudar bastante. Como todo freelancer, quem traduz precisa estruturar e seguir seus próprios processos de produção. Afinal, o sucesso desse tipo de profissional está em disciplina e flexibilidade.

A disciplina vem da sua capacidade de seguir horários de trabalho, calcular custos e definir bem o seu preço no mercado. Também vem de uma linha de produção que geralmente passa por escrever, revisar e entregar.

Já a flexibilidade é uma habilidade crucial para qualquer freelancer. É a sua velocidade para adaptar prazos, ajustar tarefas de acordo com novas exigências do cliente e encaixar novos projetos que podem dar muito dinheiro ou visibilidade.

O interessante é que a organização do seu trabalho facilita as duas coisas. Quem tem uma postura profissional na produção consegue manter uma boa disciplina e tem espaço para se adaptar ao que vier pela frente.

Boa comunicação e relações interpessoais

Traduzir parece, a princípio, uma profissão solitária: você, o texto e um documento em branco. Mas você vai perceber que isso está longe de ser verdade.

Tradutores precisam lidar com uma comunicação constante e objetiva com os clientes, bem como fazer perguntas e responder a dúvidas o tempo todo sobre decisões de texto.

Não tem muito como fugir. O mercado tende sempre a preferir quem faz um bom trabalho dentro do prazo no lugar de um profissional excepcional que atrasa semanas.

Por isso, é importante conversar, entender, explicar e argumentar. Suas habilidades de comunicação são a linha de frente que dão tranquilidade para seu trabalho.

Bons canais de divulgação

Comunicação não é só para clientes atuais. É para os antigos e os futuros também. Divulgação é a alma da carreira de qualquer freelancer. Portanto, mantenha canais de divulgação para o seu trabalho. Esteja presente nas redes sociais e tenha um portfólio pronto para apresentar.

Se um cliente gostou do seu trabalho, peça um depoimento para mostrar em suas redes e incentive-o a recomendar seu trabalho para os colegas.

Quando pensamos sobre o que faz uma carreira de sucesso para um freelancer, o equilíbrio entre capacidade técnica e interpessoal é a única saída.

Não tem como: é preciso ser e parecer. Por isso, busque dentro das suas habilidades profissionais de tradução quais são aquelas que podem ser aprimoradas ou reforçadas. Com esse foco, você já começa apontando para o lado certo!

E que tal fazer parte desde de já de uma comunidade que oferece visibilidade para o seu trabalho e que permita fazer uma ponte com novos clientes? Conheça e ingresse agora mesmo no Banco de Talentos da Rock Content!

Comunidade Rock Content - Faça parte da maior base de freelancers do BrasilPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *