Por Aline Melo

Um pé na Psicologia, outro em finanças. Os dois na produção de conteúdo.

Publicado em 22/05/2020. | Atualizado em 05/05/2020


Por conta das dificuldades que podem surgir em épocas de crise econômica, é fundamental saber gerenciar bem as finanças pessoais. Dessa forma, é possível amenizar os efeitos negativos da situação. Confira algumas dicas de como fazer isso!

Organizar a vida financeira já é uma tarefa complexa. Mas lidar com as finanças em tempos de crise se torna ainda mais complicado, principalmente para quem é freelancer e sente falta dos benefícios trabalhistas. Afinal, trabalhar por conta própria e ter renda variável gera desafios específicos durante os períodos difíceis.

Entretanto, é preciso lembrar que podemos enfrentar diversas crises ao longo da nossa carreira como freelancer. Algumas podem ser de ordem pessoal, enquanto outras são consequências de fenômenos globais — é o caso dos impactos financeiros do coronavírus no Brasil e no mundo.

Diante de todos os problemas que possam surgir em períodos econômicos difíceis, uma coisa é certa: saber gerenciar as finanças é fundamental para reduzir os efeitos negativos da situação. Por isso, confira nossas dicas!

1. Avalie o impacto da crise na sua renda

As consequências de uma crise costumam ser bem diferentes para cada freelancer, a depender do setor no qual trabalham, de como é sua cartela de clientes, etc. Por isso, o primeiro passo para lidar com suas finanças em tempos de crise é avaliar o real impacto que elas estão sofrendo.

Esse ponto também é importante para evidenciar um aspecto central em meio às dificuldades: precisamos encarar o problema de frente. Em muitos casos, tentar ignorar os efeitos ruins pode ser bem sedutor. Mas só conseguimos nos organizar e superar os obstáculos quando os conhecemos.

Logo, é essencial que o freelancer tire um tempo para avaliar sua situação e calcular o impacto no seu fluxo de caixa. Analise as diferenças na sua demanda de trabalho, entre em contato com os clientes para verificar a posição deles e procure fazer algumas projeções de como ficará a sua situação.

Duas das variáveis mais relevantes serão as mudanças no seu volume de trabalho e no valor cobrado pelo serviço. Enquanto avalia isso, aproveite para pensar em estratégias que possam trazer mais equilíbrio financeiro, como buscar novos clientes e oferecer serviços diferentes.

Quem trabalha com produção de conteúdo pode esclarecer seus clientes sobre a importância de continuar publicando conteúdos relevantes — inclusive, sobre assuntos relacionados à crise. Medidas assim ajudam a diminuir os danos sobre o seu orçamento.

Quanto cobrar pelo freela? Descubra na Calculadora de Preços para FreelancersPowered by Rock Convert

2. Maneje suas reservas financeiras

Uma das ferramentas fundamentais para a organização financeira é a reserva de emergência. Ela corresponde a um saldo que você deixa disponível justamente para ser usado em períodos de dificuldade econômica. Os freelancers que contam com esse recurso usufruem de maior estabilidade.

Se você tem reservas financeiras, é hora de manejá-las com cuidado. Primeiro, avalie quanto de dinheiro está disponível e calcule por quanto tempo seria possível contar com ele em um cenário de alto impacto na sua renda. O uso da reserva de emergência deve ser feito com moderação, para estender a vida útil dela.

Montar uma reserva desse tipo antes da crise evita que seja necessário contar com a ajuda financeira de familiares e amigos ou mesmo pedir um empréstimo no banco. Se você não tem uma, pode ser preciso avaliar essas opções e ver qual seria a melhor em caso de precisar solicitar crédito para complementar sua renda.

3. Observe as medidas governamentais anticrise

Quando a crise financeira não é apenas pessoal, mas afeta toda uma região ou país, é comum que sejam tomadas medidas de apoio à população e às empresas. Assim, vale a pena acompanhar as decisões políticas e avaliar se existem programas ou projetos dos quais você pode participar.

Além da transferência emergencial de renda, como aconteceu no caso da pandemia do coronavírus no Brasil, existem outras medidas. Por exemplo, o lançamento de linhas de crédito especiais para empreendedores, a possibilidade de renegociar condições de empréstimos ou financiamentos, a isenção de contas básicas (em algumas faixas de renda) etc.

Cada projeto apresentado pelo governo ou por empresas funciona a partir de determinadas regras e requisitos para organizar a participação. Então, fique atento e veja se você se enquadra em algum deles e se seria benéfico solicitar a ajuda. Não deixe de buscar todas as informações, especialmente quando envolver pagamento de juros no futuro.

4. Enxugue o orçamento

Não há como falar de finanças em tempos de crise sem citar estratégias de economia, certo? Sem dúvida, enxugar o orçamento é uma das principais atitudes que devemos ter em um momento financeiro difícil. É preciso analisar o seu e ver as despesas que podem ser cortadas ou reduzidas.

Depois de avaliar o impacto da crise na sua renda, você consegue ter uma ideia geral de como serão as entradas de dinheiro nessa época. Agora, sua tarefa é fazer as contas caberem nos novos limites. O primeiro passo é registrar todos os seus custos frequentes. Quem ainda não tem um orçamento deve montá-lo.

Com os registros em mãos, tenha um olhar crítico sobre seus gastos e encontre possibilidades para diminuir ao máximo as saídas de dinheiro. Assim, é possível lidar melhor com a crise, evitando o endividamento. Em alguns casos, é viável até mesmo poupar alguma quantia durante os meses difíceis.

Além de cortar gastos com delivery, lazer e compras, uma boa dica é tentar negociar os serviços que você não pode cancelar. Em épocas de crise, as empresas podem estar mais abertas a oferecer abatimentos. Então, vale a pena entrar em contato com empresas de telefonia, internet etc.

5. Procure fontes alternativas de renda

Até aqui, demos dicas fundamentais sobre redução de gastos e uso de reservas financeiras em uma crise. Entretanto, embora esses sejam cuidados muito importantes, também é indispensável colocar em prática estratégias para proteger sua renda. Afinal, continuar trabalhando é o que garante seu fluxo financeiro.

Em um cenário de dificuldades econômicas, muitas vezes é preciso se reinventar. Se as suas atividades habituais foram fortemente impactadas, estude oportunidades de ampliação de repertório. Freelas que ainda não têm um portfólio e se dedicam apenas a um ou poucos clientes precisam mudar isso e se profissionalizar ainda mais.

Além disso, existe a alternativa de desenvolver novos serviços ou atender novos nichos. Profissionais que atuam apenas com blogs, por exemplo, podem aproveitar o momento para se capacitar e oferecer serviços na área de redes sociais. Pesquisar sobre fontes de renda extra também é uma opção.

6. Tenha um planejamento de saída da crise

Sim, crises são muito ruins. A maioria delas é imprevisível e acontece por coisas que não somos capazes de controlar. Ainda assim, não há dúvidas de que podemos tirar aprendizagens significativas do momento. Certamente, os freelas que sentiram falta de uma reserva financeira podem aprender com isso, não é?

Logo, nossa última dica é se planejar para sair da crise. Mesmo que não seja possível controlá-la, reflita e veja o que você pode fazer para sair mais equilibrado dela. Muitos profissionais e até mesmo empresas reavaliam seu modelo de trabalho diante das dificuldades para evitar enfrentar algo parecido no futuro.

Uma sugestão interessante para quem trabalha como freelancer é fazer essa avaliação do próprio trabalho e buscar formas de dinamizar seus serviços. Talvez seja um bom período para fazer cursos e aprender habilidades que você possa colocar em prática agora ou quando a crise acabar.

Mais importante: planeje-se de forma a ter mais conforto para lidar com as finanças em tempos de crise ou emergências no futuro. Afinal, elas podem acontecer a qualquer momento e tomar proporções bastante negativas. Quem é freelancer deve reconhecer a importância do controle financeiro para lidar com o trabalho autônomo.

Temos um ótimo recurso para ajudar você a organizar melhor sua vida financeira. Baixe a nossa planilha de controle financeiro para freelancers!

Planilha de Controle FinanceiroPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *