um profissional com a estabilidade profissional em risco

É possível alcançar a estabilidade profissional sendo um freelancer?

Para alcançar a estabilidade como um freelancer, é preciso fazer as pessoas procurarem os seus serviços organicamente. Confira alguns objetivos que você deve ter em mente para chegar lá.

Muitos profissionais ainda têm dúvidas se vale a pena ser freelancer. Um dos principais motivos para isso é a insegurança quanto à estabilidade profissional. Trabalhar sem carteira assinada, sem salário fixo, sem escritório… Parece um tanto arriscado, né?

Se você quer se tornar um freelancer, mas também se sente inseguro, não pense que você está sozinho. A desconfiança bate em muita gente e é natural, especialmente entre aqueles que sempre trabalharam em empregos formais.

Mas criamos este post para mostrar que, como freelancer, é possível também conquistar a estabilidade profissional, que se soma às diversas vantagens de trabalhar por conta própria, como o trabalho em home office, a flexibilidade de horários e a autonomia.

Para isso, tudo o que você precisa é se organizar e adotar algumas estratégias para ter mais segurança. Veja agora as nossas dicas:

1. Faça um planejamento financeiro

Freelancers costumam ter uma renda bastante variável: quantias, formas, prazos e datas de pagamento variam de acordo com cada cliente. Então, para não se perder nas finanças e ter uma real noção do seu orçamento, você precisa registrar todas as entradas e saídas.

Com a ajuda de uma planilha ou um aplicativo, anote os custos fixos (ex.: material de escritório) e variáveis (ex.: comissões) da sua atividade. Controle também os ganhos, com registros sobre quanto, quando e de quem você recebeu. Assim, você pode analisar o desempenho nos meses anteriores e fazer um planejamento financeiro para o futuro.

Para garantir sua estabilidade profissional e financeira, quanto você precisa receber? Quanto pode gastar? E quanto dinheiro gostaria que sobrasse no fim do mês? A partir desses questionamentos, elabore metas e prazos para cumprir e, assim, garantir a sua segurança.

2. Tenha uma reserva de dinheiro

Momentos de instabilidade podem acontecer com freelancers. Por exemplo, épocas de crise no país podem levar à perda de clientes, e problemas familiares, à queda de rendimento. Nessas épocas, porém, o que não pode acontecer é se perder nas contas e ficar endividado.

Para evitar isso, é importante também definir, no planejamento financeiro, quanto dinheiro você precisa guardar mensalmente. Assim, nesses momentos instáveis, você não vai receber tudo o que desejava, mas mesmo assim vai conseguir manter suas contas em dia.

Guardar dinheiro também serve para situações emergenciais, como um acidente ou uma doença inesperada. E se você quiser investir em cursos, equipamentos e até em marketing para melhorar seu negócio, sem criar um rombo nas finanças, esse dinheiro também será extremamente útil.

3. Crie um relacionamento com os clientes

Rotatividade de clientes faz parte da vida de um freelancer. É natural que eles entrem e saiam a todo o momento e contratem apenas por períodos curtos. Porém, quem está em busca de estabilidade profissional deve tentar estabelecer relações mais longas.

Para isso, nada melhor que explorar o marketing de fidelização, que se refere às estratégias de relacionamento entre empresas e consumidores, para torná-los clientes fiéis e promotores da marca. E você, como freelancer, também pode apostar na fidelização.

Entregar um trabalho de qualidade e prestar um bom atendimento são atitudes básicas. Mas, para fidelizar, você deve superar expectativas. Isso significa, por exemplo, entregar mais que o combinado ou oferecer um benefício exclusivo. Assim, em vez de ficar correndo atrás de novos clientes, você cria um laço mais forte e duradouro com quem já confia em você.

4. Não dependa só de um cliente

Quando o seu negócio atende apenas um cliente, mas ele paga bem e em dia, a impressão é que você tem estabilidade profissional. Porém, essa sensação só dura enquanto está tudo bem, porque a qualquer momento ele pode trocar de fornecedor e entrar em crise — e você fica com as mãos abanando.

O impacto disso seria desastroso para o negócio. Então, por mais que você invista em fidelização e confie no relacionamento com o cliente, é bom não depender apenas de uma fonte de renda.

Por isso, mantenha uma carteira de clientes sustentável, que dilua o faturamento do seu negócio entre eles. Além disso, vale a pena também diversificar os setores de atuação. Já pensou, por exemplo, se você atende apenas construtoras, e o mercado imobiliário entra em crise?

5. Diferencie-se dos concorrentes

Trabalhar como freelancer é uma alternativa cada vez mais adotada por profissionais das mais diversas áreas. Na mesma medida, aumenta também a concorrência no mercado. Por isso, você precisa se destacar de alguma forma para garantir a captação e a fidelidade dos clientes.

Então, ofereça “algo a mais” que chame a atenção do seu potencial cliente e permita aumentar o seu valor. Para isso, existem dois caminhos principais: especializar-se em um tema ou agregar serviços complementares.

A especialização torna você um expert na área, que pode entregar muito mais qualidade que os concorrentes. Por exemplo, um especialista em SEO provavelmente domina mais a área do que um profissional de marketing — e pode cobrar mais por isso.

A outra forma de agregar valor e atrair clientes é oferecer serviços complementares. Você não deixa de lado a sua especialidade, mas oferece mais soluções para o cliente, que não precisa contratar (e pagar) outro fornecedor para isso.

6. Formalize sua atuação

A formalização tem diversos pontos positivos. Antes de tudo, é uma questão emocional: ao se formalizar, o empreendedor muda seu status para um negócio “de verdade”, que tem responsabilidades e obrigações. Assim, ele tende a se dedicar com mais afinco às atividades.

Depois, vêm as questões práticas. Com um negócio formal, o empreendedor ganha alguns benefícios, como a possibilidade de emitir notas fiscais, direito à aposentadoria, auxílio-doença e salário-maternidade. Tudo isso é extremamente importante para garantir a segurança do freelancer em suas atividades.

Para legalizar sua atuação, os freelancers optam pelo cadastro como MEI. Essa modalidade, que permite um faturamento de até R$ 60 mil ao ano, oferece diversas facilidades, que incluem a inscrição pela internet e a simplificação no pagamento de impostos.

Com essas dicas, então, você pode conquistar a estabilidade profissional como freelancer. O que não pode é ficar na zona de conforto esperando que as coisas aconteçam! É preciso planejar as finanças, organizar as tarefas, buscar conhecimento, ou seja, ir atrás dos seus objetivos.

Agora, para ajudar você a organizar suas atividades e acompanhar seus ganhos, baixe gratuitamente a nossa Planilha de Controle Financeiro para Freelancers!

planilha de controle financeiro