Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 11/10/2017. | Atualizado em 12/05/2020


Ou personagem ou a personagem? Simples! Palavras com o sufixo "gem" são femininas: mensagem, viagem, garagem... Interessante, não? Aprenda dicas como essa e nunca mais erre o gênero gramatical em seus textos!

Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

Você sabe o que é gênero gramatical? Assim como os seres vivos, em geral, estão divididos em duas categorias (machos e fêmeas) também na gramática portuguesa estão divididos o nomes, em masculinos e femininos. A isso chamamos de gênero gramatical.

É costumeiro que nomes e formas nominais e pronominais que se refiram ao masculino sejam consideradas como pertencentes a este gênero e o oposto se aplique aos nomes, formas nominais e pronominais que se referem ao feminino. O nome dos seres que não tem sexo, ou agêneros, por sua vez, são agrupados em qualquer um dos dois gêneros, conforme acordado.

Assim, palavras como corpo, vestuário, ninho e ovos são do gênero masculino embora não digam respeito a homens ou a nada do sexo masculino, enquanto palavras como limpeza, perua, ovelha e alimentação são do gênero feminino para a gramática. Pronomes e formas pronominais seguem a mesma regra, sendo classificados de acordo com o seu gênero como outras palavras o são.

O, seu, os, nossos são pronomes masculinos e para o gênero feminino temos os pronomes e formas pronominais a, sua, as, nossas, etc. Aqui já entramos em contato com a primeira regra que nos ajudará a lidar com o gênero gramatical e que é muito importante de se aprender: toda vez que uma palavra pode ser precedida de um pronome de gênero masculino, ela é de gênero masculino. Como por exemplo o vegetal.

Se, por outro lado, uma palavra for precedida de um pronome do gênero feminino, ela é deste gênero. Como as flores ou uma planta. Viu como pode ser fácil entender o gênero das palavras, mesmo quando elas não indicam isso com clareza? Por isso, no artigo de hoje vamos entrar em contato com outras dicas que o ajudarão a se tornar um profissional quando o assunto é gênero gramatical!

Fique atento a essas dicas e se preferir, favorite este post, para consultá-lo sempre que precisar. São informações como essas que o ajudarão a se tornar um redator ainda melhor!

Desinências “a” e “o”

Todos os substantivos podem, invariavelmente, ser classificados em masculinos e femininos dentro da língua portuguesa. Em geral, temos por regra que todos os substantivos masculinos são caracterizados pela desinência “o”, enquanto os substantivos femininos são classificados pela desinência “a”.

Portanto, uma maneira muito simples de encontrar qual é o gênero de uma palavra é verificar em que desinência ela termina. Se a palavra for terminada em “o”, muito provavelmente trata-se de um termo de gênero masculino. Mas se for uma palavra terminada em “a” as chances são que se trate de um termo de gênero feminino.

Entretanto, nem sempre esta regra se aplica, já que temos palavras que não terminam em nenhuma das desinências supracitadas, como citamos na introdução deste texto. O “vegetal”, por exemplo, é uma dessas palavras que não parece se encaixar naturalmente em nenhuma das categorias.

Para encontrar o gênero dessa palavra use a regra que já mencionamos e tente pareá-la com um artigo. O artigo que for requisitado pela palavra geralmente indica o gênero dela.

Substantivos biformes e uniforme

Substantivos biformes são palavras que apresentam distinções entre feminino e masculino, como por exemplo “menino” e “menina”. Essas palavras podem variar de acordo com o contexto, portanto não tem uma única forma de se apresentar, ao contrário dos substantivos uniformes que tem sempre o mesmo gênero.

Para classificar um substantivo uniforme, você sempre precisará do artigo. Pense numa palavra como “estudante”, que pode ser usada tanto para meninos quanto meninas e veja você mesmo. Para colocá-la no gênero masculino é preciso incluir o artigo “o” e para flexioná-la para o feminino, deve-se incluir o artigo “a”.

Regras de formação do feminino

Em substantivos biformes, há regras para a formação do feminino, que devem ser seguidas para a obtenção do termo correto. Substantivos terminados em “o” mudam para “a”, enquanto substantivos terminados em “ão” mudam para “ã”. Já os substantivos terminados em “or” viram femininos quando adicionados do “a” ou do “eira” e os substantivos terminados em “e” fazem o feminino terminado em “a” também.

Feminino ou masculino?

Uma dúvida muito comum é se a palavra “personagem” é feminino ou masculino, mas vamos resolver essa pendência de vez! A regra é muito simples: todas as palavras terminadas em “gem”, na língua portuguesa, são do gênero feminino. Você pode experimentar com todas elas e verá que isso é verdade.

Garagem, paisagem, vertigem e personagem são todos substantivos de gênero feminino, portanto. A única exceção é o selvagem, que pode ser ambos substantivo feminino ou masculino dependendo de sua aplicação.

Gênero gramatical dos determinantes

Os determinantes são as palavras que vão junto a um substantivo, acompanhando-o. Eles podem ser artigos definidos, indefinidos, pronomes demonstrativos, pronomes indefinidos, pronomes interrogativos, pronomes possessivos, pronomes relativos ou números e também variam de acordo com o gênero do substantivo. Fique atento a isso durante as suas construções frasais para não errar.

Veja alguns exemplos a seguir:

  • O aluno não veio a escola hoje.
  • Quantos reais temos na poupança?
  • Meus avós são os melhores!
  • Aquela é a menina pela qual estou apaixonado.
  • Aquele estudante é o melhor de toda a escola.
  • A estudante não veio hoje.
  • Aquela menina é um pouco lenta.
  • Essa escola não possui tantos recursos.

O gênero serve para classificar palavras em femininas ou masculinas e é muito importante entender bem como flexionar o gênero durantes suas construções gramaticais porque isso as muda fundamentalmente. Dizer “o dó” ou “a dó” (sic) faz uma diferença e tanto na correção dos seus textos e pode afetar como eles são compreendidos pelas pessoas que os lêem. Por isso, estudar um pouco mais este critério pode ajudá-lo a se tornar um escritor mais talentoso e atento.

Esperamos que as dicas contidas no artigo de hoje lhe ajudem a lidar com mais facilidade com o gênero gramatical. E que você consiga aplicá-las em sua rotina profissional sem problemas.

Agora que já sabe o que é gênero gramatical, que tal continuar aprendendo um pouco mais sobre essa incrível língua portuguesa? Baixe nosso guia de português e gramática atualizado. É gratuito!

guia prático de português e gramática atualizado CTA

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *