Por Mateus Pimenta

Redator e revisor web, leitor profissional e aspirante a Jedi consular.

Publicado em 04/11/2020. | Atualizado em 13/10/2020


Erros financeiros podem causar grandes problemas para quem trabalha como freelancer. Já que esse profissional não tem um salário fixo, é preciso ter um bom controle das receitas e das despesas. Por isso, veja algumas coisas que devem ser evitadas ao cuidar das finanças.

A produção de conteúdo para a web é praticamente uma arte. Mas a carreira de um freelancer também envolve aprender a administrar o dinheiro que entra e sai. E é aí que começam a aparecer os erros financeiros, que, muitas vezes, acabam trazendo preocupações, desânimo e estresse.

O pior é que pequenos erros podem virar uma bola de neve. Por exemplo, uma dívida feita hoje nos coloca em aperto e pode comprometer nossa renda por um bom tempo, prejudicando até a nossa saúde mental.

Vamos falar um pouco sobre os erros financeiros que podem impactar de maneira negativa a nossa vida como freelancers? Continue lendo para ver 5 atitudes que precisamos evitar.

1. Misturar as finanças pessoais e profissionais

É verdade que um freelancer tem muita autonomia, podendo, por exemplo, definir um horário de trabalho, tirar folga no meio da semana e até escolher os serviços que quer pegar. Mas essa liberdade não abre espaço para conduzir as finanças de qualquer jeito.

Uma maneira de mantê-las sob controle é separar o fluxo de caixa pessoal e o profissional. Isso envolve ter uma conta bancária para fazer as movimentações da empresa. Elas incluem:

  • entradas – todos os pagamentos que você recebe no decorrer do mês;
  • saídas – pagamento do seu salário, ou seja, uma transferência de maior valor (de preferência mensal) para a sua conta bancária pessoal.

Percebe o quanto isso ajuda a controlar as finanças? Imagine que sua conta PJ tenha um saldo de uns R$500. Hoje um cliente faz um pagamento, daqui a dez dias outro também paga, depois de uma semana chega mais algum dinheiro e assim por diante.

Entretanto, algum cliente pode acabar atrasando o pagamento. Não tem problema, já que sua conta tem um saldo extra – como um capital de giro – que você deixa lá reservado. No dia de sacar o seu salário, é só transferir o valor que estava planejado, independentemente de alguns clientes terem atrasado o pagamento.

Depois que o salário é transferido para a sua conta pessoal no dia determinado, aí sim é hora de sair pagando as contas particulares. Essa separação ajuda muito a manter a sua saúde financeira.

2. Deixar de acompanhar o fluxo de caixa

Cuidar das finanças como freelancer envolve controlar os valores a receber e os recebidos. Isso significa que é preciso ter uma planilha e registrar cada serviço que você faz no dia. Desse modo, é possível saber qual é a hora de encerrar o expediente, já que isso só deve acontecer depois que a meta de produção do dia for alcançada.

Esse controle também deve mostrar quanto cada cliente deve, bem como o valor e a data do último pagamento. Quando registramos cuidadosamente esses dados, conseguimos produzir diariamente o valor necessário para alcançarmos nossa meta mensal.

Além disso, podemos saber exatamente quanto estamos produzindo para cada cliente e visualizamos com facilidade se esses pagamentos estão em dia.

3. Errar na precificação do serviço

Você sabe qual é o valor do seu salário-hora? Primeiro, é preciso definir sua renda mensal desejada. Depois, divida esse número por quatro para descobrir qual será sua renda semanal.

Então, divida o resultado pela quantidade de dias em que você vai trabalhar. Pronto! Agora é possível definir um preço para o seu serviço. Sem esse cálculo, não temos uma base para definir quanto vai custar cada job.

É claro, também precisamos considerar o preço praticado pelo mercado, o que envolve conversar com outros freelas e observar os preços que eles estão praticando. Afinal, levando em conta só o nosso salário-hora, poderíamos acabar definindo um valor mais barato do que o mercado está disposto a pagar.

Mesmo trabalhando para uma plataforma, como a Rock Content, saber seu salário-hora vai ajudar a definir o tempo para concluir cada tarefa. Assim, você vai evitar demorar muito em um job, o que exigiria trabalhar mais horas no dia.

4. Deixar de diversificar as fontes de renda

Quantos clientes você tem? Se tiver vários, isso pode servir de proteção no caso de um deles parar de solicitar os seus serviços. Inclusive, é natural que isso aconteça de vez em quando. Mas quando falamos em diversificação, isso inclui outras estratégias.

Por exemplo, já pensou em criar um infoproduto e hospedá-lo em uma plataforma especializada? Talvez você possa escrever um e-book sobre algum assunto que domina, ou até mesmo montar um curso em vídeo.

Essas são algumas formas de não depender de apenas uma fonte de renda. Assim, mesmo que surja um imprevisto com ela, o impacto nas suas receitas não vai causar um estrago tão grande.

5. Não ter uma reserva de emergência

Ter uma reserva de emergência é o que nos ajuda a enfrentar imprevistos sem afundarmos no cheque especial, em empréstimos e no cartão de crédito. É claro, formá-la leva tempo, de modo que é preciso começar o quanto antes.

Isso requer uma boa dose de disciplina, já que é preciso controlar muito bem os gastos para que sobre dinheiro para guardar. Uma boa maneira de começar é reduzir as despesas e vender objetos e móveis que não estão sendo usados.

Mas o principal é ter um bom controle financeiro, sabendo exatamente quanto você ganha e quanto gasta. Desse modo, é mais fácil separar todo mês o dinheiro que será guardado.

Como freelancers, nossa renda varia a cada mês, de modo que é essencial ter um bom controle. Afinal, erros financeiros podem levar a dificuldades das quais não é fácil sair. Por isso, leve em conta as dicas que demos neste artigo. Elas podem ajudar você a crescer como freelancer.

Já que falamos sobre a importância de controlar o fluxo de caixa, que tal uma ferramenta para ajudar você a fazer isso? Baixe agora mesmo a nossa planilha de controle de gastos!

Planilha de Controle FinanceiroPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *