Por Luana Rios

redatora da Comunidade Rock Content, jornalista confiosa no poder da palavra para alumiar e mover. Pós-graduada em Marketing.

Publicado em 25/02/2018. | Atualizado em 19/05/2020


Os ditados populares, também chamados de provérbios, são frases curtas que transmitem conselhos, ideias e ensinamentos sobre a vida cotidiana. Confira aqui 4 lições!

Você pode até não saber o que realmente são os ditados populares brasileiros, mas, provavelmente, já deve ter usado alguns deles dezenas de vezes para comunicar seus pensamentos sem sequer ter percebido, seja falando ou escrevendo.

Também conhecidos como provérbios, esses ditados populares brasileiros são frases curtas, de cunho popular, que transmitem uma ideia consagrada por repetição no senso comum. Parece difícil, não é? Mas é exatamente o contrário. Quer saber mais? Continue lendo!

O que são, exatamente, os ditados populares?

Os ditados populares têm o papel de aconselhar e advertir e são transmitidos de geração em geração, pelo famoso “boca a boca”. Por essa passagem pela oralidade, geralmente, esses objetos da sabedoria popular não têm autor. São aquelas frases que todos sabem e ninguém conhece de onde surgiu.

Muito usados no Brasil, eles ganham destaque por fazerem parte do nosso folclore e por serem parte da nossa construção identitária. Mas não é só aqui que eles existem. Cada país possui uma gama de frases que comunicam a essência dos seus cidadãos, com um tom mais leve e jocoso, característico dos ditados populares.

Pois bem, agora que você já tem uma noção teórica do que são e o que representam os ditados populares, é hora de ir à prática. Preparamos uma lista com 4 lições que podemos extrair dessas frases. Acredite: observar esses objetos da cultura brasileira pode nos ajudar a ter uma vida próspera, abundante e feliz… Quer saber como? Role o mouse!

O que podemos aprender com os ditados populares brasileiros?

1. Aproveite as oportunidades que a vida lhe oferece

“Caiu na rede é peixe”.

Esse ditado popular nos lembra alegremente sobre o quanto podemos (e devemos) ampliar o olhar para usufruir das infinitas possibilidades que a vida nos oferece. Sim, caro leitor! Daí, para a explicação, já podemos emendar com outra frase curta (e de efeito): “Se a vida lhe der um limão, adicione açúcar, gelo e faça uma saborosa limonada!“. Deu para entender o sentido da coisa?

Ou seja, é um convite para que você aproveite todas as oportunidades que aparecerem no seu caminho. É claro que, antes disso, é importante ter uma leve noção do caminho que você deseja seguir.

Afinal, “se você não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve” — frase esta que, apesar de parecer com um ditado popular, não é o caso. Trata-se de um trecho do filme “Alice no País das Maravilhas”!

Seguimos para o próximo ensinamento!

 2. Use o que você tem, onde você está

Quem não tem cão, caça com gato“.

Esse ditado popular nos adverte sobre a genialidade de usar, no local onde nos encontramos, os recursos que temos naquele instante para fazer o que precisamos. Nos sugere evitar desculpas e adiamentos de ações simplesmente motivados pelo fato de ainda não haver recursos que julgamos suficientes para iniciar algo.

Na prática, estamos falando de ações como deixar para depois o ingresso em um curso, o envio de uma proposta de trabalho, início de um mestrado ou até mesmo uma candidatura na Rock Content.

Se dermos uma viajada, podemos afirmar que esses também são ensinamentos transmitidos pelo líder ativista indiano Mahatma Gandhi, acredita? Isso porque ele criou a palavra “Swadeshi”, referindo-se à autossuficiência do local, e a utilizou como um dos princípios para fundamentar uma luta sem armas na Índia, na época do imperialismo britânico.

Esse conceito era importante no sentido de empoderar e incentivar as pessoas a usar os recursos que tinham, exatamente como se apresentavam, no intuito de fortalecer a cultura local em detrimento do comércio de produtos de fora.

Ou seja, em bom português: para nos lembrar de fazer o que tem de ser feito, com o que temos e que, ainda que o animal de caça seja um gato, será perfeito.

banner levantada de mão redação

3. Seja resiliente

“Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura”.

Esse ditado parte da observação da natureza para o falatório popular. E com razão! O homem, ao observar a ação do mar nas pedras, pôde notar que o movimento repetitivo da água era capaz de mudar algo que é duro e, aparentemente, impossível de ser transformado. Eis que notamos que as ondas também são responsáveis por furar as pedras!

E o que fizemos com essa informação? Trouxemos para nosso dia a dia! Ou seja, na vida, é preciso ser resiliente às situações adversas, obstáculos e problemas! Então, esse ditado popular nos sugere o quanto é importante se adaptar às mudanças sem perder de vista o seu propósito ou objetivo maior.

Lindo, não é mesmo?

4. Valorize cada passo seu

“De grão em grão, a galinha enche o papo”.

Convenhamos, não é à toa que galinhas passam o dia todo bicando o quintal para achar comida. Aos nossos olhos, a comida sempre parece pouca, não é? Mas é nesse trabalho constante que ela se nutre e tem energia para viver.

E o que isso pode nos ensinar? A valorizar o que parece simples, pequeno e pouco também. Afinal, nem sempre (talvez, nunca) temos à disposição oportunidades já prontas e grandiosas. O sucesso se constrói a longas jornadas, de muito autoconhecimento, paciência. E não da noite para o dia!

Por exemplo, no trabalho de revisão de texto, é o montante de tarefas que nos confere certo retorno financeiro e determinado grau de aprendizado para seguir bem na carreira. Então, é no labor de todo dia, com esse olhar do grão em grão, do pouco a pouco, que encheremos nosso arcabouço profissional.

Então, seja na vida pessoal ou na carreira, esse ditado nos lembra o quanto é fundamental olhar para as experiências como únicas e valorizar cada passo do próprio caminho, certo?

Bom, há uma infinidade de provérbios brasileiros que podem nos ensinar lições incríveis. Alguns como “Devagar se vai longe”; “Deus ajuda quem cedo madruga”; e “Apressado come cru” não carecem de tanta explicação para dizer a que vieram, não é mesmo?

Pois bem, agora que você já conheceu um pouco desse universo dos ditados populares brasileiros e aprendeu como podem ser maravilhosos para nos ajudar a lidar com a vida, compartilhe conosco um pouco da sua relação com eles!

Que tal nos contar, por exemplo, quais são os mais comuns onde você mora? Há algum ditado irreverente que você conheça? Deixe o seu comentário para a gente!

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *