Por Gustavo Grossi

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 22/06/2016. | Atualizado em 09/01/2019


Você sabe escrever textos para Email Marketing que realmente vão impactar resultados? Descubra agora!

Você recebe uma pilha de e-mails automatizados diariamente? Já assinou conteúdos que, após recebê-los, você nunca leu?

Bem, o mundo do email marketing é bastante controverso. Mesmo que em algum momento nos disponhamos voluntariamente a receber conteúdo na caixa de entrada, acabamos ignorando muita coisa.

Pior ainda, em outros casos somos bombardeados por mensagens que não autorizamos o recebimento, o famigerado spam.

Apesar disso, o Email Marketing continua sendo o canal que mais gera retorno no marketing digital! Nesse artigo, você vai conhecer tudo sobre o Email Marketing, entender porque ele ainda é relevante e quais as melhores práticas de escrita para ter sucesso!

Quer aprender tudo sobre redação para e-mail marketing? Então, assista ao webinar com a Malu, nossa especialista no assunto. Nesse treinamento especial, vamos te ensinar as melhores práticas de escrita para e-mail e também sobre os próximos passos para começar a pegar esse tipo de tarefa!

E que tal vê-lo até duas vezes mais rápido e aprender melhor? Veja como fazer isso com o hack que ensinamos para aprender rápido e se torne especialista em fluxo de nutrição na metade do tempo!


O renascimento do Email Marketing

O uso indiscriminado do Email Marketing pelas empresas acabou deixando os usuários um pouco receosos em ceder nossos dados de email. Afinal, trata-se de um voto de confiança: o usuário fornece seus dados e a empresa entrega conteúdo útil em troca.

Porém, infelizmente muitas empresas não souberam lidar com esse voto de confiança. Assim, passaram a bombardear a caixa de entrada do usuário com tantos emails que seria humanamente impossível ler cada um deles. E pior: a comercialização de listas de e-mail gerou um aumento enorme nos emails de spam.

Uma recente pesquisa mundial sobre segurança na internet apresentou dados alarmantes para o Brasil: nosso país só perde para a Alemanha no quesito spam.

Os internautas brasileiros estão entre os mais afetados pela propaganda indesejada, que muitas vezes traz vírus e links para phishings — páginas fraudulentas que roubam dados do usuário.

Felizmente, com a ascensão do Marketing de Conteúdo, as empresas estão se dando conta de que perturbar o cliente não é uma estratégia muito inteligente. Assim, elas começaram a investir no compartilhamento de conteúdo informativo e educativo, indo além do envio de publicidade e ofertas de venda.

Hoje, o Email Marketing é utilizado para fazer nutrição de leads, manter contato constante com clientes e vender de maneira muito mais assertiva.

As vantagens do Email Marketing

Mesmo com todo esse potencial de resultados, muitas empresas ainda resistem e relutam em apostar no Email Marketing, por achá-lo “ultrapassado“.

Aí está um grande engano! Dá uma olhada nesses dados:

  • Segundo o Radicati Group, existem mais de 4.3 bilhões de contas de email no mundo todo. Nenhuma rede social chega perto desse número de usuários;
  • 91% dos usuários de email checam suas caixas de entrada pelo menos uma vez ao dia, de acordo com a Hubspot.

Como você pode ver, o Email Marketing tem um potencial de alcance altíssimo, principalmente porque hoje é quase impossível viver sem uma conta de email. Precisamos de uma para acessar nossas redes sociais, registrar nossos smartphones e baixar aplicativos, até para fazer compras online.

Em comparação com as redes sociais, que têm limites de caracteres por post e feeds controlados por algoritmos, o email é bem mais flexível e oferece mais chances de acertar os nossos alvos.

Como o email está se tornando um canal mais poderoso do que as redes sociais?

O Facebook limita o alcance das postagens de acordo com uma série de quesitos, muitos deles relacionados ao comportamento do usuário na rede. Já no Email Marketing, todos os seus destinatários vão receber o seu conteúdo, sem restrições.

Falando em flexibilidade, você pode personalizar um email da maneira que quiser: chamar o cliente pelo nome, segmentar o conteúdo de acordo com os interesses e necessidades de cada um, até incluir a identidade visual da empresa no design do email, por exemplo.

O email também é menos invasivo do que outras formas de contato, como uma ligação. Enquanto o telemarketing é bastante criticado por incomodar os clientes, pois as ligações podem atrapalhar a rotina diária deles, no caso do Email Marketing o cliente só lê e responde se e quando desejar.

Por último, mas não menos importante, o Email Marketing é uma estratégia de baixo custo. Para utilizá-la, basta uma boa conexão de internet, uma conta em algum servidor de email, alguém para escrever os textos e uma lista de prospects e/ou leads.

Identificando um bom conteúdo para Email Marketing

Por mais que os abusos tenham prejudicado a confiança dos clientes nas empresas, há uma saída bastante simples para contornar essa realidade: bons conteúdos!

Com a facilidade de enviar e receber mensagens, determinar o que é relevante ficou um pouco mais difícil. Afinal, quando recebemos um email, decidimos abri-lo ou não com base no remetente e no assunto. Se abrimos, as primeiras linhas são decisivas, assim como a condução da leitura ao longo do texto.

Para te ajudar nessa missão, separamos dicas sobre como criar conteúdos para Email Marketing que vão magnetizar a retina dos seus leads. Confira a seguir:

Como criar linhas de assunto poderosas

Entre centenas de spams, listas de e-mail e feeds que lotam sua caixa de entrada, certamente você já poupou um ou outro email de ir para a lixeira por causa de uma linha de assunto chamativa.

Um título que conjugue a pessoalidade com o sentido de urgência, sem deixar de lado o senso de humor, aumenta — e muito — as chances de que o destinatário não resista à curiosidade de abri-lo.

Entretanto, é preciso ficar atento à forma: o recomendado é que uma linha de assunto tenha entre 41 e 70 caracteres, levando também em conta que os dispositivos móveis chegam a exibir até 30 caracteres antes dos textos serem quebrados.

Portanto, sua linha de assunto deve ser atrativa desde a primeira palavra! Essa etapa não pode ser negligenciada, e precisa ser construída de forma estratégica em suas campanhas.

Listamos boas práticas para garantir a qualidade dos seus assuntos de email:

1. Seja pessoal

Aqui, você pode investir em dois momentos: o nome do remetente e a linha do assunto.

Em vez de apenas colocar o seu nome ou o nome da empresa como remetente, tente algo como “Maria da Rock Content”. Isso ajuda a criar uma relação entre você e o cliente, fazendo com que ele sinta que está conversando com você, ainda que o email seja automático.

Já na linha de assunto, a inclusão do primeiro nome do destinatário é uma excelente demonstração de pessoalidade. E uma vantagem disso é que as ferramentas de automação de Email Marketing dispõem de recursos que fazem isso de forma automática.

Além disso, invista na escolha dos pronomes de tratamento adequados ao tom da mensagem (você, sr., dr.), pois eles ajudam a chamar mais atenção. Afinal, quem nunca olhou para um estranho na rua só porque ele chamou alguém com o mesmo nome que o seu?

2. Crie um senso de urgência ou perda iminente

Desperte no destinatário o sentimento de que ele vai desperdiçar uma chance ou algo imperdível caso não leia o e-mail naquele momento. Veja alguns exemplos poderosos:

  • “Você tem apenas 24 horas para garantir seu desconto”
  • “Juliana, vai viajar em julho? Este e-mail é pra você”.
  • “Se eu fosse você, abriria este email logo…”
  • “Última chance de se inscrever!”

4. Use o humor e as referências da persona

Recorrer ao humor nas linhas de assunto é uma tática que pode gerar ótimos resultados. De fato, nem todos dispõem de ânimo ao abrir a caixa de entrada, portanto mantenha sua linha de assunto criativa e alinhada às características da persona.

Um exemplo real que mistura todos esses elementos é o do guia de restaurantes EaterBoston, que enviou um email às 6:45 da manhã de uma quarta-feira com o seguinte título: “Aonde beber cerveja exatamente agora”.

Dependendo da atuação da empresa, você pode até usar memes e fazer referências a virais de internet, desde que a sua persona possa entender e se identificar com a abordagem.

5. Aposte nos números

Números são uma forma excelente de agregar valor à sua mensagem. Nem sempre uma oferta de valor é levada a sério, sobretudo quando há incerteza ou falta de clareza sobre os resultados.

O uso de números ajuda a reduzir essa imprecisão que afasta tantos cliques, e pode incentivar o cliente a clicar no seu email com mais animação e expectativas. Por exemplo:

  • “Lucas, aumente sua taxa de conversão em 50% ao mês!”
  • “Quer ganhar R$100,00 de desconto em sua próxima compra?”
  • “350 pessoas já se inscreveram no webinar de amanhã!”
  • “Ana, você tem 2 minutos?”

6. Escreva frases curtas e chamativas

Depois de construir a expectativa do prospect ou lead por meio da linha de assunto, é hora de fechar negócio com o texto do email.

Seja objetivo no conteúdo de corpo do email. Se você escreve sem um propósito claro, provavelmente o destinatário não terá tempo nem paciência para desvendar a sua intenção. Portanto, estabeleça se o email será:

  • Uma oferta;
  • Uma promoção;
  • Um desconto;
  • Uma oportunidade;
  • Um convite;
  • Um aviso;
  • Uma divulgação, etc.

A partir dessa definição (que, com habilidade e bom senso, pode incluir mais de um propósito), deixe claro qual ação você deseja que seu destinatário realize após ler o email. Essa será a call-to-action, e todo o texto deve direcionar o leitor para ela.

Utilize frases curtas, que favoreçam uma leitura mais rápida, e palavras chamativas, como verbos, advérbios e adjetivos que realcem o objetivo do email.

Exemplo de um convite/oportunidade por email

[box title=””] João Carlos,

Você já pensou em trocar o seu ramo de atuação por outro bem diferente?

Foi o que eu fiz e colhi excelentes resultados!

Essa é uma história tão interessante que eu aproveitei para gravar um vídeo em que te explico como aconteceu tudo isso.

[Clique aqui para assistir]

Espero que seja um ótimo exemplo para quem está insatisfeito com seu emprego atual e quer mudar de vida.

[Clique aqui para saber como eu realizei tudo isso!]

Um abraço,

Juca ~ Empolgado ~ Oliveira

Chefe de Marketing da Uniplay

P.S.: Eu também resolvi revelar qual foi o maior erro que cometi e que me impedia de obter melhores resultados… Será que você está imune a ele?

[Clique aqui e descubra meu segredo!] [/box]

Vale destacar que o bom e velho “P.S.” (Post Scriptum), utilizado tradicionalmente nas antigas e saudosas cartas, ganha outro sentido no email. Além de dar um aspecto mais intimista à mensagem, ele serve como uma Call To Action para outra oferta, post ou landing page.

Esse método aumenta a probabilidade da pessoa avançar no funil de vendas ou, numa hipótese menos otimista, se manter entretida com seu conteúdo ainda que não tenha sido capturada pela proposta inicial. Se esse for o caso, já aumenta as chances de conversão em um segundo email.

Por fim, não se esqueça da assinatura, que pode ter um tom descontraído, mas deve deixar claros o nome e o cargo do profissional. Essa transparência é essencial para demonstrar credibilidade, tornar o acabamento da mensagem menos robotizado e criar vínculo com e destinatário.

Calls-to-action e links

O desenvolvimento do texto é uma etapa muito interessante. Você pode brincar com o conteúdo, fazer piadas, incluir imagens, vídeos e muitas outras artimanhas de conquista.

Porém, nunca perca de vista o objetivo estratégico do email marketing, que é nutrir sua base de contatos a ponto de transportar os destinatários para uma landing page ou diretamente para uma página de venda do produto ou serviço.

Aqui, não importa muito se o leitor clicar no link sem ao menos terminar de ler o email: o objetivo foi atingido. Para aumentar as chances de isso ocorrer, é necessário dar mais oportunidades para o leitor, inserindo links ou botões de CTA ao longo de toda a mensagem.

Você reparou que no exemplo acima nós incluímos a mesma CTA em três oportunidades diferentes? Repaginamos a chamada, adequando-a a cada momento do texto, mas o destino era o mesmo.

É sempre bom lembrar que não existe uma receita infalível para escrever bons textos de email marketing. Nesse post, nós revisamos as melhores práticas para a qualidade da sua estratégia de email marketing, mas é importante manter a cabeça aberta.

Feedbacks e testes A/B

O feedback do público sempre carrega uma pitada de imprevisibilidade. Pode ser que seus prospects ou leads reajam de forma totalmente diferente a cada uma das dicas que demos por aqui.

Por isso, é muito importante analisar as métricas mais importantes para o seu objetivo, como a taxa de abertura, a taxa de conversão e a taxa de rejeição.

Utilize essas informações para conhecer melhor o comportamento da sua persona e formular algumas hipóteses para mudanças e adequações nos emails. O uso de testes A/B permite encontrar respostas para essas hipóteses e tornar seus textos para email marketing mais assertivos e eficazes.

Tenha em mente que, quando o assunto é email marketing, quem dita o sucesso da estratégia não é você, mas sim os seus destinatários e suas preferências.

Você está se tornando um expert em Email Marketing, mas alguns pontos sempre podem ser melhorados. Para sua estratégia ficar completa, confira este post sobre fluxo de nutrição e assine a nossa newsletter, para ficar por dentro de todas as novidades da Comunidade Rock Content!

Acessar Gerador de Assinatura Para E-mail

Posts populares com esse assunto