Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 16/09/2017. | Atualizado em 15/09/2017


Conheça diferente tipos de postagem e aprenda a encantar o seu público com cada uma delas!

Torne-se um especialista em produção de conteúdo!Powered by Rock Convert

Você trabalha duro em todas as peças de conteúdo web que produz, criando linha por linha e compondo-as para que fiquem perfeitas. Escolhe imagens altamente compartilháveis para acompanhá-los e os dissolve em parágrafos menores, que podem ser facilmente compreendidos, fazendo o máximo possível para que eles se tornem um sucesso na internet.

Mas aparentemente nada disso funciona com seus estilos de postagem.

O que será que está acontecendo? Será que a sua audiência simplesmente não gosta das coisas que você está postando? Ou será que há um segredo por trás da criação de conteúdo para a internet que você desconhece?

Há vários estilos de postagem por aí e cada um deles tem um propósito diferente na sua estratégia de conteúdo.

No artigo de hoje você vai conhecer melhor alguns deles e entender como eles se comportam dentro da estratégia, antecipando que tipos de resultado cada um pode gerar. Pronto?

Então vamos lá!

Posts evergreen

Se você está envolvido com a produção de conteúdo, já ouviu falar no termo “evergreen” (sempre verde) ou conteúdo perene e foi informado que seus blogs e sites precisam ter esse tipo de material. Mas o que isso significa?

Conteúdo evergreen é aquele que é relevante para SEO e continua atualizado para os seus leitores conforme o tempo passa, por isso ele tem este nome.

De cara, podemos pensar em uma série de conteúdos que não são evergreen, como por exemplo:

  • artigos de notícias;
  • peças cheias de estatísticas;
  • reports numéricos que podem mudar e ser atualizados com o tempo;
  • matérias específicas sobre uma temporada;
  • artigos sobre assuntos da moda, etc.

Embora estes tipos de materiais sejam ricos o suficiente e devam figurar em sua estratégia, eles não podem ser a base dela, afinal, não geram tráfego constante.

Por outro lado, o conteúdo evergreen não tem data de validade e reterá seu valor a longo prazo. Talvez algo escrito sobre a última temporada do seu reality show favorito fique obsoleto em alguns meses, enquanto um texto sobre a história do programa ou uma lista com alguns de seus melhores participantes não.

Sendo assim, chegamos a alguns dos formatos mais populares de conteúdo evergreen, que são:

  • listas;
  • dicas;
  • tutoriais;
  • artigos similares aos de enciclopédias;
  • reviews de produto; e
  • vídeos.

É claro que escrever nesses formatos não garante que a sua peça será evergreen, mas essas estruturas tendem a funcionar melhor para o conteúdo dessa natureza. Vídeos são especialmente eficientes quando você precisa ilustrar um ponto ou mostrar a funcionalidade de um produto.

Se eles não são uma possibilidade, considere usar uma série de imagens, fotos ou ilustrações, compondo um tutorial.

Há alguns assuntos que nunca envelhecem. Comida, finanças, como cuidar das crianças, como perder peso, como encontrar um emprego etc. Todavia, é importante abordar ideias de conteúdo evergreen que tenham a ver com o seu negócio.

Se você é um freelancer e vende os seus serviços como redator, uma ideia de conteúdo evergreen é “Como escrever títulos perfeitos”. Consegue entender?

O grande problema aqui é que parece sempre que as melhores ideias já foram feitas e que conquistar uma boa posição no Google parece impossível. Aí entrará, também, um bom trabalho com palavras-chave long tail, a fim de se descobrir oportunidades de ir a fundo em um assunto que ninguém mais tocou.

Quando mais nicho-específico for seu texto, maiores são as chances dele ser bem posicionado nos buscadores e consequentemente gerar tráfego para o seu negócio.

O conteúdo evergreen é a sua aposta para obter tráfego constante em seu website ou rede social sem ter que atualizá-lo o tempo todo. Um artigo semelhante a “Como escrever títulos perfeitos”, citado em nosso exemplo anterior, pode gerar novos leitores e assinantes para o seu blog por um longo período de tempo, enquanto você trabalha na produção de outros materiais.

Apostar em conteúdo evergreen, portanto, é apostar na longevidade da sua página. Esses artigos, tutoriais, vídeos e infográficos sempre chamarão a atenção de novos visitantes para a sua página, desde que bem posicionados no ranking dos buscadores.

Posts interativos

Textos estáticos deviam ser exclusividade de velhos jornais e revistas, mas não é isso que vemos por aí. Você entra nos blog da internet e, fora um gif animado ou outro, tudo parece exatamente idêntico. Os estilos de postagem predominantes são parados e (convenhamos) um pouco chatos.

A maioria dos leitores, porém, adoraria ver mais interação. É o que revelam estudos como a pesquisa da ion Interactive que mensurou o sucesso do conteúdo interativo. 93% dos entrevistados revelaram que esse tipo de material é ótimo para educar compradores, enquanto 88% disseram que essa era uma oportunidade e tanto para diferenciar marcas. Material estático, por sua vez, foi considerado eficiente apenas 55% das vezes.

Todavia, muita gente ainda não quer produzir conteúdo interativo porque parece trabalhoso demais, caro demais ou informação demais para colocar nas mãos do seu leitor. Entretanto, a pesquisa acima mostra que essas pessoas não podiam estar mais equivocadas.

Mas o que é conteúdo interativo e como você pode começar a produzir esse tipo de material para as suas redes sociais e blogs hoje mesmo? É sobre isso que vamos falar agora.

Conteúdo interativo nada mais é do que o conteúdo que faz o leitor interagir. Pode parecer óbvio, mas a explicação se faz necessária porque a natureza do conteúdo interativo é muito parecida com a de um jogo.

Para avançar para a próxima tela, etapa ou pedaço de conteúdo é preciso concluir a etapa anterior, o que faz com que seu interlocutor precise estar muito mais atento a mensagem em questão. Isso é uma ótima notícia.

Afinal, um dos grandes desafios do marketing é capturar a atenção. E com conteúdo interativo você tem a certeza disso. Todo mundo que passou para a segunda, terceira, quarta ou quinta etapa com certeza viu toda a mensagem anterior, caso contrário, não seria possível fazê-lo. Seu Analytics fica mais preciso e as suas conversões também.

Todavia, quando falamos em um jogo, 0parece que o conteúdo interativo é complicado, quando na verdade ele é tão simples quanto copiar um pedaço de código e incluir na sua postagem. Quer saber como incluir conteúdo interativo no seu blog?

Sites como PlayBuzz, SlideShare, Make a GIF, Qzzr e a boa e velha ferramenta de Podcasts pode ajudar.

Você pode incluir testes, apresentações, animações e episódios inteiros de qualquer conteúdo que você imaginar para atrair o seu consumidor utilizando as ferramentas supracitadas. Todas estas estratégias são formas de deixar o seu blog mais interativo e menos estático.

Consumidores querem muito mais do que apenas texto em uma página e a internet nos dá todos os recursos para fazer isso acontecer. Portanto, crie materiais que deem oportunidade para que o seu leitor participe, dê feedback e interaja melhor com a sua marca.

Conteúdo noticioso

Uma das poucas certezas que você pode ter ao produzir conteúdo para a internet é que as pessoas adoram ler notícias. Este é um dos estilos de postagem favoritos de quem navega pela world wide web e, para a maioria das pessoas, não importa se as notícias estão vindo de um blog de tecnologia, de um grande jornal ou de uma página do Facebook, desde que elas sejam do seu interesse.

Por isso, investir em conteúdo noticioso é parte importante de qualquer estratégia online.

É claro que a maioria de nós não pode fazer jornalismo, algo oneroso e dispendioso que dará ao seu website pouco retorno em comparação. O que podemos fazer é conhecido como newsjacking, ou seja, pegar uma notícia de um grande portal e reescrevê-la de forma que fique apropriada ao nosso público, fale a sua língua e dirija-se a seus interesses.

Digamos que o seu cliente é distribuidor de produtos Apple e um keynote da marca acabou de acontecer. Não dá para não falar sobre o assunto, certo?

Mesmo que seus representantes não tenham sido convidados para o evento, é possível escrever especificamente para as suas personas a respeito de todos os novos lançamentos e produzir uma série de posts de notícias que vão atrair tráfego para o seu website e as suas redes sociais. O newsjacking funciona mais ou menos assim.

A ideia não é tanto falar da notícia, mas abordar a posição da sua companhia a respeito dela. O que o seu cliente acredita ser positivo a respeito das novidades e como elas mudarão o serviço oferecido por ele até então. Afinal, é isso que o seu cliente quer saber.

Este tipo de conteúdo é benéfico porque oferece muito material para o seu leitor e é um excelente veículo para inspirar nele confiança, afinal, provê informação factual e precisa, além da perspectiva corporativa. Investir nessas peças é uma excelente oportunidade para construir autoridade e ganhar alguns cliques.

Com o intuito de gerar buzz

Outro estilo de postagem muito popular é o feito para gerar buzz, ou seja, aquele criado exclusivamente para que as pessoas tenham um assunto para abordar umas com as outras. Esse tipo de post geralmente fala sobre um assunto que é tendência no momento e linka esse assunto com o que a sua empresa faz.

Posts para gerar buzz nunca saem de moda porque eles funcionam. São uma excelente maneira de atrair pessoas para o seu website e aumentar o engajamento das suas redes sociais. Listas, perguntas altamente específicas, estatísticas e fatos sobre assuntos recentes, pautas polêmicas, questionamentos, contradições e fazer perguntas que mais ninguém na indústria tem coragem de fazer são alguns dos principais recursos utilizados na construção dessas postagens.

Exercite a sua criatividade e utilize ferramentas como o Google Trends para descobrir o que está em alta na sua região. Faça uma boa pesquisa, verifique os assuntos mais falados no Twitter e no Facebook e tente conectá-los com o que o seu negócio faz. Essa é uma ótima receita para criar um post que gera buzz.

Talvez você esteja inseguro a respeito do tipo de tráfego que um post com o intuito de gerar buzz pode atrair para o seu site. Mas não tema. Em geral, esse tipo de conteúdo aumenta muito a visibilidade da sua marca e pode servir para acelerar o crescimento da sua lista de e-mails em um curto espaço de tempo.

Ainda que isso não aconteça, posts para gerar buzz são excelentes para o seu posicionamento no Google. O número que cliques fatorado com as palavras-chave certas e o timing adequado podem significar um resultado de primeira página, que pode ser o primeiro para muitos blogueiros.

É claro que encontrar a pauta certa para gerar buzz não é tão fácil quanto parece, mas se você estiver atento ao mundo ao seu redor, ideias virão.

De entretenimento

Os posts de entretenimento tem como principal intuito distrair o seu leitor e fazer com que ele perca algum tempo na sua página. Em geral, esses posts tem elementos característicos de outros tantos tipos de posts e podem vir em formatos similares, como listas e tutoriais. Mas o seu propósito principal não é informar ou construir autoridade, e sim dar ao leitor satisfação.

A quantidade de posts dessa categoria que o seu negócio ou página pessoal deveria fazer depende da categoria e nicho em que ela se encaixa. Afinal, não pega nada bem para um consultório médico ficar fazendo piadinhas em vez de transmitir informações relevantes, certo?

Mas descontrair as suas redes sociais pode ser uma ótima forma de aumentar o engajamento dos seus seguidores. Pense sempre em posts de nicho que podem ao mesmo tempo entreter e divertir, mas não prejudicam a reputação da sua marca.

Talvez não fique bem para um consultório médico compartilhar memes, mas (dependendo do seu público) um post sobre o diagnóstico de cada X-Men pode gerar uma quantidade significativa de cliques.

O que não vale é exagerar. Ainda que você tenha uma marca brincalhona e interativa, é necessário incluir algo de valor para o usuário, afinal, ele gastou seu precioso tempo lendo seu post.

Todos estes estilos de postagem vão ajudá-lo a criar um conteúdo mais interessante para o seu blog ou para as redes sociais do seu cliente. Com esses conhecimentos, será possível prever que tipo de resultado cada natureza de post pode originar e planejar sua estratégia de acordo.

Quer continuar aprendendo? Confira mais sobre a diferença entre conteúdo noticioso e evergreen em nosso post!

Posts populares com esse assunto