freelancer rock content

7 motivos para você se tornar um Freelancer Rock Content

A vida de freelancer é cercada de vantagens e desvantagens. Neste texto, apresentamos 7 motivos para você apostar na carreira de freelancer Rock Content!
Imersão Freelancer - maior curso online gratuito do BrasilPowered by Rock Convert

Sabemos que empreender na própria vida, seja no âmbito pessoal, amoroso ou, especialmente, no campo profissional, é um convite para muitos aprendizados e novas descobertas. Sempre.

No que diz respeito ao trabalho, assunto deste post que você está lendo, um bom exemplo é a geração Y que já vive um novo panorama. Nascidas entre 1980 e 1996, essas pessoas, também conhecida por Millennials, têm a missão de encontrar possibilidades em um cenário que revela crise, falta de emprego com carteira assinada e evoluções constantes. E o que elas vêm fazendo? Encontrando uma nova forma de trabalhar: a vida freelancer!

Usamos esse exemplo por dois motivos: o primeiro é te dizer que é possível começar uma carreira completamente livre (que também pode ter a ver com você, independente da sua idade) e o segundo é te contar 7 motivos incríveis para você escolher se tornar um freelancer Rock Content — gente como a gente que vos escreve.

Então, enquanto a fila do emprego não anda, nós te mostramos outros caminhos possíveis para estar do modo em que desejamos na vida. Portanto, leia e pondere se nossos motivos são valiosos para seus ideais!

1. Alta disponibilidade de tarefas

Um dos principais motivos que fazem um freelancer ingressar e permanecer nessa carreira é a possibilidade de aumentar a própria renda, diante de um cenário de crise. Isso foi revelado pela pesquisa feita pela Rock Content, We Do Logos e 99 jobs sobre o Mercado Freelancer 2017. Então, se esse também é o seu caso, acredite: começar sendo freela Rock Content é uma opção muito interessante para você.

Isso porque há uma alta disponibilidade de tarefas diariamente! São mais de 45 categorias e quatro grandes áreas a depender do seu foco de atuação. Há possibilidade de trabalhar com Redação, Revisão, Planejamento e Design (calma que os dois assuntos esmiuçaremos nos próximos tópicos).  Ou seja, sem trabalho você não fica.

Para todos os casos, é preciso somente ser aprovado na candidatura e, no caso da redação, passar nessa avaliação de escrita para cada categoria em que deseja escrever. Então, em quanto mais áreas estiver apto, maiores são as chances de aparecer tarefas.

2. Diversas categorias para produção de conteúdo

Outros fatores como flexibilidade e liberdade também aparecem entre os três primeiros da lista das pessoas no que diz respeito à vontade de ser freela. E ser freelancer Rock Content é um caminho que vai muito além da possibilidade de fazer seus próprios horários e estabelecer uma rotina de trabalho.

Mais do que você imagina, essa carreira pode ser um convite para um labor mais alinhado aos seus gostos pessoais, acredita? Isso porque, como dissemos anteriormente, são QUARENTA E CINCO categorias que contemplam as mais diversas áreas para a produção de conteúdo.

Então, não importa se você tem formação profissional em Engenharia ou Biologia, o fato é que sempre irá encontrar algo que seja afim com aquilo que gosta. Veja alguns exemplos:

  • Atendimento ao Cliente;
  • Carreira;
  • Comportamento;
  • Economia e Finanças;
  • Engenharia;
  • Esporte e Fitness;
  • Fotografia;
  • Gestão de Projetos;
  • Marketing;
  • Pequenas e Médias Empresas;
  • Saúde e Bem-Estar;
  • Turismo;
  • Veterinária.

Bacana também para aqueles que desejam passear por outros ares que não o do campo profissional. Amar flores, natureza e o cultivo de hortas, por exemplo, pode ser indicativo de que é um bom candidato para tarefas de Casa e Jardim. Maravilha, não é mesmo?

3. Tarefas para todas as áreas

Design, planejamento, produção, busca de artigos, escrita, revisão, criação e marketing. Se você tem alguma familiaridade com alguma dessas tarefas, existe uma área de atuação como freelancer Rock Content para você. São quatro ao total. Confira abaixo:

Redação

Nesta área, é imprescindível ter um ótimo domínio do português, conhecimentos em SEO e estudar bastante as técnicas de produção para a web. Há diversas oportunidades de certificação gratuitas para quem deseja ingressar na carreira, como o Curso de Produção de Conteúdo, pré-requisito para o cadastro como freelancer na Rock Content e o Curso de Inbound Marketing, ambos oferecidos pela empresa.

Uma dica interessante também para a área é saber sobre assuntos específicos de um nicho. Por exemplo, se você manja de gestão de projetos, maior será seu valor agregado ao escrever textos sobre a área. Então, vale a pena investir tempo em formação naquilo que você gosta ou já sabe fazer.

Revisão

A correção de textos é parte fundamental em uma estratégia de marketing de conteúdo. Nesse tipo de trabalho, é importante saber revisar não só os erros gramaticais, como também estar atento para todos os elementos de um bom conteúdo para a web: escaneabilidade, palavras-chave, CTA, link building, entre outros conceitos que você aprende no Curso de Produção de Conteúdo, também imprescindível para candidatura na área de revisão.

É importante também, neste caso, saber dar retornos bem explicadinhos para os redatores. Afinal, é papel do revisor colaborar para a construção de conteúdos cada vez mais matadores para a audiência!

Planejamento

Conhecer os elementos básicos de uma pauta, saber traduzir as informações do cliente em um briefing adequado à persona e ter curiosidade para pesquisar sobre os mais diversos assuntos são as características básicas de um bom planejador de conteúdo.

Esse profissional é responsável por criar as pautas e deixá-las mais detalhadas possível para que o redator escreva aquele texto.

Design

Requisitos como dominar as ferramentas da área e saber aplicar a psicologia das cores são fundamentais nessa área. Ah! Para ser um bom freela Rock Content, é preciso também ter a certificação do Curso de Produção de Conteúdo, ok?

Em todos os quatro tipos de tarefas — Redação, Revisão, Planejamento e Design —, para ser aprovado, é preciso mostrar uma demanda de trabalho que faça jus ao padrão de qualidade da Rock, além de obter o certificado no Curso de Produção de Conteúdo da Rock. Então, lembre-se: na hora da candidatura, é importante se dedicar ao máximo como se estivesse entregando um trabalho para o cliente final, viu, candidato(a)?

4. Conteúdo de qualidade para desenvolver a carreira

Um universo vasto e rico para o freelancer Rock Content desbravar. Essa é a analogia que pode ser feita para Blog da Comunidade, que reúne dicas e materiais valiosos sobre a produção de conteúdo para a web.

Sempre atualizado pelo time de analistas e freelas da Rock, o endereço virtual é um convite ao aprendizado e a certeza de que há sempre como incrementar a carreira quando se trata de marketing digital.

Então, se você busca esse lugar seguro, quentinho e acolhedor para desenvolver sua vida profissional, apresentamo-lhes o caminho: a vida de freelancer Rock Content. E, como nem só de estudos se vive a vida, o próximo tópico vem, especialmente, alumiar o horizonte sobre os proventos de um trabalhador freela.

5. Prazos menores para pagamentos

A vida de freelancer tem lá seus pontos críticos, como a falta de estabilidade financeira — inclusive, esse é um dos motivos, apontado pela pesquisa Mercado Freelancer 2017, pelo qual as pessoas, interessadas em ser freelas, ainda mantêm seu trabalho fixo e não migram completamente para o modo de produção mais livre.

Mas, se organizar as finanças, a vida cabe direitinho no nosso orçamento de profissional autônomo. Na Rock, por exemplo, o pagamento das tarefas acontece quando o cliente aprova a produção, o que, geralmente, dá em média uns quinze dias depois de produzido o conteúdo. Algumas vezes, é mais rápido, outras mais demorado esse processo.

A verdade é que se você tem alta produtividade de tarefas (o que é super possível, vide primeiro tópico que falamos) há sempre uma movimentação de caixa para seus proventos. Aliás, os valores pagos por texto na Rock estão dentro do preço de mercado e a oferta de tarefas é sempre abundante — o que pra nós é uma maravilha, não?

E, claro, quanto mais entendido você for em um determinado nicho, mais chances existem de que o seu valor de mercado suba, ok?

6. Relacionamento com pessoas (e não somente com profissionais!)

Não só de cumprimento de prazos, escrita de textos ou criação de ilustrações vivem os freelancers Rock Content. Além da interação formal, cuidadosa e sempre muito disponível dos analistas com os freelas (que abordaremos no próximo tópico), há uma comunidade de profissionais muito forte que vai além da relação de trabalho.

Na Facebook, por exemplo, há um grupo dedicado a um relacionamento mais próximo e bem descontraído que dá uma sensação de pertencimento e união entre os trabalhadores freelas, sabe? Tipo, uma certeza de que não estás sós no mundo!

Por lá, é possível trocar experiências com outras pessoas da área, tirar dúvidas e falar, por que não?, da vida pessoal. Pois bem, às vezes, até parece mesmo que as pessoas se conhecem e trabalham juntinhas pessoalmente.

Outro ponto positivo em ser freelancer da Rock é que o reconhecimento do trabalho não só vem traduzidos nos ~lindos~ elogios como “bom texto!” ou “imagem preciosa!”. Eventualmente, eles elegem os Rocking Freelas e tem presentinho para isso!

Sim, muita gratidão e reconhecimento para aqueles ora que interagem bastante no grupo do Facebook, ora que produzem bastante (e com qualidade)! Ótimo, não é mesmo?

7. Comunicação clara, cordial e rápida

Você está com um problema para entregar sua tarefa dentro do prazo estipulado por motivo de força maior? Está com dúvida acerca dos links de referências utilizados para busca de material? Tem alguma sugestão para incrementar o texto? Pois, todas as suas questões serão ouvidas e respondidas pela equipe de analistas da Rock.

Pense em um time que está disponível para atender as demandas dos freelas com paciência, disponibilidade e atenção: são eles! E acredite, ter esse lugar confortável para abrir diálogos e construções deixa o trabalho mais fluído e livre de mal entendidos.

Por meio da própria plataforma também é possível se comunicar diretamente com os clientes e fazer esse contato de maneira clara e rápida.

“Me interessei pelo trabalho, mas como saber realmente se é o ideal pra mim?”

E agora?

Bom, se mesmo depois de conhecer diversas vantagens em trabalhar como freelancer Rock Content, você ainda tem receios e anseios sobre a atividade, está tudo certo, meu caro ou minha cara! A verdade é que escolher não é tarefa muito fácil! Mas o mais interessante, neste caso, é que é possível experimentar esse modo de ofício sem abdicar de sua vida de outroras.

Inclusive, o cenário de crise pode ser uma ótima oportunidade para encontrar formas criativas de ganhar aquele dinheiro extra, confere? E esse é um caminho, ora!

Claro que há vantagens e desvantagens, desafios e oportunidades em todas as carreiras, inclusive, no freelancing. Diferentemente de um emprego com carteira assinada, um freela precisa lidar com a gestão financeira, com a prospecção de clientes, automotivação, gerenciamento do próprio tempo para cumprimento de tarefas no prazo combinado, bem como não ter benefícios como férias remuneradas, FGTS, entre outros.

No entanto, a pesquisa feita pela Rock Content, We Do Logos e 99 Jobs sobre o panorama do mercado informal no Brasil, que já citamos outras vezes durante esse post, aponta também que a maioria das pessoas ainda não é freelancer porque apenas não sabe por onde começar. Qual será o seu caso, hein?

Pois bem, de todo modo, agora você não só sabe, como já tem 7 motivos para iniciar sua carreira como freelancer Rock Content, não é mesmo?

Sem mais desculpas, vale a pena tentar e investir em possibilidades para você! Inclusive, se você quer ainda mais conteúdo para saber todos os benefícios de um trabalho mais independente, baixe agora nosso e-book sobre “Como iniciar na carreira freelancer” e comece já a leitura!

Como se iniciar na carreira de freelancer